História My Girlfriend Is A Superstar - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally Brooke, Camila Cabello, Camren, Dinah Jane, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani Kordei, Romance
Exibições 156
Palavras 2.532
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Heey!!
Demorei de novo. Desculpa!! Mas eu estava ocupada e esse fim de semana eu estava de repouso e não pude escrever. Mas estou de volta com mais um pra vocês :D

Espero que gostem

Capítulo 15 - Broken Heart


“O que você está fazendo aqui?” Dinah disse assim que viu Lauren na porta da casa de sua melhor amiga

“Não é óbvio?” A garota passou por Dinah e entrou na sala “Camila...”

Assim que a menor escutou a voz de Lauren, ela congelou. Ela não esperava que a menina teria a coragem de aparecer e sua casa depois do que fez, quer dizer, para Camila, Lauren ainda estava em turnê e esperaria acabar, para procura-la.

Em um ato rápido, Camila passou o braço pelo ombro da Emily, fazendo a menina ficar bem próximo dela.

“Sério?” Camila abriu um sorriso carregado de sarcasmo e olhou para Lauren que estava olhando para ela com seus olhos em chamas.

Camila sabia que Lauren ficaria mal se soubesse que ela não estava cumprindo com o que disse a ela no quarto. Ela havia dito a garota que não se sentia confortável em ficar com ninguém e que esperaria Lauren voltar para decidir, ela ainda reafirmou isso antes de Lauren ir para o aeroporto.

“Você só pode estar brincando comigo” Camila deu de ombros “E o ‘eu não me sinto confortável de ficar com mais ninguém’” a menor levantou e um impulso e andou até Lauren

“E a parte em que éramos amigas? Parece que você esqueceu disso em quanto dizia que eu era apenas uma fã”

“Você acha que foi fácil pra mim?”

“Cala a boca, Lauren Jauregui.” Camila a empurrou pelos ombros “Seu teatrinho não me convence mais. Pare de se fazer de boa moça e vítima dessa história, porque foi você quem fez toda essa merda, então não venha me cobrar fidelidade ou o que for.”

“Você é uma idiota, nem ao menos quis escutar a droga da minha explicação e já vem tirando conclusões? Aliás, é isso que faz desde que me conheceu”

“Você é uma estúpida” Camila se aproximou de Lauren

“E você é uma criança” Lauren fez o mesmo, ficando centímetros de distancias.

As duas começaram um troca de olhares intensa, Camila estava com suas mãos fechadas com tanta força que podia sentir a dor de suas unhas em sua pele. Lauren não estava diferente. Sua respiração era acelerada, ela não estava acreditando que Camila ficaria de pirraça. O olhar de Camila desceu para a boca de Lauren e começou a revezar os olhares entre os olhos e a boca.

“Lauren?” Normani disse olhando para garota sem entender

Camila abaixou seu olhar e respirou fundo, tentando retomar a sua compostura.

“Sim, mas ela já está indo embora!” Lauren desviou o olhar de Normani e voltou a encarar Camila

“Não, eu não estou.” 

“Sim, você está. Eu estou tentando assistir filme com minhas amigas e... namorada” A voz de Camila vacilou com a última palavra

Com uma única palavra o semblante de Lauren mudou completamente. De irritada ela foi para decepcionada. Ela não ficaria nem mais um segundo ali. Passou por Dinah como um vulto, nem dando tempo da menina segura-la.

“Lauren, espera!” Normani disse correndo atrás da amiga e Camila suspirou aliviada

“Sério?” Dinah disse olhando pra Camila e balançando a cabeça em negação

“O que está acontecendo aqui? Cade a Lauren?” Alejandro chegou na sala e Camila olhou pra ele incrédula

“Vocês estão falando sério?”

