História My First Love - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Chris Argent, Isaac Lahey, Lydia Martin, Melissa McCall, Scott McCall, Stiles Stilinski
Tags Allison, Amor, Lydia, Scallison, Scott, Stiles, Stydia, Teen Wolf
Exibições 59
Palavras 1.660
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiie amores meus... Não demorei dessa vez kkk.. Acabei de fazer o capítulo e estou amando ele. Bom, sobre a Allison voltar pra sexta temporada, estou in love com isso... Muitos deve achar que sou Stydia por causa da fic, mas sou Stalia, mas respeito todos os shippers... Hoje vi a quinta temporada, mas ainda não acabei. Chorei quando a Selena, ops, Hayden morreu para depois descobrir que o falsiano gostoso faz ela voltar a viver, tinha que ser Teen Wolf.. Voltando a fic, boa leitura e estou querendo colocar personagens novos, algum que queiram?

Capítulo 20 - Sou Sua


Fanfic / Fanfiction My First Love - Capítulo 20 - Sou Sua

        Fiquei semanas preparando e seria essa noite. Irei levá-la para jantar no seu restaurante favorito, ela ama comida italiana. Depois irei levar ela para uma cidade aqui perto, vamos passar a noite lá e amanhã ir direto para o colégio. Tudo tem que sair como planejei.

        Subo para ir ao meu quarto, mas vejo que ela está concentrada na frente do computador. Vou até ela, sem fazer barulho e roubo um beijo rápido em sua bochecha.

        -Que susto. – Coloca a mão no peito.

        -Está fazendo o que? – Olho para o computador.

        -Uma pesquisa de biologia para a próxima aula. – Ela volta a se concentrar. – Já estou acabando para te dar atenção.

        Sento em sua cama esperando que ela terminasse. Fico a admirando, ela é linda. Amo fazer amor com ela, poderia passar o dia todo com ela na cama que não iria me cansar.

        -Pronto, terminei. – Disse desligando o computador e levantando da cadeira. – Que olhar é esse? – Caminhou em minha direção e a puxei para sentar no meu colo.

        -Sobre o jantar, já separa sua roupa para levar, vamos passar a noite fora e amanhã iremos direto para o colégio. – Ela vira o rosto para me olhar.

        -Por que vamos dormir fora?

        -Não posso te falar, é surpresa. – Digo e ela faz uma carinha de pidona. – Vai ser legal.

        -Tudo bem, já que não vai me falar, vou separa logo uma roupa e colocar na bolsa. – Ela se levantou e começou a procurar uma roupa.

        -Vou de calça para o jantar, pode? – Assinto e ela sorri. – Para o colégio vou levar esse vestido florido. – Ela me mostrou.

        -Já usou esse vestido antes, porque eu me lembro dele. – Se não me engano, ele é um pouco curto e decotado.

        -Usei ele uma vez quando fomos visitar seu pai. Algum problema?

        -Nada minha morena gostosa. – Ela deu um sorriso de lado, mas o olhar era de desconfiança. – É que ele é um pouco curto e tem um decote que qualquer um pode ver seus seios, o que só eu posso olhar e tocar. Não quero ninguém, ouviu? NINGUÉM olhando para minha namorada.

        -Namorada? Não estou sabendo dessa novidade.

        -O que estamos tendo é sério, você é perfeita para mim. – Digo e me levanto. – Vou me arrumar para sairmos para o jantar, já reservei tudo.

        Dei um selinho nela e fui para meu quarto. Tomei um banho e coloquei uma boxer branca. Vesti uma calça jeans, uma blusa branca, jaqueta, já que estava frio e coloquei tênis. Passei meu perfume e não levaria nenhuma roupa, pois iria com essa mesma para o colégio. Peguei minha carteira, celular e chaves.

        Como Allison demora pra se arrumar quando vamos sair, conversei um pouco com Stiles, que me lembrou que no final de semana iríamos para a casa no lago da família da Lydia. Peguei algumas camisinhas e coloquei na carteira.

        -Vamos? – Allison apareceu em minha porta. Ela estava com uma calça jeans preta colada em seu corpo, uma blusa branca com listras pretas de mangas compridas e botas também pretas.  Sua bolsa estava pendurada em um de seus ombros, sua boca estava com um leve brilho, devia ter passado um batom e os cabelos levemente ondulados.

        -Você está linda. – Me levantei e peguei em sua mão, entrelaçando nossos dedos. – Vamos sim.

        Fomos para o carro e seguimos para o restaurante. Estacionei assim que cheguei, pois não era muito longe. Entramos e uma mulher na recepção nos atendeu.

        -Bem vindos, qual o nome da reserva? – Olhou para o tablete que estava em suas mãos.

        -Scott McCall. – Disse ela conferiu.

        -Senhor McCall, sua mesa já está pronta. – Nos guiou até uma mesa. – Logo um garçom irá atender vocês.

        -Nossa Scott, você está muito gato. – Ela disse com um sorriso envergonhado. Sua mão estava na mesa, coloquei a minha por cima.

        -Esse jantar é só o começo da nossa noite. – Digo e o garçom chega.

        -Boa noite, os senhores já sabem o que irão pedir? – Olhamos o cardápio.

        -Irei querer nhoque recheado de frango com molho bolonhês. – Allison disse entregando o cardápio ao homem.

        -Vou querer o mesmo e um vinho branco para acompanhar, e um jantar especial. – O moço anotou e sumiu.

        -Porque é especial? – Alli disse me olhando, parecia que me perdia toda vez que olhava em seus belos olhos.

        -É especial para mim, pela primeira vez estamos saindo publicamente como um casal e em um lugar que eu sei que você ama.

        -Então, senhor McCall, quais são suas intenções para essa noite?

