História My life... - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hidan, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kisame Hoshigaki, Konan, Naruto Uzumaki, Pain
Tags Ação, Etc, Naruto
Exibições 7
Palavras 2.256
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gatinhos e gatinhas esse foi mais um capitulos espero que gostem.
Beijos!

Capítulo 11 - Meu deus Sero o que fizemos?


4 MESES DEPOIS:

AYAME FALANDO: 

Já se passou 4 meses depois de que eu voltei pra Konoha, a droga do Sasuke foi embora, e olha que eu larguei o Orochimaru, por causa que ele colocou a marca da maldição no Sasuke e também porquê eu não aguentava mais ficar longe do Naruto, ta que eu também to com saldades da Karin e do Suigetsu e também quero enfrentar o Juugo, mas será que eles não podem esperar até que minha vontade de ficar perto do Naruto passe? Enfim hoje o Naruto tava treinado em uma fonte termal pra conseguir andar na água, ,mas o professor dele era um tarado muito lerdo que usava uns óculos excrotos por enquanto eles estavam lá treinado eu estava tomando um banho com varias garotas, mas antes que eu entrasse na água quente eu vi um velho de cabelo brando observando a gente , então dei meia volta , coloquei minha roupa, mas antes que eu pudesse ir lá e xingá-lo o Naruto estava conversando com ele e o velho que no caso se chama Jiraya, dá pra acreditar que eu já conheço dois Sennins lendários? Mas ficou muito legal o jeito que o Naruto chama ele "Ero Sennin" KKKKKK ficou muito legal mesmo! Até aí tudo bem , mas eu fiquei com tanta vontade de socar aquele velho, acredita que ele só aceitou treinar a gente por causa do jutsu sexy do Naruto? Mas enfim agora nós vamos em uma jornada com ele, espero que seja masi legal do que eu espero...

3 ANOS DEPOIS:

Nós estavamos voltando para Konoha e eu to tão empolgada a genteestava quase chegando lá.

Naruto: Que bom já da pra ver a entrada de Konoha!- disse saindo correndo.

Ayame: Naruto espera!- disse correndo atrás dele.

Jiraya: Esperem não corram assim, vocês podem cair no chão- disse tentando nos alcançar.

Depois de corremos muito o Naruto subiu em um poste e ficou vendo a antiga vila,

Naruto: Não mudou nada!

Ayame: Serio?

Naruto: Vem cá...

Ayame: Não precisa!

Naruto: Claro que precisa- disse descendo e me pegando no colo no estilo princesa, meu deus só pra me deixar vermelha e subiu de novo no poste- Viu só não mudou nada.

Ayame: Verdade!

Sakura: Naruto!- gritou ela bufando, junto com o Konohamaru e seus colegas.

Ayame: Tem alguem te chamando.

Ele pulou do poste comigo ainda no colo.

Naruto: Sakura-chan!

Jiraya: Um dia vocês dois ainda dão namoro...

Ele me colocou no chão rindo e eu ainda vermelha.

Konohamaru: Oi  Naruto....- disse vindo até ele.

Naruto: Oi pirralho, eu tava treinado aquela tecnica pra mim te mostrar...

Sakura: Que tecnica?- disse meio curiosa...

De repente o Naruto faz o sinal de mão se transformando em uma garota nua e eu comecei a rir e como sempre o Ero Sennin saiu sangue pelo nariz.

Jiraya: Ficou bom, mas não ultrapassou os peitos da Ayame!- disse limpando o nariz.

Ayame: O QUE VOCÊ FALOU?!- disse indo em sua direção com o punho fechado e ele arregalou o olho.

Sakura: NARUTOOOOOO!- disse lhe dando um soco.- Não viu que tem garotas por perto?

Ayame: Sakura!- ela se virou correndo- Não precisa bater nele, alias eu que estou ajudando ele com essa técnica- ajudei ele a levantar.

Konoramaru: Que legal Naruto, mas eu consigo fazer melhor olha só- quando disse isso a Sakura já estava levantando as mangas da blusa.

Ayame: Sakura Haruno, se você encostar um dedo nele eu vou arrancar sua mão fora- ela me olhou com toda raiva do mundo e as crianças se arrepiaram- E vocês dois façam isso longe de garotas, tirando eu!

Sakura: Quem você pensa que é pra me dar ordens?!

Ayame: Sou alguem melhor que você!

Jiraya: OPA, OPA, sem brigas- disse se virando e saindo.

Ayame: Ero Sennin vou ver minha casa então eu encontro você depoi, ta bom?

Naruto: E eu vou ver o pessoal da vila..- disse saindo correndo e eu também.

Sakura: Naruto espera, vou te levar até o Kakashi- sensei.

Depois de andar um pouco cheguei na minha casa, que estava isolada, pois o Hiroshi mudou de vila, mas quando ia abrir a porta uma mão me segurou.