“Se você não quer escutar uma explicação. Eu quero. Ninguém seria idiota de fazer isso atoa.” Dinah saiu com Alejandro e fechou a porta atrás deles

“Lauren...” A garota que estava chorando nos braços de Normani olhou para Alejandro e começou a chorar mais ainda “Não, minha filha. Não chore” Em um ato ele a puxou para um abraço, pegando-a de surpresa “Calma...” Ela afundou seu rosto no peito de Alejandro e continuou a chorar “Vem... vamos conversar.” Ele puxou ela para sentar no meio fio e ela o fez, sendo seguida pelas outras garotas.

Camila, que via a interação do seu pai com Lauren pela janela, tinha um sorriso no rosto. Mesmo ela odiando a Lauren agora, ela estava preocupada com a garota e tinha consciência que pegou pesado. Ela sabia que seu pai acalmaria a garota.

“Quer me contar o que aconteceu?”

“No meio da rua?” Ela fungou e olhou para ele

“Eu te convidaria para entrar, mas acredito que seja uma péssima ideia”

“Tudo bem, acho que já está tarde para as pessoas brincarem de paparazzi”

“Nunca é tarde para isso, Lolo. Você sabe!” Normani levantou e estendeu a mão para ela “Vamos para minha casa. É aqui perto, depois trago vocês”

Todos concordaram e caminharam para o carro de Normani.

O caminho foi um completo silencio, ninguém conversava, só era possível escutar os soluços de Lauren. Alejandro aproveitou para mandar uma mensagem para Sinu avisando onde estaria e pediu para que ela cuidasse de Camila, que assim que ele chegasse, faria companhia para sua filha.

Não tinha como negar. Alejandro era um homem incrível. Não é qualquer um que estaria com a garota que mentiu sobre conhecer sua filha.

Assim que chegaram, Normani foi para cozinha pegar uma água para Lauren que esperava em sua sala enquanto Dinah e Alejandro a acalmavam.

“Aqui...” Normani entregou o copo para garota e sentou ao lado dela

“E então?” Dinah tomou a iniciativa

“Antes.” Ela olhou para Alejandro “Eu falhei. Eu te prometi que não a machucaria, mas fiz. Mesmo sendo sem intenção” O homem assentiu “Quando você falou da Camila e do que ela passou na escola...”

“Espera. Você contou para Lauren?” Alejandro assentiu “Sabe que sua filha vai querer te matar se souber que você contou do passado dela para alguém”

“Lauren não é qualquer pessoa, Dinah. Eu confiei nela, como ainda confio” Os olhos de Lauren brilharam ao escutar isso e Dinah deu de ombros.

“Enfim... quando me contou, eu tive medo, confesso. Primeiro eu comecei a pensar se realmente valia a pena arriscar por ela, por isso eu dei uma sumida. Se eu continuasse com sua filha, uma hora alguém ia descobrir e como ela disse que éramos amigas, eu pensei que seria mais fácil de me afastar antes que alguém nos visse. Convenhamos, qualquer um via o que eu sentia por ela. Mas eu simplesmente não consegui ficar longe e ai eu liguei para você.” Alejandro lembrou do dia em que Lauren fez uma chamada de vídeo com ele, para saber de Camila

“E quando você foi conversar com ela a notícia foi mais rápida?” Dinah deduziu

“Sim, eu ia pedir ajuda para ela, mas ela me viu na televisão e eu nunca tinha visto a Camila tão empolgada comigo passando na televisão” A garota deu um sorriso sem humor “E meu telefone começou a tocar e tive que sair sem conversar com ela”

“Por que não ligou de volta?”

“Porque, Dinah, como eu vou falar para alguém que eu gosto muito que estou indo falar que ela é minha fã?”

“Eu só acho estúpido você não ter pensado em algo melhor!”

“Mani, eu estava desesperada, ok? Quando me falaram que a gravadora queria acabar com o contrato, eu entrei em pânico e James me propôs isso. E bom... eu comecei a pensar, se eu falar que ela é minha fã, as pessoas não vão dar importância e vão esquecer desse assunto.”

