História My First Love - Scallison - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Chris Argent, Cora Hale, Erica Reyes, Isaac Lahey, Jordan Parrish, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Melissa McCall, Natalie Martin, Scott McCall, Sheriff John Stilinski, Stiles Stilinski, Talia Hale, Theo Raeken, Victória Argent
Tags Scallison, Stalia, Stydia
Exibições 61
Palavras 3.253
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vocês devem estar se perguntando: "Quem é esse cara aí?"
É o Henry Zaga. Eu tô botando ele aqui porque eu tô em choque! Ele já participou de TW pra quem não lembra e recentemente eu descobri que ele é Brasileiro! Henrique Gonzaga. Eu tô boquiaberta!

E hoje eu voltei beeeemmm mais cedo.

Espero que gostem do capítulo e não tenham vontade de matar ninguém KKKKKKKK

Beijos e boa leitura ❤

Capítulo 27 - Novos casais


Fanfic / Fanfiction My First Love - Scallison - Capítulo 27 - Novos casais

P.O.V. CORA


Acordei um tanto animada. Afinal hoje seria o dia em que eu iria falar pro Theo o que eu sinto por ele. Após contar isso, eu posso ouvir dele que sente o mesmo ou então posso ouvir o contrário da primeira opção. Levanto da cama tentando ser rápida e não fazer muitos movimentos - até porque não queria acordar a Érica -, abro a cômoda, pego uma saia rodada preta, um cropped de crochê de alça fina estampado de listras pretas e brancas, um conjunto de lingerie bege e entro no banheiro. Tomo um banho morno porque ainda são 05:20 e o clima está frio. Agora vem uma pergunta que todos devem estar se fazendo: "Quem em sã consciência acorda às 05:20 em pleno feriado?" Eu, Cora Hale, sou esse tipo de pessoa. Quando é para acordar cedo, eu preciso que alguém me acorde porque se não eu perco o horário. Mas, se eu posso acordar tarde, eu perco meu sono cedo. Após tomar meu banho, me visto, prendo meu cabelo em um rabo de cavalo desleixado, passo um rímel básico, volto para o quarto, calço uma sapatilha creme e saio do quarto. Ando por todo o corredor olhando todas as portas para ver se tinha mais alguém acordado além de mim. Mas todas as portas estavam fechadas, menos a do quarto do Stiles e Malia. A porta do quarto deles estava entreaberta e a chave estava na fechadura do lado de fora da porta. Como a curiosidade foi muita, acabo empurrando um pouquinho a porta e tenho uma visão que me deixa surpresa. Eles estavam dormindo de conchinha e a Malia (a concha maior) estava usando a camisa do Stiles. Fico boquiaberta com a cena e decido deixar a porta como estava. Desço as escadas e vou até a cozinha, chegando lá, vejo que não tem pão, nem bolo, nem nada! Então subo as escadas novamente e indo em direção ao me quarto. Pego meu celular e uns 5 reais para comprar pão. Quando eu já estava quase descendo as escadas novamente, uma ideia louca surge na minha mente. Por mais louca que seja, eu decido segui-la. Vou no quarto do Theo e do Isaac para ver como eles estão. Durante o percurso até o quarto deles, fiquei pensando na posição que eles deviam estar. Já vou ligando a câmera do meu celular, afinal estava torcendo para eles estarem de conchinha ou algo do tipo, isso iria dar altas risadas mais tarde. Quando abro a porta do quarto, vejo a cena que eu menos esperava. O Theo estava com a Luana! Eles estavam deitados com a barriga para cima, o braço dele estava em baixo do pescoço dela e ela estava virada para ele com uma mão na barriga dele. O que me matou não foi a posição, e sim que ele estava sem camisa e ela estava apenas com um sutiã. Não pude ver a parte de baixo, eles estavam cobertos por um cobertor amarelo. Fico com tanto nojo, raiva, ódio, dor e tristeza ao ver essa cena que fecho a porta e vou embora. Mesmo sentido tanta raiva por dentro, não pude evitar deixar uma lágrima escapar. Afinal, parecia que alguma coisa de dentro de mim havia quebrado.


