História My Half Brother - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance Drama
Exibições 75
Palavras 1.605
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Sim garotas, esse é o ''fim'' dessa fanfic
''O que?
Você tá louca?
Como assim?''
Leiam o capítulo, apreciem, e leiam as notas finais, lá estão minhas explicações.
Boa Leitura.

Capítulo 33 - Não é o fim, é apenas o começo !


Fanfic / Fanfiction My Half Brother - Capítulo 33 - Não é o fim, é apenas o começo !

P.O.V Gabriel 

Eu estava sentando em uma cadeira no corredor do hospital com um copo de água na mão, era exatamente 5:50 da tarde, eu estava há 4 horas ali. Algumas lagrimas caiam do meu rosto enquanto eu lembrava que eu perdi algo criado por mim, eu perdi um filho, eu perdi o meu filho !

Minha calça estava um pouco molhada por conta das lágrimas. Charlie e Lívia estavam distante, quase no final do corredor, queria ficar um pouco sozinho, apenas eu e meus pensamentos que estavam me enlouquecendo.

Talvez tenha vantagens nisso para todos nós. Eu sinto muito pelo bebê e pela Jennifer mas eu não estava realmente pronto para ser pai nem ter um filho,  talvez isso devesse acontecer mesmo, nunca desejei a morte de ninguém, muito menos do meu filho, mas talvez tenha sido uma coisa do destino, não é todo dia que somos atropelados. Sim, ela foi atropelada, mas está tudo bem, apenas com ela.. Me sinto um monstro com esse pensamentos

Fiquei por ali por mais alguns minutos, eu estava esperando ela acordar para falar com ela, aliás, somos "namorados".  

Ouvi uns passos do corredor, e olhei para ver quem estava vindo, era a Julie, ela ao me ver correu até a mim, seus cabelos ruivos estavam presos em um coque mal feito que eu amava, ela estava usando um tênis,  uma roupa casual e tinha uma mochila nas suas costas. 

Ao chegar perto de mim ela me abraçou forte, retribui. 

- Sinto muito. - ela sussurrou em meu ouvido, eu tinha contado tudo para ela 

- Eu também - falei e lhe abracei mais forte 

...

Eu já tinha conversado com a Jennifer, "terminamos" e eu contei tudo para todos. Eu estou um pouco feliz, Julie voltou, não vou ser mais pai, acabou as ameacinhas da Jennifer e estou livre dela, mesmo assim me sinto muito mal. Na verdade só vamos acabar com tudo depois que contarmos ao Charlie e a Lívia tudo. E vai ser hoje!! 

- Estou tão feliz de ter você aqui do meu lado de novo. - falei abraçando a Julie pela cintura. 

Estávamos fora do hospital esperando o Charlie e a Lívia

- Eu também. - ela sorriu e me deu um selinho

- Julie... - lhe olhei nervoso.

- Relaxa, minha mãe já sabe de tudo - ela falando sorrindo 

- Mas a Lívia e o Charlie não - falei e ela olhou para trás percebendo a presença deles ali que estava nos olhando boquiabertos.

- Wow - ela voltou a me olhar - Devemos conta tudo agora ?

- É uma ótima hora.

Ela me soltou mas lhe puxei 

- Ou podemos falar que é apenas selinho de irmãos 

Ela riu

- Acredite, não vai ser tão difícil, e qualquer coisa a mama Joyce vai nos ajudar - ela piscou um olho e me senti mais tranquilo.

Segurei sua mão e fomos ate eles....

P.O.V Julie
             1 mês depois:

1 mês se passou depois de tudo, minha mãe voltou para Londres e daqui a poucos meses sera seu casamento, eu estou feliz por ela, estou realmente feliz. Tentei esquecer tudo aquilo que aconteceu comigo e o Robert, eu contei ao Gabriel, ele ficou com um "pouco" de raiva e ciúmes mas passou.

