História My Girlfriend ➢ Park Jimin - Capítulo 61


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Ian Somerhalder
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Armys, Bts, Kpop, Park Jimin
Visualizações 93
Palavras 1.810
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 61 - ⚫58⚫


Fanfic / Fanfiction My Girlfriend ➢ Park Jimin - Capítulo 61 - ⚫58⚫

•KayLee POV•

Olho nos olhos dele incrédula, o mesmo também me olhou, com seu olhar senti que ele não iria parar. A porta se abriu me fazendo criar um pingo de esperança, Gabriel e Bianca entram no quarto e encaram Taeyang perplexos.

- O que você acha que está fazendo!? - Bianca diz empurrando ele jogando contra a parede - Você tem o que na cabeça? Merda - Ela grita distribuíndo socos e tapas no mesmo - Não mexa com que é meu seu demônio!

Gabriel veio até mim, me abraçando forte. Passa sua mão em meu cabelo e minha bochecha. Minhas lágrimas escorriam no rosto, meu soluço era tão forte que não conseguia respirar direito. Era a segunda vez que isso acontecia mas não podia fazer nada além de chorar e reclamar.

- Vai ficar tudo bem Kay! - Ele limpa minhas lágrimas e deposita um beijo longo em minha testa - Eu estou armando um plano, vai dar tudo certo

Eu concordei em silêncio e abaixei minha cabeça colocando minha mão na mesma. A dor era forte, rodava tudo e eu estava fraca, mole não conseguia nem abrir a boca.

- Kay, você esta bem? - Bia vem até mim se ajoelhando e me olhando em meus olhos

- Eu não estou enxergando, esta tudo rodando - Sussurro fechando os olhos

- Gabriel pega o remédio lá na sala, vai rápido! - Ela ordenou ríspida e me olhou com dó

Gabriel saiu correndo pela porta, me aconchego mais na parede. Fecho os olhos pensado em como eu vou morrer, me encolhi abraçando minhas próprias pernas.

- Kay, você gosta realmente do Jimin? - Ela disse brincando com seus dedos

Eu fico em silêncio e suspiro.

- Bia, eu passei e estou passando por tanta coisa que é só Deus!! Eu não penso em nada além da minha liberdade e da minha vida - Digo entre algumas pausas - Bia seu sonho continua o mesmo? Se formar e fazer faculdade de advogacia? Formar uma família e poder comprar um cavalo branco? Para transforma-ló em unicórnio?

- Kay, sim continua! Sempre foi, depois que tudo no passado aconteceu

só acrescentou uma coisa..

- Qual Bia?

- Criar minha vida com a pessoa que eu mais amo nessa vida - Ela me olha sem semblante algum

- O meu também Bia, mas eu não vou conseguir, infelizmente!

Ela ficou pensativa e encarou o chão, logo depois o Gabriel entra ofegante com a malinha de remédio.

- Pronto, toma Kay! - Gabriel se ajoelha e me entrega o remédio

- Acho melhor você descansar! -  Ela se levanta e a mesma resmunga - Acho que estou um pouco velha - Coloca sua mão sobre sua costa

Eu sorrio fechando os olhos lentamente e passando minha mão sobre meu corpo dolorido.

- Obrigada de novo Bia - Fiz um aeygo fofo mesmo estão naquela situação eu a agradeci por ter "me salvado"

A mesma pegou uma cartela de remédio e tomou uns três de uma vez só. Dou de ombros e fico de olhos fechados tentando passar a dor.

[...]

Abro meus olhos, a dor tinha passado um pouco eu estava conseguindo ver as coisas mais detalhadamente, porém meu machucado e meus roxos continuam horríveis. Ah não eu estava amarrada nessa cadeira de novo, com uma luz super alta na minha frente.

- Puta que pariu? O que eu estou fazendo aqui de novo? - Digo fechando os olhos com a luz Invadindo

- Bem vindo, a sua "the last night" -  Bianca diz com uma arma em sua mão direita - Olha meu brinquedinho assassino

Quando escuto a última parte começo a ter uma crise de riso em sua frente, mesmo estando em uma situação dessa "péssima" eu não conseguia controlar a minha maravilhosa malícia.