- Não vou chorar por ele! - digo para mim mesma limpando a lágrima


Queria muito ter seguido minha ordem. Pena que o coração não funciona na mesma sintonia que o cérebro. Ainda chorando, eu saio de casa e vou comprar logo a droga do pão. Vou andando pela rua sem nem olhar para os dois lados quando de repente eu escuto uma buzina alta perto de mim, vejo uma luz e sinto alguém me segurar pela cintura e rapidamente cair por cima de mim em uma calçada. Provavelmente essa pessoa deve ter pulado em mim


- Tá tudo bem com você? - pergunta uma voz meio grossa que nessa hora eu percebo que esse alguém que me ajudou, era um garoto


(OBS: ESSE GAROTO É O HENRY ZANGA (É O CARINHA DA FOTO DO CAPÍTULO))


- Tá sim - afirmo limpando algumas lágrimas que insistiam em cair - Muito obrigada por me salvar. Se não fosse por você, sabe-se lá Deus o que não teria acontecido comigo - agradeço enquanto ele levanta e me ajuda a levantar


- Por nada. Espera, você estava chorando? - pergunta me olhando fixamente e limpando uma lágrima que havia em meu rosto - Por que você estava chorando? - pergunta em um tom preocupado


- Não importa, nem nos conhecemos e eu não quero encher um estranho com todos os meus problemas - digo olhando para o chão


- Josh - diz 


- Como? - pergunto


- O meu nome é Josh - explica coçando a cabeça


- Cora - digo ainda olhando pro chão


- Espetacular - diz 


- Você tá falando do meu nome? - pergunto


- Na verdade eu tava falando da dona, mas o nome também é! - diz rindo e eu dou um sorriso - Viu? Consegui um sorriso seu! É alguma coisa - diz rindo - Agora não somos mais estranhos - completa


- Pois é, né? - falo rindo


- Quer me contar o que houve? - pergunta me olhando fixamente


- Tá, mas agora eu preciso comprar pão - respondo


- Perfeito. Quer dizer que temos tempo pra conversar porque nenhum pão saí as 06:10 da manhã. Os pães começam a sair por volta das 06:40 - explica


- Você ganhou. Vamos conversar - rendo-me


- Então vamos para uma pracinha aqui perto que fica em frente à uma padaria. Assim nós podemos conversar e você não perde seu pão - sugere


- Fechado - digo e vamos andando até a pracinha em silêncio


Ao chegarmos na praça, sentamos em um banco que lá havia


- Pode começar - diz e eu começo a contar toda a história


Quando eu acabo de falar tudo, ele me faz uma expressão um tanto indecifrável


- Sabe o que eu acho? Eu acho que esse Theo é um otário - diz


- Você nem o conhece - digo rindo


- Mas só pelo o que ele fez com você, ele é. E não vou nem falar o que eu tô pensando dessa Luana porque os meus pais me ensinaram a respeitar todas as mulheres - diz e eu dou uma risada nasalada


- Vamos deixar esse assunto de lado porque eu acho melhor nem falar o nome do diabo. Vai que invoca - digo rindo


- Cora, você perde um carinha mas não perde a piada - diz rindo


- Pelo certo - concordo rindo - Mas então, Josh, quem é você e o que você faz aqui? - pergunto


- Meu nome é Josh Diaz, tenho 17 anos mas ainda estou no 2º ano do ensino médio porque ano passado eu tive uns problemas familiares que acabaram me prejudicando no colégio e eu repeti o ano. Estou aqui por causa dos negócios do meu pai, a empresa dele tem uma filial aqui, mas amanhã de manhã já estou voltando para a cidade onde eu moro - termina


- Onde é isso? - pergunto


- Beacon Hills. Conhece? Tudo bem se não conhecer. É uma cidade vizinha daqui e é muito pequena - diz


- Beacon Hills? Claro que eu conheço! Fui nascida, criada e moro lá - digo rindo - Mas para uma cidade pequena eu nunca te vi lá - digo


- É que eu estudo em uma escola de tempo integral. E eu só fico livre nos finais de semana pra sair. Mas o que acontece? Isso mesmo, meu pai me chama para ir com ele conferir todas as filiais - suspira