Charlie e Lívia aceitou numa boa eu e o Gabriel estar namorando. Ok, tiveram algumas discordâncias mas minha mãe nos ajudou em tudo. Costumo passar o final de semana no apartamento do Gabriel com ele, ele se mudou complemente, as vezes ele vem me visitar e passar o dia comigo por que Charlie e Lívia estão dormindo fora e eu costumo ficar sozinha.

Contei tudo para a Luanny e aliás ela esta namorando o Ryan, sim, o amigo do Gabriel que lhe apresentei, eles se dão super bem e ele faz ela feliz pra mim isso já basta. 

- Amor? - Gabriel me tirou dos meus devaneios - Chegamos, vamos - ele falou descendo do carro.

Gabriel queria fazer um piquenique comigo, eu não gosto muito mas ele pediu com jeitinho muito prazeroso e eu acabei cedendo.
Desci do carro e vi um campo de rosas azuis imenso, igual ao que fui com o Jack quando era menor, eu sorri.

- Gostou? - ele perguntou parando ao meu lado com as coisas para o piquenique na mão.

- Amei - falei e lhe olhei - Como você consegue?

- Te impressionar ?

- Fazer eu amar as coisas que odeio !

- Aprendi a fazer isso depois que você começou a me amar. 

Eu sorri 

- Vamos ?

Assenti e andamos até um certo local que podíamos fazer um piquenique sossegados, abri a toalha no chão e me sentei junto com o Gabriel e começamos a arrumar as coisas. 

- Sabe, eu odeio piqueniques também - Gabriel comentou arrumando as comidas na grande toalha de piquenique.

Eu ri

- Não consigo te entender. 

- Foi a Luanny, ela deu essa ideia estúpida, queria fazer algo diferente com você. - ele sorriu e se sentou.

- Ir ao shopping seria uma boa ideia.

Ele riu fitando o céu

- Desculpe, só queria ter um encontro legal com você.

- Já tivemos piores nesse mês.

- Lembra o que seu pai nos pegou quase nu no sofá? - ele riu alto

- Por favor, não me lembre - eu ri também 

- Talvez esse não seja tão ruim.

Lhe olhei

- Se você calar a boca e deixar acontecer, não vai ser ruim.

Ele riu

- Ok.

...

Já tínhamos comido tudo que trazemos, decidimos ficar ali até anoitecer, não estava tão ruim, mas aquele silêncio estava me incomodando. 

- Sabe? Eu me imagino um dia dividir minha vida com você - ele quebrou o silêncio me fazendo sorrir

- Não se importaria em acordar comigo todo dia? Ver meu rosto todo dia? Não enjoaria?  

Ele levantou sua cabeça do meu colo e me olhou sorrindo

- Não, claro que não - ele me olhava como fosse óbvio - Eu juro que não me importaria em dividir a minha vida com você, eu não me importaria em acordar ao seu lado todos os dias e te ver toda descabelada, não me importaria de te ver sem maquiagem, também não me importaria se você me visse com uma roupa velha parecendo um mendigo. Não me importaria se você me acordasse no meio da noite só pra dizer que me ama, não me importaria se você puxasse o cobertor durante a madrugada ou me chutasse, nem me importaria se você ficasse acordada apenas me observando dormir. Eu não me importaria se você usasse as minhas camisas, e também não ficaria bravo por você estar usando a minha preferida, no final, ainda sorriria pra você. Eu também não me importaria nenhum pouco em te fazer sorrir quando você estivesse brava comigo.. eu nem me importaria se você tentasse me imitar quando eu estivesse irritado contigo, nem ligaria se você me beijasse depois de uma discussão, AH! Com isso eu realmente não me importaria jamais. Eu não me importaria, relevaria e aguentaria muita coisa, por ter você do meu lado, todos os dias, todas as noites, 24 horas, seria a melhor coisa que teria acontecido na minha vida inteira.

Eu estava sem palavras, a única coisa que consegui fazer foi sentar em seu colo e  lhe beijar.

