História My Feelings - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Doutor Estranho, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, Homem-Formiga, O Incrível Hulk, Os Vingadores (The Avengers), Thor
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Darcy Lewis, Dr. Bruce Banner (Hulk), Fandral, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Heimdall, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Jane Foster, Janet Van Dyne (Vespa), Lady Sif, Laura Barton, Loki, Maria Hill, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pantera Negra (T'Challa), Pepper Potts, Peter Parker, Phillip Coulson, Pietro Maximoff (Mercúrio), Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Sharon Carter (Agente 13), Stephen Vincent Strange / Doutor Estranho, Steve Rogers, Thor, Visão
Exibições 2
Palavras 1.116
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Há Muito Mais Perigo Nos Seus Olhos Que Nas Lâminas Deles


-Foi isso que ela contou à você? - perguntou Nick.

-Sim. - Loki rolou os olhos pela milésima vez.

-E por que acreditou?

-Por que não acreditaria? - revidou.

-Justamente por saber que os sentimentos cegam as ações. - Nick o respondeu sério. - Esperava mais de você. - se ajeitou na cadeira. Loki soltou uma risada irônica.

-Não sou um de seus soldados, Nicholas. Acho que já devia saber. - disse, ainda com um sorriso atravessado nos lábios. - Bem, se for só isso que tem a me dizer, com sua licença. - levantou-se de sua cadeira e apressou-se a sair. Fury suspirou.

-Espero não estar vendo tudo retroceder bem na minha frente...

(...)

Wanda estava sentada no sofá da sala da base mais nova dos Vingadores lendo Romeu e Julieta, totalmente distraída.

-O que está lendo? - perguntou Visão sentando-se ao lado de Wanda. A mesma, por estar distraída, assustou-se mas logo se recompôs e mostrou o livro para o amigo.

-Romeu e Julieta de William Shakespeare. - olhou o livro.

-Posso ver? - perguntou o outro. Wanda fez que sim com a cabeça e entregou o livro à Visão. - Um livro dividido em Atos e Cenas assim como uma peça, no qual dois jovens se apaixonam e vivem um amor proibido... - analisou. - Qual sua parte preferida?

-A minha? Bem, deixa eu ver... - sorriu e olhou as próprias mãos antes de encarar o amigo. - A cena II do ato II.

Visão abriu o livro e o folheou até a segunda cena do segundo ato.

-"Pelo nome,não sei como dizer-lhe quem eu sou. Meu nome, cara santa, me traz ódio, porque, para você, é de inimigo." - leu uma parte de Romeu. Aos ouvidos de Wanda, parecia um pedido de desculpa pelo o que havia acontecido a um bom tempo atrás. Apesar de que a frase, no livro, nada tinha à ver.

-"Nem cem palavras eu sorvi ainda dessa voz, mas já reconheço o som. Você não é Romeu, e um Montéquio?" - descidiu continuar. Visão olhou para ela e depois olhou de volta para o livro.

-"Nem um nem outro, se você não gosta."

-"Mas como veio aqui, e para o quê? O muro do pomar é alto e liso, e pra quem é você, aqui é a morte, se algum de meus parentes o encontrar."

-"Com as asas do amor saltei o muro, pois não há pedra que impeça o amor; o que o amor pode o amor ousa tentar. Portanto, seus parentes não me impedem." - parou por um tempo. Visão pensou brevemente na frase. Ele sabia o quão difícil era entender os sentimentos, mas aquela frase o fazia pensar que podia também ser fácil. Isso começava a fazer com que seus neurônios sintéticos ficassem confusos. Wanda o tirou de seus pensamentos no momento que se aproximou para ler a próxima frase.

-"Mas se o virem aqui eles o matam." - continuou com os olhos no livro apesar de notar que Visão a olhava.

-"Há muito mais perigo nos seus olhos que nas lâminas deles. Seu olhar me deixa protegido do inimigo." - continuou olhando Wanda, que o encarou e se sentou direito. - É uma parte bonita.

