História My heroes - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Bakugo Katsuki, Midoriya Izuku, Personagens Originais, Todoroki Shouto
Visualizações 74
Palavras 1.250
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yo, minna-saaaaaaaaaaaaan!!! Volti (Ah vá, é mesmo?) e aqui esta mais um cap pro cês :v Espero que gostem!! ^^

Capítulo 5 - Sun tenta ajudar


Fanfic / Fanfiction My heroes - Capítulo 5 - Sun tenta ajudar

Eu te amo, maldito nerd... Sempre.

Encarei a carta. Meu coração acelerou e meu peito esquentou. Pude ouvir meu próprio sangue se agitando conforme meu coração batia, por causa do silêncio. Depois de um tempo paralizado, meu cérebro de repente começou a formular milhares de perguntas que somente aqueles dois poderiam me responder. Por que estão me dizendo isso apenas agora? Como isso foi acontecer? Por que meu coração ta batendo tão rápido?! E se eu realmente gosto dos dois... A pior questão que me rodiava a cabeça era: Qual escolher? Aaaah, meu cérebro vai torrar! Deito na cama de novo, torcendo para que dessa vez ninguém batesse na porta e pego a carta de Todoroki. Observo as duas por um tempo, relendo diversas vezes, até meus braços cansarem e eu as colocar junto ao peito, sentindo o calor q emitiam.

. . .

Toc, toc, toc

Acordo com as batidas em minha porta e olho o relógio desesperado, achando ter perdido a hora. Eram 06:12 da manhã de sábado... Por que raios alguém bateria na minha porta à uma hora dessas?! Me levantei e calcei meu chinelo, indo até a porta. Pra me acordar a uma hora dessas, deve ser algo bem sério...

-Ohayo, Izu-kun! - Sun me encarava do outro lado da porta.

-Ohayo, Sun... O que foi?

-Não sei, queria te ajudar então acordei mais cedo pra te acordar mais cedo!

-Tá... - Não precisa ser tão precisa, haha! -Mas me ajudar com o que?

-Você sabe, bobo! Vai, deixa eu ler a carta! - Ela aponta para as cartas que ainda estavam na minha mão. E-eu dormi com elas?!

-Uh, não sei, não...

-Ah, vai, por favor! - Ela cruza as mãos na frente do rosto e faz uma cara de cãozinho abandonado. Fala sério, não consigo dizer não!

-Ta, ta bom, mas entra antes! - Abro espaço pra ela passar. Pouco antes de fechar a porta, vejo Bakugou me encarando no final do corredor, e ele não me parecia muito feliz...

-E então? Qual delas é a do Kacchan?

-É... - Abro as cartas na minha mão e leio seu conteúdo. -Essa. - Entrego o papel avermelhado pra menina e pude ver seus olhos brilhando ao pegar a carta.

-"Eu te amo, maldito nerd... Sempre." ... - Ela lê em voz alta e fica em silêncio por um tempo. -Curta, fofa e a cara dele! Meu herói, Izu-kun! Você vai se ferrar pra escolher um deles... Kyaaa! - Ela dá um pulinho de alegria. -E já tem um favorito? Ou gosta dos dois?

-G-gosto dos dois... Enfim! Veio me ajudar a fazer o que, exatamente?

-Te ajudar a escolher um deles! Vem, acho que eles já estão acordados! - Ela me pega pelo braço de novo e corremos até o campo aberto que havia na frente do prédio. Em um canto, o Kacchan estava fazendo flexões com uma velocidade monstruosa pra quem só usava uma mão e do seu lado o Todoroki-kun estava sentado em frente de três velas e alguns amontoados de cera derretida, tentando usar seu fogo pra acender apenas uma delas.

-Ei, Sun, o que a gente veio fazer aqui?

-Decidir, oras! - Ela me puxa pra perto o suficiente para que eles pudessem nos ouvir, mas não o suficiente pra parecer de propósito. Ela para em um ponto e exclama alto:

-Oh, droga! Esqueci minhas adagas no meu quarto! Já volto, vou ir lá buscar elas. - Ela começa a se afastar. -Vai treinando enquanto isso! - Então era isso que ela planejava?! Me deixar sozinho com eles?! Olho pros garotos e me deparo com um olhar de ódio do Kacchan, que acompanhava Sun até ela entrar no prédio. Todoroki-kun tinha o mesmo tipo de olhar, mas não os desviava das três velas, que pegaram fogo simultaneamente. Ele solta um suspiro e se levanta, indo até uma sacola para pegar outras três. Kacchan me percebe olhando pra eles e dá um leve sorriso debochante, parando suas flexões.

