História My Irresistible Nerd — Rafael Lange {Cellbit} - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Felipe Neto, Felipe Z. "Felps", Flavia Pavanelli, Flavia Sayuri, Gabriel "MrPoladoful", Gabriela "Gabbie" Fadel, Júlio Cocielo, Kéfera Buchmann, Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Malena "Malena0202" Nunes, Mariana "Satty" Ferreira (Pense Geek), Matheus Neves "Pk Regular Game", MC Biel, Natalia "Nah" Cardoso, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, Thiago Elias "Calango", Whindersson Nunes
Personagens Alan Ferreira, Felipe Neto, Felps, Flavia Pavanelli, Flavia Sayuri, Gabriel Tenório Dantas, Gabriela "Gabbie" Fadel, Júlio Cocielo, Kéfera Buchmann, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Malena0202, Mariana "Satty" Ferreira, Matheus Neves, Mc Biel, Nah Cardoso, Pedro Afonso Rezende Posso, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, Thiago Elias "Calango", Whindersson Nunes
Tags Alan Ferreira, Amizade, Brigas, Cellbit, Cellbitos, Família, Felipe Neto, Felps, Festa, Flavia Pavanelli, Flavia Sayuri, Gabs, Galps, Kéfera, Lange, Maethe, Nah Cardoso, Nerd, Rafael Lange, Rezende, Romance, Satty, Youtubers
Visualizações 210
Palavras 1.959
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá galera!
Fanfic nova, eu sei que estou demorando muito para atualizar a outra mas tenho meus motivos e vou explicar tudo.
Agora espero que gostem dessa nova fanfic, vai demorar um pouco pra mim atualizar mas também vai ser legal e vou tentar fazer algo nada clichê.
Beijos e boa leitura!

Capítulo 1 - 1 - Troca de olhares


Fanfic / Fanfiction My Irresistible Nerd — Rafael Lange {Cellbit} - Capítulo 1 - 1 - Troca de olhares

Elizabeth Clark


Peguei minha bolsa no banco ao lado do meu e saí do ônibus, comecei a andar em direção à entrada do Colégio. As pessoas ficavam me olhando o tempo todo, eles me achavam um pouco esquisita, não sabia muito bem o motivo, mas eu já não ligava para isso.

Entrei pelo portão principal e avistei um corredor repleto de pessoas, era até um pouco difícil de andar. Eu amava  aquela escola e tudo que tinha nela, seria difícil dizer adeus à tudo isso.

— Olá — Viro meu rosto para o lado esquerdo e vejo uma garota, ela era bonita, tinha cabelo castanho claro e olhos da castanho, alta e um pouco magra.

— Olá — Dei um sorriso sem graça enquanto amassava uma folha de papel com desenhos aleatórios e o jogando em uma lixeira perto de mim.

— Amanda. — Ela deu um sorriso de lado e eu afirmei com a cabeça. 

— Elizabeth, prazer. — Ela pegou um pacotinho com algumas jujubas e o abril, logo começando a comer.

— Fiquei sabendo que vai se mudar... — Ela ajeitou a mochila nos ombros.

— Sim, eu vou concluir os estudos em outra cidade. — Pego rapidamente o celular no bolso da calça jeans escura para ver a hora e coloco os fios de cabelo que insistiam em cair sobre meus olhos atrás da orelha. 

— Eu também, vou me mudar para São Paulo em Janeiro. 

— Eu vou para São Paulo também, que coincidência! — Rio baixo vendo pessoas me olhando esquisito. 

— Poderíamos nos encontrar lá não é?  Seria bem legal. — Ela pegou uma caneta bic azul e um bloco com papéis na cor rosa, escreveu algo e me entregou o papel.

— Seu número? — Ela confirmou com a cabeça — Eu vou mandar mensagem depois então.

— Ótimo, eu preciso ir pra minha aula agora, tchau! — Ela jogou a embalagem da jujuba em uma lixeira.

— Tchau! — Vi ela ir andando e logo a perdi de vista em meio à tantos jovens andando desordenados pelos corredores. Balancei a cabeça em negação e ajeitei o óculos em meu rosto, segui pelos corredores em direção a sala de aula, a senhorita Rose, professora de história não tolera atrasos. 

Enquanto eu andava pelos corredores, olhava para as pessoas, ter que me despedir dos meus amigos até hoje a noite não seria fácil, entrei na sala de aula e vi Valentina sentada em cima da mesa no fundo da classe, ela era minha melhor amiga desde que comecei nessa escola, tinha cabelo ondulado em um castanho não muito escuro, olhos cor de mel, era magra e estava sempre muito bem vestida e maquiada. 

— Tenso! — Felei alto indo até a garota de olhos cor de mel que mexia em sua pulseira. — Eu temia esse dia chegar, não vou suportar ficar sem minha amiga!

