História My Lady, My Silly Kitty - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Tikki
Tags Chat Noir, Ladybug, Miraculous
Exibições 74
Palavras 1.209
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Gabriel Agreste


Fanfic / Fanfiction My Lady, My Silly Kitty - Capítulo 9 - Gabriel Agreste

Gabriel Agreste chegou tarde como de costume em sua mansão. 
    Como era de sua personalidade, não cumprimentou ninguém e foi direto para seu escritório. Assim que entrou trancou a porta. 
    Se dirigiu a mesa onde trabalhava e sentou-se na cadeira, tirou um livro de dentro de uma das gavetas, pela aparência, parecia uma espécie de diário. De capa azul-turquesa, com detalhes verde água e um azul cor topázio na lombada. 
    O estilista o abriu com cuidado, as folhas já apresentavam um tom meio amarelado, o que destacava ainda mais o desenho da prima página. 
    O desenho de um broche, colorido com as mesmas cores da capa do caderno. Os traços delicados, em preto, para destacar os detalhes coloridos, formavam uma imagem parecida com o esboço de um pavão que exibe, vaidoso, suas penas exuberantes. "Paon", pavão em francês, era a única inscrição no papel. 
    O homem continuou a folhear o caderno, desenhos e mais desenhos, alguns deles feitos por ele próprio, outros um pouco mais amadores, mostrando claramente terem sido feitos por outra pessoa. 
    Gabriel Agreste, um homem que possuía um semblante indiferente, não importava a situação, sentiu os olhos encherem de água, segurou ao máximo para que as lágrimas não escorressem. 
    Porém, uma teimosa gotinha escapou, marcando seu percurso no rosto do homem, e molhando o papel que ele encarava. 
    As outras lágrimas também se libertaram assim que a primeira tocou a folha do caderno. Gabriel o fechou rápido para que não molhasse mais os desenhos com as próprias lágrimas. Ele se levantou da cadeira, colocou o caderno de capa azul de volta na gaveta e secou o rosto com as costas das mãos.
    Gabriel se aproximou do quadro de sua esposa. 
  - Um dia... Terei você de volta, e seremos uma família de novo... - ele falou colocando a mão sobre a pintura. - Eu tenho certeza...
    Ele se afastou do quadro e sentou-se novamente em sua cadeira, apoiou os cotovelos sobre a mesa a sua frente e usava as mãos para esconder o rosto. 
  - Nooroo! - ele chamou 
    Um pequeno kwami roxo voou até o estilista. 
  - S-sim? - a criaturinha falou com a voz meio falha 
  - Você acha mesmo que eu vou conseguir? - ele perguntou, temendo que as lágrimas voltassem.
  - Gabriel, o senhor sabe que eu nunca concordei com isso... - Nooroo respondeu e logo suspirou - Deveria encontrar outro jeito! 
    Gabriel já havia tentado de tudo, e a opinião do kwami era absurda para ele.
  - Não tem outro jeito Nooroo! - Gabriel bateu com as duas mãos na mesa, assustando Nooroo
  - Mas senhor... - a criaturinha tentava falar
  - Nooroo! Não tem outra opção! Eu preciso pegar esses Miraculous! Eu preciso da minha esposa de volta! - ele se levantou um pulo enquanto gritava
    A reação de Gabriel fazia com que o kwami se escolhe-se por medo. 
  - Meu filho precisa da mãe dele... Eu preciso dela... 
  - Eu sei senhor, mas acha mesmo que esse é o melhor jeito? O senhor nem sabe se ela está mesmo morta... 
  - Já chega Nooroo! - ele gritou - Ela não iria embora assim, ela não deixaria nós dois, ela ama o filho e também me ama! 
    Ele voltou a se aproximar do quadro, o puxou, revelando um cofre atras dele. Colocou a senha e o abriu. 
  - Além do mais, ela não iria embora sem isso... - Gabriel falou segurando cuidadosamente um broche que se assemelhava a um pavão com suas penas coloridas eriçadas, o mesmo do desenho no caderno - Isso era muito importante pra ela, ela não teria ido sem ele, sem mim e sem o próprio filho, o único jeito para que ela não tenha voltado, é por-porque... - Gabriel sentiu os olhos se encherem de lágrimas
