História My galaxy all star - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Dimitry, Iris, Kentin, Kim, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Amor Doce
Exibições 46
Palavras 968
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - No, we ain't ever getting older


Fanfic / Fanfiction My galaxy all star - Capítulo 3 - No, we ain't ever getting older

Encarei o bloco de desenho, a folha limpa parecia desafiar minha mente a bolar algo. É, a folha ganhou o desafio.

-Você é otaku mesmo- virei pra trás e vi Armim me encarando curioso. Notei que ao fundo o garoto de cabelos brancos que havia chegado atrasado não parava de encarar a Rosa

-Bom, eu me considero otaku- respondi sendo sincera.

-Qual anime você mais gosta?- perguntou quase me desafiando a responder

Sorri e me ajeitei na cadeira ainda de costas pro quadro.

-The seven deadly sins é meu favorito- ele não pareceu convencido- mas Sword Art Online é muito bom também.

-Qual é o seu personagem favorito?- me fitou procurando algum sinal de que eu estivesse mentindo.

-Se quer saber se eu acompanho mesmo faz uma pergunta mais difícil- ele riu- ah, os que eu mais gosto são Diane, Meliodas, King e Ban- os olhos dele brilharam. Finalmente ele pareceu convencido.

-E a Elizabeth?- perguntou

-Ela é muito inocente- respondi ajeitando os óculos

-A Diane também- retrucou

O sinal bateu

-Mas a Diane é foda- começamos a rir e Rosa parou na minha frente

A trança caia por cima de seu obro e seguia ate sua cintura modelando seu corpo e atraindo à atenção de muitos garotos da sala, claro, a saia dela também não colaborava.

-Já vai espantar o menino com essa coisa de animi- cruzou os braços na frente do peito me recriminando

-É anime Rosa- fitei-a entediada- Te vejo depois Armim- acenei levantando da cadeira

Assim que ele se afastou Rosa me cutucou com o ombro

-Que foi?- perguntei pegando minha bolsa

-Vocês pareciam bem amigos ali- no extenso vocabulário da minha irmã, “amigos” tem um significado diferente- mas falar de personagem de desenho é triste Lax- ela me fitou com uma decepção falsa nos olhos.

-É anime- corrigi impaciente enquanto via o platinado sair da sala sem desviar o olhar da minha irmã. Pelo menos, ao contrario do resto dos garotos da sala, ele olhava pra ela e não pra “saia” dela.

-Que seja- desdenhou- Olha, nem teve aula direito- comemorou pegando sua bolsa enquanto eu guardava o caderno e aumentava o volume dos fones.

Limitei-me a murmurar um “é” pouco antes de sair da sala.

Fui ate a parte descoberta da escola e andei ate encontrar o jardim. O local era lindo, vários caminhos delimitados por rosas, gardênias, dálias e lírios levavam a um lago repleto de flores de lótus, varias arvores tapavam a vista além do lago. Fui andando mais além e dei um jeito de passar pelas arvores...

-Ah, meu Deus! Uma casa da arvore!

Corri pela ponte que ligava a minha localização a casa. O lugar estava velho, mas era bem arrumado, havia uma mesa de madeira no canto esquerdo em frente a uma janela com algumas prateleiras nas laterais, no centro um tapete meio rasgado com algumas almofadas empoeiradas por cima e um colchão de casal no canto direito ao lado de um violão preto bem velho. Tinham pisca piscas por todo canto como forma de iluminação. Ate que o espaço era grande

Joguei minha bolsa em cima do colchão e tirei o fone do celular deixando a musica bem alta.

Não me incomodei em abaixar o volume, na verdade eu o aumentei. Comecei a cantar junto com a música. De todas as coisas, dançar sozinha definitivamente era a melhor delas.

 

-Hey, I was doing just fine before I met you

I drink too much and that's an issue

But I'm okay

Hey, you tell your friends it was nice to meet them

But I hope I never see them again

 

-I know it breaks your heart

Moved to the city in a broke down car and

Four years, no calls

Now you're looking pretty in a hotel bar and

I can't stop

No, I can't stop

 

-So baby pull me closer

In the back seat of your Rover

That I know you can't afford

Bite that tattoo on your shoulder

Pull the sheets right off the corner

Of the mattress that you stole

From your roommate back in Boulder

We ain't ever getting older

 

-We ain't ever getting older

We ain't ever getting older

 

-You, look as good as the day I met you

I forget just why I left you, I was insane

Stay, and play that blink-182 song

That we beat to death in Tucson, okay

 

-I know it breaks your heart

Ouvi alguém cantar atrás de mim

-I moved to the city in a broke down car and

Me viro pra porta

-Four years, no calls

É sério?!

-Now I'm looking pretty in a hotel bar and

Castiel esta parado lá

-I can't stop

Okay, ele canta bem.

-No, I can't stop

 

-So baby pull me closer

In the back seat of your Rover

Começamos a cantar juntos

-That I know you can't afford

Bite that tattoo on your shoulder

Ele veio ate mim e se sentou no chão

-Pull the sheets right off the corner

Of the mattress that you stole

Me sentei ao lado dele

-From your roommate back in Boulder

We ain't ever getting older

 

-We ain't ever getting older

We ain't ever getting older

 

-So baby pull me closer

In the backseat of your Rover

Às vezes errávamos a letra

-That I know you can't afford

Bite that tattoo on your shoulder

E começávamos a rir

-Pull the sheets right off the corner

Of the mattress that you stole

Eu desafinava o tempo todo

-From your roommate back in Boulder

We ain't ever getting older

E ele ria mais ainda por isso

-We ain't ever getting older 

We ain't ever getting older 

Oque fazia tudo ficar ainda mais ridículo

-We ain't ever getting older 

We ain't ever getting older

 

-We ain't ever getting older

No we ain't ever getting older


Notas Finais


Kissus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...