História My infinite small - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 5
Palavras 1.261
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá seres humanos, suave? Recomendo vocês a prepararem o córis porque o capítulo está... Belo. Enfim, boa leitura pandinhas.

Capítulo 15 - Sai da minha mente pelo amor de Regina Casé


Fanfic / Fanfiction My infinite small - Capítulo 15 - Sai da minha mente pelo amor de Regina Casé

-Como? - Disse um pouco espantada.

-É a hora certa para dizer um eu te amo?

-Acho que não, julgo eu que ainda está muito cedo.

-É, talvez.

-Enfim, vamos para a cantina encontrar os retardados que chamamos de amigos? - Disse fazendo com que ela soltasse aquela risada doce insubstituível.

-Claro, minha criança. - Ela disse desfazendo o abraço.

-Você não vai parar de me chamar assim, não é?

-Exatamente.

Depois daquela conversa que poderíamos ter evitado, descemos, e enquanto estávamos andando pelos corredores, os olhares direcionados para nós não eram nada sutis. E pelo visto, Érika percebeu. Ela fez questão de segurar minha mão, e me dar um beijo no rosto. Eu confesso que gostei, o queixo de todos foi no chão, e não tinha nada melhor que isso. Ok, tem coisa melhor tipo; ser vista pela senmãe como mais do que uma amizade, MAS no momento o que ela tinha feito era a melhor coisa. Chegamos na cantina onde nós ficamos da última vez, e a cena que eu estava vendo era muito... Bela. Nathan correndo atrás do Mathias em volta da mesa onde estavam.

-O que está acontecendo, velho? - Eu questionei.

-Você falando gírias daqui? Estou orgulhosa. - Disse Érika enquanto nos aproximamos.

-Só queria dizer que eu também shippo, ok? - Disse Bernardo rindo.

-Cala boca, otário. - Disse Érika se sentando junto a mim.

-Bernardo para, Érika de TPM é um perigo. - Disse Isabela.

-Deixando a treta um pouco de lado... Por que os dois estão correndo em volta da mesa? - Perguntei apontando para eles.

-O Nathan estava vendo uma mensagem no whats, perguntamos de quem era, ele disse que era de um amigo e mostrou sua foto. Mathias se interessou e pediu o número, o Nathan disse que não ia dar, porque não queria que ele pegasse seu amigo e depois simplesmente largasse. - Disse Giovanna com a respiração pesada. - Uou ,até perdi o fôlego.

-Ok, e por que eles estão correndo em volta da mesa? - Questionei novamente.

-Porque o Mathias pegou o celular dele, e o Nathan quer o celular de volta e eles começaram a correr sem parar. - Disse Daniel.

-Agora sim eu me sinto como um ser humano normal. - Disse antes que todos pudessem rir.

-E-eu não sou retardado, ok? BUT, don't touch my cellphone! - Disse Nathan.

-Ui, poliglota - Disse Thales em um tom de desprezo..

-Como já dizia nosso querido poeta, Bin Laden: Nóis poderia ser feliz, você não quis colaborar. - Disse Mathias.

-Você quer pegar meu amigo, ou me pegar?- Disse Nathan.

-Pegar você? Nem com tortura medieval! Só amizade, ok? - Disse Mathias. - Bernardo, pega o seu celular que eu mando o contato pelo dele para ti, e depois você me manda.

-Vocês não podem fazer isso! - Disse Nathan.

-Yes, We Can! - Disse Bernardo.

-Coitado dele gente. - Disse olhando para o mesmo.

-Victória, ele foi um dos que gritou sobre você e a Érika. - Disse Bernardo.

-Como? - Eu perguntei com sangue nos olhos.

-É mentira! - Disse Nathan. - Eu juro.

-Victória. - Érika me chamou.

-O que f... - Eu fui interrompida por um selinho longo que ela havia me dado.

-AÊ CARALHO! - Todos disseram.

-Agora sim eu perdi o fôlego. - Disse Giovanna.

-Não estavas no meu lugar para dizer isto. - Disse com a respiração descompassada.

-Já estou vendo que a gente vai ficar de vela. - Disse Isabela.

-Foi só um selinho, se acalmem. - Disse Érika.

-Pois é. - Eu disse.