— Não vai, só vamos estar longe, mas isso não significa que ficaremos separadas! — Ela sorriu e desceu da mesa sentando-se na cadeira, sentei no meu lugar que era na frente dela e olhei para a mulher que tinha seus trinta e oito anos de idade e usava um óculos de oncinha, ela adentrou a sala fazendo com que todos ficassem quietos. 

A aula passou tranquila, Rose não era uma professora ruim, as aulas dela sempre foram boas e ninguém reclamava, nós teríamos menos aulas hoje, senti as mãos de Valentina me sacudirem.

— Ei! — Me virei olhando para ela logo em seguida. 

— Me passa a resposta. — Ela falou mordendo a tampinha da caneta bic azul.

— Pra qual pergunta? — Falei enquanto balançava os pés.

— A quatro e a sete. — Ela falou e eu balanço a cabeça em afirmação e falo as respostas para ela.

O sinal tocou indicando o término da aula de Rose, passei todas as outras aulas viajando em meus próprios pensamentos, eu iria pegar vôo na sexta-feira e nem sabia como aproveitar meu último dia aqui com meus amigos. 

— Lisa! — Sinto as mãos frias de Valentina em meu pescoço, no mesmo instante o sinal toca indicando o término da última aula desse ano.

— Pode falar. — Sorri de lado colocada as coisas dentro da bolsa e olhando-a.

— O Nicolas nos chamou para tomar um sorvete hoje à tarde. — Eu olho para ela com a testa franzida. — O que acha de irmos? 

— Não sei, eu combinei de passar essa tarde com o Thiago, é o último dia que a gente vai ficar aqui, sentiremos saudades. — Comentei, vendo-a colocar a mão no queixo pensativa. 

— Por isso mesmo, Elizabeth, é o último dia que você, Thiago, Matheus e o Rafael vão ficar aqui, temos que aproveitar juntos! — Ela colocou alguns cadernos na mochila branca com as laterais em dourado.

— Você tem razão, mas não sei se eles vão querer. — Peguei a minha bolsa e coloco-a nos ombros ajeitando-a nas minhas costas e andando com ela para fora da sala de aula.

— E se eles forem com a gente? Tenho certeza de que o Calango, Pk e o Guaxinim vão gostar do mesmo jeito. — Ela sugeriu, eu fiquei em silêncio enquanto andava.

— Eu vou ver se ele quer ir. — Passamos pela portaria da escola, onde o Senhor Gilberto, o porteiro, nos olha. — Boa tarde Sr.Gilberto. — Falo vendo-o sorrir e o abraço. Gilberto era o porteiro e tinha seus sessenta e cinco anos, eu sempre tive um carinho muito especial por ele. Começamos a conversar todos nós juntos. O tempo passou voando e já eram duas e meia da tarde.

— Boas férias meninas! — Desejou, fazendo me sorrir.

— Igualmente. — Falo em uníssono com Valentina,  sigo caminho com a morena do meu lado direito, andando com alguns passos largos até chegarmos à calçada da escola.

— Antes vamos passar em uma lanchonete. — Valentina falou sorrindo de lado, atravessamos a rua, a lanchonete enorme que ficava na frente escola estava quase vazia, ainda tinha algumas crianças e seus pais dentro dela, mas logo iriam sair pelo que parecia-me.

— Que horas vamos sair com o Nicolas? — Pergunto enquanto nos sentamos em uma das mesas no fundo da lanchonete. 

— As 15:50 ele vai passar na sua casa, eu disse para nos encontrarmos lá. — Afirmei com a cabeça, uma das garçonetes vem nos atender e assim fazemos nossos pedidos, minutos depois a mulher volta sorrindo com a nossa comida.

— Não acha que já está em cima da hora? — Falei abrindo minha coca-cola.

— Que nada, você se arruma em menos de 15 segundos! — Ela deu um sorriso enquanto pegava seus talheres e colocava comida.

— Claro, eu seria o motivo para nos atrasarmos mesmo. — Rimos e pego o celular que apitava sem parar, havia algumas mensagens de grupos do whatsapp mas não dei importância, abri a conversa de Thiago vendo uma mensagem que ele havia deixado. 

Calango <3: "Eae Lisa?"

Abri um sorriso de lado assim que li a mensagem do garoto.

Elizabeth: "Oi Calango!"

Depois que o respondi, coloquei o celular em cima da mesa da lanchonete e peguei meus talheres colocando um pouco de comida e levando-o até minha boca, assim que ele me responde, deixo o prato de lado e pego o celular. 

Calango <3: "Você tá aonde? HASUH"

Elizabeth: "Sabe aquela lanchonete em frente à escola?"

Calango <3: "Sei kkk"

Elizabeth: "Pois então, é onde eu estou!"

— Tá falando com quem? — Ouço a voz de Valentina e olho para ela.

— Com o Calango. — Ela não me perguntou mais nada, voltou a comer sua comida e parecia nem ligar para minha existência ali. Voltei a prestar atenção nas mensagens que recebia do loiro.