-Vai ficar aí encarando por quanto tempo? - Ele levanta a barra da camisa pra enxugar o suor do queixo, deixando seu abdômen à mostra.

-G-gomên! - Desvio o olhar e vejo Todoroki-kun me olhando também. Ele suava um pouco por causa da concentração e sua respiração se condensava no ar gelado da madrugada.

-Quer treinar? - Pergunta ele, vendo que eu devolvia o olhar. Treinar? Com ele?! Agora?! Pelo amor, Sun, chega logo!

-Are? Oh, minna! - Kirishima se aproxima. -Vocês também estão acordados à essa hora?

-Não, cabelo esquisito, estamos dormindo ainda! - Retruca Kacchan, nervoso. Ele e esse seu humor... Chega até a ser meio fofo. Sorrio sem perceber.

-Hehe, desculpa! - Ele não parecia nem um pouco ofendido. -Mas enfim, estão treinando também? Posso treinar com vocês?

-Não.

-Ah, vai, Bakugo! Deixa de ser chato! - Ele chega do lado do Bakugou, dando um empurrão no braço dele. Todoroki-kun chega do meu lado enquanto os dois brigavam e cochicha no meu ouvido:

-Vem comigo. - Ele vai até a lateral do dormitório, onde não tinha ninguém. Eu o sigo de perto, meio hesitante. Ao chegar lá, ele me prensa contra a parede, segurando um dos meus pulsos.

-To-Todoroki-kun...?

-Sim?

-Por que... Queria falar algo comigo?

-É só que... Eu não estava brincando naquela carta. - Ele começa a se aproximar do meu pescoço e meu corpo inteiro entra em transe. Paraliso, esperando uma mordida, mas ele apenas encostou o nariz na curva do meu pescoço. Ele foi subindo de pouco em pouco, chegando ao pé do meu ouvido. O bicolor se afasta um pouco, me encarando nos olhos e eu não pude evitar de corar. Ele sorri de leve e arruma uma faixa do meu cabelo, e inconscientemente fecho os olhos. Ele aproveita que eu não estava olhando e aproxima nossos lábios, mas uma voz o interrompe.

-Oye! Por que o trouxe aqui? - Kacchan estava nos encarando, de pé no gramado, sem a camisa.

-Pensei que fosse um pouco óbvio. - Ele se afasta de mim, sem soltar meu pulso. Tenho a impressão de que isso não vai dar muito certo... Kacchan dá um sorriso de escárnio, dava pra ver a raiva nos olhos dele.

-Ha?! - Ele começa a se aproximar e apoia a mão na parede, do lado do meu rosto e com certa força. Todoroki-kun solta o meu pulso e apoia a mão da mesma forma que o loiro, do meu outro lado. Eles começaram a discutir um com o outro na minha frente, quase se esquecendo que eu estava ali. Eu olhava para baixo, me arrepiando a cada vez que ouvia a voz deles perto do meu ouvido e a cada vez que me lançavam um olhar de raiva, desejo ou até mesmo dó.

-Oye, Deku! To falando com você!

-E-eh? - Me assusto e o encaro com medo. Ele fica quieto por um tempo e logo dá um sorriso malicioso.

-No que estava pensando nesse tempo todo? - Ele sussurra no meu ouvido.

-N-nada!!

-Oye, você vai deixar ele com medo se sussurrar algo assim tão perto do ouvido dele! - Todoroki-kun pega o Kacchan pelo ombro e o afasta. Eu podia ver que o lado esquerdo dele já emitia certo calor e as mãos de Kacchan estavam brilhando com leves faíscas. Eu tinha que fazer alguma coisa, não podia deixar eles brigarem tão sério assim! Ainda mais sem a supervisão de um professor, vai ser extremamente difícil separar a briga mais tarde! Eles começaram a avançar pra cima do outro, e foi aí que interrompi.

-Parem! - Entro no meio, com um braço esticado na direção de cada um deles.


Notas Finais


Gostou? Favorita! Já favoritou? Comenta! Tem críticas? Aceito nos comentários ^^
Então, n faço a mínima ideia de quantas palavras esse cap tem, maaaaaaaas, creio eu, que tá meio pequeno :v Beijitos e até o próximo cap!
Vlw, flw e tchau!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...