- Desculpa, desculpa! Bom - Digo entre pausas - Ah eu não presto sorry baby!!

- Ah você gosta? - Ela diz passando a arma em minha perna nua

- Eu a.d.o.r.o!

- Gente eu acho que ela bebeu um pouco - Gabriel disse soltando altas risadas escandalosas

- Falo nada - Vic diz emburrada

[...]

Meus olhos lacrimejavam e parece que isto era música para seus ouvidos  pois todos estavam  sorrindo  diabolicamente. Eu pedia ajuda, gritava mas nada adiantava ninguém me ouvia, estava gastando minha voz a toa.

Meu coração se acelerava a cada segundo, Victória se aproximava como se tivesse em um desfile. Sorria e caminhava elegante, isso me dava uma certa agonia.

Bianca sai da sala as pressas com semblante assustado. Gabriel  pega seu celular  e fica em silêncio. A mesma vem até  mim se abaixando um pouco.

- Vamos brincar um pouco!

Ela pegar pelo pescoço apertando o mesmo,  nessa altura minha respiração estava falhando mais e mais. Puxava o maldito ar que não o encontrava.

-  Como a Bia disse é sua "The last  nigth" animada?

A mesma da um tapa forte no meu rosto,  fazendo eu virar a cabeça  para o lado. O impacto foi tão forte que meu pescoço  deu um estralo estranho. 

- Desde que te conheci tive a vontade de fazer isso! Sabe porque? Eu odeio pessoas  que tentam  roubar as minhas coisas por exemplo Park Jimin

Meus olhos não existiam  lágrimas e sim sangue. Minha raiva estava a flor da pele,  toque em mim mas não no Jimin. Ele tem a nada a ver com isso,  se ela tem algo contra mim que ela faça  o que quiser , menos com ele.

- Sabe?  Eu nunca gostei do Jimin, ele é muito lindo e gostoso né? E tem uma boa grana - Ela disse com uma mini faça na mão - Sabe eu ia transar  com ele quando eu querer,  trair ele com meus outros boys  e ainda mais,  roubar toda sua fortuna! Ele estaria  falido agora, mas você  estragou tudo

É  isso mesmo que eu estou escutando? Há  isso não  vai ficar assim.

- Esta quietinha?  Parece que alguém  está no poder aqui né?

- Não,  só estou esperando você  calar essa boca para falar!

- Ui ui

- Quem você  pensa que é? Para fazer uma merda dessa com ele? Ele já sofreu muito não  precisa mais disso,  além do mais você vai oh prisão assim como todos que fizeram isso para mim - Cuspi as palavras na sua cara

Ela solta uma risada irônica e falsa,  pegando  a faca  e colocando  no meu pescoço.

- Se gritar,  piora!

Logo sinto o alumínio contando minha pele e o sangue  escorrendo pelo pescoço e caindo  em minhas pernas. Suspiro  segurando  a dor que estava dentro de mim, as lágrimas de raiva estavam escorrendo em minhas bochechas.

Antes que Vic conseguir terminar o "serviço" Bianca entra no quarto cambaleando um pouco para trás, parecia meio, Feliz? Ela olhou para mim e desvio o olhar para Vic logo depois.

- Q-que? No, no, no, eu avisei pra não fazer isso! - Disse pegando Vic pelos cabelos com força e a arrastou do quarto como se não fosse nada, ops ela realmente é um nada.

- Hey, aquela cadela machucou seu pescoçinho é? Tadinha, um pescoço tão bonito - Disse se aproximando de mim e começou a acariciar meu pescoço.

Não digo nada, só acompanho cada movimento dela, e literalmente ela estranha, acho que ficou maluca de vez.

- Sabe amiga, sinto falta de quando éramos só nos duas, era tão bom - Disse manhosa, sentou do meu lado e colocou um curativo em meu pescoço. - Maldito seja Gabriel, por estragar a minha amizade com você!

