História My Hibrid - Namjin - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Hibridos, Jikook, Jin Bottom, Namjoon Tops, Taegi, Taeseok, Taeyoonseok, Yoonseok
Visualizações 129
Palavras 1.857
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Lírica, Luta, Mistério, Orange, Poesias, Romance e Novela, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


E AE?

COMO VCS TÃO?

As correções já acabaram e corrigi muita coisa, como os títulos, agora eles são em inglês - sou fluente, licença.

BORA LEVAR TIRO? PREPARA O COLETINHO E O COLETE PRA TESTA

Boa Leitura <3

Capítulo 16 - The Eve


Fanfic / Fanfiction My Hibrid - Namjin - Capítulo 16 - The Eve

*Seokjin

Abri meus olhos um pouco tonto, ou talvez muito. Minha cabeça doía, mas era uma dor suportável. Tentei me levantar, mas eu estava fraco demais, então desisti, gemi de dor e botei a mão na cabeça.

- Jinnie? - A voz de Taehyung me chamava, ela estava tão distante e apagada, parecia que ele estava preso em uma caixa - Acordou bem?

Abri meus olhos e vi minha visão embaçada, ainda mais, Taehyung próximo do meu rosto. Pisquei mais uma vez.

- A-Acho que sim... - Falei fraco e tentei me levantar mais uma vez.

- Seokjin acordou? - Ouvi a voz de Namjoon e meu olhar se direciona a porta, vendo o cara alto de cabelos roxos se aproximar de mim.

- O que aconteceu? - Perguntei enquanto me sentava, os dois deram uma olhada rápida um para o outro e Namjoon se pronunciou:

- Você tentou apartar uma briga nossa e bateu a cabeça no sofá - Namjoon disse simples e calmo.

- Namjoon! - Taehyung o repreende.

- Que foi? É melhor ser verdadeiro e contar pra ele, eu não sou você! - Namjoon disse alto, grave e ameaçador para Taehyung, deve ser por isso que eles brigaram.

- Minha cabeça dói... - Falo colocando a mão na testa, eu queria que eles parassem de discutir só um minuto.

- Dói porque ela acabou tendo um corte quando você bateu ela no sofá, mas o corte não foi profundo e você não corre risco - Taehyung falou, sua voz ficou trêmula, logo ele que era todo confiante.

Coloquei a mão atrás na minha cabeça e nela, tinha algo ali, era o curativo, mas ai eu percebo outra coisa, meus cabelos estavam curtos.

- O meu cabelo... - Falei um pouco espantado, o que havia acontecido com o meu cabelo?

- Tivemos que cortá-lo para fazer os pontos, não se preocupe, coisa boa - Namjoon disse enquanto tamborilava sua mão em minha coxa.

- Eu tive que cortar, você não prestou pra nada! - Taehyung gritou.

- Tem certeza? - Namjoon disse do mesmo jeito de antes e eu mordi os lábios, eles tinham que parar de brigar - E você prestou pra salvar seus irmãos?

- Quer sentir sua cara arranhada de novo? - Taehyung disse de uma forma assustadora, mas Namjoon não se deixou abater.

- Eu não tenho medo de você, Taehyung! - Namjoon cruzou os bracos - Então se quer começar outra discussão e fazer o Seokjin se machucar, vá em frente!

Vi Taehyung rosnar para Namjoon, então resolvi agir. Gemi de uma firma falsa e joguei minha cabeça para trás, isso de alguma forma, chamou a atenção deles.

- Está tudo bem? - O dois disseram em uníssono, vendo que meu plano deu certo.

- Eu senti uma forte dor na barriga, nada de mais - Falo e dou um sorriso fraco.

- Você deve estar com fome, eu falei pra gente dar soro pra ele - Taehyung resmungou.

- Ele é alérgico, híbrido de anta! - Namjoon disse e bateu na cabeça de Taehyung.

- 'Tá, eu viu fazer macarrão instantâneo pra gente - Taehyung bufou e saiu do quarto, me deixando apenas com Namjoon.

- Joon, por que eu precisaria de soro? - Perguntei e tombei minha cabeça pro lado.