- Nossa, você só estuda e ajuda seu pai. Quando você sai com seus amigos? - pergunto


- Não tenho tempo para sair. Meu pai fica me treinando muito pra mais tarde eu ocupar o lugar dele na empresa. Eu até quero isso, mas essa preparação dele está me enchendo já - diz


- Imagino... Mas como assim não estamos mais em Beacon Hills? Que cidade é essa então? - pergunto


- Na verdade, aqui é uma divisa entre Beacon Hills e Back Bay. Não é uma cidade específica. É como se estivéssemos no fim de Beacon Hills e no início de Back Bay, entende? - pergunta


- Acho que sim - digo rindo


- Mas então, Cora, fale mais sobre você - pede


- Não tenho muito o que falar. Bem, meu nome é Cora Hale, tenho 16 anos e estou no 2º ano do ensino médio. Meu irmão mais velho mora na Islândia e por causa da empresa em que meu pai trabalha, ele e minha mãe estão morando no Japão agora. E por consequência disso, eu agora moro na casa de uma amiga minha, a Érica, em Beacon Hills. Nosso colégio está resolvendo umas coisas, então tivemos um feriado prolongado de 4 dias, então só voltamos na segunda. E eu estou aqui porque a Érica tem uma casa de veraneio aqui e convidou nós e todos os nossos amigos para ficar aqui durante o feriado - digo


- E olha que você não tinha muita coisa o que falar né? - pergunta rindo e eu dou um tapa em seu braço


- JOSH! - digo ao tomar um susto - São 07:49. Será que ainda tem pão? - pergunto 


- Vamos ver - diz se levantando e me ajudando a levantar do banco


Fomos na padaria, pego o pão e o Josh me leva até o lugar em que nos encontramos pela primeira vez


- Bem, acho que é aqui - diz rindo coçando a cabeça


- É... Agora que nós sabemos que moramos na mesma cidade, vamos marcar para nós encontramos mais vezes - digo sorrindo


- Claro. Ah, Cora, me dá seu celular - pede


- Vai me assaltar? - pergunto erguendo uma sobrancelha


- Se eu te assaltar como vamos poder continuar mantendo contato? - pergunta rindo e eu entrego meu celular 


Ele pega meu celular, salva contato e me devolve


- Depois você me manda mensagem no whatsapp pra eu poder salvar seu número - diz sorrindo


- Tá bom - digo e dou um abraço nele - Obrigada mesmo - sussurro em seu ouvido


- Por nada - sussurra também em meu ouvido


- Até mais, Diaz - digo saindo do abraço e indo andando


- Até mais, Hale - responde rindo


Quando viro a esquina pra chegar na rua da casa da Érica, olho para trás e o Josh já tinha ido embora. Entro na casa da Érica e vou para a cozinha. Ao chegar lá, encontro a Lydia olhando pro armário 


- Oi Lyd - digo 


- Oi Cora, onde você tava? - pergunta


- Fui comprar pão - digo entregando o saco pra ela


- Ah sim. Vou fazer um sanduíche pra mim. Quer? - pergunta


- Você já me viu recusar comida? - pergunto rindo


- Você é magra de ruim, viu? - diz rindo 


A Lydia faz os sanduíches, comemos e depois o pessoal desce tudo junto


- Vocês combinaram de acordar na mesma hora, é? - pergunta a Lydia


- Até que não - responde o Isaac rindo


Ficamos conversando um pouco até que escutamos uma buzina e logo a Isabel e a Luana dão um gritinho


- Deve ser a Yasmin - diz a Isabel


- A Yasmin está aqui? - pergunto


- Sim. Ela veio nos buscar. Temos reservas para um SPA - explica a Luana


- Entendi - digo


- Tchau tchau gente - dizem as duas juntas


- Tchau... meu... amor - diz a Isabel nos intervalos dos selinhos que dava no Isaac


- Tchau, minha ursinha. Quando chegar me manda mensagem - diz dando um beijo em sua testa


