História My galaxy all star - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Dimitry, Iris, Kentin, Kim, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Amor Doce
Exibições 51
Palavras 1.204
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - O que você esta fazendo comigo?


Fanfic / Fanfiction My galaxy all star - Capítulo 4 - O que você esta fazendo comigo?

Comecei a rir

-Oque foi isso?- perguntei rindo de olhos fechados por um segundo.

-Uma cena de musical- respondeu.

Esse é o garoto que te chamou de cega, para de rir, droga!

-Faz um teste pro High school musical então- ele riu de volta e tombou o corpo pra trás caindo no tapete

O silencio se instalou

-Como achou esse lugar?- perguntei fitando-o com atenção

-Por sua causa- arregalei os olhos- eu te vi correndo pelo jardim e achei estranho, eu ia te seguir, mas depois que você passou pelas arvores eu te perdi de vista, então eu ouvi uma musica alta e acabei vendo essa casa- ele parou e riu de olhos fechados- ai eu cheguei aqui e vi você dançando e rebolando que nem uma loca.

Ai Caraí

-A quanto tempo você esta aqui?

-Desde que você quase atirou o cabo do fone no colchão- suspirei e tombei o corpo pra trás também

Ta cada vez melhor

-E por que não falou nada?- perguntei um pouco mais alterada

-Porque eu tava ocupado gravando- falou como se fosse obvio

Levantei na mesma hora

-Fala que é brincadeira ou eu vou te dar uma voadora

-Quer que eu minta?- ele riu

-Apaga o vídeo- e riu. Castiel tirou o celular do bolso da jaqueta e girou o aparelho na mão

-Por que eu faria isso?- questionou tentando parecer inocente. Tentei pegar o celular da mão dele mas ele foi mais rápido e jogou o aparelho por dentro da blusa

-Peste- rosnei desviando o olhar por um segundo, mas voltei a encara-lo

-Você queria, agora vem pegar- desafiou com um sorriso cínico.

-Okay- respondi dando de ombros.

Ele se surpreendeu com a resposta, mas isso nem se comparou a cara que ele fez quando eu passei a mão por dentro da blusa dele e peguei o celular.

Ele segurou meu pulso antes que eu pudesse tirar a mão dali

-Me larga- fiz o máximo pra minha voz não vacilar- é serio!- insisti

Ele riu e soltou meu pulso. Droga. Eu estava apoiada naquele pulso e quando ele me soltou eu caí, em cima dele.

-Ai- rolei pro lado saindo de cima dele

-Foi você que mandou- olhou pra mim mantendo o sorriso cínico

Algumas mechas do meu cabelo haviam se embaraçado, minha blusa estava repleta de poeira e meus cadarços haviam desamarrado, mas eu só conseguia pensar em como os olhos dele eram lindos. Castiel se aproximou, cada parte do meu corpo queria chegar mais perto, a não ser meu cérebro.

 Graças a Deus, meu cérebro ganhou essa disputa.

 Me afastei e olhei pro teto. Ainda podia sentir a respiração dele na minha bochecha, era bem difícil lutar contra o impulso de virar na direção dele de novamente.

Céus, o que esta acontecendo comigo?

Castiel se levantou bruscamente e murmurou algo que eu não pude ouvir

-Te vejo depois galáxia- ele se virou

-É Galaxy- murmurei vendo-o passar pela porta e ir embora

Fui ate uma das janelas da casa e o vi passar pelas arvores com pressa, ele parecia realmente irritado com alguma coisa.

-Você não é normal- falei como se ele pudesse me ouvir- talvez por isso eu tenha gostado tanto de você- eu o vi desaparecer em meio as arvores

Joguei-me no colchão de casal levantando uma grande quantidade de poeira, meu cabelos se estenderam por todos os cantos do colchão, fitei o teto.

-O que você esta fazendo comigo?

