História My life... - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hidan, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kisame Hoshigaki, Konan, Naruto Uzumaki, Pain
Tags Ação, Etc, Naruto
Exibições 9
Palavras 2.927
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


olá meus amores sei que falei que ia sair domingo, mas não tinha o que fazer então escrevi esse textinho pequeno, espero que gostem!

Capítulo 9 - Suigetsu é um prazer te conhecer!


Fanfic / Fanfiction My life... - Capítulo 9 - Suigetsu é um prazer te conhecer!

SASUKE FALANDO:

Acordei meio sonolento e pensei em ver a Ayame, mas tinhamos que fazer uma missão, então fui embora. Quando cheguei o clima estava muito estranho o Naruto tava emburrado e a Sakura mais feliz que o normal, ta que ela pe um pouco chata quando fica dando em cima de mim,mas é boa pessoa e sempre preocupada comigo, mas voltando ao assunto o Kakashi-sensei chegou cedo, que milagre, e só eu que faltava para que pegassem a missão com o Hokage.

Sasuke: Quem morreu?

Naruto: Vamos embora- disse levantando e andando com a cabeça pra baixo e dando passos lentos com o pé arrastado.

Nós entramos na sala do Hokage e ele estava serio.

Hokage: Que bom que chegaram cedo para pegar a missão!- ele começou a pegar umas folhas- Aqui está, vocês vão pegar um gato ninja para uma senhora!

Naruto saiu com cara séria sem nem falar nada.

Hokage: O que aconteceu com ele?

Kakashi: Nada, mas bom com sua permissão temos que ir!

Nós saimos dali e fomos embora, não tinha entendido nada, mas prossegui a senhora mostrou a foto do gato, mas parece que o Naruto não estava nem aí.

Depois de horas conseguimos  pegar o gato, mas o Naruto nem ajudou, ele ficou parado , sentado sem nem prestar atenção. Quando estamos ir embora eu não consegui e segui o Naruto escondido, mas ele continuou triste sem nem comer lamem, ao chegar em casa se deitou na cama e tirou a bandana e ficou olhando para o teto até que de repente alguém bateu na porta dele. Ele se levantou desanimado e quando abriu a porta era um membro da ANBU.

Naruto: A é você Sero! O que quer aqui?

Sero: É que a Ayame não tava em casa nem em missão então pensei que pudesse estar com você!

Naruto: A Ayame ta sumida!- disse olhando para o lado e fechando a porta, mas o Sero segurou-a - O que quer mais?

Sero: Não precisa ficar tão triste assim ela vai voltar, aquela barraqueira vai voltar- o Naruto deu um sorriso pequeno e fechou a porta e o menino foi embora.

Ele se sentou na porta apoiou a cabeça e eu vi a lagrima cair lentamente e suas palavras foram baixas de mais, mas eu ouvi.

Naruto: Também queria que isso acontecesse...

Naquela hora deduzi que ela não voltaria mais então saí correndo sem pensar se ele me escutou ou não, mas quando cheguei na casa dela havia um garoto com o cabelo parecido  com o meu só que descabelado e os olhos azuis não sabia quem era .

Sasuke: Cadê a Ayame?- gritei chegando perto dele.

??: Ela está literalmente com o demônio!

Meu deus! eu não acredito, será que ela morreu mesmo? Não, não, não, não posso acreditar nisso.

Sasuke: ONDE ELA ESTÁ- gritei segurando sua gola, mas com uma força sobrenatural ele me jogou longe.

??: Primeiro, sou Hiroshi Mashiba, segundo, já disse que ela está no inferno então pare de me encher o saco!

Mashiba? Como assim? O que ele está fazendo vivo?

Sasuke: Como ela foi pra lá?

Hiroshi: Eu prometi que não contaria nada a ninguem!

Sasuke: Por favor me conte! Sei que não parece, mas eu e a Ayame somos bem proximos e ja que ela se foi não vai saber que você me contou!

Hiroshi: Nós fizemos uma troca eu ficasse aqui e ela no meu lugar!- disse entrando e trancando a casa.

Agora não há dúvidas que ela morreu, mas como conseguiu trocar de lugar com um morto? Eu nem sei oque vou fazer isso é de mais pra mim agora é contar pro Kikako oque aconteceu, mas não me julguem louco de conversar com um urso, sou só um pouco sem noção! 

AYAME FALANDO:

Acordei e saí pra fora daquele local horrível em que o Orochimaru ficava guardando suas criaturas bizarras quando cheguei perto do mar eu vi meu reflexo e eu estava cheia de marcas azuis por todo corpo igual  o Hiroshi, em falar nisso será que ele ta bem? Por que estou pensando nisso? Mas voltando ao assunto eu consegui controlar aquilo e as marcas voltaram  a minha nuca onde o Orochimaru mordeu, mas que porra estou fazendo aqui? Agora que estou com essa marca vou tentar aturar  os loucos por alguns dias...

