História My First Love (G!P) - Capítulo 58


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Abraham Mateo, Austin Mahone, Avril Lavigne, Camren G!p, Clexa G!p, Cody Simpson, Demally, Demi Lovato, Faberry, Lauren G!p, Lucy Vives, Megan Fox, Nick Jonas, Norminah, Vercy G!p
Visualizações 574
Palavras 1.429
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 58 - "As long as you love me"


POV Camila

A maior parte do tempo que esperei Lauren foi escutando minha mãe me pedindo desculpas por nunca ter me defendido de Clara e por ter sido uma mãe "ruim". Cara, de onde ela tira essas besteiras?! Ela é a melhor mãe que eu podia ter!

Depois do seu insistente pedido de desculpa, resolvi "perdoá-la" e depois de algum tempo, ela tratou de mudar de assunto

- Você e Lauren estão usando camisinha? - perguntou segurando minha mão e eu tenho certeza que fiquei vermelhíssima

- A gente... não fez mais aquilo... - sussurei tímida

- O quê? Sexo? Camila, já está na hora de você começar a falar essas coisas! Isso não é errado, filha - falou acariciando minha mão com o polegar - Espera... quer dizer que depois da sua primeira vez vocês não fizeram nada?? Meu Deus, eu achei que vocês seriam coelhinhas depois da primeira vez, principalmente você - disse chocada e eu estranhei

O que ela quis dizer quando se referiu a gente como coelhinhas??

- Não... a gente não falou sobre isso, e sempre que eu toco no assunto, ela muda rapidamente. - disse triste

Eu gostei da nossa primeira vez, ela foi carinhosa do início ao fim e isso me fez ficar mais apaixonada

- Talvez ela esteja com medo, filha! - disse me abraçando de lado

- Medo de quê, mama? Ela não me machucou nem nada e eu disse a ela que foi perfeito... não sei o porquê dessa preocupação dela - suspirei

- Acho que sei o que é mas aí ela mesma terá que te dizer - disse rindo um pouco - Filha, como foi para você? Doeu muito? Ela foi atenciosa? - perguntou e eu lembrei de cada momento, cada toque, cada beijo... definitivamente eu amava aquela mulher!

- No começo, doeu um pouco mas depois eu senti... prazer. Ela foi super atenciosa, não pensou só no prazer dela como a maioria das pessoas - falei sonhadora

- Ela te ama, hija! Ela TEM que ser assim. Se na próxima vez que vocês transarem e não tiverem afim de usar camisinha, você toma anticoncepcional, filha! Eu tenho guardado e iremos ao ginecologista. - disse se separando de mim

- Por que a senhora tem anticoncepcional guardado? - perguntei tentando não imaginar o que estou pensando

Ela gargalhou e disse

- Você acha que só porque sou velha quer dizer que não trepo? Já dei muito nessa vida minha filha e tudo indica que você conhecerá meu peguete. - disse rindo e eu fiquei com enjoou e me levantei

- Meu Deus, me ajuda a tirar essa cena da minha cabeça! Eu precisa me benzer - falei quase chorando traumatizada

- Vamos, princesa? - a voz dela me chamou a atenção

- Por favor, Lo, me tira daqui - implorei pegando minha mochila e meu guia

- Nem me olhe assim, Lauren, sua namorada que não tem uma mente liberal... agora vão logo embora pois já irei sair.

POV Lauren

No meio do caminho para o nosso destino, fiquei pensando que seria melhor se eu pedisse demissão do West High. Uma hora irão descobrir sobre nós e isso não pode ocorrer de jeito nenhum! Mas também não posso deixá-la com aqueles moleques. Apesar de saber que irá estar segura com seus amigos, não confio na gangue do Simpson e na Megan.

Ao chegarmos, desci Camila com cuidado e depois estacionei em frente a lanchonete. Segurei sua mão e seguimos em direção à entrada. Olhei para cima e o letreiro piscava fracamente.

Quando eu vinha para a cidade, eu sempre tomava café aqui e adorava.

" Crazy Donuts "

Qualquer criança que conheça o Crazy Donuts ama eternamente. Eu sei que eu amei/amo.