 

Cheguei ao meu dormitório. Li os nomes na placa, na verdade li os sobrenomes. Dei graças por não ter nomes ali, já era ruim as pessoas da minha sala saberem meu nome de verdade, ter uma placa no corredor pra todo o ensino médio ver seria realmente horrível.

“Bodreaux Galen e Campbell Galen”

-Graças a Deus- murmurei pegando minha chave

Engatei a chave na fechadura e entrei no quarto. Era bem espaçoso, haviam duas camas de viúvo em paredes opostas com uma janela ao lado de cada uma, tinham dois armários pequenos e dois criados mudos, um pra cada garota é claro, tinha um tapete o centro do quarto e uma mesa de estudos próxima a uma janela maior que tinha vista pro jardim e pra piscina, o quarto inteiro era bege mas dizia no manual que poderia ser pintado caso os colegas estivessem de acordo

Duvido que Rosa se importe de pintar o quarto de vinho

A porta se abriu atrás de mim e Rosa entrou no quarto suspirando, ela rodopiou na frente da cama e depois se jogou na mesma sorrindo.

-Humm, ta toda felizinha assim por quê?- perguntei sorrindo maliciosa enquanto a platinada permanecia estirada na cama

O gloss dela estava machado e a blusa branca estava amarrotada, a trança estava completamente desmanchada restando apenas leves cachos em seu cabelo, o colete estava fora do lugar e os cadarços da bota estavam desamarrados.

-O Lys- suspirou fitando o teto- ele é tão fofo- ela rolou na cama e riu como uma bêbada- e tão cavalheiro-ela olhou pra mim, voltou os olhou para o chão e me encarou novamente- estou sendo idiota né?!

-Olha- comecei colocando minha mala em cima da cama- pelo jeito como a sua blusa e o seu cabelo estão- abri o zíper da mala e tirei uma blusa pra estender no cabide- eu não sei se ele é tão cavalheiro assim- ela riu fraco e eu voltei o olhar pra minha irmã que agora estava com o queixo apoiado no travesseiro- mas você não esta sendo idiota- pendurei a blusa e Rosa se sentou na cama

-Que bom- suspirou, dessa vez, aliviada- e ele é cavalheiro sim.

-Espera- fitei-a novamente- Lys- repeti- quem é esse ser humano?- me sentei na minha cama sem desviar o olhar um centímetro

-Lysandre- fiz que não- o garoto de olhos de cores diferentes- comecei a rir e Rosa apertou os olhos confusa.

-O platinado?- perguntei sabendo a resposta. Ela assentiu e eu ri mais alto tombando o corpo pra trás.

-O que foi?- me sentei na cama novamente.

-Pelo visto o seu mau gosto ficou em New Orleans- ela olhou pra mim com raiva

-O que quer dizer?- indagou alterando o tom de voz.

-Quero dizer que ele olhou pra você o tempo inteiro- ela corou- mas ele foi o único que olhou pra você, e não pra sua saia.

Rosa pegou um travesseiro e jogou em mim

-Você nem me avisou- ri mais ainda e ela acabou relaxando- ah, e me desculpa ta- fitei-a curiosa.

-Pelo que?- cerrei os olhos

-Por não ter te falado que o garoto ruivo tava olhando pro seu peito- fiquei estática por alguns instantes antes de pegar um travesseiro e tacar na cara da rosa

-Sua baka!- gritei antes de atirar outro travesseiro.

-Da pra me xingar em português?- perguntou atirando o travesseiro de volta em mim.

-Qual seria graça disso?- retruquei. E mais um travesseiro voou na direção dela

-Se for em português eu posso revidar- ela fez o mesmo

-Eu sei- respondi jogando o travesseiro na direção dela.

Ela atirou um travesseiro em minha direção ao mesmo tempo fazendo ambos caírem no chão

-Isso é uma guerra?- perguntou olhando pro tapete onde os dois travesseiros estavam caídos.

-Obviamente- respondi revirando os olhos.


Notas Finais


Capa bem nada a ver eu sei. São os olhos da Lax

Kissus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...