- Já tô com saudades - choraminga a Isabel


- Eu também - choraminga o Isaac


Eles se dão um último beijo, se separam e ficam se encarando. Enquanto isso a Luana dá um beijo no Theo e diz


- Tchau meu amor 


- Tchau minha linda - responde o Theo


Os casaiszinhos se separam e o Theo e o Isaac as levam com suas malas - que eu só percebi que estavam com elas agora - até o carro. Quando eles voltam todos nós ficamos encarando-os


- O que foi? - perguntam juntos


- Ursinha? - pergunto franzindo o cenho


- É meu apelido carinhoso para ela - diz o Isaac sorrindo


- Tá bom - digo fazendo com as mãos um sinal de rendição


- Theo, meu caro, desde quando você está com a Luana? - pergunta o Stiles


- Desde ontem - fala


- Explica melhor isso aí - diz a Allison


- Tá. Depois que eu terminei de fazer um favorzinho que o Stiles me pediu - começa o Theo


- Espera. Você pediu pra ele? - pergunta a Malia


- Deu certo? - pergunta o Theo


- Continue - diz o Stiles mudando de assunto


- Quando eu voltei pro quarto, o Isaac não estava mais lá. Quem estava era a Luana. Ela disse que o Isaac pediu para que eles trocassem de quarto. Aí a gente começou a conversar, depois nos pegamos e o negócio ficou mais sério. E quando a gente acordou ela já veio me chamando de namorado - explica


- Que namoro, em? - diz o Aiden rindo


- É... Quem quer sorvete? - pergunta a Allison


- Eu - respondemos todos nós


- Então vamos comprar o sorvete, Cora - me chama e eu assinto


Fomos em um mercadinho que havia na rua de trás. O caminho todo foi em silêncio, até que ela decidiu quebrar o silêncio


- Eu sinto muito - diz abrindo o freezer pra pegar o sorvete


- Não deve sentir. Eu já tinha dito que ele não sentia o mesmo. Mas de qualquer jeito, não vou ficar triste por algo que não é recíproco - afirmo e ela fica me olhando com um olhar indecifrável


- Você já sabia, não é? - pergunta


- Eu os vi dormindo abraçados hoje de manhã - digo pegando um sorvete e fechando o freezer do mercado - Mas eu não quero mais tocar nesse assunto. Vamos pagar logo e levar pra lá - digo e ela assente


Vamos até o caixa, pagamos o sorvete e voltamos para casa. Quando chegamos, todos já estavam lá sentados na grama. A Malia e o Stiles estavam em um canto conversando, a Lydia e o Aiden estavam um pouco mais afastados sentados na borda da piscina com os pés na água, e o Scott, Isaac, Theo e Érica estavam sentados na grande toalha que havia na grama. Eu e Allison juntamo-nos à eles. A Alli chegou por trás do Scott e quando ele olhou pra cima ela deu um beijo nele. O Scott acabou puxando-a e ela caiu sentada no colo dele e eles continuaram se pegando sem nem parar para respirar.


- An an - pigarreio fazendo com que eles parassem e ficassem corados


- Vão para um quarto - sugere o Isaac


- Quando você estava se pegando 24 horas por dia com a Isabel, ninguém falava nada - diz o Scott


- Eu me rendo - diz o Isaac rindo e levantando as mãos como sinal de rendição


- Vou pegar os copos - digo


- Eu te ajudo - diz o Theo se levantando


- Não precisa. Pode ficar aí - digo indo até a cozinha, pegando copos descartáveis, colheres e voltando para a área verde


A Érica bota os sorvetes nos copos e nessa hora todos ficaram parecendo um bando de esfomiados e correram para pegar o sorvete. Ficamos todos conversando até que escutamos uma alta risada da Malia


- Eu não acredito que você fez isso - diz o Stiles para a Malia se referindo a bochecha esquerda dele que estava toda suja de sorvete


- Se você quiser, eu limpo - diz a Malia colocando as duas mãos no pescoço dele e lambendo todo o sorvete que havia na bochecha dele


- Ahhh Tate! Isso vai ter volta - diz o Stiles pulando em cima da Malia fazendo com que os dois caíssem deitados na grama