- Eu quero você pra mim, eu juro que te farei feliz meu amor, mesmo que isso custe a minha felicidade, minha vida é você, mesmo que eu não queira, mesmo que eu lute contra isso, eu já não posso mais seguir sem você. - ele continuou

Eu já estava chorando, de emoção, de felicidade, de sentimentos que eu não sabia identificar.

- Promete que vai me me amar pra sempre? - seu olhar tinha um brilho inexplicável  

- Prometo, eu prometo - sorri segurando seu rosto - Te amarei a cada pôr-do-sol, e em cada nascer do dia. Te amarei de Janeiro a Janeiro, e isso inclui também feriados e fins de semana. Te amarei nos dias chuvosos, tanto lá fora quando aqui dentro, mas te amarei ainda mais nas horas de alegria, quando a vontade de te ter ao meu lado para partilhar o sorriso me fizer ver o quão necessário você é para minha existência. 

Ele sorriu, e eu continuei,

- Te amarei por tudo, ou apesar de tudo. Te amarei com seus defeitos, suas manias irremediáveis e seu jeito brincalhão de um garoto que ainda sonha em conquistar o mundo, mas nem imagina o poder que tem sobre mim. Te amarei enquanto houver esperanças, mas também na falta dela. 

Ele juntou nossas testas

- Casa comigo? - ele sussurrou em tom que me fez arrepiar.

- Caso, eu caso. Um dia iremos, eu prometo.

- Não Julie, casa comigo agora!

Afastei nossas testa e lhe olhei.

Ele tirou uma caixinha do bolso.

- Não precisa ser agora, hoje, mas eu quero casar com você, pode ser esse ano, ou ano que vem, eu só quero casar com você, viver com você, o mais rápido possível, quero que esteja comigo no meu último suspiro. 

- Gabriel....

- Julie Meyer - ele abriu a caixinha me interrompendo - Você aceita casar comigo?

Eu não tinha reação, não sabia o que fazia, e então eu assenti.

- Aceito - falei quase em um sussurro - Eu aceito casar com você

Sim eu fiz isso, e não me arrependo. 
Gabriel sorriu e encaixou o anel em meu dedo, em seguida ele beijou minha mão

- Eu te amo Julie Meyer.

- Eu também te amo Gabriel, muito !


Notas Finais


Imagino que vocês estão muito confusas, eu sei, eu também estaria.
''Como uma pessoa sã, acaba com uma fanfic assim?''
Calma pessoal, eu sei que foi muito rápido e vocês não esperavam por isso mas olhem, eu irei continuar, digamos que iriei fazer uma nova ''temporada'', uma continuação, por que não quero que essa parte da história fique muito longa com mais ou menos 50,60,70,100 capítulos, por que vocês podem enjoar, e isso é o que eu menos quero !
Ainda tem muita coisa pra acontecer, o aniversário de 18 anos da Julie, o fim das aulas, Gabriel descobrir que o bebê não era dele, a irmã de Gabriel voltar, MUITA CONFUSÃO, e além de tudo, o casamento da Julie e do Gabriel, e o da mãe da Julie. Enfim, muita coisa vai acontecer ainda, esse não é bem o ''final''. Mas se pra você esse já um final, ótimo, acaba por ai. Mas caso vocês queiram acompanhar a nova continuação ( que acho que demorará um pouquinho para eu postar ) eu irei deixar o link nos comentários.
Sim, essa fanfic, ou pelo menos essa parte está acabada, e daqui a talvez semanas ou meses sairá a continuação <3
Obrigada muito a todos que chegaram até aqui, aos comentários, queria agradecer especialmente para as leitoras: Juwrine, FilhaMinguante, Amy_Blanc, Solzinha14014, angelicacarmel e outras que infelizmente não lembro o usuário, muito obrigada a mesmo, poderia passar horas aqui agradecendo, ou falando coisas que vocês nem se importa, mas irei ficar por aqui mesmo, beijão, e muito obrigada novamente, vocês são as melhores <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...