História My Idol - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren
Exibições 126
Palavras 1.288
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Halloooooo, finalmente voltei meus amores!
Então, eu juro que tenho uma explicação plausível para toda essa demora.
Bom, primeiro de tudo, o computador que eu escrevia a fic e tinha os capítulos da fic salvos, estragou... Sim, ele simplesmente apagou. O conserto está muuuito caro e eu realmente estou sem condição nenhuma para paga-lo, então né...
Segundo, teve toda essa polemica da Lauren e a amiga dela, que elas tavam namorando e tals, e acabou que me deixou um pouco pra baixo para escrever coisas Camren. Porém depois de um tempinho, eu analisei bem e pra mim Camren ainda é real e Lauren não está namorando a amiga dela (até porque se estivesse, não teria nada pra esconder não é?), então estou aqui.
O computador que vou postar hoje também é meu, mas a internet dele só pega quando quer, por isso não postei antes.
Não sei com que frequência vou conseguir, mas prometo que farei de tudo para postar um próximo capítulo em pelo menos duas semanas okay?!
ESTOU MUITO ORGULHOSA DA MINHA BICHINHA LAUREN AAAAAAAAAH! Ela toda confiante, isso me deixa tão feliz!
Sem mais enrolação, muito obrigada a todos que esperaram e desculpa por toda essa demora.
Amo vocês, BeiJuus.

Capítulo 17 - Reconciliation


Fanfic / Fanfiction My Idol - Capítulo 17 - Reconciliation

     Tudo o que eu não queria, aconteceu. Ao sairmos do hotel em que foi a entrevista, dei uma rápida olhada em minhas redes sociais e vi que meu depoimento tinha causado um tumultuo gigante na internet. Como sempre, a mídia foi mais rápida e começou com suas teorias... Lauren, segundo os jornais e revistas, era minha nova namorada.

     Ally, Dinah e Normani seguiram para o apartamento da grandona enquanto eu e Lauren fizemos um caminho que até hoje era desconhecido por mim, a empresa de seus pais. Semana passada marquei uma reunião com os Jauregui dizendo que eu queria uma parceria com a rede de hotéis já que iríamos pra uma tour e teríamos que nos hospedar em diferentes lugares, mas mal sabiam eles que sua filha estaria presente e o assunto seria outro.

- Camila Cabello - informei a secretária assim que cheguei ao andar da sala de reunião que tinham me indicado.

- Sim senhora... E você? - perguntou olhando para Lauren.

- La-Lauren Jauregui - o nervosismo da morena era bem nítido, então entrelacei nossas mãos em uma tentativa de passar conforto.

- Ah sim, me desculpe Srta. Jauregui, eu não fazia ideia que a senhora vinha para a reunião hoje, ninguém me informou - a loira sorriu nervosa.

- Eu realmente não avisei, só vim acompanhar minha amiga.

- Bom, vocês podem ir entrando... É a segunda porta a direita, irei chamar Clara e Michael para atendê-las.

     Acenei com a cabeça e puxando Lauren pela mão, segui o caminho que nos foi indicado. A sala, como era de se esperar, era enorme, possuías várias cadeiras e uma mesa gigante, igual aquelas que vemos em filme. Presumo que Lauren nunca tenha vindo aqui já que a mesma não parava de observar os pequenos detalhes da sala.

     Sentamos nas duas cadeiras mais próximas da ponta e agora pude perceber que Lauren tremia, por tanto, virei seu rosto em minha direção e deixei um leve beijo em sua testa.

- Vai dar tudo certo Lo, se acalme - coloquei uma mecha de cabelo que estava em seu rosto atrás de sua orelha.

- Eu não posso suportar o fato de que eles me odeiam tanto - ela me abraçou meio estranho por conta das cadeiras que nos separavam e eu pude ouvir seu choro.

- Lauren, nós viemos aqui para resolver essa situação e não vamos sair daqui até que tudo se resolva - levantei novamente seu rosto e sequei suas lágrimas - Você nesse momento precisa ser forte, nós precisamos mostrar pra eles como isso afeta os três, mas você precisa ser forte caso o pior aconteça.

     Eu realmente não queria dizer isso para ela, até acabava me contradizendo em minhas próprias certezas, mas todos têm que estar preparados para um pior. Se vier uma vitória, é um bônus.

- Camila, que prazer lhe receber a... Lauren? O que você ta fazendo aqui? - Michael perguntou com o cenho franzido dando a passagem para sua esposa e logo depois fechando a porta.

