História My Last Goodbye (Yoonseok) - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin, Taekook, Yoonseok
Exibições 294
Palavras 1.765
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


esse capítulo ficou BEM menor do que o esperado, mas ta aí
MIL DESCULPAS PELA DEMORA
é que as senhoras @[email protected]ção viajaram pra nárnia ;-;
desculpa qualquer erro :v
// Boa leitura <3

Capítulo 32 - Chapter Twenty Nine.


Fanfic / Fanfiction My Last Goodbye (Yoonseok) - Capítulo 32 - Chapter Twenty Nine.

— Hyung — Jeongguk suspirou. —, isso não é bom. — falou e abaixou a cabeça

— Por que não Jeongguk? — Hoseok ficou confuso.

— Eu tenho medo hyung... Medo de ele partir novamente.

— Novamente? — o mais velho perguntou mais confuso ainda.

— Não vamos conversar sobre isso agora, ok? — o pequeno disso ainda de cabeça baixa.

— Porque não? — Hoseok ergueu uma das sobrancelhas encarando Jungkook, que permanecia de cabeça baixa.

— Ah hyung. Isso não importa agora. O que importa é que ele voltou, e eu quero ficar com ele. — Jungkook disse sorrindo com a cabeça levantada.

Hoseok não fazia ideia do que o pequeno estava falando, alias, só conhecera o garoto pelo nome Taehyung, apenas isso.

— Ok. — Hoseok fez uma careta e abaixou a cabeça também.

Hoseok sentia-se sufocado ao saber que ao voltar para casa, toda a paz que seu amigo estava lhe proporcionando iria acabar, e o inferno — que ele prefere chamar de vida — iria prosseguir.

— Hobi hyung? — Jungkook chamou pelo maior, que estava distraído. — No que está pensando?

— Ah... Não é nada. — sorriu de leve.

— Tem certeza h... — o pequeno não terminou de falar, o sino havia raiado, indicando que os alunos deveriam ir para as suas salas. — Depois conversamos senhor Jung Hoseok. — Jungkook falou acertando um tapa de leve nas nádegas do amigo, que gemeu de dor.

Claro que o tapa não foi forte o suficiente para Hoseok gemer de dor. Jeongguk presenciou o incomodo do amigo, porém, apenas observou.

O maior saiu na frente, andando com dificuldade, já que o tapa despertara a dor em seu corpo, que algumas noites antes havia sido usado para satisfazer algum maluco sadista.

— Hoseok? — Jungkook correu até o mais velho, vendo o andar com dificuldade.

— Jungkook! — falou ao ver o amigo segurando em seu braço, também despertando dor, cujo local era onde estavam seus silenciosos cortes. Que ninguém, ninguém mesmo podia saber que existia.

— O que aconteceu com você Hoseok? — Jeongguk pergunta horrorizado ao ver o estado do amigo.

— Nada Jeon, eu só estou um pouco dolorido — fez uma pausa pra pensar em algo rápido. — porque estou frequentando a academia e pegando muitos pesos. — sorriu falso tentando ser o mais verdadeiro possível.  

— Ah, tudo bem. — Jungkook sorriu amigável, obviamente acreditou; o que foi péssimo. — Você precisa de ajuda?  

— Não, não. Tá tudo bem, pode ir. — Hoseok novamente soltou um sorriso falso e Jungkook se afastou.

Hoseok caminhou até sua sala com dificuldade, não deixando de ouvir piadas idiotas, feitas por alguns de seus “colegas”. Ouvia coisas como “Tá dando de mais Hoseok, tem que maneirar”. “Olha lá, o viadinho deu tanto que não tá conseguindo nem andar”.

As palavras machucavam, mas quem ligava?  

Assim que — finalmente — chegou à sala, sentou-se na cadeira e apoiou sua cabeça na carteira.

Até quando aquilo ia durar?

Suas próximas aulas seriam apenas química. Química era uma matéria que Hoseok não gostava, porém, era inteligente quando se tratava da mesma.

Já se passava das 09h50min, nada de seu professor chegar.

— Com licença alunos. — o diretor abre a porta lentamente. — Vocês serão dispensados mais cedo, o professor teve uma emergência e teve de faltar. Infelizmente não há nenhum professor na escola que possa o substituir agora.

O diretor saiu da sala e todos os alunos começaram a gritar — exceto Hoseok — que estava triste por ter de voltar pra casa e sobreviver com seu pai e a vadia dentro de casa.

Foi andando lentamente para sua casa — ou para os portões do inferno, daria na mesma. — entrou lentamente, adentrou na casa e notou que estava sozinho.