- Bem, você ficou desacordado por dois dias, achei que fosse algo mais grave, porém, você está bem, e é isso que importa - Namjoon me respondeu e passou suas mãos em minhas bochechas - Eu fiquei bem preocupado.

- Nossa, eu devo ter dado trabalho...

- Que nada, só foi um pouco difícil te dar banho - Namjoon disse e coçou a nuca, seu comentário me fez corar.

- V-Você me deu banho? - Perguntei completamente envergonhado.

- Por mais que seja estranho, sim, eu te dei banho, mas não se preocupa, eu não te usei pra coisas erradas ou algo tipo - Namjoon dizia isso calmamente e eu me aliviei.

- Ah, obrigado... - Agradeci envergonhado e sinto seus braços em minha cintura.

- Agradeça de outra forma...

Namjoon aproximou seu rosto do meu e colou nossos lábios. Eu senti carinho e confiança vindo dele, então relaxei e deixei sua língua adentrar em minha boca. Ele dominava nossa troca de carinhos peculiar, ele apertou minha cintura de uma forma forte e possessiva, me fazendo ter um sorriso na nossa troca de carinho.

Namjoon me deu beijinhos curtos, depois um no canto da boca e outro na bochecha, me fazendo rir que nem uma criança boba.

- Agora eu gostei... - Namjoon deu um sorriso de lado - Eu te adoro, Seokjin.

- Eu também - Lhe dou um abraço - Joonie, eu quero mais agradecimentos como esse.

- Ah, você está querendo dizer que quer mais beijos meus? - Namjoon perguntou e eu concordei de uma forma inocente - Senta aqui.

Namjoon bateu de leve em seu colo e eu não hesitei em sentar lá, logo ele colocou suas mãos em minha cintura de novo.

- Bom, eu sempre poderei te dar beijos assim, mas sabia que os beijos vão avançando pra algo mais... - Namjoon deu uma pausa, como se ele pensasse nas palavras - Cativante, entende?

- Sim... - Concordo com cabeça - Mas o que seria esse "cativante"?

- Digamos que seria algo à mais - Namjoon fala calmamente e eu ainda fico confuso - Tipo isso... - Suas mãos descem até meu bumbum e o aperta fortemente, me fazendo gemer baixinho e corar fortemente - Entendeu?

- S-Sim... - Falo envergonhado.

- Enfim, eu te darei beijos sim, mas terá que ter essa condição, e também, não vou fazer nada que você não queira - Namjoon fala calmamente com a sua voz rouca, e de algum jeito, eu amei aquilo - Aceita?

Fiquei alguns segundos ou até segundos a pensar. De fato, a proposta iria mudar minha rotina de alguma forma, também a minha relação com o Namjoon. Os toques que ele queria eram os mesmos que Taeyong fazia, porém, Taeyong fazia com agressividade e contra a minha vontade, mas Namjoon era meu dono agora, uma pessoa que me protege e que eu posso confia.

- Aceito - Falo e dou um sorriso grande, logo dou um beijinho nos seus lábios - Mas tem uma condição.

- Qual seria? - Namjoon falou baixo e eu me arrepiei quando sua voz ficou grossa.

- Para de brigar com o Tae, por favor... - Faço uma cara pidona, porém isso nunca funcionava.

- Taehyung me dá nos nervos, mas eu vou parar, você se machucou por isso e meu dever é protegê-lo - Namjoon me dá um beijo na testa.

Eu gosto tanto do Namjoon, eu o desejo, eu o quero a cada dia mais, porém eu acho que isso não é só gostar, mas eu não sei como isso e chama...

Amor?

*Yoongi

Eu não consegui esquecer do beijo que Hoseok me deu há dois dias atrás. Eu tive que trabalhar fora nesses últimos dois dias, então eu não o vi até agora, não mandei mensagem, não liguei, não mandei carta, nem sequer um telegrama cantado, apenas fiquei na minha que nem um idiota reprimindo minha ansiosidade para hoje, e cá estou eu com o cú na mão na frente da empresa de uma das áreas mais perigosas de Gwangju.

