História My hate cousin (imagine Taehyung) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 18
Palavras 1.940
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Festa, Luta, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii, voltei desculpem pela demora, mas está ai o capítulo espero que gostem.



Boa leitura.

Capítulo 12 - Um passeio.


Fanfic / Fanfiction My hate cousin (imagine Taehyung) - Capítulo 12 - Um passeio.

- Pra onde você está me levando?- perguntei já que estávamos indo pra um lugar estranho.

- Cala a boca!- disse segurando as rédeas do cavalo.

- Como se você mandasse em mim.- disse cruzando os braços.

- Não se esqueça que você ainda é minha serva.- disse sem desviar  a atenção do caminho que percorriamos, ele ia a pé segurando as redéas do cavalo enquanto eu ia montada no animal belo de cor preta.

- Pequenos detalhes.- disse olhando as árvores, esse lugar era estranho, mas com um toque de beleza perceptivel, pra dizer a verdade eu não estou com medo dele , as vezes ele parece tão  inofensivo que você quer sava-lo, você tenta desobedecer sua mente  que diz que ele não vale a pena, mas a final quem vale?  Se você ama alguém  você não devia dizer a essa pessoa? Não, quando ele te odeia a ponto de querer mata- la. Mas, garotas se apaixonam por garotos maus é como se eles tivessem um ímã.

- Você é surda? Eu pedi pra você descer.- disse após ter amarrado o cavalo num tronco de árvore.

- Você não vai me ajudar?- perguntei.

- Seus dois braços e suas duas pernas funcionam? Se sim já sabe a resposta.- respondeu se virando.


Eu desci do cavalo e começamos a andar, tinha árvores e neblina por todo lugar era binito apesar do ar sombrio.

- Ai!- eu fiquei olhando pros lados e esquecir de olhar pra frente acabei caindo.

- Você está bem?- perguntou parando de caminhar.

- Estou.- disse e me levantei.

- Se eu fosse você eu tomaria cuidado, a armadilhas  por aqui.- disse.

- Tomarei.- voltamos a caminhar.

- Chegamos.- disse apontando para frente.

- Que lindo!- eu disse ao ver uma cachoeira, realmente era linda a água as pedras e a grama.- Por que você me trouxe aqui?- perguntei.

- Tenho que encontar alguém.- disse passando por mim.

- Quem? E por que você trouxe essa mochila.- perguntei.

- Não é uma mulher e pare de ser curiosa.- disse se sentando numa pedra tirando sua bota de couro marrom, jogando seus pés na água causando o efeito relaxante.- Venha, sente- se aqui.- disse batendo na pedra ao seu lado, nesse momento fiquei com medo ele já havia tentando me afogar e se o mesmo  tentasse novamente? Eu confiarei em você Taehyung dessa vez apenas.  Eu me sentei ao seu lado.

- Por que você me trouxe aqui?- perguntei  novamente.

- Você já vai saber.- disse olhando para a água de cor cristalina, seu olhar estava distante  como se estivesse pensando em algo importante.- Não está com medo de mim?- perguntou tirando a atenção da água   pra olhar em meus olhos e lá estava eu, encantada por aqueles olhos que me chamavam tanta atenção.


            

           Como pode seu olhos 

             brilharem tanto se você 

                se nega a sorrir?



- Tae, se uma garota se apaixonasse por você o que você faria?- perguntei ainda hipnotizada por aqueles olhos.

- Minha cara (S/N),  várias garotas são apaixonadas por mim.- disse e sorriu e agora eu percebi que seu sorriso foi verdadeiro e como ele tinha um sorriso fofo.

- Mas, e se ela fosse da sua família?- riu alto me fazendo fechar os olhos.

- Você por acaso gosta de mim?- perguntou sério.

- E-eu não de onde você tirou isso?- perguntei rindo sem humor.

- Tem certeza?- perguntou ainda sério me encarando.

- Claro!- respondi, me levantei e acabei escorregando, cair na água começei a me afogar e de lá de baixo pude ver o Tae rindo por um instante, pensei que ele fosse deixar que eu me afogasse, mas ele pulou na água e me tirou de lá.

- Yaa! Você tem que tomar mais cuidado, olha só pra isso!  Estou todo molhado.- disse apontando pra sua roupa.

