História My Firts Love - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Exibições 29
Palavras 1.084
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 22 - Katerina?


POV LIA
Meu pai avia entrado na boate, por um alívio ele não me vira,  ele tinha ido falar com alguém na área VIP eu não vi quem era, assim que ele saiu voltei a dançar com Charles novamente e por um instante eu me virei e olhei para cima e o vi, ele estava ali e seus olhos cruzaram com os meus me causando arrepios, o que ele estava fazendo aqui em Atlanta, eu estava com saudades dele e do sexo, me virei para Charles 


- Char vamos embora? Estou cansada - disse em seu ouvido e o mesmo concordou, assim que chegamos na porta de saída senti alguém me puxar pelo braço e tampar minha boca me levando para o canto, me soltei e o olhei, ele estava ali, tão perto de mim que senti um arrepio - Você está doido? - gritei - Char deve está preocupado - bufei 


- Ele é sua sugestão  pra me esquecer? - sorriu e senti um calor invadi casa inste cão do meu corpo, como estava com saudade daquele sorriso - Lia você tem que volta pra mim, eu não aguento mais ficar sem você - eu queria volta para seus braços e beija-lo, não eu não posso fazer isso 


- Não Justin, eu tenho que ficar longe de você e do seu grupinho, antes que eu acabe morta assim como Lucy - disse com os olhos marejados e dei as costa indo até Charles, fala aquilo me lembro dela, enxuguei uma lacraia que insistiu em cair, peguei Char e fui embora 


POV JUSTIN 

Quando ela falou aquilo eu fiquei muito irritado, ela quis dizer que a morte de Lucy era culpa minha e dos meninos? Nós também sofremos muito com a morte dela, Ruan principalmente, ela não tem esse direito, fui até meu carro e dei o pé daquele lugar, eu preciso pegar tudo que era meu de novo, depois de um tempo os meninos chegaram e me encontraram no escritório 


- O que você quer Drew? - Ryan disse 


- Eu quero tudo que é meu de novo, eu to cansando dessa porra, Atlanta é e sempre vai ser minha, vamos agir e rápido, agora que Parker sabe que estamos de novo não irá tirar os olhos de nós 



- O que quer fazer? - Chaz falou olhando para mim 


-Já descobriu quem é a filha dele?- perguntei a Chaz 


- Não, mas estou quase lá, o cara soube esconder mesmo, tenho um suposição - o olhei sério, precisamos de afirmação e não suposição - ele tinha mais dois filhos, um chamava Zac e a outra Katerina, depôs que ele supostamente morreram Parker não quis dizer sobre sua outra filha para evitar que ela corra perigo, porém ninguém nunca achou o corpo dos dois, alguns dizem que ela foram assinados e outros que eles sofreram um acidente, mais ninguém nunca ouvira falar de terem encontrado o corpo dos dois então - interrompi 


- Eles podem estar vivos, e talvez Parker tenha alguma coisa ave com isso - isso era uma boa notícia, eu poderia usar isso contra Parker se fosse verdade, isso está ficando cada vez melhor 


POV LIA

- Assim que cheguei em casa tirei a maquiagem e a roupa e coloquei algo que me deixou confortável, deite na cama e fiquei remoendo cada pessoa que se fora de minha vida, pessoas que eu amava tanto, primeiro minha mãe, depois Zac e Katerina e agora minha melhor amiga, minha companheira que estava sempre ao meu lado, senti as lágrimas rolarem eu queria apenas desliga tudo, não queria ter sentimentos, talvez com o tempo eu possa apagar casa um dos meus sentimentos, solucei algumas vezes e senti meus olhos pesarem e acabei adormecendo. Logo pela manhã a casa estava barulhenta, me levantei da cama e fui ao banheiro e fiz minhas higienes matinais logo em seguida desci para ver o que estava acontecendo, vi meu pai entrando no escritório e fui atras 


- O que está acontecendo? - cruzei os braços e parei na porta


- Nada - disse ele mexendo em seus papéis


- Pai, para de me esconder as coisas, não só burra, desde que voltei o senhor anda mentindo, não voltei para ouvir mentiras - ele suspiro como se estivesse buscando por paciência 


- Um antigo inimigo está em Atlanta, ele é muito esperto então tenho que tomar cuidado e você também, não quero que sai de casa sem seguranças com você - ri 


- Eu sei me cuidar, não preciso de baba - ele me fuzilou 


- Isso não tá em discussão você vai ter seguranças e pronto - bufei e sai dali indo a cozinha para comer algo, é um homem alto loiro dos olhos azuis entrou e ficou me observando, a onde eu ia ele me seguia então deduzir ser um segurança, fui para meu quarto e ele me seguiu 


- Vai querer entrar também? - não seria uma ma ideia, ele não disse nada então entrei e fechei a porta, não quero ninguém me seguindo pra onde eu for, olhei pela janela, meu quarto era em cima mais avia uma árvore ali perto que tinha vários galhos que levava até o muro, e o muro não era tão grande assim então seria uma boa fugir por ali, vesti uma roupa folgada e que tampasse meu corpo para que não me machucasse tanto, subi na janela e dei um pulo e consegui alcançar a árvore e fui andando com cuidado até o outro galho, cheguei até o muro e pulei, cai no chão de pé, me desequilibrei mais consegui não me machucar então corri, não fazia ideia de onde iria ir, então fui a um parque que costumava ir com Lucy e me sentei em um balanço, então sua imagem vinha em minha cabeça, quando levantei minha cabeça o segurança estava ali me olhando, ele percebeu que estava chorando e se sentou no balanço do lado


- O que ouve senhorita? - vi que estava preocupado 


- Nada - enxuguei minha lágrima e o encarei - podemos voltar? Não irei me livrar de você então vamos lá - ele concordou com a cabeça e voltamos para casa, quando voltei meu pai não estava, fui tomar banho e assim que sai meu celular começou a tocar 


LIGAÇÃO ON


- Alo? - o número estava como desconhecido 


- Lia - eu conhecia aquela voz, era dela eu sabia que era ela 


- Katerina? - disse com uma voz confusa 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...