História My First Love - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Personagens Originais
Tags Bieber, Justin, Justin Bieber, Katherine, Lily Collins, Primeiro Amor, Romance
Exibições 164
Palavras 1.268
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLÁAAAAA!
Saudades? Mamãe voltoooou! Espero que gostem do capítulo!
Perdoem o atraso de sempre, um beijo na bunda e até as notas finais!

Capítulo 19 - Ciumes outra vez.


POV KATHERINE

Estava totalmente surpresa por ver Carl aqui, há anos eu não o via, a última vez foi em uma festa. Lembro-me bem, foi em Oxford, como não recordar? Foi onde terminei com meu primeiro e agora não único namorado.

Nos encaramos por alguns minutos e ao decorrer de toda a mesa, as pessoas nos olhavam, inclusive Justin, o qual eu jurava estar fervendo de raiva por dentro.

-Uh, quanto tempo, não? -ele se pronunciou. 

-É, um bom tempo.

-De onde se conhecem? -Justin perguntou com irritação. 

-Éramos amigos no colégio. -expliquei.

-Namorados. -Carl corrigiu.

-Como é que é? -Justin perguntou com a voz esganiçada. Eu já não sabia se ria ou saia correndo, conhecendo-no dramático como é. -O ex-namorado da minha namorada está com a minha irmã? Só pode ser brincadeira, castigo duplo, eu...

-Justin! -Pattie e Jazzy ralharam. 

-Muita coincidência. -Carl comentou constrangido.

-Não seja patético, meu amor. Você é quem está pagando de ciumento agora. 

-Mas, Kate... tudo bem

-Jaz, pode me ajudar com a sobremesa? -perguntei com um meio sorriso e com muita boa vontade, minha cunhada se levantou, seguindo-me até a cozinha. -Muita obrigada, uh... podemos falar um minuto?

-Está com medo de que eu torne isso mais estranho? Não é?

-Não, é que... bom, sim.

-Não se preocupe, Kate. É uma grande coincidência, mas isso não muda o fato de que agora eu quem estou com ele e você com meu irmão. -ela sorriu me tranquilizando. -Está tudo bem.

-Falando em Justin, ele é mesmo seu irmão?

-As vezes tenho minhas dúvidas. -ela debochou fazendo-me rir. -Mas sabe, ele não era tão ciumento com Sky, então, se eu fosse você aproveitaria cada parte desse amor de vocês, ele parece gostar muito de você.

-E eu gosto muito dele também. -afirmei pegando a bandeja de morangos enquanto Jazzy procurava pelo chantilly na geladeira. -Você... hum, você gostava muito da Sky?

-Ela era uma boa garota. -minha cunhada respondeu e eu assenti, claro, Sky era realmente uma ótima menina. -Mas sem querer puxar saco, estou gostando mais de você... Quero saber o que houve com Sky, você e Justin...

-Uh, é muita, muita história.

[...]

Justin se manteve sentado ao meu lado durante todo o restante do jantar, mas todas as vezes as quais nossos olhares se encontraram e eu ameaçava sorrir, ele desviava os olhos para qualquer lugar daquele cômodo. Estava me irritando, pior, estava sendo infantil, mas merecia um desconto por conta da minha cena ridícula de ciumes.

-Hum... contem para nós de onde se conhecem! -Jazzy pediu educadamente com um simpático sorriso que deixava  a mostra seus dentes brancos e brilhantes.

-Da faculdade. -dissemos juntos e sem graça.

-Ah, sejam mais...

-Não queremos mais detalhes, Jazmyn. -Justin disse com frieza e posso garantir que senti um toque de amargura e ironia.

-Menos Justin Bieber, bem menos.

-Então fique ai escutando as aventuras que seu namorado e a minha namorada tiveram há alguns anos. Fique a vontade, mas eu não vou participar dessa idiotice. -Justin levantou-se da cadeira  e bufou alto, empurrando-a com tudo contra a mesa de jantar que balançou um pouco. 

-Poderia fingir ser uma pessoa simpática pelo menos! -retruquei, levantando-me também.

-Não poderia não, não sou um mentiroso Kate! -ele praticamente gritou, por que estava com tanta raiva? Eu entendo que esteja enciumado, mas não é para tanto afinal, é só a droga de um ex-namorado. -Prefiro ser um grosso de merda à fingir que estou a vontade com esse jantarzinho patético!

-Você é quem está sendo patético agora! 

-Ótimo, vou ser patético no meu quarto!