        -Senhorita Argent-McCall, são as melhores possíveis, ainda mais depois que formos embora. – Ela deu uma gargalhada.

        -Senhorita Argent-McCall? – Arqueou a sobrancelha.

        -Sim, quando casarmos você irá ter meu sobrenome, não quero que retire o seu.

        -Já está falando de casamento. Nem sabemos se isso vai virar namoro ou não. – Sua voz saiu um pouco chateada. Fiz algo de errado?

        -Eu sei que iremos ficar juntos, não precisa se preocupar. Eu enfrento o que for para estar ao seu lado. – Me aproximei de seu rosto, já que ela estava ao meu lado e demos um beijo rápido.

        -Aqui estão os pedidos. – O garçom colocou na mesa e serviu a bebida. Se retirou logo depois. Olhei para o morena ao meu lado, que estava com um lindo sorriso de felicidade.

        -Um brinde para nós, que dure até a eternidade. – Levantei minha taça e ela fez o mesmo.

        -Eu te amo Scott. – Brindamos e começamos a comer.

        Jantamos calados, vez ou outra falávamos algo. Nossas trocas de olhares eram tudo o que eu precisava. Allison estava encantadora, mas só de pensar que depois irei tirar essa roupa dela e estará nós dois na cama, me deixa ainda mais contente.

        -Vai querer sobremesa? – Pergunto bebendo um gole de vinho.

        -Não, já estou satisfeita e cansada. – Sorrio e me levanto. Pago a conta e pego em sua mão.

        Vamos para fora do lugar, entramos no carro e começo a dirigir para nossa última parada. Ela olha o caminho com atenção e decido ligar o som.

        -Scott, acha que conseguiremos esconder por muito tempo de nossos pais? – Ela vira para mim e me encara.

        -Eu não sei. Por mim a gente falava o mais rápido que pudesse. Mas, seu pai reagiria da pior maneira. Então pensei em falarmos para minha mãe quando tivermos chance.

        -Melissa sempre é mais calma. – Assinto e volto a atenção para a estrada.

        Quase meia hora dirigindo, chego ao destino. Paro o carro e desço, abrindo a porta para Allison.

        -Esse lugar era um dos nossos preferidos quando éramos crianças. – Digo e ela parece estar encantada.

        Decidi que iria fazer isso hoje, não tem como enrolar mais. Então, nada mais justo do que ser em um lugar especial para nós dois. Estamos em um antigo acampamento que íamos todas as férias, que atualmente virou cabanas para alugar. Aluguei a cabana que a Allison sempre ficava.

        -Não acredito. – Ela me olhou surpresa. – Essa cabana me lembra tanta coisa.

        -Vamos entrar, a surpresa ainda não acabou.

        De mãos dadas, entramos e a cama estava com um lençol e cobertor vermelho. Ela caminhou e olhou que havia várias fotos nossas, desde crianças até atuais.

        -Quando te vi pela primeira vez, pensei que fosse uma criança mimada, não queria aceitar o fato de ganhar uma irmã e muito menos minha mãe arrumar um outro homem que não fosse meu pai, porque para mim, ela iria voltar com ele. Assim que vocês foram morar com a gente, eu achava que não iria dar certo, éramos e somos muito diferentes. Brigávamos por qualquer coisa, um ficava com raiva do outro e, depois, estávamos nos falando como se nada houvesse acontecido. Quando entramos para a adolescência, eu notei mudanças em seu comportamento, parecia estar aceitando melhor as coisas, e como um garoto que estava conhecendo um mundo de hormônios, reparei que você ficava mais bonita a cada dia mais e seu corpo, nossa, ele é perfeito. Nessa época, eu queria tanta coisa com você, mas a gente só brigava, então comecei a pegar várias garotas e a conhecer o sexo. Mas depois eu te via com os garotos, eu nunca gostei daquilo, queria negar que gostava de você, negar para mim mesmo. Quando você disse que estava com o Isaac, foi aí que percebi que tinha te perdido. – Dei uma pausa e ela me encarava com os olhos marejados. – Seu beijo é uma loucura, você na cama me faz querer passar o dia todo transando, quando entrelaçamos nossos dedos, parece que me sinto seguro com você.

        -Scott... – A interrompi.

        -Então Allison Argent, eu só tenho uma única pergunta para te fazer. Me deixa ser o cara mais feliz desse mundo, poder ver o sorriso que me deixa com uma expressão boba, me deixa ser seu namorado? Allison, aceita namorar comigo? – Fiquei em pé do seu lado enquanto ela chorava olhando para mim e para as fotos.

        -Eu te amo tanto. É claro que eu aceito. – Abracei ela e começamos a nos beijar.

        -Preciso te dar isto. – Peguei as alianças no meu bolso e coloquei uma em seu dedo. A outra, ela colocou em meu dedo. – Quero que você seja minha, minha amiga, namorada, noiva, esposa e mãe dos meus futuros filhos.

        -Eu sou sua. Sou só sua, Scott.

        Nos beijamos com desejo, como se eu precisasse daquilo urgente. A joguei na cama, beijando sua boca e levantando sua blusa. Me deitei por cima, suas mãos arranharam minhas costas e ela inverteu as posições. Sentada em meu membro que já estava ereto, beijei seus seios por cima do sutiã preto e logo o abri, podendo ver seus seios e toquei-os. Allison começou a abrir meu cinto e depois abriu minha calça, retirando e me deixando apenas com a boxer branca.

        Abri a calça dela e a tirei, junto de sua bota. Sua calcinha preta e minha boxer branca, as únicas peças que usávamos enquanto nos beijávamos e passávamos as mãos no corpo do outro, como se aquilo fosse para memorizar cada parte.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...