Ela mudou de humor muito rápido, acho que foi aqueles remédios que ela tomou, deve estar fazendo ela agir desse jeito.

- Todos os dias você ia conversar comigo primeiro, depois esqueceu de mim por causa dele! Eu te odeio por isso, mas não consigo te odiar o suficiente - Diz fazendo bico enquanto cruza os braços.

Não entendo nada do que ela fala também não faço muita questão já que ela está loucona.

- Eu tinha tantos sonhos sabia? Nós se formando juntas, nós indo fazer faculdade juntas, nós morando juntas, nós...- Deu uma pausa e continuou - O que eu estou falando mesmo? - Perguntou pra si mesma.

- Sobre nós - Digo a lembrando.

- Nós?! Como assim?! - Olhou para mim em choque.

- Nós, nossa amizade.

- Amizade, E mesmo! Já esqueci o que eu iria dizer - Deu de ombros e suspirou.- Hum, as vezes eu sinto uma vontade de te matar - Disse tirando uma karambit do bolso e passando ela pela minha perna de leve que nem chegava a cortar.

- Então me mata logo... - Digo cansada, minhas pálpebras pesavam queria dormir.

- NÃO! - Forçou a karambit em minha perna e solto um grito fraco, já que minha garganta parecia prestes a expludir. - Hey,isso me deu uma ideia...

A olho sem entender, a mesma sorri e dirigiu a karambit até minha coxa, com a ponta da mesma ela começou a escrever um B, meu corpo doía muito para gritar de dor novamente.

- Agora vai ter minha marca registrada em você - Piscou com um sorriso psicopata. - KayLee sempre vai lembrar de mim né?

Engulo seco, Bianca estava muito doida, esse remédio deve ser muito forte para ela ficar nesse estado. Concordo com a cabeça, e melhor não deixá-la com raiva do jeito que está.

Ouvimos um barulho de uma porta sendo arrombada, Bianca ficou de pé assustada. Ela segurou a karambit com força e me olhou.

- Fica aqui! Se você sair irei arrancar seus dedinhos com isso! - Aponto para karambit.

Assenti e a vejo sair do quarto as presas, tropeçou um pouco mas finalmente conseguiu.

- Gabriel quem é? - Digo arregalando meus olhos

- Eu não sei Kay, eu mandei mensagem para os meninos!! Provavelmente é eles - Ele sussurrou​ sem que o Taeyang ouvisse

Eu suspirei rezando para ser verdade, não é possível deles não viessem. Depois de um minuto Bianca brota dos quintos do inferno com uma arma na mão e na outra sua karambit.

- Vocês dois, peguem ela rápido! - Diz ela ordenado ríspida

Vejo o semblantes deles assustados quando ouviram um tiro e logo uns barulhos na porta. Os mesmos se atrapalham para me levar  ao "galpão" no lado da casa.

- Deixa que eu faço essa merda! Seus inúteis - Bianca tira as cordas  que me seguravam

Escuto o tiro, meu coração para e o medo toma eu por inteira. Bianca me puxando até aquele maldito galpão  velho, minha cabeça doía muito assim como eu corpo  inteiro. Tento  puxar ar, eu estava sem ar, estava ofegante.

Não conseguia olhar para trás, Bianca continuava me puxando, deixando uns arranhões no meu corpo sangrarem.

Será que é agora?  Minha morte?  É  aqui aonde tudo acaba? Já está anoitecendo o sol está se pondo.

Ouço mais uns tiros e meu coração para de vez  e o cu trava. Quem será?

Ouço alguém me chamar e imediatamente levanto a cabeça  vendo Jimin com duas armas na mão. Seus lábios entre abertos, corpo suado e seus cabelos levemente  bagunçado.


Notas Finais


Opa nenê! Ele nosso bebê brotou

Próximo capítulo prepara hein? Hehe vai ser T.O.P 😉

Podem trazer a pipoca e lenços...spoiler? Nhoum...

Espero que tenham gosta❤

Vou tentar postar amanhã ou sábado

Eu odeio escola por isso, não consigo postar por causa dela AFE

~Xoxo👽


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...