- Antes de tudo eu queria me desculpar por ter mentido para vocês - me levantei e cumprimentei os dois com um aperto de mão. Eles sentaram na nossa frente e eu continuei de pé - Eu vim aqui para que vocês e Lauren possam conversar. Essa história de parceria com os hotéis foi só para conseguir chegar diretamente a vocês dois.

- Eu não posso acreditar nisso - Clara bufou se levantando - Você é o que? Tipo de uma defensora da Lauren? Até onde eu saiba ela tem boca e poderia marcar muito bem uma reunião conosco.

 - Senhora Jauregui, com todo respeito, eu vim aqui porque eu realmente não agüentei mais ver Lauren triste por causa da falta de relação com os senhores - falei seriamente e a mais velha rolou os olhos em tédio - Nós fomos à casa da praia e lá Lauren se abriu comigo e me contou tudo o que sente em relação a vocês...

- Pelo que eu bem me lembre, da última vez essa mocinha nos expulsou do seu apartamento e disse que não queria mais nos ver - Clara me interrompeu jogando ironia - Qual é a culpa que eu tenho se...

- Cale-se por um momento Clara, por favor - dessa vez Michael a interrompeu parecendo um pouco irritado - Lauren, eu quero ouvir de você... O que você tem a falar?

- Eu só queria entender o por que de vocês me odiarem tanto - sua voz estava tremula e baixa, ela já chorava novamente - Eu não queria ter que tocar nesse assunto, mas desde a morte de Chris e Taylor vocês vem me fazendo sofrer todos os dias da minha vida e... Eu só queria entender o que eu fiz para vocês me odiarem tanto.

- Lauren, eu não sei o que falar - Michael disse com um olhar triste.

- Eu não quero mais ficar nessa reunião, para mim acaba aqui - Clara disse limpando algumas lágrimas que corriam por seu rosto e simplesmente saiu da sala.

- Pai? - Lauren chamou e o mais velho a olhou com os olhos brilhando. Fazia tempo que a morena não o chamava assim - Agora que Clara saiu da sala eu queria lhe perguntar... Eu sempre tive mais esperança no senhor... Por que começou a me odiar?

- E se eu te disser que até hoje não tinha enxergado isso, você acreditaria em mim? - a voz do homem estava tremula e seus olhos liberavam lágrimas. Voltei a me sentar ao lado de Lauren que afirmava freneticamente com a cabeça - Meu deus minha filha, como eu fui tão cego a ponto de não enxergar que estava odiando o meu bebê? - ao falar isso vi um sorriso tímido se formar na boca de Lauren.

- O que eu fiz para vocês dois me odiarem tanto? - a morena mais uma vez insistiu na pergunta.

- Você não fez simplesmente nada, minha filha - ele enxugou suas lágrimas - Você sabe, eu sempre priorizei meu trabalho, em todas as circunstancias... Quando seus irmãos morreram, eu acabei me afundando mais ainda nele porque, vocês duas não tem noção, mas a dor de perder um filho é imensa e ainda dois de uma vez, foi terrível. Eu acabei descontando minha raiva em quem não tinha nada haver.

- Eu posso imaginar... Perder meus irmãos, minhas inspirações também não foi fácil - agora Lauren que enxugou suas lágrimas - Você me culpa pela morte deles, pai?

- O que? De jeito nenhum Lauren, ninguém teve culpa nessa história a não ser eu e sua mãe por não ter ficado de olho nas escapadas que eles davam...

     A morena soltou o ar em um suspiro com se finalmente se livrasse de um peso gigante de suas costas. O mais velho levantou se aproximando mais de Lauren e a mesma, fez o mesmo.

- Lauren, será que você pode me perdoar por ter sido esse terrível pai durante todos esses anos? Eu sei que talvez mil perdões ainda não serão o suficiente para me desculpar por odiar uma filha, mas eu prometo que...

     E sem deixar ele terminar, Lauren o abraçou apertado fazendo os dois caírem em um choro copioso... Mas dessa vez de emoção. Acabei limpando algumas lágrimas também, era impossível não contagiar qualquer um que estivesse ali assistindo essa reconciliação de pai e filha.

- Eu te amo tanto pai, nunca mais me odeie, por favor - a morena pediu limpando as lágrimas do mais velho.

- Nunca mais Lauren, nunca mais - ele lhe deu um beijo na testa - E eu também te amo minha filha, mais do que você possa imaginar.


Notas Finais


E ai, como estamos?
Se precisarem algo, to no twitter @Mitchellylas
BeiJuus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...