Sero: Oi barraqueira- disse com um sorriso besta na face e eu também- Você sumiu!

Ayame: Nada o que são três anos fora?- disse abrindo a porta e vendo aquela casa igual eu deixei, nem poeira tinha, então ja fui entrando e me deitando no sofá por enquanto o Sero sentou-se na poltrona- Você não larga mesmo a ANBU.

Sero: Vou larga-la quando eu vencer de você!

Agora me lembrei das inumeras competições que tivemos e todas eu que ganhei.

Ayame: Então não vai ser nunca, porquê até no pedra, papel, tesoura, você perde!- disse sorrindo.

Sero: Nossa!

Ayame: O que foi?

Sero: Agora que eu percebi como seu peitos cresceram!- disse com um sorriso malicioso na face, e como sempre eu fiquei vermelha de ver a cara de safado daquele garoto!

Ayame: Seu pervertido!

Sero: Sou só um pouquinho!- disse se levantando ainda com aquela cara de tarado.

Me levantei correndo e só sentia minha face queimar mais ainda, saí andando e subi as escadas sem falar nada, quando cheguei no meu quarto peguei uma toalha.

Sero: O que vai fazer?- disse fechando a passagem da porta.

Ayame: Não é da sua conta- disse revirando o olhar.

Sero: É impressão minha ou você ta mais timida do que o normal- disse segurando meu queixo e eu fiquei calada, na verdade ele tem razão por que estou com tanta vergonha- Não vai falar nada? Se quiser ficar calada eu tampo sua boca com a minha!

Ele veio se aproximando de mim e eu não sabia o que fazer, por que diabos estou assim?

Ayame: Eu vou tomar um banho e te aconselho que faça o mesmo!- disse dando meia volta e entrando no banheiro do meu quarto, a é eu esqueci de falar que eu coloquei um banheiro no meu quarto também e lá tem uma banheira que eu adoro deitar e relaxar nela, mas quando entrei e tranquei a porta parecia que tinha algo me incomodando.

Quando o Sero chegou perto parecia que tinha uma flecha no meu coração, minha vontade era de beijá-lo, mas oque eu posso fazer se tenho tanta vergonha assim? Depois de um breve tempo saí deixei a água ir pelo ralo e saí enrolada na toalha no meu quarto, e pra minha surpresa quem tava lá enrrolado na toalha na toalha? O Sero me fazendo ficar super vermelha.

Ayame: O que está fazendo aqui?- perguntei segurando a toalha forte.

Sero: Eu tomei o banho e como eu acabei de chegar de missão tinha uma roupa minha na minha mochila, só que eu esqueci onde eu deixei ela!- disse se aproximando.

Ayame: Na sala!- ele saiu, mas eu também esqueci onde tinha deixado a minha mochila e não estava na sala então fiquei pensando, até que tive a ideia idiota de caçar ela pela casa.

Olhei na cozinha, na sala, no banheiro de baixo, nós dois quartos de visitas, mas quando fui olhar o terceiro, me deu uma vergonha, eu vi o Sero de cueca colada e seu membro ainda estava mole e era de um tamanho, imagina se ficasse duro?

Ayame: Mil desculpas eu só estava procurando a minha mochila- disse sem querer fixei o olhar na sua cueca.

Sero: Você tinha deixado dentro do seu guarda- roupa junto com as toalhas- depois ele percebeu minha ficção por seu membro- Você que é a pervertida!

Ayame: Desculpas, mas eu tenho que testar só uma coisa!- disse abrindo a toalha e ficando por um dez segundos até que a fechei rapidamente.

NOSSA SENHORA! Na hora que eu vi aquilo duro eu percebi o tamanho, e meu deus, Maria, José, falo todos os nomes da Blibia, mas não da pra descrever o tamanho, era imenso!

Sero: Por que fez isso?- disse colocando a mão entre as pernas- você É MESMO UMA TARADA @

Ayame: Obrigada, mas olha só você faz o que come fermento pra isso ficar tão grande assim?

Saí ainda vermelha e entrei no meu quarto,de repente escutei passos quando olhei pra trás não havia nada, então fechei a porta, mas quando olhei pra frente o Sero estava parado, nossa que velocidade incrivel. Ele ficou parado me encarando.

Ayame: O que você que?

Sero: Nada só que você provocou agora faça o favor de arcar com as consequências!- disse puxando pela cintura fazendo meu coração bater mais e mais forte, será que eu gosto mesmo do Sero?

Ayame: Se...sero oque você ta pensando em fazer?

Sero: Pensar? Eu vou fazer!

Caralho eu tava tão vermelha e minha face queimava tanto e também eu tava sentindo tanto tesão, só porquê seu pênis estava duro e roçando na minha parte intima, até que de repente ele começou a me beijar, como se não houvesse amanhã nossas linguas se encontravam e eu só ficava mais vermelha, até que ele arrancou minha toalha fora.

