História "My imperius boss" 2° Temporada(Imagine Jay Park) - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias GRAY, Jay Park, Kim Hyun-Jung "Hoody", LOCO, Simon D., Zico
Personagens GRAY, Jay Park, LOCO, Personagens Originais, Simon Dominic, Zico
Tags ~motijae, Aomg, Bias, Imagine Jay Park, Jay Park, Você
Visualizações 423
Palavras 1.885
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ....

Baixem a música Hound and Hound da Heize Feat Han Soo Ji ....

Capítulo 35 - "Love you forever"


Fanfic / Fanfiction "My imperius boss" 2° Temporada(Imagine Jay Park) - Capítulo 35 - "Love you forever"

(...)

- 4 vezes...estou morta!

- 5 Round?- sorriu.

- Nem a pau.

- Please Jagiya!

- Não! Eu preciso trabalhar amanhã - falei cansada.

- Aigoo, venha trabalhar pra mim?

- Não, eu gosto do que faço...- me levantei e fui no banheiro.

Abri o chuveiro e entrei embaixo. Meu corpo estava grudando por causa do suor. Passei sabão por todo o corpo, deixei a água cair, tirando toda a espuma. Saí do box e peguei a toalha. O Jay entrou no box e começou a tomar banho.

Fui pro closet, peguei uma blusa dele e uma calcinha, vesti e me joguei na cama. Fechei os olhos e peguei no sono rapidamente.

~ Dia seguinte - 06:50 AM ~

Acordei com o despertador enchendo o saco, abri meus olhos procurando onde estava o maldito. Jay ainda dormindo apesar do barulho. Me sentei na cama e bati no despertador, desligando o mesmo.

Esfreguei meus olhos e voltei a olhar o Jay ,que dormia profundamente. Me levantei e fui tomar banho. Terminei e fui vestir a roupa da empresa, arrumei o cabelo, fiz uma maquiagem básica e peguei minha bolsa e os saltos.

- Onde vai?- resmungou e abriu os olhos lentamente.

- Trabalhar - falei pegando a chave do carro.

- Quero um beijo - fiz bico.

Fui até ele e selei seus lábios, num beijo calmo, pedi passagem e ele deu.

- Preciso ir - falei quando vi que a coisa estava ficando quente.

- Hmmm...- resmungou mordendo meu lábio inferior - quer que eu te leve?

- Não precisa, vai dormir - lhe dei um selinho, ele deitou novamente e eu sai do quarto, fechei a porta e desci as escadas, fui pra cozinha e fiz meu café da manhã.

- Appa? - ouvi a voz do Bae.

- É a Omma..- falei

- Omma...

- Porque está acordado?

- Estou com fome - sentou

Fiz um leite com chocolate pra ele e um pão com creme de amendoim.

- Vai trabalha?

- Sim...e você vai dormir.

- Tá.

- Tchau - dei um selinho em sua testa e fui embora.

(...)

Cheguei na empresa e já fui direto pra sala do meu chefe, que como de costume, estava irritado.

- Bom dia - lhe entreguei o café .

- Está sem açúcar!- reclamou.

- Vou trazer outro - falei colocando minha bolsa em cima da cadeira e indo pegar o café da mesa dele.

- Espere! - segurou meu braço - acho que você não é como esse café - disse me puxando para perto dele.

Meu chefe é bem bonito, mas não tanto quanto o Jay. Ele tem os cabelos claros e olhos também, tem um sorriso que engana qualquer uma. Se eu não estivesse com o Jay, eu continuaria o que ele quer, mas como somos um casal novamente, não irei pular a cerca.

- Senhor....- virei o rosto quando ele tentou me beijar.

- Me desculpe...eu estou meio ...- o interrompi.

- Tudo bem, vou pegar outro - peguei o café e sai de lá o mais rápido possível.

Desci o elevador e fui até a praça de alimentação.

- Coloque mais açúcar - lhe entreguei o café - faça outro, é pro ...

- Já sei - falou pegando o café da minha mão e derramando na pia - aqui...- peguei e subi novamente.

Toc toc toc

- Entre - lhe entreguei o café e fui para minha sala.

Eu tinha um projeto de construção de um prédio e tinha um prazo para entrega.

Abri meu Notebook e liguei, enquanto fui tirar minha bolsa de frio. Sentei na cadeira e comecei a ver o que tinha para devolver.

(...)

