História My Heart Belongs To You - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~CerejaryChan

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 14
Palavras 729
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Yooooo! Aqui estou eu de novo! Foi feito com amor, boa leitura!

Capítulo 2 - Lembranças ruins


Fanfic / Fanfiction My Heart Belongs To You - Capítulo 2 - Lembranças ruins

12:00, Itália

Pov Akyra

Não acredito que eu dormi na melhor parte do meu filme favorito, eu nunca perderia esse filme por nada...ótimo eu perdi meu filme favorito e ganhei dor nas costas como bônus

— Depois de dormir no sofá oque esperava né Akyra? -Falei pegando o controle e colocando no noticiário, estão falando sobre o atentado que houve em Tokyo numa escola, é bem engraçado ver essas famílias chorando e dizendo que amava o filho, sendo que quando ainda estava vivo não largava o trabalho pra dar atenção pra ele ou não dava importância pro que ele fazia, eu livrei eles de ficarem mais um dia aqui nesse mundo patético onde o certo é errado e o errado é certo, onde as mulheres são abusadas sexualmente e ainda são culpadas, onde somos vistas como brinquedinhos sexuais que foram feitos para ser usados e descartados, onde inocentes estão sendo culpados por maus entendidos

 — Vocês me dão nojo -Falei desligando a TV e indo tomar um banho 

Enquanto isso em Tokyo...

Pov Heiji

— Você é o novato? -Falei observando o garoto a minha frente, seu sorriso continuava em seu rosto

— Sim senhor, Eu sou Shine Hewajima! Prazer em te conhecer! -Falou me cumprimentando, deve ser mais um desses puxa sacos irritantes.

— Você acha que é tudo um mar de rosas não é Hewajima? Aqui, vem cá -Falei apontando pra um dos meus colegas de trabalho — Tá vendo aquele cara ali? Você pode estar vendo ele agora vivo, sorrindo e amanhã ele pode estar morto e ensanguentado, é assim que funciona Hewajima, não é o mar de rosas que você está imaginando, e aí? Consegue encarar o trampo?

— E-e-eu p-posso! -Deu pra pra notar que ele estava nervoso, pois seu sorriso sumiu

— É isso aí novato -Falei dando um soco de leve no ombro dele — Você começa amanhã, liberado -Disse e ele saiu da minha sala, novatos são hilários.

Pov Akyra

Que merda, está chovendo e bem no dia em que eu ia buscar minhas bombas...bem eu vou...aproveitar...o dia

— É, até que se divertir de vez em quando não faz mal -Peguei meu guarda chuva e saí de casa, no caminho para o fliperama eu ouvi algo parecido com um choro, olhei para o lado e vi uma garota que aparentava ter 7 ou 9 anos, ela me lembra eu quando ainda era pequena e ainda tinha esperança na humanidade, várias pessoas estão passando e nem se quer olham para ela...bem, não custa nada ajudar

— Ei, porquê está chorando guria? -Falei me abaixando pra ficar a altura dela.

— E-e-eu me p-perdi da minha mamãe e agora n-não consigo achar e-ela -Falou em meio a soluços.

— Qual seu nome? 

— E-elizabeth

— É um nome muito bonito, então Elizabeth que tal procurarmos a sua mãe juntas? -Falei dando um pequeno sorriso e pude ver sua expressão feliz.

— J-jura? Obrigada! -Peguei em sua mão e ficamos alguns minutos procurando sua mãe, até que uma mulher que tinha cara de ter uns 29 anos a chama

— ELIZABETH! 

— MAMÃE! -A Elizabeth foi correndo abraçar sua mãe

— Eu fiquei tão preocupada...-Falou abraçando sua filha e depois me olhando

— Mamãe essa mulher me ajudou a te encontrar! -Falou apontando pra mim e dando um sorriso 

— Muito obrigada! Venha Liza, vamos voltar pra casa seu pai deve estar preocupado -Pegou na mão da Elizabeth e foi andando...me lembra eu com meus pais...papai...mamãe...

— Eu sinto tanta falta de vocês -Falei abaixando minha cabeça e deixando algumas lágrimas rolarem pelo meu rosto

*Flashback on* 

10 anos atrás

— Papai...mamãe...acordem! Precisamos ir pra casa! -Falei balançando o corpo dos meus pais, mal sabia eu que eles estavam mortos, se o papai não tivesse reagido ao assalto eles ainda estariam vivos, seríamos uma família perfeita novamente — Papai porquê você e a mamãe não acordam? Estão cansados demais? Deixe para dormir quando chegarmos em casa papai! Acorde papai! -Falei balançando os corpos já sem vida de meus pais, lágrimas rolavam pelo meu rosto, eu havia entendido, eles estavam mortos, não havia mais nada que eu pudesse fazer, então peguei o celular do bolso do meu pai e liguei para a polícia.

— Alô, qual é sua emergência?

— M-meu papai e minha mamãe estão m-mortos

Logo depois disso a polícia chegou no local e levaram os corpos dos meus pais, não conseguiram achar os assassinos, e eu? Fui parar em um orfanato, e o resto...não importa. 

*Flashback off*


Notas Finais


;w; Cabou

Oque acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...