História My Life is Strange - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Exo, Hetero, Kpop, Romance
Exibições 13
Palavras 1.465
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


"Qual foi a última vez que a senhora leu um capítulo de My Life is Strange?
-Faz 84 anos."

OILÁÁÁÁÁ PESSOAS VOLTEI DOS MORTOS DEPOIS DE TANTO TEMPO UUUUUHULLLL
Digamos que eu tive que fazer umas coisas para colocar na história, organizei tudinho e já sei até como vai ser o final hihihi
Sem mais delongas, boa leitura.

Capítulo 2 - Cap. 1 - Nunca estamos prontos para visitas


Espera. Acredito que não nos apresentamos ainda.

Meu nome é Mary Elizabeth Hudson ou apenas Mary, aos 13 anos me mudei do Brasil para Los Angeles apenas para fazer um curso de inglês, mas acabei por fazer uma audição e agora faço parte de um grupo de garotas chamado EXO-G, é eu sei, o nome não é tão legal assim, mas era o que tinha.

O grupo tem 12 integrantes, isso mesmo, 12, no começo até achei exagero, mas acabei me acostumando bastante com elas, até porque nós somos separadas em dois grupos, tem o EXO-USA, que representa os Estados Unidos e o EXO-UK que representa o Reino Unido.

Atualmente estamos todas morando juntas e até que nos damos bem, mas há oito meses atrás recebi uma notícia que me deixaria sem chão.

13 de Março de 2016 - Domingo, 7:00 am, Los Angeles, Califórnia.

Acordei por conta do despertador, nem abri os olhos direito e estendi a mão até o criado mudo para desligá-lo, mas ao invés disso senti algo molhando minha mão e assusto-me, abri os olhos com dificuldade e avisto Mike lambendo a minha mão:

-Mike! Já falei pra você não passar germes pra mim! – falei fingindo estar brava com ele.

O cão deixou sua cabeça cair para o lado e abanou o rabo percebendo ser uma brincadeira minha, ele subiu na cama e lambeu meu rosto, sorri e fiz carinho no pescoço de Mike, mas tive que parar por causa da minha alergia.

Espreguicei-me e fiquei sentada olhando para a parede, pensando se deveria ou não levantar da cama.

Mike pulou da cama, ele correu até a minha mesa de estudos/onde componho e tinha um embrulho vermelho com detalhes em preto, como a curiosidade falou mais alto que a preguiça, levantei-me da cama e peguei o embrulho já abrindo para saber o que era, era uma caixinha e um pedaço de papel dobrado:

Parabéns pelos seus 16 anos, Mary. Sinto muito a sua falta, nós ainda teremos aquela conversa que prometemos, mas terá que esperar. Milhões de beijos, Shawn.

Sorri de lado, abri a caixinha e era um colar com dois pingentes, um deles era um violão e o outro estava escrito ‘Shawn♡Mary’, respirei fundo ainda sorrindo. Já faz oito meses desde que eu conheci Shawn Mendes, nós nos tornamos amigos quando nos conhecemos no Teen Choice Awards e a partir dali começamos a sair juntos, como amigos, mas ele queria mais do que apenas amizade e eu não estava pronta para um relacionamento agora, pois...

Ouço um choro vindo do quarto que ficava ao lado do meu, deixei a caixinha e o papel na mesa e sai do quarto às pressas, Mike veio atrás de mim, entrei no quarto e acendi as luzes:

-Mama! – Lucy fala, entre os soluços, assim que percebe minha presença.

Aproximei-me do berço e peguei a pequenina no colo, ela chorava muito:

-O que aconteceu? – perguntei enquanto secava suas lágrimas.

-Pesadelo. – respondeu escondendo o rosto com suas mãos pequenas.

Ela abraçou-me, sai do quarto com Mike ainda atrás de mim, desci as escadas devagar tentando acalmar Lucy enquanto fazia carinho em suas costas, chego a cozinha e encontro as outras garotas. Coloco Lucy, já mais calma, em sua cadeira e sento-me ao seu lado, as garotas estavam tão concentradas em suas tarefas que mal prestaram a atenção em mim.

Dove fazia os ovos com bacon com a ajuda de Bea e Becky que arrumavam os pratinhos e os colocavam na enorme mesa, Asami estava lavando a louça do jantar de ontem, Cher secava a prataria e Lauren as guardava em seus devidos lugares, Maddie também estava sentada à mesa e escrevia algo em seu caderno:

-Bom-dia! – Dove fala ao se virar para mim com um prato de ovos com bacon em uma mão e uma tigela de cereais na outra.

-Bom-dia. – respondo sorrindo.

Dove sempre foi muito cuidadosa comigo, ela é como uma segunda mãe para mim, mas às vezes ela acaba levando isso muito a sério e me protege bastante, já brigamos várias vezes por causa disso, mas não conseguimos ficar muito tempo sem nos falar, nos tornamos melhores amigas:

-Onde está Jamie e as outras? - perguntei para a loira.

