História My lady - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Tags Romance
Exibições 140
Palavras 2.959
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpem pela demora, espero que gostem 😊

Capítulo 11 - A visita de chat noir


Fanfic / Fanfiction My lady - Capítulo 11 - A visita de chat noir

-Mari eu preciso falar com você. -Eu ouvi a voz de Adrian.
-Adrian? O que houve? -eu perguntei um pouco preocupada, Será que tinha acontecido alguma coisa?
-E porque eu esqueci meu celular aí -ele disse com uma risadinha com um tom sem graça.
-há sim, está aqui na minha mesa -eu falei andando até minha mesa olhando para o celular. -pera, como você tá me ligando?
-com o celular do meu motorista 
-aaah, você está vindo pegar ou...?
-Na verdade, você poderia levá-lo amanhã para mim?
-C-Claro.
-Obrigado Mari, Boa noite -ele disse agradecendo, eu o respondi e desliguei o celular em seguida.
-O que ele queria? -Tikki perguntou toda curiosa.
-Você não está curiosa demais? -eu falei a olhando com um sorrisinho e sentando na cadeira.
-Ok, se não quiser me contar não me conta -Tikki disse dando as costas indo em direção a minha porta lentamente.
-vem cá- eu falei rindo e ela voltou rapidamente com os olhinhos me encarando.
-ele esqueceu o celular dele aqui -eu disse apontando para o celular de Adrian.
-Então ele está vindo pegar? -ela falou com dúvida.
-não, eu vou levar para ele amanhã. -eu falei levantando da cadeira em que estava sentada e indo em direção ao meu armário colocar meu pijama.
-e você não pretende mexer ou algo assim né? -ela disse me olhando desconfiada cerrando os olhinhos.
-claro que não! Por que  você acha uma coisa dessas?-eu falei me fazendo de anjinho.
-Lembra do dia contra o copychat? -ela me olhou com uma carinha seria.
-Aquilo foi um acidente! -eu disse enquanto me vestia.
-Você pegou o celular dele!
-Mas eu devolvi, não devolvi?!
-Um dia depois!
-Aquilo foi um erro, e eu concertei o erro, isso não vai mais acontecer-eu falei terminando de colocar meu pijama.
-espero. -ela falou subindo para minha cama, após isso fui ao banheiro escovar meus dentes e em seguida subindo para minha cama para dormir.
 
Eram 00:54 fui acordada pelo celular do Adrian tocando, eram algumas fãns que conseguiram seu número. Eu estava quase tacando aquele celular pela janela! Mais de 10 garotas ligaram na madrugada, que pessoa com bom senso liga para outra em plena madrugada?! Então elas finalmente pararam e eu voltei a dormir.
No dia seguinte fui acordada por um alarme super alto as 5:30.
-O QUE?! -eu acordei confusa e perturbada, que merda era aquela que estava tocando 5:30 da manhã?!
-JESUS! -eu felei irritada descendo da cama indo até minha mesa, quando cheguei lá percebi que era o celular do Adrian, tikki veio voando até mim sonolenta.
-O que ta acontecendo? -ela disse meio desorientada.
-O alarme do Adrian -eu falei  desligando -não acredito que aquele ser humano acorda tão cedo! -eu disse bocejando.
-Bom já que acordou cedo pode se arrumando com mais calma -ela disse me olhando, eu fiquei uns segundos pensando.
-não... Eu vou voltar a dormir -eu disse deitando na minha cama voltando a dormir.