- Não... Stiles.... Para.... Por.... Favor - suplica a Malia enquanto o Stiles faz cócegas nela


- Tá bom, parei. Mas aqui tá sujo! - diz o Stiles passando o dedo indicador dele no sorvete e depois passando no canto da boca da Malia - Não se preocupa, deixa que eu limpo - diz e dá um beijão que logo foi correspondido por ela 


Nesse momento todos nós começamos a nos entreolhar com uma cara de "O que eu perdi?". Quando eles finalmente param de se pegar, eles olham para a gente e começam a dar risada


- Vocês tão namorando? - pergunta a Allison


- Não sei - responde o Stiles - Estamos? - pergunta para a Malia que dá uma risada nasalada - Por mim nós já estávamos juntos - completa ainda olhando para ela


- Isso foi um pedido? - pergunta o Isaac rindo


- Isso pareceu um pedido - diz a Lydia também rindo


- É, eu acho que foi um pedido - diz a Érica


- Então Lia? Aceita? - pergunta o Stiles e como resposta ela dá um beijo nele e eles voltam a se pegar


- Ah! Eles você não manda ir pro quarto - diz o Scott olhando para o Isaac


- Eles são fofinhos - explica o Isaac


- E nós não somos? - pergunta a Allison e o Scott ao mesmo tempo 


O pessoal continuou conversando e eu peguei meu celular para mandar uma mensagem pro Josh. Eu tinha esquecido completamente de mandar uma mensagem para ele salvar meu número


"Oi, Diaz" ~Cora 13:04


Quando eu já ia bloquear meu celular, ele vibra e quando eu vejo, o Josh já tinha respondido


"Oi, Hale. Tá melhor? Se a resposta for não, passa o endereço que eu vou aí dar uns murros nesse Theo" ~Josh 13:05


"Tô melhor sim. E outra, não sei se o Theo iria apanhar de você não KKKKKK" ~Cora 13:06


"Ele é maior e mais forte que eu? Lembre-se que o Davi derrotou Golias" ~Josh 13:07


"Vocês são quase a mesma coisa. Só que ele malha HUASHUAHS Então a briga ficaria pau-a-pau" ~Cora 13:08


"Ele tá com sorte. Não tô afim de ficar com um olho roxo e muito menos de dar uma surra em alguém, então não vou procurar briga. Até porque eu sou da paz huashuahs" ~Josh 13:10


- Cora! - tomo um susto ao ouvir o Theo me chamar


- Oi - respondo ainda olhando pro celular


"Sei... KKKKK Josh, agora eu tenho que ir. Até mais" ~Cora 13:12


Digito rapidamente e olho para o Theo


- Com quem você tá falando aí? - pergunta


- Te importa? - pergunto


- Claro. Eu tô falando com você e você não tava nem me ouvindo - explode


- Não tenho a obrigação de te dizer, mas vou falar porque não tenho nada a esconder. Eu tava falando com meu amigo - respondo calmamente


- Que amigo? - pergunta com um tom e um olhar diferente. Diria até que era ciúmes


- O que você queria falar comigo mesmo? - pergunto mudando de assunto


Ele olha bem para mim com uma cara de "isso ainda não acabou" e eu reviro os olhos


- Queríamos saber se você topa ir almoçar fora - explica o Aiden rompendo o clima tenso que se formou


- Ah, claro. - digo - Quando vamos? - pergunto


- Agora - diz a Malia


- Okay - digo


Entramos todos na van e fomos para um restaurante que era seis quadras de distância. Ao chegarmos lá, o Theo praticamente pulou do carro e foi correndo pro banheiro. Enquanto todos os outros foram procurar uma mesa, eu fui procurar um garçom. Essa minha missão tinha tudo pra ser rápida e fácil, mas como eu sou eu, acabei me batendo em alguém


- Me desculpe - digo olhando pra trás para procurar um garçom


- Sério que nós só vamos nos encontrar desse jeito? - pergunta uma voz que eu sabia bem de quem era


- Josh?! - pergunto olhando pra ele


Notas Finais


Gostaram? Odiaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...