- Pedi pra você me ajudar?- perguntei virando meu rosto ao lado oposto ao dele.

- Ainda por cima é ingrata.- disse.

- Você não trouxe uma mochila? Não tem  roupas dentro dela?- perguntei era muito estranho ele ter trazido uma mochila pra um passeio a cavalo.

- O que eu trouxe na mochila não é da sua conta.- disse.

A pessoa que o Taehyung estava esperando iria demorar para chegar e parecia que iria chover hoje novamente,eu gosto do frio, mas vem chovendo muito e com a chuva as tempestades estão cada vez mais frequente é assustador.

- Tae, vamos pra casa parece que vai chover.- eu disse.

- Não!- disse seco, esse garoto tem uma bipolaridade.- (S/N) você já presenciou um assassinato?-perguntou puxando meu queixo.


Agora que ele falou, eu não lembro, mas dar uma agonia  como se eu já tivesse presenciado, mas não consigo lembrar.

  

         " Flashback on"

- Ai (S/N), eu já disse pra você parar com isso.- disse o Ben.

Antes de tudo acontecer, eu tinha cinco amigos : Luke, Ben, Lucas Ingryd e Sophia, eles eram meus melhores amigos estávamos sempre juntos .

Gritos foi o que eu escutei naquele dia, minha escola estava sendo  invadida  por guerreiros de outro reino ,tudo estava pegando fogo.

- (S/N), (S/N)! Vem comigo, você precisa ser salva , suas irmãs já estão indo  para o reino de sua tia.- disse a Sophia tentando tirar minha atenção dos corpos que estavam  queimando.

- Mas, e os outros?- perguntei me referindo aos alunos que estavam morrendo.

- Temos apenas que protege-la.- disse pegou na minha mão e nós seis saimos correndo .- Eu não queria deixar os outros pra trás, mas não há outra alternativa.

Saimos da escola, mas ainda tinhamos que chegar ao castelo, corremos por becos  para que ninguém nos visse, entramos em um beco sem saida e logo três homens vestidos com armaduras de outro reino  e com suas espadas em mãos banhadas de sangue de pessoas inocentes.

- Achamos você princesinha.- disse um deles vindo em nossa direção e assim que chegou perto o suficiente  para me atacar, o Luke entrou na frente sendo acertado pelo golpe da espada daquele homem  que sorria ao ver meu desespero, eu tinha  testemunhado a morte do meu melhor amigo.

- Sophia, leve-a daqui!- gritou o Ben  e assim foi feito mais uma vez ela segurou em minha mão  e correu, mas eu olhei pra trás e foi a pior  cena que eu vi em minha vida, só tinhamos 14 anos. Todos foram colocados em fileiras e todos foram mortos de uma vez só. Mas, antes eles se deram as mãos e soriram um pro outro.


       * 10 Minutos depois...


- Eu tô cansada Sophia.- disse, eu estava cansada de tudo, eu tinha fugido, eu os abandonei.

- Olha (S/N) ,só mais cinco minutos e estaremos no castelo .- disse pondo as mãos nos meus ombros, começei a chorar .

- Não chora tá? Prometemos a sua mãe que a protegeriamos e eu te levarei ao castelo viva se não a morte deles terá sido em vão.

Voltamos a correr, mas no meio do caminho guardas do castelo vieram ao nosso encontro , suspiramos aliviadas.

- Princesa, venha, temos que leva-la.- disse me puxando deixando a Sophia pra trás.

- Esperem! Minha amiga! - gritei, mas eles não pararam, os dois guardas seguram em meus braços, mas eu pisei nos pés deles e voltei para abraça-la, mas seu corpo caiu sobre mim, ela havia sido acertada por uma flecha. Começou a chover, eu me sentei no chão e abraçei seu corpo sem vida. Desculpa, desculpa.... Realmente me perdoe por ser fraca Sophia, eu não queria deixa- lá, mas eles me levaram, assim que cheguei  a frente do castelo entrei na carruagem  aonde meus pais estavam, eles me abraçaram já sabiam o que havia acontecido, derrepente a carruagem perdeu o controle.


     "Flashback off"


- Você está bem?- perguntou o loiro à minha frente. 