-Muito. - concordou. - O que gosto nesse livro é como Shakespeare mostra que os planos que traçamos nunca serão perfeitos pois nós não somos. Pelo menos é o que eu penso que ele quis dizer. - sorriu fraco olhando o livro nas mãos do amigo. Permaneceram em silêncio por um tempo e Visão notou que algo a incomodava.

-Ainda pensa no que aconteceu, não é?

-Sim... - concordou, levantando-se e indo até a cozinha. Visão a acompanhou com os olhos. - Quando Steve nos tirou daquela prisão, pensei que viveria como uma fugitiva pelo resto da vida... - pegou um copo e colocou água. - Não imaginei que Stark tentaria anular o tratado, contando com o que aconteceu...

-Acha que o que aconteceu faria com que Stark tratasse vocês como o Governo os tratava?

-Não estou dizendo da luta em si... - bebeu um pouco da água. - O que vi na mente dele... A raiva que estava de Steve e do Soldado... Nunca imaginaria que ele faria isso.

-Apesar de tudo, Stark é um homem bom. - Visão se levantou e foi até a ilha da cozinha. - Sei que ainda dúvida disso pelo ocorrido com você quando era mais jovem... - Wanda olhou para o copo. - Mas ainda vai ter a oportunidade de comprovar o que digo. - a moça concordou em silêncio e olhou em volta.

-É estranho não ver mais Steve aqui... - olhou para o amigo, que se aproximou e se apoiou no balcão ao lado de Wanda. - Sei que ele escolheu não voltar ainda, mas é estranho não ter alguém comandando tudo isso como ele fazia.

-Mas ainda temos o Stark...

-Stark não quis nem cuidar da própria empresa. - Wanda o interrompeu. - E mesmo que fosse outra pessoa, não é algo substituível. Nenhuma pessoa pode ser substituída... - ela engoliu seco e olhou para o chão. - Eu sei disso melhor do que muitas pessoas... - murmurou e sentiu os olhos arderem, voltando a levantar a cabeça e olhando para o lado contrário de Visão.

Visão manteve-se em silêncio por um bom tempo antes colocar a mão no ombro Wanda, ainda sim hesitante. A mesma olhou para ele.

-Vamos... Esquecer isso. Pelo menos por enquanto. - propôs. Wanda concordou com a cabeça.

Observando-os de longe, Loki pensava em tudo que tinha ouvido daquela conversa.

(...)

-Obrigada. - disse Karnilla, descendo do caminhão e fechando a porta.

Esperou o caminhão entrar na empresa da qual pertencia em Berlim, antes de andar em direção ao centro da cidade. Chegando à uma praça ainda longe do centro, parou.

-Preciso rever as coordenadas... - olhou em volta na praça e viu uma capelinha fechada no centro da mesma. - Olhe só, que meiga... - sorriu de lado.

(...)

-Como se sente depois da cirurgia? - perguntou o médico da H.Y.D.R.A.

-Estou bem... É bom não se sentir controlada mais. - a Agente respondeu.

-É só isso que a S.H.I.L.D. faz... Que sempre fez. - um enfermeiro comentou.

"É isso que eu faço", pensou e deu um sorriso fraco ao enfermeiro como se concordasse. Sentou-se lentamente na cama e suspirou.

-Aqui estão roupas novas... - o médico indicou, ainda verificando as máquinas que monitoravam batimentos cardíacos, níveis de oxigênio que era distribuído para ela entre outros. - Como prefere ser chamada a partir de agora? - viu a moça tirar a máscara que a ajudava a respirar e tirar as pernas de cima da maca.

-Tanto faz. - endireitou a postura e respirou fundo fechando os olhos antes de olhar o médico.

-Como quiser, Agente Schimitt. - o medico e o enfermeiro se retiraram.

-Vocês que me aguardem... - Lia sorriu de lado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...