Orochimaru: Não ficou uma gota de sangue no corpo daquele cara!- disse me assustando colocando a mão no meu ombro- Vamos partir, preciso que morda os locais da maldição de todos...

Ayame: Mas são muitos....

Orochimaru: Você só não pode sugar o sangue deles ta bom?

Ayame: Agora até eu duvido que eu seja capaz disso!

Orochimaru: Tudo bem!

Me levantei e nós fomos até um tipo de varanda onde dava pra ver todas celas que se abriram.

Orochimaru: Eu só vou dizer uma vez- gritou para que todos estavam paralisados- Vocês querem a cura para essa dor que passam por toda essa dor, mas isso acaba aqui.

Todos pareciam surpresos e muito confusos sem entender como sua dor acabaria aqui!

??: Agora você vai fazer uma magica com essa garota?- disse fazendo que todos riam.

Orochimaru: Por que não? Já que você acha que ela não pode venha cá e mostre sua marca da maldição!- o homem estava tremulo e quanto mais subia minha marca ia aparecendo e eu sentia o cheiro daquele sangue quente A+, espera aí eu adivinhei o tipo sanguineo dele? Não, eu só estou louca.- Você não vai sugar esse sangue...

Ayame: Por que? O que te garante que eu não sugue?

Orochimaru: Sua marca provou o primeiro sangue O- então não vai querer A+!

Ayame: O sangue dele é A+?

Orochimaru: Sim, por quê?

Ayame: Eu sabia! Eu consigo sentir o tipo sanguineo dos outros, mas de você não, por quê?

Orochimaru: Sou como uma serpente tenho o sangue frio você sente daqueles que tem sangue quente para que possa se alimentar!

Ayame: Então é só morder a marca da maldição dele?- Ele balançou a cabeça como sim- Ta bom!

Quando o homem chegou até nós mostrou o pulso tremulo com a marca da maldição desativada.

Orochimaru: Ative a marca da maldição.

??: Mas isso doí.....

Ayame: Confia em mim vai ser temporario! Olha só a minha não ta doendo- disse com uma voz baixa e dócil por enquanto segurava seu braço, e via seu tremor parar.

??: Garotinha estou confiando tudo a você!

Eu olhei para o Orochimaru e ele balançou a cabeça como sim, então voltei a olhar para o homem que da marca começou a subir umas linhas pretas e ele apertava o pulso de dor, mordi rapidamente deixando dois furinhos de sangue, não acredito que minhas presas estão tão grandes assim!

??: EU NÃO SINTO MAIS A DOR!- gritou olhando fixamente para o braço e a marca se expandiu por todo corpo>- OBRIGADA GAROTINHA!

Todos: EEEEEEEEEHHHHHHHHHHH-gritaram de comemoração.

Orochimaru: De agora em diante não haverá mais dor, pois ela está aqui comigo!

??: FALE SEU NOME GAROTINHA- gritou um prisioneiro lá embaixo.

Ayame: EU SOU AYAME MASHIBA!- gritei e mais uma vez todos comemoraram novamente.

Fizemos isso o dia inteiro meu molar não aguentava mais era como mil espadas entrando em meu queixo, depois eu tomei um banho quando saí secando o cabelo já estava de roupa e tudo só com uma toalha na mão bagunçando o cabelo...

Karin: Foi muito legal oque você fez!- disse secando o cabelo também, pois ela tomou banho junto comigo.

Ayame: Só mordi varias pessoas.

Karin: Não ontem que eu estou falando!

Ayame: O que eu fiz?

Karin: Passou por varias dores só pra ajudar aqueles problematicos da cela!

Ayame: Alias, você não tem marca da maldição?

Karin: Ainda bem que não!

Ayame: Por que? E também porque por todo seu corpo tem mordidas?

Karin: Orochimaru mantem todos que estão com a marca da maldição...- logo a enterrompi com a minha marca da maldição se ativando sozinha, acho que é por causa do sangue dela por perto- Você ta bem?

Ayame: Sim! Só preciso que se afaste de mim!- disse dando meia volta e saindo correndo.

Karin: Espera!- disse correndo atrás de mim- O que foi? Diga quem sabe eu possa te ajudar!

Ayame: Me ajuda me deixando em paz!

Quando fui ver eu corri tão rapido que já estava do lado de fora e era tudo mar envolta! E ela continuou  me seguindo.

Karin: O que você que?- disse bufando- POR FAVOR ME DIZ?

Ayame: SANGUE- gritei fazendo ela se assustar- Não entendeu até agora? 

Karin: Entendi! Ontem eu vi por uma greta da porta oque você fez com aquele homem!

