História My Light Is You (Imagine Jungkook) - Capítulo 54


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Novela, Romance
Visualizações 153
Palavras 1.167
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oeeeee. =3
Tudo bem? ><
Boa leitura, bolinhos. ^^

Capítulo 54 - Don't Cry


- O que tá acontecendo aqui? Por que ela te chamou de oppa? - Olhei para Jungkook que estava com uma expressão assustada e também estava paralisado. 

- Por que você é tão mau, oppa? - Ela foi até a frente de Jungkook e o beijou. Eu não consegui ver se ele correspondeu, porquê sai correndo na hora. 

Antes era Todd e agora o Jungkook? O que estou fazendo com a minha vida? Por que ainda corro atrás de uma felicidade que eu nunca irei ter? 

Agora eu me encontrava algumas ruas depois da casa de Hoseok, andando e chorando desesperadamente. 

Por que ele não me falou nada? Será que ela é namorada dele? 

Eu estou me sentindo traída mesmo não tento nada com ele, isso dói tanto. 

Me sentei na calçada e deixei as lágrimas rolarem, meus joelhos estavam perto de meu peito e eu agarrada minha outra mão firme, minha cabeça estava baixa, eu só sabia chorar. 

Eu não queria ver ninguém, falar com ninguém, só queria chorar. 

O que nós tivemos não teve nenhum significado pra ele? 

Que ódio!! 

Ouço uma freada e uma porta abrir, logo passos apressados até mim. 

- Jagiya? Você tá bem? - Era a voz de Taehyung. 

- Eu? Eu tô ótima... - Falei ainda com minha cabeça abaixada. 

- Jagiya, o que aconteceu? - Ele me abraçou de lado. Mesmo sendo de lado era reconfortante. Obrigada, Taehyung. 

- J-Jungkook... - Sussurrei com uma voz chorosa. 

- O que aquele idiota fez? - Ele beijou meu cabelo e não se soltava do abraço. 

- P-parece que ele tinha alguém. - Funguei. - Hoje, quase agora, apareceu uma garota n-na casa do Hoseok, sabe. - Levantei minha cabeça e ele me olhava. - E aí ela o chamou de oppa e o beijou. - Apoiei minha cabeça na minha mão e o olhei. - Está com pena de mim, não é? - Abaixei meu olhar. 

- Nunca, eu só quero cuidar de ti. - Ele acariciou minha bochecha. 

- Por que é tão fofo comigo sem eu merecer? - Deixei uma lágrima cair e ele a limpou.

- Quem disse que você não merece? - Ele deu um mini-sorriso e senti meu coração derreter. 

- Me tira daqui, por favor. - O abracei e o mesmo correspondeu. 

- Seu desejo é uma ordem. - Ele passou a mão pelo meu cabelo e beijou minha testa.

Ele se levantou e em um movimento rápido me pegou no colo. 

- Não precisa fazer isso, Tae! - Protestei e coloquei minhas mãos no meu rosto. Eu estava morrendo de vergonha. Qualquer pessoa que passasse por ali poderia pensar que somos namorados. 

- Preciso e devo. - Ele sorriu e tirou minhas mãos de meu rosto. - Você fica ainda mais linda corada, sabia? - Sorri fraco e me recostei em seu peito. 

Ele começou a andar e foi até um carro, eu conhecia aquele carro, era um azul meia-noite. Era o carro de Jin. Pela primeira vez eu agradeci aos céus por não ser o carro de Jungkook. 

Ele abriu a porta do carro e me colocou no banco de trás e foi para o banco da frente, logo fechando a minha porta e a dele. 

Me deitei no banco e comecei a chorar baixinho. 

- Meu amor, o que aconteceu? - Jin pergunta com a voz aflita. 

- Nada não, omma. É só o idiota do Jungkook, só isso. - Limpei meus olhos. - Por favor, não contem pra ninguém que estou aqui e que vou ficar na casa de Jin, só Yoongi, só ele ou Jimin podem saber e ponto, ok? - Eles concordaram. - Obrigada. 

Por que eu estava tão abalada assim? Nem com Todd eu chorei, e olha que foram duas pessoas importantes pra mim que me traíram. Realmente eu não me entendo. Eu estou me sentindo tão perdida. 

"A ironia da dor é que você quer ser consolado pela pessoa que te machucou."

Eu estava começando a ficar sonolenta, acabei dormindo por ali mesmo. 

(...)

Jimin POV

(...) 

Acordei e resolvi ir a casa de Jin. Não sei, só deu uma saudade dele e da comida dele. 

Também queria saber sobre Shin e Yoongi, quero ajudar, até porquê esses dias eles me mantém informado e nada aconteceu, nem um telefonema. 

Levantei e fui ao banheiro, alguns minutos depois voltei ao meu quarto e vesti uma calça preta e um moletom cinza, arrumei meus cabelos e peguei a chave do carro. 

Adentrei meu carro e comecei a dirigir. 

Em questão de alguns minutos chego na casa de Jin. Estaciono o carro e entro na casa de Jin. 

- Ô de casa! - Falo entrando. 

- Oi, Jimin. - Jin fala, mas ele estava com uma voz triste, não pude deixar de me preocupar. 

- O que houve? - Fecho a porta e me sentei no sofá. 

- Jungkook, aquele desgraça. - Ele revira os olhos. 

- O que ele fez? - Perguntei confuso. 

- Meio que ele não disse nada de uma tal garota aí, e eles se beijaram e ela viu, resumidamente. - Ele falou. 

- Mas eles tem algo? - Perguntei me referindo a Shin e Kook. 

- Bom, não, eu acho. - Ele pensou por uns instantes. - É, não. 

- Então ela só deve estar triste momentâneamente. 

- É pode ser, mas ela tá dormindo. - Ele sorriu de lado. 

- Você gosta muito dela, né? - Ele se sentou ao meu lado. 

- Sim, ela é minha filha, só que nem sabe. - Diz num tom brincalhão. 

- Não duvido. - Sorrio. 

- Hum... Quer comer? - Tava demorando! Óbvio, tô cagado de fome! 

- Sim! - Levantei em um pulo e o segui até a cozinha. 

(...) 

Jungkook POV

(...)

- Eu não sou seu oppa! - A empurro. 

- Mas oppa! - Ela faz cara de cachorro pidão. 

- Anylia, não! Saia daqui! - Olhei para os lados. - Cadê a Shin? - Vi a porta aberta. - A não. - Bati a mão na testa. 

- Oppa, eu gosto tanto de você. - Ela pega minha mão e a guia até o peito dela. - Que tal brincarmos um pouquinho? - Ela ri travessa. 

- Não! Quantas vezes vou ter que dizer que eu não gosto de você?! - Me afastei.

- Oppa, eu sei que você não resiste à mim. - Ela se aproxima de novo e eu me afasto mais uma vez. Cadê o Hoseok e o Yoongi quando a gente precisa?! 

- Para, caralho! Não vê que eu gosto de outra garota? - A olho brava. 

- Não, você não gosta, você só pode gostar de mim! - Ela me olha brava. - Você é só meu, e essa garota irá pagar pelo o que você está fazendo eu passar por causa dela! - Ela vai até a porta. - Espero que ela não te mate depois de ter visto o beijo! Tchau. - Ela manda um beijo no ar e sai. 

Porra, fodeu! E agora? 



Notas Finais


Eta caraio
Espero que tenham gostado. =)
Beijinhos da Ajia °3°


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...