História My Hope - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Lay, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, V, Xiumin
Tags 2seok, Álcool, Automutilação, Bangtan(bts), Deathfic, Drama(tragédia), Drogas, Exo, Jikook, Lemon, Novela, Romance, Sugamon, Suícidio, Yaoi
Exibições 61
Palavras 802
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha só quem voltou :3
O cap ficou mais longo que o normal BUT okay.
Espero que gostem

Capítulo 7 - Scary


POV'S JIN 

 Cheguei em casa depois de mais um dia de aula, e dei de cara com uma casa completamente silenciosa e bagunçada. 

Eu estava com medo

 Estava com medo, do meu pai estar ali

 Estava com medo, dele voltar 

Estava com medo, de que ele tenha matado minha mãe 

Estava com medo de tudo 

Eu adrentrei a porta deixando a mesma aberta e segui em passos lentos em direção ao meu quarto, eu abri o mesmo e lá estava ele. Meu novo pesadelo, meu "pai"

 O cheiro de bebida exalava de si infestando todo o quarto Que nojo, cara Ele deu um passo e um arrepio subiu pela minha espinha. 

-Não se aproxima de mim -Gritei e senti meus olhos marejando. Ele ria do meu medo, ele ria da minha tristeza

 -O que disse, moleque? -Disse pra se afastar de mim Mais uma gargalhada. 

Desgraçado. 

-Eu? Nunca, só irei descancar quando sua vida se tornar um completo inferno

 -VOCÊ NUNCA VAI CONSEGUIR ESSA PROEZA

 -Jura? Não é o que os seus pulsos dizem 

-Como sabe? -O desespero era evidente em minha voz. Eu estava com muito medo do que ele podia fazer. E realmente não queria descobrir.

 -Você sempre foi um fraco Jin, é óbvio que faria isso. 

-EU NÃO SOU FRACO, SEU IDIOTA! -Eu não deveria ter feito isso.

 -O QUE DISSE? -Seu rosto se contorceu em puro ódio. 

Ele me bateu muito, muito mesmo Ele me chutou, me socou, me fez cuspir sangue, desmaiar e me odiar. 

Porém, o que mais doeu, foi o fato, dele ser meu pai. 

 ‘“Dois meses depois’” 

 Bem, dois meses se passaram, e a minha vida continua monótona e triste.

 Todos os dias durmo chorando pelos maus tratos, acordo chorando simplesmente por ter acordado, volto da escola chorando por ter visto alguma "ceninha Vhope", apanhava, me cortava, chorava. E esse é o ciclo, cujo eu já estava cansado, da minha vidinha de merda. 

Eu comecei a escrever um diário onde escrevia todas as minhas dores. E, claro, de 13 páginas escritas, 11 falavam de ninguém mais ninguém menos que Jung Hoseok. As outras duas se tratavam do fato do meu "pai" me odiar e sobre minha mãe ter me abandonado a exatos, 5 dias, nove horas e 21 minutos. 

O Kook, é o melhor a amigo que alguém pode querer nessa terra. Ele me dá concelhos e, muitos, abraços, muitos mesmo.

 Solto um pequeno sorriso ao lembrar dele. 

Não sei o que seria de mim sem aquela criança babaca.

 O sinal da saída toca e eu sigo caminho para fora da escola, quando Hoseok me para 

-Hey, Jinnie -O que ele quer? Não está satisfeito de esfregar que está super feliz ao lado de Taehyung na minha cara?

 -O que foi Jung...-Falei seco e.ríspido sem nem sequer me virar para o mesmo 

-Olha pra mim -Falou seriamente.

Ai Hoseok, eu passei a odiar você. Eu odeio seu cabelo sedoso e macio, suas roupas estilosas que ficam lindas em você, odeio seu cheiro magnífico que me lembra sakuras, seus olhos escuros e como eles ficam lindos quando você esta em um lugar iluminado, odeio sua voz angelical, odeio te amar tanto 

-Fala logo o que você quer comigo porra -Falei friamente o fitando seus, lindos, olhos 

-Quero que me explique o que está acontecendo. As vezes eu acho que você me odeia. 

-Jung.. Me deixa, eu não quero falar com você. Vá com o TaeHyung, ele é seu namorado e não eu. Você não deveria perder tempo comigo, AGORA SAI -Senti minhas bochechas molhadas, OH MERDA! FUI FRACO DE NOVO. -

NÃO! Eu não vou sair até me contar o que está havendo 

-Eu só quero ficar sozinho Hoseok 

-É por causa do Tae? 

 -Não é. Eu estou assim com todos 

-Menos com o Jeon 

-O Jeon é outro caso 

-Você está namorando ele? -Indagou e eu pude sentir raiva em sua voz 

-Não, eu não estou. Mas se ele quisesse namorar comigo, eu aceitaria de bom grado -Falei, e o melhor foi que ele acreditou 

-Jinnie? 

-Não me chame de Jinnie. Meu nome é Kim SeokJin

 -Mas eu sempre te chamei de Jinnie 

-Eu não ligo Jung. Apenas me chame pelo nome

 -Mas..

 -Tchau... Jung. -Falei e saí correndo --E não ouse me seguir -Gritei para o mesmo que já estava se preparando para ir atrás de mim. 

Quando cheguei em casa... 

O que aconteceu me destruiu. 

 Quando eu cheguei em casa, meu pai me olhou com olhos fervendo. Na mesma hora meu coração bateu tão forte que parecia que minha caixa torácica iria explodir. 

-Então quer dizer que você gosta de homens, sua praga?

 -N-Não... Por que acha isso? - Como ele descobriu? Ai meu Deus me ajuda. 

-Ah não? O que porras é isso então? -Ele falou jogando meu diário com força no chão.


Notas Finais


Gente eu quero um Ippi
Ficou bom?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...