Ayame: Se...Sero es,,,espera- Eu não conseguia parar de gaguejar- Não posso fazer isso agora!

Sero: Por que? Ta com medo de engravidar? Só engravida se eu enfiar na sua vagina!

Ayame: Então!

Sero: A gente faz anal...

Ayame: Mas não vai doer muito?- disse tentando revirar o olhar.

Sero:  Já que é sua primeira vez, eu prometo que até você acostumar eu vou devagar!- disse baixinho no meu ouvido.

Ele tirou a cueca e me jogou na cama deitando por cima, me beijando loucamente até que uma hora ele se levantou.

Sero: Seja boazinha e fica de quatro pra mim!

Me virei ficando de quatro sobre a cama e ele começou a penetrar devagar e aquilo começou a doer um pouco, mas o prazer cobria, até que ele começou a fazer os movimentos de vai e vem devagar, de repente como suas mãos estavam na minha cintura ele apertou um pouco e começou a aumentar a velocidade e a cama balançava e aquilo doía tanto, mas também era tão prazeroso.

Ayame: AAHHHHH- não me segurei e comecei a dar gemidos altos- Se...Sero vai mais rapido!

Ele começou a ir tão rapido e eu fui me acostumando com a dor cada vez mais, ele ficou fazendo aquele movimento por horas, até que senti seu sêmen quente dentro de mim e era tão bom até que ele se deitou bufando, e eu ao seu lado.

Sero: Nossa senhora! Como você aguenta?- disse puxando minha nuca e me dando um beijo.

Ayame: Sei lá.

Já estava tarde desde a hora que eu e o Naruto chegamos, então nos deitamos e fomos dormir. No dia seguinte acordei deitada em cima do seu peito com sua mão me abraçando.

Sero: Bom dia!- disse me dando um selinho.

Ayame: Bom dia!- disse me levantando e me sentando na cama ao seu lado.

Caramba, minha bunda ta doendo tanto, mas que porra parece que em vez do pênis ele enfiou uma faca credo em cruz.

Sero: Ninguem precisa saber que isso aconteceu, entendido?

Ayame: Concordo plenamente até porquê  você continua sendo meu rival eterno!

Sero: Ta bom, mas sabe de uma coisa a proxima vez eu trago camisinha pra ser na frente, aí não doí tanto!

Ayame: Já ta planejando próxima vez?- disse cruzando os braços e ele se sentou ao meu lado.

Sero: Sim! Até porquê você cedeu agora então da próxima você cede também!- Se levantou pegando a cueca no chão e vestido- Sabe umas das coisas que me deixou mais exitado ainda?

Ayame: Meter?

Sero: Não, ouvir você gemer meu nome.- disse dando um risinho malicioso- " Sero, Sero"- disse fazendo uma voz fina tentando me imitar.

Ayame: Seu convencido- disse jogando um travesseiro nele!

Sero: Eu vou tomar um banho e depois eu desço, mas sabia que eu adoro comer bolinho de arroz no café?

Ayame: Isso foi uma indireta pra mim cozinhar?

Sero: Quando a gente era menor você já fez e ficou uma delícia por que não faz outra vez?

Ayame: Só vou tomar um banho rápido e vou trocar o forro de cama, mas eu não teria que fazer isso se uma pessoa não gozasse tanto!

Ele saiu rindo e eu fui tomar meu banho, depois de arrumar tudo desci e fiz os bolinhos e o chá.

Sero: Nossa que cheiro gostoso!- disse descendo as escadas.

Ayame: Cuidado que tem veneno- disse brincando.

Sero: O gosto ta bom? 

Ayame: Você sabe que não posso comer senão eu vômito!

O Sero é o unico que conhecia meu segredo e mesmo assim o bosta ficava me tentando.

Sero: Nossa como isso ta bom- disse mastigando.

Ayame: Nossa, eu preciso beber alguma coisa- disse abrindo o frizer.

Sero: Tem sangue aí?

Ayame: Olha ta do jeito que eu deixei!

Peguei um copo com um canudo e derramei no copo.

Sero: Como consegue beber isso?- disse com cara de nojo.

Ayame: Experimenta só- disse dando o copo a ele que só deu um pequeno gole e eu voltei a beber.

Sero: Que horror!

Eu joguei a bolsa de sangue vazia no lixo.

Ayame: Quando você tem a minha marca da maldição o gosto fica otimo!

Sero: Que estranho!

Ayame: O que o fato de eu beber sangue?- ele se levantou e veio até mim segurando na minha nuca.

Sero: Não o fato de mim amar uma louca que pode me matar a qualquer instante!

Ele começou a me beijar loucamente até que fomos interrompidos pelo Naruto entrar correndo apertando o pulso.

Naruto: O QUE TA ACONTECENDO AQUI?


Notas Finais


Oi gatinhos e gatinhas esse foi mais um capitulos espero que tenham gostado.
Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...