Depois de 1 perfeita hora de sono, eu acordei e fui me arrumar para a escola, depois de arrumar tudo, subi para meu quarto para pegar a tikki e o celular do Adrian. Quando fui ver quantas horas eram, percebi que só tinha 2 minutos para a aula começar.
-Droga! -eu disse saindo correndo em direção à escola.
-O que houve?-Tikki perguntou colocando a cabeça para fora da bolsa.
-eu vou me atrasar, não vou chegar a tempo!
-Viu?! Se tivesse me ouvido não estaria atrasada!- ela disse revirando os olhos- Por isso que se deve ouvir a joaninha mágica aqui!
Eu revirei os olhos chegando na escola e encontrando Alya e nino que estavam conversando.
-Menina, achei que não ia chegar antes da aula começar -Alya disse me olhando.
-Pois é, eu também achei -eu disse com um sorrisinho fraco e cansada.
-Eae cara -nino falou olhando para trás, quando virei me deparo com Adrian vindo até nós.
-Bom dia pessoal -ele falou sorrindo.
-Bom dia -todos disseram juntos.
-Ah Adrian, seu celular -eu disse pegando o celular dele da minha mochila.
-Obrigado Mari -ele pegou seu celular vendo as notificações. -O alarme tocou?
-Sim... -eu falei bocejando.
-foi mal Mari, eu devo ter te acordado muito cedo né? -ele disse meio sem graça.
-Na verdade sim -eu falei me lembrando de acordar as 5 de madrugada -Por que você acorda tão cedo criatura?
-bom, toda segunda eu tenho uma sessão de fotos das 6 às 7.
-Misericórdia garoto! -Alya disse indignada -você não dorme não?!
-pois é -ele falou com a mão na nuca.
O sinal tocou e fomos até a sala de aula.
-Bom dia alunos- a professora falou entrando na sala.
-Bom dia -Todos responderam juntos.
A aula passou normalmente, todos foram para suas casas.
-Ai que cansaço, eu só quero dormir e acordar amanhã -eu disse me jogando na cama.
-Nada disso Marinette! -Tikki disse voando até meu rosto.
-Ai Tikki! Me deixa! -eu disse afundando minha cara no travesseiro.
-Marinette, a LadyBug tem uma entrevista as 17h esqueceu?! -quando ela falou eu arregalei os olhos pulando da cama.
-A ENTREVISTA! -eu olhei para o relógio e eram 16:50
-faltam 10 minutos, rápido se transforma!
-Ok...TIKKI TRANSFORMAR!-eu me transformei e fui até o hotel do prefeito onde seria a entrevista.
Quando cheguei lá estava uns 20 minutos atrasada, e chat noir não estava, então fiquei comendo uns petiscos que o prefeito ofereceu enquanto esperava, 30 segundos depois o chat noir chegou.
-Cheguei tarde my lady? -ele perguntou vindo até meu lado.
-Que feio chat, se atrasando para a entrevista, cadê a responsabilidade? -eu disse de braços cruzados como se não tivesse chegado atrasada também.
-Foi mal, eu... -ele foi interrompido pelo prefeito.
-Ladybug! chat noir! Que bom que chegaram, vamos começar a entrevista. -ele disse nos levando para uma mesa com microfone e água.
-Ladybug, como vocês sempre sabem quando tem algum akuma? -um entrevistador perguntou.
-Bom vamos dizer que somos atentos ao que acontece. -eu o respondi sorrindo.
-Vocês foi namoram? -outro entrevistador perguntou.
-nós... -eu fui interrompida pelo chat.
-deixa que eu respondo essa bagboo, na verdade ela se faz de difícil, mas eu sei que ela me ama, não é my lady? -ele me olhou com um sorriso sedutor, eu só revirei os olhos suspirando.
-próxima pergunta...
-vocês sabem suas indentidades verdadeiras?
-Não. -chat respondeu
-Pretendem revelá-las?
-Bom até onde sabemos não, mas nunca se sabe o dia de amanhã. -eu respondi
Continuaram a fazer muitas perguntas,até um entrevistador aleatório nos fazer um pedido.
-vocês poderiam nos mostrar os seus poderes?
-Claro -Nós dissemos juntos.
-TALISMÃ! -eu disse é caiu várias pétalas de flores sobre todos 
-CATACLISMO! -chat noir disse e todos ficaram vidrados e aplaudindo nós dois, ele tocou em uma tábua de madeira aleatório que estava ali. Nós ficamos respondendo algumas perguntas e conversando com as pessoas que estavam lá até os nossos miraculous apitarem, nós nos despedimos e fomos para atrás de um prédio.
-Bom até a próxima Chat noir -eu falei me despedindo.
-Até breve My lady -ele falou beijando as costas da minha mão. Quando estávamos prontos para pular...
-AI MEU DEUS! -uma fã veio até nós -Eu não acredito que estou com a ladybug e o chat noir! -ela falou dando uns pulinhos e nós nos olhamos. -vocês poderiam me dar um autógrafo? -ela falou pegando papel e caneta em sua mochila.
-C-Claro... -eu falei pegando o papel e o assinando, em seguida passei o papel para o chat para ele poder assinar também.
-Um CHATografo para você -ele disse dando uma piscadinha.
-"Chatografo" boa chat noir, você é tão engraçado! -ela disse rindo.
-hehe valeu... -ele falou estranhando.
-Bom, é melhor eu ir indo -eu falei pegando meu yoyo.
-NÃO! Não vá ladybug, eu te achei agora!
-mais o meu brinco... -eu disse e o meu brinco apitou mais uma vez.
