História My Heart - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Personagens Originais
Tags Fairy Tail, Jogos Mágicos, Lisvaca, Lucy, Romance, Zeref, Zerlu
Exibições 131
Palavras 1.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


GENTEE VOLTAY EU DISSE QUE NÃO IA ABANDONAR AEEEEE
Enfim, boa leitura amorecos sz

Capítulo 9 - Jude


Ignorou a todos, saindo daqui o das pressas. Corri até a casa da ruiva - vulgo erza -, ofegante. Ao chegar, tocou a campainha diversas vezes, mas ninguém respondia. 

Primeira vez.

Ignorada.

Segunda.

Ignorada novamente.

Ignorada todas as cinco as vezes.

Não havia mais escolha senão arrombar a porta, tomou distância, correu, e acertou seu alvo em cheio. Consertará depois. Entrou na casa, de longe podia-se ouvir soluços pertencentes a ruiva que Lucy estava a procurar. 

Suspirou pesada e lentamente, teria de admitir, estava com muito medo do que encontraria lá dentro. Medo de se arrepender. Medo de ser descoberta. Até porque, 50% da culpa por essa está daquele jeito é dela.

Qual é, foi Jellal quem começou, pensava.

-Erza...-Sussurrou enquanto caminhava até a maior, que se encontrava deitada de bruços sobre a cama

-Porque... Porque ele tinha que morrer? -Se perguntava enquanto eu chorava, Lucy só ouvia aquilo com expressão de tristonha, enquanto na verdade, queria que tudo aquilo terminasse o mais rápido possível.

-Ele foi assassinado, Erza. Provavelmente o assassino tinha motivos para tal.

-Sim, ele foi assassinado. - A voz de Erza mudou de tristonha para uma tão firme e fria que ela causou arrepios até mesmo na loira - e vou matar o assassino. Terei motivos para tal.

-P-porque está dizendo isso, Scarlet? Você sabe que o que fará errado! Você poderá encrencar-se! - Parecia que Lucy queria "proteger" a ruiva contra algo maior, mas na verdade, estava protegendo a si mesma dela. Sabia da força da Titânia e do que a mesma era capaz.

Erza nada disse, apenas afundou seu rosto no travesseiro e pôs-se a chorar novamente.

-Lucy... Ele não merecia isso... - Sussurrou. A maga celestial, por sua vez, pousou uma de suas mãos na cabeça da ruiva, onde fazia leves cafunés. Se sentia um pouco mal pelo que fez, mas não se arrependia. Erza continuou, ainda chorando: - eu o amava!

Aquela frase acabou com Lucy. Pois a mesma sem saber o porque se viu ali, no lugar de Erza, sofrendo pelo homem que amava. Afastou aqueles pensamentos de sua cabeça.

-Erza, eu preciso ir. Desculpe.

-tudo bem, eu entendo. - Sussurrou, depois inclinou minimamente sua cabeça na direção da loira e continuou no mesmo tom - obrigada. - Lucy sorriu saindo do quarto, em seguida da casa

" Me desculpe, Erza. Mas o passado não pode ser mudado. Ambos erramos, E ambos pagamos. Ele lá, e eu aqui."-pensou enquanto caminhava até a guilda, iria descobrir que espalhou por aí que o Jellal estava morto. Se esse 'alguém' soubesse que ela fora responsável por sua morte teria o mesmo destino que ele.

Finalmente estava em frente as porta da Fairy Tail, abriu-as lentamente, entrando no lugar. E, pela primeira vez, não teve olhares direcionados a si, pois os donos dos mesmos estavam com as bocas entreabertas, encarando Juvia Lockser, que acabara de se confessar para Gray Fullbuster, amigo de Lucy. Ao perceber que a loira o encarava, ele retribuiu o olhar. "Deprimente" - ambos pensaram.

-Gray, não vai dizer nada? - alguém gritou do fundo

-É, cara! Aproveita!