- Eu lembrei.- disse, eu tinha acabado de lembrar, eu tinha amigos, uma vida, uma escola, uma vida e tudo foi estragado pela ganância e pelo poder. Lágrimas rolavam por minhas bochechas, Eu  fui respónsavel pela morte de cinco pessoas, eu me salvei e os deixei pra trás, eu não sou diferente de qualquer assassino.

- Do que você está falando?- perguntou, ele não parecia preocupado.

- Eu sou uma assassina.- disse olhando no fundo dos olhos dele e ele riu.

- Aé? E quantas pessoas você matou senhorita assassina?- perguntou ainda rindo.

- Taehyung!- uma voz masculina foi ouvida e o sorrido do Taehyung desapareceu dando lugar a aquele sorriso  sombrio.

- Isaac.- disse se virando para o garoto.

- O que você quer? Por que me pediu para vim até aqui?- perguntou o ruivo, ele parecia irritado. O Taehyung caminhou  até sua mochila  e a abriu jogando-a em qualquer lugar assim que ele tirou o pequeno machado lá de dentro.

- Mas, que merda é essa Taehyung?- o garoto perguntou ele parecia estar assustado. " Alguma vez, você já presenciou um assassinato?" Ele não iria fazer isso não é mesmo?  Eu me levantei segurei a mão do Isaac e sai correndo.


             Break time


 - Para eu preciso descansar, você vai na frente.- eu disse, eu estava cansada meu coração nunca havia falhado parecia que ele ia explodi.

- Você tá louca? Ele vai mata- lá.- disse o ruivo, ele parecia preocupado.

- Ele quer você então, eu acho melhor você você correr antes que ele te alcanse.- disse me apoiando na árvore.

- Mas, você me tirou de lá, ele vai acabar com nós dois.- disse.

- Eu estou mandando você ir, eu juro que já te alcansarei.- disse.

- Tá bom, anda logo.- disse.


A chuva estava piorando a cada segundo, o chão estava lamaçento eu respirei fundo e voltei a caminhar. Fazia um bom tempo que eu estava procurando o Isaac, mas não estava conseguindo encontra-lo, Meu coração parou assim que eu vi o Taehyung a alguns metros de distância, ele sorria de modo doentio. Enquanto ele caminhava em minha direção eu recuava até dar de encontro com uma árvore. Ele soltou o machado  e pois os braços em cada lado me impedindo de correr.

- O que eu deveria fazer com você agora?- perguntou 

- N- não sei.- gaguejei um pouco não porque, estava com medo dele e sim por causa do frio.

- Você está com medo de mim?- perguntou.

- N-não eu só estou com frio.- disse, eu estava ficando nervosa ele estava chegando cada vez mais perto.- Você vai me machucar?- perguntei.

- O que você acha?- perguntou.

- Por favor, não.-pedi.

- Por que eu não devia machuca-la?- perguntou me puxando para si.

- Se quiser me machuque, não ligo.- disse.

- Você gosta de mim não é?- perguntou colando mais nossos corpos.

- S-sim.- respondi. Saiu sem querer.

- Eu a deixarei viva quero que me conte sobre você ser uma assassina.-disse me soltando.- Não se iluda eu não a amo  eu só amo uma pessoa e acredite não é você.-disse.

- Eu quero ir pra casa.- disse ignorando as palavras dele.

- Você é surda? Eu disse que não gosto de você.- disse mais uma vez.Doeu.

- O que você quer que eu diga?- perguntei.

- Eu queria ve-la, chorando você fica tão linda quando chora.- disse pondo uma mecha do meu cabelo atrás da minha orelha.

- Eu estou cansada demais para chorar, você não vale a pena Taehyung, eu sei disso no entanto eu..... Meu coração fraqueja quando te ver, eu sei o quão mau você é, mas eu não consigo deixar de te amar, o jeito que você fala comigo você só me ofende, só tenta me machucar e depois sorrir e esse sorriso cura tudo, eu não sei se você reparou mais tudo se repete a cada dia de um modo diferente e quando estamos nos dando bem você estraga tudo novamente!- disse pondo tudo pra fora ele precisava saber, eu não chorei, não choraria na frente dele, não mais.


- Vamos para casa.- disse virando de costas.


      Porque você não se importa?

       Eu estou me afogando com

          Minhas própias palavras.

             Me responda o porquê

                de você ama- la tanto,

            Eu sou tão invisivel assim?



 









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...