Já era hora de eu ir embora, me levantei e fui pegar minha bolsa.

- (S/n)?- ouvi a voz dele.

- Sim?

- Quero que fique mais tempo, preciso da sua ajuda. Vá a minha sala quando terminar as coisas por aqui - falou sem esperar minha resposta.

Recebi uma mensagem do Jay, mais não respondi.

"Estou te esperando para irmos jantar em um restaurante perto da praia"

Joguei o celular dentro da bolsa, que estava em cima do sofá. Saí da minha sala e fui até a sala dele.

- Quero ajuda em uns prédios - falo abrindo a porta. Entrei e esperei ele falar algo a mais - fiz um modelo, mas não estou satisfeito com ele, pode me ajudar?

- Uhum.

- Sente na minha cadeira.

Fiz o que ele mandou, olhei o esquema do prédio que ele tinha feito, estava tudo muito lindo, não teria como ele está insatisfeito com aquele trabalho maravilhoso.

- Vê algo de errado?- senti sua respiração bater em meu pescoço.

- N-não...- gaguejei

- Eu não gostei - beijou meu pescoço.

- Por favor senhor Ryan!- me levantei e fui até a porta. Tentei abrir mais estava fechada.

- Está procurando por isso?- mostrou a chave em suas mãos.

- Abri! Por favor abre esse porta!

- Porque está tão nervosa senhorita (S/n)?- estava vindo em minha direção.

- Por favor se afaste!- o empurrei.

- Já chega! - pegou meus pulsos e me puxou.

- Me solta! - tentei me livrar dele, mas ele era mais forte que eu.

- Quero te provar a tempos garota! Seu marido tem sorte de tê-la! - me jogou em cima da mesa, aprovei para tentar me livrar dele. Me levantei e sai correndo - desgraçada! - me puxou pelos cabelos - quero que me chupe! - falou me colocando de joelhos.

- Sai! Seu filho da puta - falei em português. Dei um soco em sua parte baixa, ele caiu no chão se contorcendo.

- DESGRAÇADA! - gritou.

Procurei pela chave, mas não estava achando..

- Onde está?- procurei em sua mesa.

- Não vai achar! - ele se levantou e me pegou novamente, me deu um soco, me fazendo desmaiar.

(...)

Quando acordei, estava sem a blusa e deitada no sofá, me levantei e vi ele fumando na janela. Peguei minha blusa e vesti.

- Me deixa ir embora!

- Acordou, eu até iria transar com você, mas desmaiada não teria graça, porque eu quero ouvi-la gemer meu nome - apagou o cigarro e se aproximou.

- Sai! - o empurrei. Ele me segurou com força e rasgou minha blusa. Uma de suas mãos tocou meu peito ainda coberto pelo sutiã - Nojento! - lhe dei um soco.

E fui até a janela, olhei pra baixo e seria loucura pular dali. Mas seria pior ser estrupada.

- Ei...- riu - não fará isso.

- Não se aproxime - sentei na janela com os pés pra fora.

Nessa mesma hora ouvir a porta sendo quebrada.

- (S/n)! - ouvi a voz do Jay.

- Jay...!

- Não se aproxime ou eu vou mata-lá!- ele tinha uma arma nas mãos.

- Calma cara - Smith falou.

- Não seja louco!- Jay ia se aproximando aos poucos.

- Ela é sua né? - riu - eu não sei o que ela ver em um babaca como você - me olhou, foi nessa hora que o Jay foi pra cima dele.

- Vem..- Smith me puxou pra dentro, me deu a blusa de frio dele e saiu me puxando pra fora.

- Espera ...não posso deixá-lo- vi o Jay tentando tirar a amar das mãos do Ryan.

Ouvir um tiro assim que sai da sala.

- JAY PARK!- gritei tentando voltar pra sala, mas o Smith não deixou.

Ele me colocou dentro do elevador, apertou o botão e descemos. Quando estávamos no térreo, uns polícias entraram na empresa.

- O que está acontecendo?- perguntei.

- Ryan é um assassino louco, serial killer, está sendo procurado pelo Japão a 5 anos.

- A gente precisa voltar! O Jay ....

- Calma...vamos...- me colocou no carro e me levou pra casa.

(...)

Já tinha passado 1 hora depois de tudo isso, e nada do Jay Park chegar.

Eu estava andando de um lado para o outro. Quando escutei a porta sendo aberta e vê-lo passando pela mesmo, meu coração voltou a bater..