-Ela saiu, pois disse que tem uma surpresa para nós. - responde com um pequeno sorriso.

Assim que ela terminou de dizer isso, ouvimos a porta se abrindo e Jamie entrou na cozinha com algumas sacolas, Vanessa, Deborah e Bella vinham logo atrás com mais sacolas:

-Para quê é tudo isso? - Cher pergunta, eu simplesmente adoro o seu sotaque britânico e seu jeito formal de falar.

Jamie sorriu e colocou as sacolas em cima da pia, as outras fizeram o mesmo e sentaram a mesa:

-Eu vou contar a surpresa que estou guardado faz uma semana. - ela disse com a animação transbordando em seu olhar.

Ela começou a andar de um lado para o outro pensando em uma maneira de contar a surpresa, após alguns minutos Jamie respirou fundo e mandou a bomba:

-Nós iremos receber visitas por 6 meses!

Silêncio. Não estávamos acostumadas com pessoas estranhas em nossa casa, à não ser que alguma de nós conheça, já somos em 12 pessoas ( 13 contando com Lucy) e acredito que teria um grande problema tanta gente em um lugar só. Dove levantou-se da cadeira:

-Quem são essas pessoas? E quem as mandou aqui em casa? Jamie, não temos espaço para mais gente.

-São 9 garotos e quem os mandou ficar conosco foi Marjorie Lee, talvez você a lembre dela. - respondeu Jamie cruzando os braços.

Assim que Dove ouviu o nome da nossa patroa baixou a guarda no mesmo momento, pois o que aprendemos no tempo de trainee era “se a nossa presidente falou que isso é certo, é o certo”.

Eu discordava com metade das decisões Marjorie Lee tomava, na verdade, à uma que até concordo, a de eu ter de esconder Lucy da mídia, pois nossa casa iria acabar sendo rodeada de paparazzi loucos para saber se eu havia engravidado cedo, mas eu ficava triste em saber que Lucy está presa em uma fortaleza e a minha pequena teria de estudar em casa pelo resto da vida:

-Esse garotos irão ficar aqui apenas por ficar ou tem algum motivo específico? - Deborah pergunta o que se passava na cabeça de todas presentes na cozinha.

-Pelo que Marjorie disse eles querem treinar o seu inglês, por isso ela nos escolheu para ensiná-los.

-Nós seremos como professoras dos garotinhos, que fofo - Maddie falou rindo.

-Eles não são tão garotinhos assim, à idade deles é dos 26 aos 22 anos. - explica Jamie.

Gritinhos de animação preencheram à cozinha, a maioria das garotas tinham acabado de sair de um relacionamento, balancei a cabeça em negação, tenho pena dos garotos em ter eles em cima deles o tempo todo. Jamie começou a contar os detalhes de como deveríamos tratá-los enquanto estiverem aqui, mas não prestei muita a atenção pois estava ocupada demais vendo Lucy brincar com o cereal que caía para fora da tigela, sua risada era muito contagiante:

-Mary! Você ouviu o que eu te disse? - a mais velha do grupo me chamou e olhei no mesmo instante.

Todas as garotas estavam me encarando com sorrisos maliciosos, menos Dove que parecia estar desconfortável com algo:

- Não. - respondo.

-Eu disse que no porão tem aquele quartinho perto do seu estúdio, 8 garotos irão dormir lá.

-Ok, mas… Você não disse que eram 9.

A frase que veio logo após minha pergunta me fez querer nunca ter nascido:

-Um deles, o mais velho, terá que dormir no seu quarto. - Jamie diz com a maior delicadeza do Mundo.

Peguei Lucy no colo e sai da cozinha às pressas,mas quando já estava chegando às escadas, ouço passos atrás de mim, era Jamie:

-Não quero que ninguém invada o meu espaço! Você sabe muito bem que odeio que as pessoas fiquem me observando! - quase gritei por causa da raiva que estava sentindo.

-Não seja tão negativa! Vai ser divertido. - diz Jamie com um sorriso enorme no rosto.

Porque no meu quarto? O único espaço naquela casa em que eu poderia ficar sem que as outras ficassem me espionando à cada segundo que passa, sem que Dove fique tentando ler minhas mensagens e ficar brava por ser de algum dos meus amigos do Brasil.

-Só uma coisa: Não vou ser babá de um moleque de 26 anos! - falei e subi as escadas indo em direção ao meu quarto.

Fiquei quieta o resto do dia, não falei com nenhuma das garotas, fiquei apenas pensando em várias formas de fazer com que o garoto não queira ficar perto de mim e eu estava decidida em fazer qualquer coisa para que isso aconteça.


Notas Finais


A fic tem um tumblr com todas as garotas do grupo que é esse: http://exoplanetg.tumblr.com/
Espero mesmo de coração que vocês tenham gostado.
Até o próximo!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...