-Você ainda tem 3 minutos! -ela disse me encarando.
-Ok.... -eu disse me dando por vencida e estranhando ela saber tanto de mim.
-EBAAA, bom primeiro vamos tirar uma foto -ela falou pegando seu celular abrindo na câmera.
-agora digam chatbug! -ela falou apontando a câmera para nós.
-chatbug? -eu e o chat nos olhamos com uma cara de (estranho) e em seguida sorrimos fraco para a foto 
-Ficou ótima! Agora eu vou postar no Instagram E MOSTRAR PARA TODOS QUE EU CONHECI A LADYBUG E O CHAT NOIR! -ela falou alterando seu tom de voz.
-O que?! -nos perguntamos confusos e assustados.
-N-Nada não hahaha -ela disse voltando com sua voz fininha.
-ela é meio estranha -eu cochichei no ouvido dele.
-AI! -ele gritou após a menina arrancar fios de cabelos da cabeça do chat.
-com isso eu vou poder criar um segundo chat noir -ela falou em seguida sorriu.
Meu brinco apitou pela 3 vez então decidi sair de lá.
-Ok, é melhor nós irmos, foi um prazer te conhecer...
-Mariana -ela disse sorrindo.
-foi um prazer te conhecer Mariana, vamos chat -eu disse puxando ele e saindo de lá.
Eu e ele fomos para a cobertura de outro prédio, assim que pisei no chão fiquei de braços cruzados e biquinho, chat percebeu e deu uma risadinha.
-o que está perturbando my lady? -ele falou se aproximando de mim.
-Aquela garota é muito estranha. -eu disse olhando para um lugar qualquer da paisagem.
-bom... -ele se virou colocando os braços atrás da cabeça -disso eu não posso discordar. 
-ela ainda arrancou uns fios do seu cabelo, isso não pode ser coisa boa -eu falei desconfiada.
-Relaxa, só deve ser uma super fã -ele falou se virando para mim.
-mesmo assim... -eu disse dando um suspiro.
-olha, se acontecer alguma coisa, você não precisa se preocupar... -ele falou sorrindo -...porque eu vou te proteger -ele beijou a minha mão, eu fiquei um pouco vermelha e tirei minha mão, ele deu uma risadinha.
-V-Valeu, até a próxima chat -eu disse jogando meu yoyo em um prédio preparada para pular.
-Não tema lady, seu herói sempre estará aqui -ele disse se curvando.
-gato bobo -eu disse sorrindo e suspirando saindo de lá com meu yoyo.
Cheguei em casa e já estava anoitecendo então me destransformei e fui tomar um banho em seguida colocando meu pijama, era um pijama que eu tinha comprado preto com umas patinhas verdes na calça, e uma camisa com um gatinho verde também. Fui para a varanda e levei uns biscoitos e um chocolate quente, então fiquei conversando com a Tikki lá por um tempo. Fiquei pensando um pouco até sentir um vulto preto passar atrás de mim até que ouvi uma voz.
-Gostei do pijama princesa. -chat me olhava com um sorrisinho.
-Chat noir? O que está fazendo aqui?
-Ué, gatos gostam de varandas.
-haha engraçadinho. -eu disse em um tom sarcástico.
-a verdade é que... eu queria vim te ver -ele falou ficando um pouco vermelho.
-M-Me ver? -eu falei confusa.
-sabe Mari a verdade é que... Desde daquele dia contra o ilustrador do mal eu não consigo te tirar da minha cabeça.
-Da sua cabeça? -(não Marinette... da sua perna! Ai que burra!)
-eu...eu... -ele ficou vermelho.
-você...? -eu disse ansiosa.
-eu gosto muito de você Mari -ele me olhou com aqueles olhos verdes profundos. Merda, agora eu que estou vermelha!
-você? Eu? Gostar de mim?! Quer dizer V-Você gosta de mim?! -eu disse surpresa, eu sabia que o chat gostava de mim, mas como ladybug! E não como Marinette!
-sim... Surpresa? -ela falou dando um sorriso se divertindo com meu estado, eu parecia uma pimenta humana!
-bom... Sim né, não é todo dia que você descobre que gostam de você, ainda mais um super herói -eu disse dando uma sorriso tímido.
-pois é, deve ser demais ser você -ele disse se exibindo.
-haha -eu ri sarcasticamente, ele se aproximou de mim tentando me beijar mas eu o parei antes dele conseguir.
-Chat... Eu... Eu não posso -eu disse e ele me olhou confuso.
-O que? Mas por que Mari? -ele me olhou um pouco aborrecido.
-Chat não entenda mal, eu adoro você, você é uma pessoa muita amiga, engraçado e especial... Mas... -eu olhei para baixo 
-Mas...?
-eu gosto de outra pessoa chat, e essa pessoa é muito especial para mim. -eu disse virando meu olhar para ele.
-ah... Claro... Mee desculpe Mari -ele falou se afastando de mim -me desculpe, eu já vou embora.
-chat me desculpe, eu... -eu fui falar com ele mas o mesmo me interrompeu.
-Não precisa se explicar Mari, eu entendo você e aceito -ele falou sorrindo e pulando em cima da grade da minha varanda -bom, me desculpe por tudo, boa noite princesa -ele esticou seu bastão pulando pelos prédios e desaparecendo no escuro da noite.
-boa noite gatinho -eu falei e dei um suspiro, em seguida voltei para meu quarto deitando em minha cama e dormindo pensando no Chat e no Adrian, será que eu estou começando a gostar do Chat?