Fui como um foguete até a minha sala de produção, quando entrei, joguei minhas coisas no sofá e meu casaco também, pois aquilo pesava. Respirei fundo e peguei meu óculos, eu estava afim de usá-los hoje, mas quando dou meia volta, vejo Sehun na porta com um sorriso pra lá de grande.

- Oi Yoonnie, como vai meu hyung? - Sehun diz de uma forma carinhosa e se aproximou de mim, logo me puxou pela cintura e me deu um beijo na testa.

- B-Bem... - Respondi. Meu nervosismo crescia diante de cada ato dele, e se ele descobrisse que eu beijei o Hoseok...

- Olha, eu só vim para te dar um oi mesmo, eu estou super atrasado, tenho uma reunião com a nova gravadora - Sehun dizia enquanto deixava algo encima de minha mesa - Aqui tem algo pra você comer, quero falar contigo depois, tchau tchau!

Sehun me puxou novamente e me deu um selar rápido, logo ele saiu voando na minha sala. Observo a sacola que o Sehun trouxe e a joguei no lixo, vai saber o que tinha dentro daquele inferno.

Começo a arrumar minhas coisas e pego a gravação da minha demo, eu tira terminá-la hoje, porém a porta se abriu de novo, mas dessa vez, eu ignorei completamente e continuei o que eu estava fazendo até sentir mãos geladas entrarem em minha camisa, me fazendo ter um arrepio imenso.

- E aí? - Me virei para ver quem era, e quando percebo, era Hoseok com um sorriso travesso -  Sentiu minha falta?

- Sinceramente, não - Tirei minhas lentes rapidamente e coloquei meu óculos,é claro que senti falta dele - Mas confesso que senti falta das suas gracinhas meu Deus.

- Eu sei, eu sou irresistível - Hoseok passou a mão no corpo e fez uma dança, confesso que achei sexy, porém tudo que eu fiz foi dar um sorriso fraco - Fazendo o que?

- Terminando uma demo minha, só de bobeira - Dei de ombros e corei um pouco, Hoseok começou a mexer comigo depois do beijo.

- Sério? Não sabia que tinha... - Hoseok disse interessado - Deixa eu ouvir isso aqui!

- N-Não... Quer dizer, nem se atreva a ouvir isso, Jung Hoseok! - Gaguejei, ele me deixava sem jeito.

- Calma hyung, então eu não ouço - Hoseok largou a demo e se afastou.

-Que bom que entendeu... - Peguei a demo e a limpei antes de guardá-la.

- Então vai ser assim? - Hoseok perguntou um pouco grosso, e como se eu não me importasse, dei de ombros.

- Do que está falando? - Pergunto e fingo estar não entendendo nada, mas estava bem na cara que era sobre o beijo.

Continuei a olhar meu equipamento, era um saco estar nesse clima com o Hoseok, ainda mais quando nós dois sabemos o motivo. Senti suas mãos em minha cintura, me fazendo virar para ele, sem delongas, Hoseok me beijou mais uma vez, porém, o beijo era cheio de fervor e emoção, e pude sentir isso com seus apertos possessivos a minha cintura.

Sua mão desce até minha coxa e puxa meu corpo para mais perto do seu, e para não cair, me seguro em seus ombros. Nunca tinha recebido um beijo assim nem de uma garota, e era tão bom, Hoseok beijava bem pra caralho e tinha a puta de uma pegada, Deus...

- Já que não compreende na teórica, tive que fazer na prática... -Hoseok deu um sorriso ladino - Vou ficar o dia todo contigo, meu trabalho hoje é ficar observando você trabalhar.

- Sério? - Pergunto surpreso.

- Achou que iria se livrar de mim? - Hoseok me deu um selinho - Não vai ser fácil...

E quem disse que eu queria me livrar de você?


Notas Finais


E ae
LEVARAM TIRO ME DESCULPA
To viciada em The Eve do EXO, puta merda, não sei como explicar, mas o ritmo dela me cativa de um jeito, e eolha eu aui que dizia que não gostava do EXO, tomei no meio da minha raba.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...