-Bonitinha e gostosa, eu pegava!

E mais comentários chulos iam ecoando pelo salão, irritando o mago do gelo cada vez mais. Acabou perdendo todo o resto de paciência que tinha, ou tentava ter.

-Já chega! - gritou para que todos alí presentes, que se calaram. Encarou Juvia - Desculpe Juvia, mas eu não correspondo os seus sentimentos. 

Foram ouvidas várias vaias por todo o salão, e quando finalmente cessaram, todos se prepararam para o choro de Juvia, que não veio, deixando-os confuso. A azulada, mesmo triste, deu uma alta gargalhada.

-Gray-sama... Você gosta da loirinha, não é? - apontou para Lucy, que franziu o cenho - Aquela assassina! Como você pôde me trocar por ela?! Sabia que fora ela quem matou...

-Se você ousar... -  sussurrou antes que Juvia completasse a frase, pousando a sua mão na chave do leão. Se algo acontecesse, não iria pensar duas vezes antes de atacar. Ficou esperando o nome "Jellal" ser proferido, mas nada veio.

A azulada tentava falar, mas nenhum ruído saia dentre seus lábios. Tentava se mover, mas seu corpo parecia estar imóvel e formigava. Lucy reconheceu aquela magia na hora: Paralysis, que fora aperfeiçoada por Zeref. Ele estava alí!

Respirou fundo. Um... Dois... Três.

-Juvia-san, está falando baboseiras... Eu nunca levantei um dedo para ninguém... Por que me acusas de assassinato? - mentiu na cara dura. Sabia o que aconteceria logo após, pois conhecia muito bem a Paralysis. A vítima, após perder o controle total de seu corpo, simplesmente some, como se tivesse usado teletransporte.

E foi o que aconteceu. Juvia evaporou no ar, deixando a transparecer que tudo o que havia dito era mentira e teria acabado de fugir para se salvar.

-Desculpe por isso. - Gray disse nervoso, tirando Lucy de seus devaneios sobre seu mestre estar dentre eles

-Ah, tudo b... - foi interrompida pelo barulho estridente das portas da guilda sendo abertas com tamanha força, liberando assim uma cabeleira rosa entrar na maior euforia possível

Natsu, só podia... 

-Minna! Todos estão devidamente arrumados? Pois bem, entre, senhor Jude Heartfilia!

Então, o tão poderoso Jude adentrou o local. Trajando roupas elegantes e com seu olhar frio, corria seus olhos por todo o lugar. Menos em Lucy, já que a mesma, mesmo sem saber o porque, correu para se esconder no momento em que um flashback invadiu a sua mente.

FLASHBACK ON | P.O.V LUCY

Papai batia na mamãe, eu conseguia ouvir seus gritos daqui, mesmo com o Zeref tapando os meus ouvidos com as suas grandes mãos. Eu choro, choro pela minha mãe, que está sofrendo nas mãos daquele monstro, e choro também por estar cedendo à "proteção" do meu antigo inimigo. 

-Jude! Pare! Aaaarrg! - mamãe gritava, o som vinha abafado, mas mesmo assim eu ouvia

Papai, por favor pare. Por favor, papai... 

-Lucy, você terá o mesmo futuro que a sua mãe... - meu subconsciente falava comigo mesma, parecia coisa de louco - Terá que fugir ao lado dele, e simplesmente esquecer...

FLASHBACK OFF  | P.O.V LUCY OFF

(...)

Abriu os olhos lentamente, se acostumando aos poucos com a claridade do local. Sua cabeça dóia, e a loira estranhava, já que segundos atrás estava escondida na guida, mas agora estava em outro lugar, estava na casa dele... Como?!

-Zeref! Me ajude! 

 

 

 


Notas Finais


Avisinho: Comecei a postar My Heart no Wattpad, aqui está o link:https://www.wattpad.com/story/81786482-my-heart
A magia citada na fic foi criada por mim, ela não está presente no anime


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...