História My Last Goodbye - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias B.A.P
Personagens Daehyun, Youngjae
Tags Yessirproject
Exibições 27
Palavras 748
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


A capa da fanfic não é de minha autoria, dou os devidos créditos a AnnisELF.

Capítulo 1 - Desorientação


Ainda é um pouco difícil, mas acredito que logo irei me acostumar. Hoje eu fiz o almoço, mas almocei sozinho, foi um pouco solitário já que eu não tinha a sua voz gritando comigo por causa de cada coisa que eu fazia errado ou por algum detalhe que eu esquecia, mas você sempre estava lá para me ajudar a consertar. Hoje estava frio, conseguia ver floco por floco de neve cair e descansar no canto da minha janela. Guardei aquele panda de pelúcia que você havia me dado no armário, ele ocupava espaço na minha cama vazia e me trazia lembranças ruins sobre você, espero que não fique chateado por isso, ele não fica empoeirado pois não permito, há noites que, por conta da tristeza, eu o pego e o abraço com todas as minhas forças, quando sinto tua falta eu o coloco perto do meu rosto para que assim eu possa dormir sentindo teu cheiro.

Dizem que quando se tem um alguém por quem lutar isso já se torna um bom motivo para viver, quando você acha que não tem um, porém eu luto, todos os dias, por você e sinto como se estivesse morrendo a cada pensamento sobre você, como isso é possível?

Você é uma pessoa estranha, soube que na última semana esteve procurando por mim, o que queria? Tenho certeza que não foi você, mas havia um grande e lindo buquê de flores variadas em minha porta, não é o seu estilo então acredito que tenham mandado por engano ou a loja de flores estava em promoção e eu fui o sorteado, mas não me importo pois as guardei e cuidei delas como se o remetente fosse você. Encontrei uma carta dentro do teu antigo armário, você um dia iria me entregar? Sinceramente, agradeço por esse dia nunca ter chego e me arrependo por ser curioso, abri a carta cheia de rabiscos, ideias que teve e as descartou, sua carta era tão confusa, começava com um “Querido Yoo YoungJae” e terminava com um “queria nunca ter te conhecido”, nesse exato momento eu não sabia como reagir, chorar ou sorrir. Algumas lágrimas deixei escapar, mas sabia e entendia o seu problema e eu queria ajuda-lo mas você nunca me permitiu tal ato.

Hoje na TV alertou sobre a intensificação da tempestade, deveria eu chama-lo para minha casa e depois não te deixar ir com a desculpa que haveria uma tempestade e não gostaria que ficasse preso no trânsito ou até mesmo doente? Seria uma boa ideia, talvez. O que estou pensando? Todos os dias é a mesma coisa, preciso viver e você sequer me deixa fazer isso, egoísta!

Fecho a porta atrás de mim e começo a caminhar sem um rumo certo, precisava respirar, sentir o vento gelado bater em meu rosto, eu tinha a necessidade de me sentir vivo. Alguns flocos de neve se depositam em meu cabelo e os sacudi para retirar o que conseguisse, andei por mais algum tempo e sentei no banco de uma praça vazia. A noite parecia estar mais escura hoje, as estrelas estavam tão tímidas que mal as pude ver, fechei os olhos e respirei fundo, sentindo o ar frio adentrar minhas narinas, estava tão silencioso que se eu me esforçasse apenas um pouco eu poderia ouvir os batimentos de meu coração, mas minha mente novamente retornava a ele, tudo sempre termina em você. “YoungJae?” Sua voz foi o suficiente para me tirar dos pensamentos que tinha, meu olhos procuravam pela tua voz, mas onde estava você? Onde estava escondido? Por favor apareça. “Saia da minha cabeça, Jung DaeHyun” sussurrei apenas para que eu pudesse ouvir minha voz, apertando meu rosto e me arrependendo por deixar que ele me dominasse assim. Levantei-me e fui até sua rua, sabia onde morava, já que perturbei aquele seu amigo de cabelos roxos para que me desse seu endereço, me pergunto o por quê de tal receio, você queria me evitar a todo custo, não é mesmo? Não tive coragem de me aproximar quando vi sua casa ao longe, estava iluminada, eu deveria apertar a campainha? Mas e se eu atrapalhasse sua janta? Você está jantando nos horários, certo? Eu tenho que parar de me preocupar com você, não há motivos para isso. Não sabia a quanto tempo estava parado ali, mas fora o suficiente para perceber que eu já estava encharcado e que no relógio marcava 22:48, já deveria estar em casa.

“Achei em você o que estava perdido em mim”


Notas Finais


Obrigada se você leu até aqui, espero que tenha tido uma ótima leitura e aproveitado a história.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...