“Mas foi bem diferente. Não sei vocês, mas eu li algumas pessoas comentando e não foram comentários bons. Isso é muito pior que o que aconteceu na escola”

“Eu sei, Dinah. Quando eu li as pessoas dizendo isso sobre ela eu me arrependi e agora eu estou tentando explicar, mas vocês a conhecem. Essa garota é mais orgulhosa do que tudo e ela não me ouve.”

“Você fez uma grande confusão” Alejandro disse “Conhecendo a filha que tenho, ela vai fazer de tudo para te evitar. Mas se ela gota mesmo de você, ela vai esquecer de tudo isso do dia para noite.”

“Eu só queria falar com ela antes de viajar...” O telefone de Alejandro tocou e ele saiu para atender e voltou com um semblante preocupado

“Dinah, você pode ir comigo para casa?”

Dinah já sabia do que se tratava. A fixa de sua amiga provavelmente só caiu agora, ou ela está lendo aos comentários e seu quarto deve estar todo quebrado. Camila era insegura e Dinah sabia que começaria a dizer coisas horríveis e se afundar de novo.

“Me deixa falar com ela”

“Não.” Dinah quase gritou “Eu entendo o porquê de fazer isso. Mas eu estou te odiando com todas as forças agora, então fique longe da Camila e se eu te ver perto dela eu juro, Lauren, que eu quebro sua cara.” Alejandro colocou a mão nos ombros de Dinah em uma tentativa nula de acalma-la

“Dê um tempo para Camila. Ela primeiro precisa se acalmar, quando isso acontecer eu te aviso”

“Obrigada”

Alejandro deu um abraço na garota que sussurrou um “me desculpa” e saiu da casa de Normani sendo acompanhada por ela e Dinah.

O caminho para a casa de Alejandro foi ainda pior que antes. Dinah estava impaciente, o que deixava Normani nervosa, por estar dirigindo e ter alguém se mexendo o tempo todo do seu lado e trocando as músicas de minuto a minuto. Alejandro não estava muito diferente, mas ele conseguia se controlar mais que Dinah.

Assim que Normani estacionou na frente da casa, as coisas pioraram ao ver Sinu esperando por eles e Sofia ao seu lado com um semblante assustado. Os três saíram do carro e foram até ela.

“A Camila está impossível. Eu já não sei o que fazer com ela.” Dinah não esperou a mulher dizer mais nada e correu pra dentro da casa.

“Hey!” Normani se ajoelhou de frente para Sofi “O que acha de dormir comigo hoje? Uh?!” A morena olhou para os pais de Camila que assentiram aceitando a sua ajuda “Está tarde e seus pais precisam cuidar da sua irmã.”

“Eu estou com medo da Kaki. Ela gritou comigo”

“Ela só está triste.” Normani pegou a mão dela “Vamos comigo? Amanhã podemos ir ao cinema e tomar sorvete, o que acha? É uma boa ideia, certo?” Sofi assentiu e olhou para seus pais como um pedido de permissão.

“Parece ser uma ótima ideia, mi hija” Sinu disse “Obrigada!”

“Não precisa agradecer.” Ela sorriu para o casal “Vamos?” A pequena assentiu e se despediu dos pais.

Alejandro e Sinu entraram e foram direto para o quarto da sua filha. Dinah estava em uma tentativa inútil de segurar Camila. Mas a menina estava com uma força inexplicável. O pôster de Lauren já estava em mil, seu computador jogado do outro lado do quarto, por sorte Dinah chegou antes de Camila jogar seu celular contra parede.

“Mila” Dinah seguia a menina pelo quarto, com seus olhos marejando e suas pernas bambas

“Mi hija...” Os pais da garota falaram

“Vão embora” Ela disparou e empurrou sua cadeira fazendo-a cair no chão e um estrondo ecoou pelo quarto.

“Camila, você vai acordar o bairro inteiro”

“Eu não me importo” A menor se aproximou de sua amiga “Aposto que muitos deles já acham que eu tenho problema. Deixem achar” Ela jogou um porta-retrato com uma foto dela e da Lauren no chão “Eu sou um nojo, Dinah. Eles estão certos.”

“Kaki, isso não é ver...”