  - Porque... ela mo-mo... - ele não tinha coragem para afirmar, ainda tinha algo dentro dele que mantinha a esperança de que sua esposa ainda estava viva. 
    Ele devolveu o objeto ao seu lugar original, enfrente a uma fotografia de sua amada, ele moveu olhos um pouco para a direita, e notou que faltava algo. 
  - Cadê o livro? - Gabriel perguntou se dirigindo à Nooroo
  - Estava aí! - o kwami falou 
  - Pois não está! 
    Nooroo voou até perto do cofre e passou a observar as prateleiras do mesmo. 
  - Se-senhor, tenho certeza de que vi você o guardando aí... - Nooroo falou, temendo o que seu dono poderia fazer em relação aquela situação. 
    Gabriel bufou e bateu à porta do cofre com força, porém, devolveu o quadro a sua posição inicial com o maior cuidado. 
  - Vamos Nooroo! Quero saber como a minha garota prodígio está se saindo - Gabriel sorriu malicioso. 
    O kwami apenas abaixou a cabeça e pós-se a seguir seu mestre. 
    O vilão pegou um livro em sua estante e o abriu. Era falso, não havia folhas, sim um pequeno vão onde se encontrava um controle remoto. 
    Com o controle em mãos, Gabriel apertou um botão que revelou uma porta escondida na parede. Ele colocou o controle e o falso livro em seus respectivos lugares e seguiu pela passagem secreta. 
    Nooroo voava sempre um pouco atras de Gabriel. Não concordava com os planos do atual portador do Miraculous da Borboleta. Suas tentativas de convencer o seu dono foram falhas. Gabriel podia ser muito teimoso quando tinha algo em mente, principalmente algo pela qual ele daria a vida para ter e volta. 
    O caminho percorrido era um corredor, estreito, onde apenas uma pessoa poderia passar e a passagem também era relativamente curto. Ao chegar no final do caminho, encontrava-se uma porta de tom escuro e feita de um metal maciço.
    Gabriel abriu a porta com uma certa dificuldade graças ao peso da mesma. Entrou na sala escura. A porta fechou sozinha atras do mesmo. A sala de tornou completamente escura.
    Ele se posicionou no meio do lugar. Nooroo se mantinha sempre um pouco atrás de seu mestre. 
    Gabriel sorriu de canto. 
  - Nooroo, asas negras desçam! - o portador do Miraculous da Borboleta falou, forçando Nooroo a se fundir com o broche. 
    Assim que Nooroo foi sugado para dentro do broche, varias borboletas brancas pousaram sobre Gabriel, cobrindo-o por inteiro. 
    As borboletas logo se afastaram e Gabriel já se encontrava vestindo seu traje de Hawk Moth. 
  - Agora sim! - ele falou satisfeito. 
    A frente de Hawk Moth, alguns paneis, também feitos de metal, começaram a se mover, revelando uma enorme janela circular. A vidraçaria da janela se assemelhava as asas de uma borboleta. No centro, um espaço aberto, por onde os akumas saiam. 
    Hawk Moth usou seu poder de telepatia e entrou em contato com Chloé. 
  - Como está indo nossa plano, Ms. Money? 
  -" Exatamente como planejamos... Logo, logo descobrirei que são Ladybug e Chat Noir, e pegarei seus Miraculous!" - Hawk Moth ouvi a voz da garota akumatizada ecoar em sua mente. 
  - Ótimo, mas lembre-se de manter seu disfarce, eles não podem desconfiar que você está akumatizada. 
  - "Claro que não, não sou amadora Hawk Moth!" - ela rosnou 
  - Eu sei que não é... - ele cortou a comunicação. 
  - Com a Ms. Money atras da verdadeira identidade da Ladybug e do Chat Noir será mais fácil derrota-los! 

 

Continua?...


Notas Finais


Desculpa sumir por tanto tempo... Fim de ano é meio puxado com provas e tals... mas vou tentar postar o capítulos com mais frequência!
Beijos!!! 😘😘😘
Por favor deixem sua opinião sobre a fic, qualquer comentário é bem vindo 🤗🤗🤗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...