- Amor...- corri até ele e o abracei.

- Está tudo bem...- me beijou.

~ 1 semana depois ~

- Onde vamos?- perguntei.

- Já disse que não vou falar..

- Aish Jay Park!

Ele ficou calado o caminho todo. Só foi abri a boca quando tinhamos chegado.

- Praia? Você me manda vir assim para praia - falei.

- Sim...- ele desceu do carro e pegou minha mão.

Saímos andando pela areia até chegar onde estava uma lancha branca e grande.

- Desde quando você tem uma lancha?

- Comprei ontem..- subiu na mesma e me ajudou.

Entramos e subimos pra parte de cima. Tinha uma mesa com algumas velas.

- O que é isso Park Jaebeom?- perguntei rindo.

- Um jantar...

Sentamos e fomos servidos. Ele colocou vinho na minha taça, depois na dele.

Era noite de lua cheia, e a mesma tocava o mar, deixando tudo muito lindo.

Terminamos de comer e o pessoal tirou as coisas. Sentamos no chão e ficamos vendo a lua sobre o mar.

Ele se levantou e me deu um beija na testa.

- Já volto - desceu.

O vento gelado batendo em meus cabelos, o cheiro do mar e a noite estrelada, estava tudo maravilhoso. Senti a lancha se movendo, deveria ter ficado preocupada , mas eu estava tão apaixonada pela noite que não me importei. Na parte de baixo estava tocando Round and Round.

Depois de alguns minutos a mesma parou. Senti as mãos do Jay tocar minhas costas. Ele colocou meus cabelos pro lado e começou a beijar meu pescoço.

O zíper do meu vestido foi puxado pra baixo, ele abaixou a alça beijando meu ombro, depois abaixou a outra.

- Jay...

- Estamos sozinhos - ele veio pra minha frente.

Me deitei e ele puxou meu vestido com toda delicadeza, sem pressa alguma.

Me beijou, foi descendo os beijos, chegou no meu peito e beijou um depois o outro.

- Aah...- gemi baixinho.

Ele continuou a me beijar, os beijos eram calmos, beijou minha barriga, depois chegou em minha intimidade e deu um selar.

Me levantei e o ajudei a tirar sua roupa, o beijei colocando minhas mãos em sua nuca e puxando de leve seus cabelos. Me deitou novamente, apoiou uma das mãos ao meu lado e a outra pegou minha coxa, enlacei minhas pernas em suas cintura. Senti seu cabelo entrar em mim.

- Aah...- fechei meus olhos e voltei a beija-lo, sua língua pediu passagem e eu dei, eram um contado carinhoso, suas acariciar estavam diferentes, ele estava fazendo tudo sem pressa.

Ele colocou minhas mãos pra cima da minha cabeça, enlaçou nossas mãos e começou a me estocar lentamente, beijou meu pescoço e depois minha boca.

- Aah...- gemeu escondendo o rosto na minha curvatura.

- Aaaah...- ele tocava meu ponto sensível várias vezes.

Foi aumentando a velocidade, com isso suas mãos apertavam as minhas, beijou meu pescoço novamente.

Estava sendo maravilhoso, transar a luz da lua acompanhada das estrelas.

- Minha vida...- me olhou nos olhos e sorriu.

- Meu amor...- o beijei.

Suas mãos deixaram as mãos, ele tocou meu rosto com delicadeza e me deu um selinho calmo.

Senti que iria gozar e ele estava junto comigo.

- Aah...- gozamos juntos.

Ele ficou deitado em cima de mim, eu não queria acabar com aquele contato por enquanto. Fiquei mexendo em seus cabelos, enquanto olhava as estrelas.

- Te amo tanto...- falou me olhando.

- Também te amo...- o beijei.

Ele deitou ao meu lado e ficou olhando as estrelas também.

- Quero te pedir em casamento para as estrelas...- ficou apoiado no cotovelo e me olhou - casa comigo novamente? - sorriu

- Caso quantas vezes quiser - o beijei.

- Love you forever......


Notas Finais


Fimmm....
Quero agradecer por terem tido paciência comigo e não terem desistido de eu...

Obrigada pelos favoritos... comentários e sugestões. Vocês sempre vão ver as melhores.

Quem quiser entrar no grupo... https://chat.whatsapp.com/3TikLuzd35h8bECAKntP8O

Beijos espero que tenham gostado..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...