- Onde estamos, Lo? - perguntou se encolhendo pelo barulho de algumas crianças gritando

- Respire fundo - pedi a sentando na cadeira sorrindo

Um sorriso se formou no seu rosto ao respirar

- Eu nunca tinha vindo no Crazy Donuts; mama dizia que iriam estragar meus dentes mas sempre que passávamos por aqui, eu sentia o cheiro, quando eu enxergava - disse sorrindo - Obrigada por me trazer aqui, meu anjo - disse me dando um beijo na bochecha e eu virei o rosto, transformando em um selinho

- Lo! Tem gente aqui... - disse envergonhada. Que fofura!

- Eu não ligo, princesa - falei beijando sua testa - Lucas! O de sempre. - falei chamando a atenção do gerente que me olhou sorrindo

- É bom ver você, Lern.

Mandei um sinal de legal para ele e olhei para Camila que aparentava estar nervosa

- Ei, você parece nervosa. Aconteceu alguma coisa? - perguntei e ela encostou sua cabeça em meu ombro

- Não é nada! Só estou preocupada com minhas notas. - disse e notei que estava mentindo

- Você vai conseguir recuperar. Eu lhe ajudarei, meu amor - disse olhando para nossas mãos

O que será que está pertubando ela?

[...]

Assim que terminamos de comer, fui pagar a conta e chamar Camila para ir embora quando alguém me chamou

- Professora Jauregui! - conheço essa voz

Me virei e vi Quinn Fabray e ao seu lado Rachel Barry - que me olhava meio assustada - . Hã? O que a garota mais popular do colégio está fazendo ao lado de uma das garotas mais espertas do colégio?! Nada contra; conheço amigos assim mas não é de hoje que vejo elas juntas. Na verdade, quem vê pensam que são namoradas.

- Oi, Fabray - cumprimentei ela estendendo minha mão e ela apertou sorrindo - Oi, Barry - disse sorrindo para Rachel que disse um " oi " timidamente

- Bem, estamos indo. Até mais, professora! - disse sorrindo para mim e segurando na mão de Rachel

- Tchau, Quinn! Até o quinto horário - disse rindo sendo acompanhada por elas

- Estava falando com quem? - perguntou Camz olhando para mim

- Com Quinn Fabray e Rachel Barry. - disse pegando na mão dela a puxando delicadamente

- Ah - disse indiferente

- Ok, vamos - falei um pouco triste

Ao chegarmos na moto, a puxei para mim e a beijei.

Nossos lábios se chocaram com força o que me fez gemer. O gosto de chocolate que ela tinha devido aos donuts deixava o beijo mais gostoso. Ela entrelaçou seus braços no meu pescoço me apertando mais contra ela. Finalizei o beijo mordendo seu lábio inferior

- Eu te amo, princesa! Nunca se esqueça disse. - falei colando nossas testas

- Eu também amo você, Lern - sorri ao constar que ela roubou o apelido que meu amigo me deu.

POV Quinn

- Você tinha que falar com ela, Quinn?! Desnecessário! E se ela soubesse? Você não pensa?! - falou irritada caminhando ao meu lado em direção ao colégio

- Desculpa se ela é minha professora favorita em toda escola, Rachel! A culpa não é minha se você tem vergonha do que temos. - falei furiosa andando rapidamente fazendo ela correr um pouco por eu ter pernas mais longas que ela

O único problema de Rachel é que ela não quer se assumir e isso me deixa puta. Não por esse fato, eu sei como é difícil se assumir, mas pelo fato dela fingir que não termos nada na frente dos nossos amigos.

As vezes parece que ela tem vergonha de mim ou algo do tipo, como se me namorar fosse um fardo.

Ela me segurou me fazendo virar e olhá-la

- O que quer? - perguntei fria e ela me olhou triste suspirando. Ela sabia da minha bipolaridade e tentava ao máximo compreendê-la

- Eu não tenho vergonha de nós e muito menos de você. Quem teria vergonha de namorar Quinn Fabray?! Eu tenho orgulho de namorar você. Mas isso é muito novo para mim! Há um mês eu era hétero e agora estou namorando a líder das Cheerios e a mais linda do colégio! É muita pressão; tenho medo do que irão falar, zoarão você por namorar a bolsista e nerd do colégio, a garota que veio das favelas da Califórnia , a garota que... - a interrompi segurando seu rosto com as duas mãos

- Que deu a volta por cima e agora estuda em uma das melhores escolas de Miami e é a garota mais inteligente que eu já conheci. Eu não ligo de onde você é, o que você fez, contanto que você me ame - falei vendo seus olhos marejarem. Sem dizer mais nada, ela me beijou. E o mais interessante: na frente da escola.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...