Acordei no dia seguinte fui fazer minhas higienes e em seguida indo direto para a escola, quando cheguei lá todos os.  alunos estava no centro da escola falando sobre alguma coisa, pareciam estar vendo alguma coisa, rose virou a cabeça e me viu logo gritado a todos.
-OLHA ALI, É A MARINETTE! -rose disse e todos saíram correndo até mim formando um círculo em minha volta, eles começaram a perguntar como foi na última noite, se o beijo foi bom, que eu saia quebrando corações dos meninos e etc...
-Marinette desde quando você e o Chat Noir estão namorando? -uma aluna aleatória me perguntou.
-O QUE?! -eu disse nervosa e confusa ao mesmo tempo. Avistei a Alya e ela veio até mim pois eu não conseguia me mexer.
-Alya o que está acontecendo? -eu perguntei confusa.
-espera -ela ficou olhando pela escola até ter uma ideia e me tirar daquele muvuco.
Ela pegou meu braço e saiu correndo comigo até a sala da minha turma nos trancando lá.
-Tá agora que saímos de lá, dá para me explicar o que aconteceu? -eu disse nervosa.
-Isso aconteceu Mari -ela me mostrou uma foto minha quase beijando o chat noir, droga ela deve ter visto o chat vindo até minha casa ontem.
-C-Como você...
-Bom eu te explico...
      ~FLASHBACK ALYA ATIVADO~
Estava andando pelas ruas perto da casa da Mari que era um pouco perto da minha.
-Droga! Eu não acredito que não consegui falar nem uma palavra com a ladybug na entrevista! -eu estava passando por debaixo da casa da Mari quando ouço umas vozes vindo da varanda da Mari. Quando olho, vejo o Chat Noir quase beijando a Mari! Palhaçada hein, achei que ela gostava do Adrian! Então peguei meu celular e tirei uma foto. Eu ia mandar só para o Nino e para a Mari, mas sem querer apertei em mandar para todos meus contatos.
-Opa -eu disse olhando meu celular e correndo para casa, se a Mari me visse ali em baixo eu estaria ferrada.