Ayame: Viu?- disse vendo ela com os olhos cheios de água- Por que você quer chorar?

Karin: Eu torci o pulso!

Ayame: Como?

Karin: Um prisioneiro segurou meu braço e com a força dele ele puxou!-  eu puxei um pouco de água e curei seu braço.

Ayame: Assim ta bem?

Karin: Não importa comigo, vem que eu te dou o sangue, mas que tipo de sangue você bebe?

Ayame: O-

Karin: 'O NEGATIVO"?

Ayame: Sim! Por que?

Karin: Eu acho que só tenha uma bolsa desse tipo! A é você matou a unica pessoa com esse tipo de sangue!

Ayame: Então por que Orochimaru me deu esse tipo de sangue?

Karin: Ele vai ir pra outro esconderijo, mas depois explico isso, vem logo- disse pegando meu braço e me puxando até uma sala gelada cheia de bolsas de sangue.

Ela pegou uma bolsa de sangue e foi até um lugar parecido com uma cozinha e pegou um canudo e enfiou na bolsa de sangue.

Karin: Toma- disse me entregando e na mesma hora dei um gole- Está bom?

Ayame: Sim, só um pouco gelado...

Karin: Você não sabe algum jutsu de cuspi fogo fraco para esquentar?- eu dei um sorriso fraco- qual a graça?

Ayame: Lembrei do Sasuke, mas deixa quieto você não o conhece!

Karin: Ele é seu namorado- disse me fazendo dar um gargalhada.

Ayame: Nunca! Eu o considero mesmo um "irmão", as vezes ele é muito mandão, mas é um amor de pessoa, espero que um dia você o conheça.

Karin: Não tem uma foto dele?

Ayame: Tenho melhor ainda- eu ativei o sharingan levando ela até minha mente- Faça muito silencio senão você acorda a Juubi,

Karin: JUUBI?- logo tampei sua boca- Você tem isso selado?

Balancei a cabeça como sim, puxei ela até um monte de tela onde tinha minhas lembranças então mostrei uma sala trancada.

Karin: O que é isso?

Ayame: Não gosto e pensar nele então tranco a porta!

Quando ela entro era gigante e só tinha a foto dele.

Karin: Por que não gosta de pensar nesse menino lindo?

Ayame: Ele é o unico sobrevivente do clã Uchiha eu não gosto de lembrar dos Uchihas... Bom, mas vamos embora que eu quero terminar de beber aquele sangue.

Karin: tudo bem!

 Quando iamos saindo veio umas das caudas da Juubi tentar nos pegar, mas desaparecemos a tempo...

Quando voltamos o Orochimaru estava entrando na cozinha.

Orochimaru: Vamos embora, você tem que curar outras pessoas!- disse dando meia volta e saindo .

Eu peguei a bolsa de sangue e saí correndo e no meio do caminho gritei ' tchau Karin, espero que nós nos vemos novamente" .

Nós fomos até outro esconderijo que era perto do mar e curamos mais gente, mas não paramos andamos igual loucos, caralho esse chato tem mais esconderijo do que a Karin tem mordidas, mas enfim se me lembro bem passamos por uns 30 esconderijos um mais longe do que o outro e pra completar eu tive que morder mais de 100 trilhões de pessoas, quando fui ver ja estava tarde e ,eu corpo tava todo dolorido e eu não aguentava mais andar nem se quer abrir a boca, e sempre me vem na cabeça "será que o Naruto ta bem?" já nem tava ligando pra mim só pro Naruto. Nós ficamos andando até de madrugada até que eu vi o sol nascer e não aguentei mais caí no chão de tanta dor...

Kabuto: Você ta bem?- disse me ajudando a levantar.

Ayame: Sim, só não sei aguento fazer alguma coisa mais! 

Orochimaru: É impressionante sua quantidade de chakra!

Ayame: E o que isso tem haver com meu cansaço?

Orochimaru: Toda vez que você morde a marca, você dá um pouco de chakra seu para eles fazendo com que o chakra deles se modifique de acordo com a marca por isso você copiou aquele jutsu!

Ayame: Aquele jutsu era pra que quando meu chakra encontrasse com o da pessoa que possue a marcada maldição, o seu chakra ficasse compatível com a marca?

Orochimaru: exato!- ele entrou atrás de um arbusto e entrou em uma escotilha- venham!

Nós fomos e eu ainda tava zonza com tudo aquilo e pra completar minha visão tava toda embasada .

Kabuto: Mestre Orochimaru não devos parar para descansar?

Orochimaru: Se você quiser fique a vontade para dormir, mas eu e a Ayame vamos prosseguir!

Ayame: Se quiser prossiga sozinho eu vou fazer uma cama de água pra mim dormir.

Orochimaru: Caso você queira dormir pode, mas não te garanto que você acordará- disse olhando para o lado.