Passou rapidamente na cozinha, pegou uma fruta qualquer e subiu para o seu quarto, chegando lá, trancou a porta e jogou a mochila no chão, logo em seguida, se jogou também, ficando deitado no enorme tapete felpudo.

O pequeno fechou os olhos, e em sua mente, só vinham lembranças dele...

Ele sentia falta dos carinhos, dos cuidados, dos beijos, dos toques, dos gestos carinhosos, do toque, das nudezes igualadas sem vergonha alguma, Hoseok sentia falta até dos ataques de ciúmes que Yoongi tinha sempre que o via com Jungkook.

                                                                                 Flashback On

 

“Eu não consigo passar um segundo longe de você, meu Hoseok” — Yoongi sussurrou enquanto limpava a boca suja de sorvete do pequeno.

“Eu te amo Jung Hoseok”

“Sabe de uma coisa pequeno? Eu não quero, nem consigo, ficar longe de você por um segundo. E quando isso acontece, meu coração implora por querer te ter por perto.”

“Você é incrível Jung Hoseok”

“Eu prometo jamais deixar-te.”

                                                                                    Flashback Off

 

Hoseok apertou os olhos com força, levou as mãos até os ouvidos balançando rapidamente a cabeça de um lado para o outro, na tentativa de esquecer as falsas palavras de Min Yoongi.

O pequeno não percebera, mas já estava chorando, lágrimas caiam pelas suas bochechas como se nunca mais fossem parar de cair. Soluços já saiam de sua boca, Hoseok segurou para nenhum barulho sair, ouviu a porta da sala ser aberta. “Engoliu” o choro, levantou e pegou seu celular. Já era tarde, fugir para a casa de Jungkook uma hora dessas não daria certo. Suspirou e mandou uma mensagem para o pequeno.

 

 

                                                                        Enquanto isso na casa do Jeon

 

Jungkook estavam sozinhos em casa, á espera de Hoseok. Taehyung não queria saber de Hoseok, ele só queria desfrutar de seu lindo namorado. Jungkook também queria, o mesmo não via o de cabelos lilás desde que ele se mudou para Busan.

Taehyung sentia muita falta de Jungkook, por isso, abandonou sua escola de Busan e veio morar em Seul novamente.

— Taetae! — Jungkook repreendeu o garoto de cabelos lilás, que insistia em morder as bochechas fofinhas do moreno.

— Jungkookie, você é fofo. — Taehyung falou vendo Jungkook corar.

— Aigoo Taehyung, pare com isso! — falou fazendo biquinho, Taehyung os atacou, começando um beijo calmo e sem pressa. — Tae, pare! — o menor disse cessando o beijo. — O hyung, ele pode chegar daqui a pouco, eu vou ligar pra ele, ok? — Jungkook se levantou do sofá, caminhou em direção a cozinha e pegou seu celular, que estava sobre a da mesa de jantar.

 

                                                                                   Mensagens On        

 

Hobi hyung: Jungkook. (18:04)

Hobi hyung: Eu não poderei ir hoje, sinto muito.  (18:04)

Hobi hyung: Espero que entenda. Até qualquer dia :) (18:05)

Eu: Hobi, porque você não pode vir? Aconteceu alguma coisa? (18:23)

                                                                                   Mensagens Off

Hoseok não estava online, Jungkook apenas bloqueou o celular e o colocou de volta no mesmo lugar.

— Taetae... — Jungkook chamou o mais velho com uma voz suave, Taehyung não queria admitir, mas ele adorava as provocações do pequeno, o menino conseguira a atenção que tanto queria. — Parece que ficaremos sozinhos o resto da noite. — o menino de cabelos pretos falava com uma voz sexy.

Taehyung olhou rapidamente para a sua calça de moletom, que já exibia um volume.

— Vem Taetae. — Jungkook falou e saiu correndo para as escadas, a casa estava escura.

— Onde você está Jeongguk? — perguntou Taehyung, que não sabia para onde estava indo.

— Me pegue Taehyung. — falou sarcástico. — Se conseguir me pegar, terá seu premio.

Jungkook estava deixando Taehyung louco. O de cabelos lilás corria em direção ao barulho que aparentava ser o pequeno correndo.

— Jungkookie! Te peguei! — falou Taehyung agarrando Jungkook.

— Parece que temos um vencedor. — Jungkook sorriu ladino, uma pena Taehyung não poder ver a cena. — Vamos para o meu quarto. — o menor pegou uma das mãos de Taehyung, o guiando até a escada.