   ~FLASHBACK ALYA DESATIVADO~
-Então foi basicamente isso que aconteceu -ela me disse naturalmente como se nada tivesse acontecido.
-VOCÊ MANDOU ISSO PARA A ESCOLA TODA?! -eu disse desesperada.
-Claro que não! Eu mandei para todos os meus contatos -ela disse sorrindo forçado.
-VOCÊ...SUA...! -eu disse morrendo de raiva.
-calma pensando bem eu nem tenho todo mundo da escola no meu celular.
-ufa, pelo menos isso-eu disse aliviando um pouco.
-Mas por outro lado tenho pessoas fora da escola também, sem contar que já tá no facebook de algumas pessoas -ela disse dando um sorrisinho fraco com uma cara de culpada.
-ALYA TU É BURRA?! -eu disse exaltada.
-calma menina! Foi sem querer, você me perdoa né? -ela disse fazendo olhinhos de gato.
-Tá... Eu te perdôo -eu disse ainda meio bolada -mas só se você parar de expor as pessoas na internet!
-Tá eu paro. -ela falou revirando os olhos.
-promete?
-Não. -ela falou um pouco baixo.
-ALYA! -eu disse e ela deu uma risadinha 
-eu to brincando, eu prometo. -nós nos sentamos em nossos lugar e ficamos conversando por um tempinho até a aula começar.
Passei a manhã inteira tímida e constrangida com a situação... E o que Adrian deve estar pensando disso tudo? E se isso chegar nos meus pais? Eu não conseguia pensar em outra coisa.
Tocou o sinal e todos estavam indo embora, fui falar com Adrian sobre a foto, ele parecia tão pensativo quando eu, não sei se estava magoado, confuso, ou com qualquer outro problema e nem ligou para a foto (eu não entendendo esse menino), quando estava indo em sua direção chloe apareceu na frente.
-olha ai Sabrina, a piranha da escola, que fica com todo mundo só pra chamar atenção...
-Chloe eu não fazia ideia dessa foto... Não quero atenção...
-sim, e foi um acidente ter mandado pra todo mundo -Alya disse me defendendo.
-hahahaha do que ela está falando? Você é a pior amiga do mundo, além de expor sua "amiga", ainda mente para ela. -Sabrina disse encarando Alya com desprezo.
-do que você está falando? -Alya disse confusa e sentindo mal pelo o que fez.
-você sabe muito bem do que estamos falando -Chloe complementou
-A-Alya, você me esconde algo...?
-n-não! Não ligue pra elas! Elas são ridículas eu não faria nada de mal com você!
-nada de mal, como por exemplo expor sua "melhor amiga" na internet pra Paris inteira? -Chloe disse se intrometendo.
-sai daqui Chloe, vai catar o que fazer sei lá...
Chloe saiu da sala compartilhando a foto no facebook e cochichando com a Sabrina.
-não fica assim, eu confio em você! -eu disse dando um sorriso.
-Marinette... Eu tenho que confessar uma coisa... É... Bem... 
-SOCORRO -um grito interrompeu nossa conversa. Fomos para a janela e vimos Chat Noir lutando contra uma... Uma... Criança?
 
 


Notas Finais


Que as tretas comecem 😬


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...