Ayame: Se isso for uma ameaça saiba que não deu medo- ele olhou pra mim com todo ódio nos olhares- Continuo sem medo- disse cruzando os braços.

Orochimaru: Como ousa me desobedecer?

Ayame: Quer saber vai pro inferno!- disse entrando em uma sala sem nem saber o que tinha ali dentro.

Kabuto: Como ousa falar assim com o mestre Orochimaru?

Ayame: Nada pessoal, mas como você consegue ser tão falso?

Kabuto: O que você quer dizer?

Ayame: Não se faça de tonto que você já me conhece a muito tempo, não percebeu daquela criança que vivia chamando o Sasori?

Kabuto: Quem é Sasori?

Ayame: Seu mestre, não é? Não foi ele que te mandou até aqui?- disse fechando a porta e me sentando escorada nela quando olhei em volta a sala estava cheio de capsulas gigantes cheias de água.

??: Nossa que imprudencia- disse umas das capsulas, pra ser mais especifica a do fundo.

Ayame: O QUE? Vocês falam.

??: Falamos, mas eles ficam calados de medo do Orochimaru- disse novamente a do fundo despertando meu interesse ao ponto de me levantar e ir até ele ou ela eu sei lá afinal é água, mas quando cheguei até ele foi meio estranho eu consegui sentir seu sangue...

Ayame: O que é você?

??: Meu nome é Suigetsu Hozuki, mas continuo sendo um ser humano como você!

Ayame: Então por que você está aí nesse lugar e em forma de água?

Suigetsu: Preciso de um favor será que pode fazer?

Ayame: Não me respondeu,mas tudo bem eu posso fazer oque estiver ao meu alcance.

Suigetsu: Quebre esse vidro!

Ayame: Não vai te machucar?

Suigetsu: Tente e verá!- na mesma hora eu fiz um sinal de mão.

Ayame: Estilo diamante, jutsu foice das duas laminas.

Suigetsu: Você vai usar uma lamina para quebrar o vidro?

Ayame: Quem disse que eu vou usar a lamina?- 

Joguei ela pra cima e ela caiu do lado contrario e eu bati no vidro quebrando-o quando a água caiu formou uma possa possa do meu lado e dela saiu um garoto de cabelo branco com os olhos roxos sorrindo.

Ayame: Olha sei que meu olho é azul, mas roxo é normal existir?

Suigetsu: Claro que é! Afinal quem é você?

Ayame: Sou Ayame Mashiba!

Suigetsu: A tal vampira que ta curando todo mundo?

Ayame: Vampira? Nossa que eu me lembre só suguei sangue duas vezes...

Suigetsu: Que saber de uma coisa você é legal!- dei um sorriso pequeno- mas seria mais legal ainda se você fosse dar uma volta comigo.

Ayame: Sem problema, mas vamos fazer uma roupa pra você!

Suigetsu: Ta bom , mas como?

Ayame: Saí daí pra mim fazer a roupa pra você!

Suigetsu: Eu ainda estou pelado e você quer que eu sai daqui?- disse com uma cara de surpreso.

Ayame: Por algum acaso sou tarada? Não, então saia daí ja disse que não vou ligar até porquê pra mim vergonha não existe!

Suigetsu: Mas pra mim existe, afinal você é uma garota!

Ayame: Vai querer que eu faça a roupa ou não?

Suigetsu: Sim, sim, mas se você ficar vermelha a culpa não é minha!

Ele saiu da poça eu eu fiz o sinal de mão fazendo com que saísse um monte de linha da minha mão e fizesse uma cueca, uma calça jeans e uma blusa azul e como não pode faltar fiz também os sapatos.

Ayame: Pronto, viu só nem fiquei vermelha, agora vamos embora daqui- virei com as mãos cruzadas atrás da cabeça- Só pra constar eu podia ter feito as roupas e te entregado para que vestisse, mas sou uma tarada mesmo!- disse com um sorriso malicioso no rosto e ele ficou vermelho engolindo a seco.

Suigetsu: O QUE? Se você encostar em mim de novo eu vou te matar! Sua tarada!

Ayame: TA, TA, VAMOS EMBORA LOGO, SEU DRAMATICO!

Nós saimos da toca do Orochimaru e estava de manhã nós passamos o dia inteiro em uma vila cheia de pontos turisticos, mas quando voltamos pra toca eu não lembrava das dores e nem do cansaço, na verdade eu estou renovada e pronta pra batalha, eu o coloquei dentro da capsula novamente e quando estava na porta parei...

Ayame: Suigetsu Hozuki eu prometo que vou arrumar um jeito de tirar daqui, mas se eu não conseguir peço desculpas!- disse fechando a porta.

 


Notas Finais


Bom esse foi mais um capitulo espero que tenham gostado...
BJS GATINHOS E GATINHAS!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...