Calango <3: "Ata, vai demorar? Eu já to aqui na tua casa faz um tempão"

Dei uma risada assim que li a mensagem. 

Elizabeth: "Desculpa te fazer esperar, é que a esfomeada da Valentina queria comer antes de ir comigo para casa"

Calango <3: "Entendi, mas por quê ela não come quando chegar aqui?"

Elizabeth: "Ela vai fazer um lanchinho aqui e depois vai comer mais Haush"

Calango <3: "Kk ta bom, só não demora muito!"

Sorrio e bebo um gole da minha coca-cola e respondo ele.

Elizabeth: "Eu não vou kk"

Calango <3: "Ta bom"

Elizabeth: "Ta sozinho?"

Calango <3: "Não, sua mãe, o Pk e o Guaxinim também estão aqui"

Elizabeth: "Ok"

E ficamos conversando enquanto Valentina e eu terminavamos de comer, assim que deu 15:15 saímos da lanchonete e percorremos um longo caminho até a rua da minha casa.

(***)

Chego em minha casa, acompanhada de Valentina e abro a porta. A sala de estar era um tanto quanto grande, nada demais. Olho para Calango que estava sentado no sofá, minha mãe estava sentada no outro sofá e me olhava sorrindo, Rafael ou como nós gostamos de chamar Guaxinim do lado da minha mãe e Matheus que nós chamamos de Pk vinha da cozinha. 

— Demorou dona Elizabeth. — Debochou Calango fazendo-me rir.

— Nem demorei. — Falei colocando a bolsa no sofá e abraçando-o. — Oi mamãe! — Falei olhando para ela.

— Filha, eu vou sair. — Minha mãe me olha e levanta-se do sofá. — Qualquer coisa me ligue. — Ela pegou a bolsa e andou rumo a porta, quando ela saiu ouvi a voz de Valentina. 

— Não digo nada — Pigarreou Valentina fazendo com que eu me afastasse de Calango. 

— Olha o ciúme — Falou Rafael. 

— Vem cá Valentina!  — Calango riu e se aproximou da morena abraçando-a.

— Quanto amor! — Rimos e Valentina se afasta de Calango. — Calango, a gente vai sair com o Nicolas, você quer ir junto?

— Pode ser, mas vocês vão para onde? — Perguntou o loiro olhando para Valentina.

— Sorveteria. — falou a garota.

— Nem se importa com a gente né — Falou Rafael ficando ao lado de Matheus e fazendo uma careta estranha.

— Rafael e Matheus, vocês querem ir com a gente tomar um sorvete? — Perguntou Valentina revirando os olhos um pouco nervosa. 

— Claro — Disseram em uníssono. 

— Eu vou trocar de roupa, faz companhia para eles, Valentina.  — Falei subindo as escadas e entrando no meu quarto.

(***)

Já eram 15:45, eu vestia um vestido florido que ia até o joelho, não era muito de usar vestidos mas o Rafael dizia que eu ficava mais bonita de vestido,  uma sandália rasteira e meus cabelos estavam soltos, não estava usando maquiagem, para falar a verdade não gostava de usar, saí do quarto com um enorme sorriso no rosto e quando desci o último degrau olhei para Calango, ele sorria para mim. 

— Que linda! — Falou Valentina fazendo-me olhar para ela. — Já eu né, parece que passou um trator em mim!

— Que isso, você tá linda. — Falou Rafael. 

— As duas são maravilhosas! — Ouvi a voz de Nicolas,  ele saía da cozinha e andava até parar ao lado de Calango. 

— Ele já estava aqui? 

— Sim. — Afirmou Nicolas sorrindo. — Vamos gente? — Nós concordamos.

Todos saímos de casa e andamos até a sorveteria mais próxima, ao chegar lá entramos.

— Boa tarde, sejam bem vindos. O que vão querer? — Perguntou a atendente animada. Pedimos nossos sorvetes e Nicolas pagou tudo, fomos até uma mesa e nos sentamos.

— Você vai fazer falta, Lisa — Comentou Nicolas desanimado.

— Vamos continuar nos falando. — Ri em deboche e comecei a tomar meu milkshake.

— Mas não vai ser a mesma coisa, quem vai ser cobaia dos meus experimentos na cozinha? 

— Tem a Valentina.  — Comentei, tomos rimos e continuamos conversando sobre várias coisas, Thiago e Matheus trocavam olhares, mas ninguém além de mim conseguiu perceber isso. 

A tarde passou assim, Guaxinim e eu consumimos uma quantidade gigantesca de sorvete, Calango falava coisas aleatórias e Pk estava bem quieto, Nicolas e Valentina falavam junto com Calango.



"O fim significa também um novo recomeço. Uma história termina, para outra começar."


Notas Finais


Espero mesmo que vocês tenham gostado!
Mereço comentários?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...