“Cala a boca, pai!” Camila apontou para Alejandro que respirou fundo “Você sabe que é o que dizem, vocês só não admitem porque eu sou a filha de vocês.” Ela olhou para Dinah “E você, porque é minha amiga”

“Isso não é verdade, Mila. Eu estou do seu lado porque eu te amo, não é uma obrigação e nunca me afastaria de você apenas pelo fato de você amar garotas”

“Você só está dizendo isso porque está com medo de que eu faça alguma coisa” Dinah negou “Seria muito mais fácil se eu morresse, não teriam que se preocupar com alguém que não sabe lhe dar com preconceitos”

“Cala a boca!” Dinah gritou e socou a estante, fazendo sua amiga se assustar, assim como os pais dela “Por que é tão difícil de perceber que não é todo mundo que tem nojo de você? Porra Camila, eu te conheço desde criança. Quando vai ver que eu te amo e não dou a mínima para a porra da sua orientação? O que importa numa pessoa é o caráter, que você tem; a generosidade, que você tem. Não é porque você é lésbica, o que for que vai me fazer te enxergar como alguém ruim.” Camila sentou no chão e começou a chorar “Posso conversar com ela a sós?”

Os pais de Camila assentiram e deixaram as duas sozinhas.

 “Olha pra mim” Dinah ajoelhou na frente de Camila “Acredite em mim quando eu digo que estou do seu lado. Seus pais Camila, olha pra eles. Eles estão do seu lado desde que se assumiu, em nenhum momento levantou o tom de voz, disse que tem vergonha de quem você é. Pelo contrário. Camila, você já viu os olhos deles brilhado toda vez que falam de você? É lindo.”

“Para Dinah” Camila tampou seus ouvidos

Era difícil para ela nesse momento pensar algo diferente de insultos, não tinha nada que a fizesse parar de se chamar de nojenta. Apesar de saber que era coisa de momento, Dinah ficava preocupada, porque antes sua amiga demorou para ver que ela não era nada do que as pessoas julgavam e agora voltou tudo de novo e em proporção pior.

“Eu sou um nojo, sou uma vergonha para essa família. Eu não sei porque nasci”

“Não diga isso” Dinah colocou Camila em seu colo “Não fale bobagens” Ela deu um beijo na testa de sua amiga “O que acha de um banho?”

“Eu tenho que arrumar o quarto” Camila suspirou e levantou do colo da amiga

“Enquanto você toma banho, eu arrumo essa bagunça” A menor assentiu “Não faça nada de errado, por favor”

“Eu não posso prometer” Dinah fechou os olhos e quando abriu em direção de sua amiga, ela viu um sorriso malicioso nascer nos lábios da garota

“Eu vou te matar, Camila” Dinah pegou um travesseiro e jogou na direção da sua amiga

“Auch...” Ela apertou seus dedos “Você machucou os meus dedos. Logo os dedos, Dinah”

“Como se você fosse fazer alguma coisa com eles” Camila revirou os olhos e foi até sua amiga que a recebeu de braços abertos

“Obrigada” A mais velha disse

“Eu te amo muito, Walz. Você precisa parar de escutar pessoas que nem te conhecem e escutar mais quem está do seu lado” Camila assentiu “Eu nunca te acharia nojenta por gostar de garotas. Mas...” Dinah afastou a garota “Vou te achar se não for tomar um banho agora” A menor riu e correu para a porta do seu quarto

“Dinah...” Ela olhou para a amiga “O que a Lauren disse?”

“Esquece ela por um minuto!” Camila deu um sorriso sem humor.

Por mais que estivesse odiando a Lauren por lhe causar toda essa situação, ela ainda queria saber o porquê da garota ter feito o que fez. Mas ela sabia que se quisesse saber, ela teria que ir direto em Lauren, já que nem Dinah, nem seu pai contariam e isso tudo só para que ela deixasse seu orgulho de lado e fosse atrás da garota.


Notas Finais


O que acharam? O que acham que vai acontecer com as duas agora?
Erros corrijo depois

Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...