-Confessem, lá no fundo vocês queriam algo a mais. - Disse Thales.

-Thales, tem uma coisa na internet chamada site pornô, cuja qual tem bilhões por lá. - Disse Érika. - Se quiser eu roteio até meu 3g para você parar de me perturbar.

-Quem que tinha pedido para gente se acalmar mesmo? - Disse Bernardo.

-Chega, cara! Que saco isso! Se a gente se pegar, não vai mudar nada na vida de vocês. - Eu disse. 

-Victória colocando moral? Curti. - Disse Daniel.

-Essa moça vai s... - Giovanna foi interrompida pelo sinal que veio a tocar.

Nos levantamos da mesa, e fomos em direção a sala. E enquanto estávamos a caminho da sala, aquela cena não saía de minha cabeça. Precisávamos mesmo de um selinho para calar a boca deles? Enfim, confesso que foi bom (não pensem que eu sou tão pervertida assim, please). Mesmo assim, queria saber o porquê daquilo. Aproveitei que eu estava um pouco atrás do grupo, eu puxei Érika para mim.

-Ãhn... O que foi? - Ela perguntou.

-Por quê?

-O selinho?

-Não, imagina. - Eu disse em um tom sarcástico.

-Ah velho, eu fui no impulso.

-Eu já disse para você não mentir, não disse?

-Mas eu não menti.

-Para com isso, está estampado na sua cara.

-Victória, se aquieta. Foi só um selinho, e pronto.

-Mas como assim foi só u... - Fui interrompida NOVAMENTE por outro selinho. - Esse foi no impulso?

-Não. - Ela disse sussurrando em meu ouvido, e segurando minha nuca.

Sim, eu fiquei paralisada por mais ou menos três minutos observando ela ir para a sala. Olha, só ela tinha o poder de me deixar assim. E eu realmente acho que a música mulher de fases foi baseada nela. E novamente, estava meu ser humano perdido em seus pensamentos no meio de todo mundo com uma cara de paisagem. Até que um estudante me tirou deles, perguntando se estava tudo bem... Tudo bem é pouco meu querido! Enfim, voltei para a sala e me sentei na minha carteira.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Finalmente, a aula acabou. Desci, e fui para a fachada do colégio junto aos outros. Me despedi de todos e fui para o ônibus junto a Daniel.

(Pov. Érika ON)

Victória, sai da minha mente pelo amor de Regina Casé! Como consegues me controlar dessa maneira? Teu jeito, teu olhar, teu toque. Ai que saco, eu estou apaixonada novamente! Está me dando vontade de me enfiar no primeiro buraco que aparecer, e sumir.

-O que foi, velho? - Me perguntou Isabela.

-Nada.

-Fala, tens toda minha atenção.

-Ok; a Victória não sai da minha cabeça. - Disse sentindo meu rosto corar.

-Ownt, que fofo. - Ela disse com uma voz aguda. - Dizem que quando uma pessoa não sai da sua cabeça, é porque ela também está pensando em você.

-Ah, para de acreditar em tudo que você vê na internet.

-Érika, seja zen.

-Não dá, velho. Eu fico me distraindo toda hora com os meus pensamentos na Vic. E isso me irrita.

-É o amor, que mexe com a sua cabeça e te deixa assim. - Isabela cantarolava.

-Acho que não chega nesse ponto.

-Você acabou de chamar ela por um apelido! Eu quero muito gritar para ela tudo o que você sente, assim vocês se pegam e tem um final feliz.

-Você está andando muito com o Mathias, velho.

-Eu vou dar na tua cara Érika! Não é por causa do Mathias, é porque eu vejo no fundo dos seus olhos que você não quer dizer o que sente para não se magoar! Hoje mesmo, eu ouvi saindo da tua boca que queria guardar ela em um potinho. Foda-se aquele babaca que só te faz ter dor de cabeça. E, eu sei muito bem o que a Victória acha disso pelo que me disseste.

-Mesmo assim, ainda tenho dúvidas de que ela realmente tenha os mesmos interesses.

-Ah Érika, cansei de você. - Disse Isabela caminhando mais rápido.

(Pov. Érika OFF)


Notas Finais


Bom, espero que tenham gostado. Flw vlw, pandinhas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...