"-Pare de ser infantil, Justin, deixe suas briguinhas de lado! -Kate se levantou também, grunhindo baixo.

-Eu te defendi Katherine, briguei com a minha namorada porque ela teve uma crise de ciumes em relação a você! -cuspi irritado. Meu coração estava acelerado.

-Você o que?

-É Kate, defendi você dos ciumes dela! -ergui as mãos no ar e logo a depois entrelacei-las nos cabelo.

-Como o que você está tendo agora? -ela perguntou com ironia e eu a encarei confuso. Ryan  permaneceu em silêncio. -É, Justin Bieber, você está parecendo a sua namorada ciumenta. Talvez ela tenha mais é que sentir ciumes mesmo, você está mais preocupado com quem eu saio do que com quem sua namorada pode estar agora. 

-Está insinuando que ela está me traindo? -gritei nervoso e pude ver meus pais na porta da sala, assustados.

-Estou insinuando que está com ciumes de quem não deve! -ela rebateu com um sorriso falso nos lábios. -Boa noite, Ryan. Vê se ajuda esse imbecil do seu amigo cair na real.

Ela começou a subir as escadas e eu fui atrás dela, mas quando ela estava no topo, eu ainda estava no início.

-Você é patética, Katherine, patética! -gritei e depois atirei um soco no corrimão."

Um sorriso vago surgiu em meus lábios quando lembrei-me de uma das minhas brigas com Justin Bieber... como o amava...

-Kate, tudo bem? -a voz de Jazzy alcançou minha cabeça, despertando-me de meus devaneios. -Parece distante... perdoe o comportamento do Just...

-Não, tudo bem, eu conheço a peça. -sorri de lado. -Eu resolvo isso mais tarde.

[...]

POV JUSTIN 

O celular marcava 00:37 e eu não parava de me remexer naquela cama enorme, a discussão idiota com Katherine havia me rasgado ao meio, afinal, eu estava com raiva, mas sabia que estava errado, ou seja, estou dividido entre ir até o quarto dela pedir desculpas ou esperar que ela venha e o faça.

Óbvio que não, ela não virá, Katherine não dá o braço a torcer quando está certa, de jeito nenhum. Mas ora, aquele cara é ex dela e namorado da minha irmã, não existe a opção não-odiar.  

Certo, eu tenho que ir atrás da Kate, eu não conseguia mais olhar pra cama e imaginar que poderíamos estar ali fazendo amor ao invés de estarmos em quartos separados pensando um no outro. E no fim, eu só estou deixando caminho livre para ele... droga, o que eu estou pensando? Ele namora a Jazzy agora, imbecil.

Me levantei e peguei uma das camisas que estavam amontoadas em uma pilha sobre a minha cadeira e joguei no meu ombro. Assim que destravei a porta, peguei a camisa e passei a gola pela cabeça, mas uma respiração pesada chamou minha atenção.

Katherine!

-Prefiro sem camisa. -ela comentou casualmente.

-Ainda está chateada, né? 

-Eu disse em algum momento que estava? -ela ergueu os olhos. Kate estava tão sexy daquele jeito, apoiada na parede com os braços cruzados, os cabelos grandes e ondulados caídos sobre os ombros e uma cara má. Ah, o melhor detalhe, ela vestia uma blusinha curta e apertada, como um top, junto de uma calça de moletom preta, certo, eu a queria na minha cama agora. -Vai ficar só olhando?

-Eu... -ela estava me deixando confuso, insano... eu acabaria perdendo a linha. -Me desculpa, o.k? Foi ridículo e...

-Cala a boca, Justin.

-Está sendo grossa demais. -revirei os olhos e por um momento a situação me intrigou. -O que fazia ai fora, parada?

-Decidindo quanto tempo eu demoraria para entrar ai e dar na sua cara! -ela bufou. De repente, Kate andou em minha direção empurrando-me para dentro do quarto. Logo a porta bateu, assim como meu corpo, que se chocou com tudo contra a cama. -É bom você me fazer ter o melhor orgasmo da minha vida se quiser me ver de bom humor!

-Hmm... -gemi baixinho gostando da ideia de como ela estava pegando leve. -Até parece que é a senhora experiência do sexo...

-Não me provoque, Bieb...

-Por onde eu começo, meu amor?


Notas Finais


Gostaram? Não esqueçam de deixar as opiniões de vocês, é muito importante! Obrigada!
Deem uma olhadinhas nas minhas outras fanfics, e me sigam lá no twitter, vou amar falar com vocês! É @pollylazzarini
Beijo grande!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...