Chegaram ao local onde queria e Taehyung empurrou Jeon na cama, ficando de quatro em cima do mesmo. A única luz presente no quarto era a luz do lindo aquário fluorescente, na cor azul, que Jungkook tinha.  

Jungkook sentou-se na cama e Taehyung fez o mesmo.

— Posso tirar suas roupas, amor? — Taehyung falou próximo ao ouvido de Jungkook, que corou ao ouvir as palavras.

— P-pode. — o menor falou xingando-se mentalmente por parecer um idiota.

Taehyung ajudou Jungkook a tirar todas as peças de roupa presentes no corpo pouco musculoso.

Jungkook também ajudou Taehyung a tirar suas vestes, igualando as nudezes.

A pouca iluminação do ambiente não impedia o mais velho de admirar cada centímetro do corpo do moreno, que corou violentamente ao ter o olhar malicioso de Taehyung olhando para o seu corpo nu.

Taehyung selou os lábios de Jungkook com os seus.

O mais velho deslizou sua língua até o lábio inferior de Jungkook pedindo passagem, o mesmo cedeu.

As grandes mãos de Taehyung foram de encontro com a cintura de Jungkook, as mesmas puxaram o menor para sentar sem seu colo.

— Jungkook. — Taehyung gemeu ao sentir o pequeno rebolando em seu membro já ereto.

— Você quer alivio, amor? — Jungkook falou calmo.

— P-por f-favor J-jungkook. — Taehyung gemia com os movimentos maravilhosos que o menor fazia.

Jungkook saiu de cima do namorado e encarou com um olhar malicioso o membro do mesmo, o pegou e deu um beijo na ponta, o que fez Taehyung arfar.

O pequeno começou a fazer movimentos rápidos de vai-e-vem, fazendo o maior gemer alto. Jungkook sugou o membro de Taehyung, fazendo suas paredes bucais — na região da bochecha. — encostassem-se ao membro do mais velho, proporcionando prazer intenso ao individuo que estava recebendo a ação, não demorou muito para que Tae chegasse ao seu primeiro ápice da noite, Jungkook não consegue engolir o líquido todo, alguns fios de gozo saiam pelos cantos de sua boca entreaberta, o que deixa Tae excitado.

— Minha vez. — falou Taehyung, sorrindo malicioso. — Só que agora vai ser diferente. — falou sério. — De quatro, agora. — o de cabelos lilás ordenou e o moreno obedeceu.

O maior penetrou Jungkook lentamente, até entrar por completo, ouvindo um murmúrio de dor do moreno.

Tae ficou parado alguns segundos, esperando Jungkookie se acostumar.

— T-tae, pode ir. — falou e apertou os olhos quando sentiu Taehyung movimentar-se. — M-mais r-rápido T-tae. — Jungkook pediu e Taehyung obedeceu.

Da boca de Jungkook, saiam palavras feias misturadas com o nome de Taehyung, que dava estocadas fortes e fundas.

— ANW TAEHYUNG. — o pequeno gritou ao sentir sua próstata ser tocada.

Taehyung sorriu e acertou aquele lugar várias vezes, até se desfazer dentro do interior quente e apertado de Jungkook. Bastou apenas algumas estocadas para que Jungkook também tivesse o seu ápice.

O mais velho havia tido seu segundo ápice da noite, porém, Jungkook ainda não havia tido apenas um. Mesmo cansado, Taehyung saiu de dentro do moreno e o virou.

Começou a masturbar Jungkook, que gemia baixinho enquanto arqueava as costas de tanto prazer.

— Geme pra mim Jungkook.  — Taehyung pediu e Jungkook não se segurou, deixou escapar 1...2...3 vezes o nome do maior, que sorria satisfeito.

Não demorou muito para que Jungkook chegasse ao seu segundo ápice, se desfazendo na mão de Taehyung.

Se eles terminaram por aí?

 

 

Claro que não...


Notas Finais


TAEHYUNG VOLTOU Ç.Ç ~AMÉM TAEKOOK <3~
essa fanfic tá mais confusa que crack!fic né non? hsuashuasua eu vou melhorar, prometo.
NÃO SEJA UM LEITOR FANTASMA!1! VAMOS LUTAR PARA ACABAR COM ESSE MAL :V
~comentem o que acharam <3~
** NOVA FANFIC NA AREA :v : https://spiritfanfics.com/historia/suicidal-spirit--taekook-6682192 **
persigam-me no twitter: @anonimosarmy
~Saranghaeee <3 até o próximo :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...