História My Lady (Miraculous LadyBug) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Jalil Kubdel, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Tags Adrinette, Ladrien, Ladynoir, Marichat, Romance
Exibições 181
Palavras 925
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hello 💜

Este é praticamente minha primeira fanfic... Espero que gostem!
(Ps: Escutem Treat You Better do Shawn Mendes, fica totalmente sincronizado)

Capítulo 1 - I Need Your Love


Fanfic / Fanfiction My Lady (Miraculous LadyBug) - Capítulo 1 - I Need Your Love

    

     Point Of View: Adrien

Eu me olhava fixamente para o espelho, que refletia a minha imagem. Mas era uma imagem vazia de mim. Não tinha aquele Adrien feliz ou bondoso. Era só eu, refletido no espelho. E pior: a LadyBug havia mexido comigo, com os meus sentimentos. Aqueles olhos azuis, aquela boca vermelha, aquele sorriso. E ela é tão corajosa...

Eu havia acabado de sair do banho. Estava calor, então coloquei uma bermuda e uma camiseta regata branca. Plagg estava dormindo. Meus cabelos loiros estavam ainda bagunçados por causa dos movimentos que eu fiz com a toalha para secá-lo. Até que Nathalie surge na porta para anunciar algo:
  - Sr. Adrien, tem uma garota, a Marinette querendo fazer um trabalho de escola. - Ela deu uma olhadinha para trás, o que significa que a Marinette estava atrás dela. E eu me esqueci completamente do trabalho de conclusão do ano.                                                  
- Pode deixá-la entrar, Nathalie. - Eu disse, sorrindo para a Marinette, que se aproximou da porta. E ela estava linda, diferente do normal. Seus cabelos negros-azulados estavam soltos, destacando sua pele e combinando perfeitamente com seus olhos azuis. Ela me olhava meio tímida. Ela usava uma blusa regata rosa salmão, um short branco e uma rasteirinha preta. Ela estava tão natural, tão bonita. Ela acenou.                          
 - O senhor que manda, sr. Adrien. - Ela sorriu, e fechou a porta. 

Marinette corou uns segundos e deu um belo sorriso, tão idêntico ao da LadyBug. E, que sorriso. Eu nunca conversei diretamente com ela. Só quando emprestei meu guarda chuva para ela. Desde então, ela anda meio estranha: gagueja quando fala comigo, e sempre finge que não me viu.                              
- Então... Marinette, sente-se. - Eu sorri meio torto e ela mordeu o lábio inferior, meio receosa.                                                                    
- Bem, obrigada Adrien. E-eu fiz a capa, se não se importa. - Fiz que não com a cabeça e minutos de silêncio e trocas de olhares começaram.                                                              
- Marinette, se importa se eu tirar minha camiseta? Tá calor. - Ela fez que não com a cabeça e ficou muito corada.

      Point Of View: Marinette

E lá estava eu, na casa de Adrien. Eu não estava acreditando no que eu estava vendo: ele tirava sua camiseta devagarinho, sem pressa alguma, revelando seu "tanquinho" e uma tatuagem de um gato negro nas costas. Era pequeno, mas dava pra ver. Caramba, ele era lindo. Aqueles olhos verdes né deixavam nos ares. Eu mordi o lábio com pensamentos impróprios, até que voltei ao planeta terra:                     - Marinette? Você tá bem? - Ele pareceu preocupado, e eu acenei com a cabeça. - Bem, vejo que gostou da minha tatuagem. - Sabe de nada inocente, gostei de outra coisa...                                                                    
- É bem bonita. Adrien, eu preciso te contar uma coisa... - Disse, olhando nos seus olhos verdes. Respirei fundo e disse. - É que... Eu... Eu... - Ele se aproximou, meu coração bateu mais rápido. - Eu acho que devemos fazer o trabalho.  

Ele apenas acenou com a cabeça e sorriu, pegando algumas coisas, quando percebi um anel em seu dedo.                            
- Adrien, esse anel... É bonito. - Disse, reparando nele. De repente, um vento frio vem e eu fico com um pouco de frio.                          
- Está com frio? Espera, vou pegar uma blusa para você. - Vi ele ir até seu coset e pegar uma blusa que ele sempre vai para a escola. - Eu tenho mais duas dessas. São as que meu pai fez exclusivamente para mim. Eu pedi mais duas para mostrar ao mundo o orgulho que eu tenho dele. Então, ele me deu.                
- Ela é linda. - Peguei a blusa e vesti. 

A noite foi agradável. O pai do Adrien me reconheceu: "Ah, a menina do chapéu coco! Gosto da companhia dela para você Adrien. Com seu talento, Marinette, aposto que será um orgulho para seus pais." Até que vi às horas: 21:34.                                                  
- Adrien, preciso ir. Bem, até amanhã. Prometo que devolvi sua camiseta. - Sorri de canto de lábios. Ele me deu uma piscadela e disse:         - Não precisa, Mari. Eu vou te dar como lembrança. Boa noite. E eu te levo em casa.    
- Eu vou sozinha Adrien, não se preocupe. - Disse, senso sincera, mas não adiantou.

Ele deu partida no seu carro, e me levou até casa. Senti calafrios.
- Então... - Ele tentou puxar papo. - Você gosta da LadyBug? 
- Sim. Eu a admiro pela sua coragem, coisa que eu não tenho. - Disse, sincera. 
- E o Chat Noir?
- Ele é lindo, nem sei o que dizer, Mas aquelas piadinhas de gato que ele faz me deixa nos nervos.
- Como você sabe que ele faz piadinhas de gato?
- Er... - Pensei em uma resposta boa. Já sei: a Alya. Ela ama a LadyBug, digo, eu, e ela sabe de tudo sobre mim. - A Alya, minha amiga, sempre escutou o Chat Noir cantar a Ladybug. E eu confesso: é engraçado. Os dois funcionam direitinho. Queria que alguém me completasse assim,
- As coisas nem são como você pensa. - Ele disse, me fazendo pensar um pouco: como ele sabe? - Chegamos, tchau Mari. Até amanhã.
- Tchau, Adrien. - Tomei coragem e beijei a sua bochecha. Ele, imediatamente, corou de vergonha.

   Point Of View: Adrien

A Marinette é legal e bonita, mas o meu coração ainda está na minha Bugboo. Deixei a Marinette na casa dela e fui embora. Talvez se eu ficar em achá-la vai dar certo.

Afinal, se der certo, eu quero te dizer: te amo My Lady.

 


Notas Finais


Bem gente, o capítulo de hoje foi curto, porém escreverei mais longos e demorados, mas isso requer algo mais sério, principalmente as lutas da LadyBug e do Chat Noir com os Vilões. Esses capítulos serão mais detalhados.
Beijos da Karol 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...