História My First Love - Capítulo 81


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Chris Argent, Isaac Lahey, Lydia Martin, Melissa McCall, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Scott McCall
Tags Allison, Amor, Lydia, Scallison, Scott, Stiles, Stydia, Teen Wolf
Visualizações 114
Palavras 1.009
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 81 - Sozinha


Fanfic / Fanfiction My First Love - Capítulo 81 - Sozinha

UM MÊS DEPOIS...

        Estou imensa, com mais dores nas costas e pés inchados. Minha barriga está ainda maior e o bebê mais agitado, principalmente quando Scott conversa com ela. Falando do meu marido, ele tem dormido no sofá, mesmo sentindo a falta dele e do seu corpo, ele me irritou. Todos os dias após o jantar ele faz uma bela massagem e depois ele volta para a sala, dormir.

        Fizemos o ultrassom esse mês e novamente não soubemos o sexo. Isso me deixou frustrada e Scott teve que comprar um pote de sorvete. Passamos horas jogados no sofá, comendo o sorvete e eu chorava por não saber o que o bebê em minha barriga é. Scott só me acalmou quando subimos e tomamos banho juntos.

        Hoje ele vai trabalhar até mais tarde porque ele ficou alguns dias sem ir, já que eu me sentia bem triste depois de irmos ao médico. O que me preocupa dele trabalhar até mais tarde é a Kira. Não vou com a cara dela.

        Como Scott não vai estar em casa, aproveitarei para preparar e arrumar algumas coisas. Agora que a barriga está maior, Scott paga alguém para limpar a casa, mas como não saio muito por causa do cansaço, fico de olho para que não roube nada.

        Entro no quarto de frente para o meu, o futuro quarto do nosso bebê. As paredes brancas me fazem suspirar, imaginando quando pintar ao sabermos o sexo. Não há nada no quarto, totalmente vazio, apenas abro a janela para que o ar circule. Vou até meu quarto e decido arrumar as roupas, porque Scott bagunçou tudo alegando estar com preguiça de deixar arrumado.

        Dobro as roupas de meu marido, organizando e depois faço a mesma coisa com as minhas. Coloco as roupas sujas para lavar e ligo a televisão em um filme de comédia. Assisto a um filme e depois coloco a roupa na secadora, dobrando assim que a máquina desliga e indo para o quarto, guardando junto com as outras que arrumei.

        Encontro no meio das minhas coisas o lubrificante que levei na lua de mel e utilizei com Scott. Várias lembranças vieram e junto com isso um sorriso. Um mês sem sexo é complicado, ainda mais com esses hormônios. Já acordei depois de um sonho erótico, soada e com minha intimidade molhada, mas não vou voltar atrás na minha escolha.

        Retiro minha roupa, ficando com minha calcinha preta transparente. Deito na cama e mordo meu lábio inferior. Só me masturbei uma vez e foi quando estava em lua de mel, não sei se dará certo. A primeira, e até então única vez que fiz isso, foi para provocar Scott.

        Pego o pequeno frasco de lubrificante e passo um pouco por meus dedos, fechando o frasco e colocando na cama. Deslizo minha mão com meus dedos molhados pelo líquido por minha barriga, atingindo minha calcinha e adentro o fino pano, chegando a minha intimidade. Deslizo lentamente meus dedos por minha extensão, subindo e descendo. Circulo meu clitóris e prendo o gemido que tenta escapar de meus lábios. Continuo circulando e logo acelero meus movimentos, então mordo meu lábio inferior para reprimir os gemidos, mas acabam saindo baixinho.

        Estou perto de ter um orgasmo quando resolvo descer meus dedos até minha entrada, entrando com um e movimentando devagar. Tento ir o mais fundo, só que a barriga me impede um pouco disso. Agradeci mentalmente pelo bebê estar quieto e o fato de que estou sensível também ajudou.

        Não demorei muito para acrescentar mais um dedo, agora gemendo mais alto e sem me importar muito, pois lembrei que estou sozinha em casa e posso aproveitar. Apesar da falta que sinto te ter Scott ao meu lado, de seu corpo e do sexo, acho que estou conseguindo lidar muito bem com isso dele dormir no sofá.

        Aumento a velocidade de meus dedos sem perceber, meus gemidos saem de uma forma mais livre e meu corpo está coberto por suor. Levo a outra mão que está livre para meu clitóris, o estimulando na mesma velocidade que estoco meus dedos.

        Minha respiração começa a falhar, rebolo enquanto busco por meu prazer descontroladamente. Meu cabelo fica pregado em minha testa, evidenciando que estou mais soada do que eu pensava. Fecho meus olhos quando sinto novamente que estou bem próxima do ápice e continuo, tentando ir ainda mais rápida.

        Não demoro muito e me desmancho em um orgasmo longo e maravilhoso. Ao longo desse mês, essa foi a primeira vez que consegui me aliviar sexualmente. Meu corpo sofre com espasmos e aos poucos se normaliza. Sorrio quando percebo que consegui esse resultado sozinha, sem precisar do meu marido ou provocá-lo.

        Fico me recuperando calmamente, já que não conseguiria me mexer, ainda mais as pernas. Demoro um tempinho até voltar ao normal e me sentar na cama. Guardo o frasco no criado e me levanto, recolhendo com dificuldade as roupas espalhadas e indo até o banheiro.

        Liguei o chuveiro e deixei a água ficar morna. Coloquei a roupa ‘‘suja’’ no cesto e entrei debaixo do chuveiro, sentindo a água cair e relaxar meu corpo. Tomo um banho demorado, alisando minha barriga e lavo meu cabelo.

        Saio e seco meu corpo, encolando a toalha no corpo e enxugo o cabelo, para tirar o excesso de água. Saio do banheiro e visto uma calcinha, depois uma blusa de Scott e seco o cabelo no secador.

        Já está escurecendo e nem havia percebido. Desço para a cozinha e começo a preparar um macarrão com almondegas, a preguiça de cozinhar hoje está enorme e sei que meu marido não se importará com isso. Preparo um suco de abacaxi quando termino de preparar o jantar e arrumo a mesa, já que Scott vai vim jantar para depois voltar à clínica.

        Fico esperando por ele, que demora cerca de meia hora e entra pela porta rindo. Espero ele aparecer na cozinha e sorrio, indo abraçar ele e trocamos um selinho demorado.

        -Amor, espero que não se importe. – Olho para ele sem entender. – Chamei a Kira para jantar conosco hoje.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...