História My light, my hope (J-Hope) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Imagine, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rapmonster, Sobrenatural, Suga, Taehyung, Você
Exibições 157
Palavras 2.524
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, preparem suas mentes, pq o capitulo de hoje tem muitas cenas para imaginarem !! <3
Espero que gostem e boa leitura! <3

Capítulo 6 - Primeiro Eclipse


Fanfic / Fanfiction My light, my hope (J-Hope) - Capítulo 6 - Primeiro Eclipse

Todos nós corremos apressados para o jardim, o sol já estava se pondo, todos os meninos estavam ansiosos, inclusive eu.

— Não se preocupem, não vai doer... Vão sentir no máximo um pequeno desconforto! — Diz Min-jun, tentando nos acalmar.

— Sung-soo hyung, isso é perigoso, não devemos fazer a cerimônia sem todos os escolhidos! — Diz Jin.

— Não adianta, vamos arriscar... Se não fizemos pode ser pior! — Diz Sung-soo, cruzando os braços.

Eu estava um pouco nervosa, isso tudo é muito novo para mim, eu não sei como reagir.

 Erika fez um pequeno círculo de fogo na terra, pediu para ficarmos dentro dele, ela explicou que era para cada pessoa ficar na borda, ninguém poderia ficar no meio. Depois ela fez um círculo maior em volta do círculo pequeno. Cada guardião ficou dentro do círculo maior, e ficaram de frente para seus respectivos escolhidos. Akira me olhava com um olhar reconfortante.

— Fighting! — Akira sussurrou e sorriu logo após.

Eu sorri pra o mesmo em resposta, mas mesmo assim ainda estava nervosa. Meu corpo ficou em alerta quando senti uma mão gélida e grande apertando minha mão, olhei para o lado e vi que era Namjoon. Acalmei-me rapidamente. Estava sorrindo pra mim, como se quisesse me confortar. Imediatamente eu entrelacei meus dedos nos dele, eu sorri após a reação que ele teve, ele começou a ficar envergonhado.

De repente sinto uma energia estranha, logo após vejo um grande portal se abrindo e uma fumaça escura tomando conta do jardim, não parecia toxica, mas era tão negra que não consegui enxergar nada ao meu redor. Apertei as mãos de Namjoon com grande força, por um momento pensei ter machucado suas mãos... Mas depois me lembrei de que agora eu não estava mais entre humanos frágeis.

Apertei meus olhos e pude ver silhuetas entre a o portal e a grande fumaça... Depois de uns instantes a fumaça foi abaixando aos poucos, vi duas pessoas de grandes mantos negros se aproximando, e uma com uma grande foice... Eu já vi essas pessoas... O dia do acidente... A minha ilusão... Não era uma ilusão.

 A fumaça abaixou por completo e tudo ficou em silêncio, ninguém se pronunciou. Todos os guardiões e escolhidos olhavam para os dois seres encapuzados em choque. Senti um clima pesado no ar. Eles fizeram questão de abaixar a cabeça só para não verem suas faces, e fazer mais mistério. Até que um deles se pronuncia revelando seu rosto.

— Olá, povo lindo, o que eu perdi? — Diz uma mulher sorrindo. A mesma que vi no hospital levando Jack.

— O que está fazendo aqui? — Pergunta Akira em alerta.

— Ora, o que mais eu poderia fazer aqui? Meu trabalho! — A mulher sorriu macabra e balançou a grande foice. Akira no mesmo instante recuou junto com todos os outros guardiões. Ela é tão poderosa assim para todos os guardiões recuarem diante dela.

— HAHA... Estou brincando pessoal! — Diz ela dando uma risadinha. — Mas sabem que se eu realmente viesse para fazer meu dever, não teriam como fugir! — Diz ela piscando.

— Ainda não nos respondeu! — Exclama Akira.

— Só vim ver o show! Espero que não se incomodem em ter minha presença aqui com vocês! — Diz em uma expressão sapeca. — Afinal... Muitas pessoas não gostam de ter... A dona Morte por perto! — Diz me olhando de lado, seu olhar era profundo e vazio. Minhas pernas bambearam. Mas mantive minha postura firme.

— E quem é esse aí? — Young pergunta apontando diretamente para a pessoa que permaneceu calada atrás da... Dona Morte.

— Ah esse é meu guardião... Digam olá pra Jung Hoseok! — Diz animada e tirando de repente seu capuz; revelando o rosto do rapaz. E mais uma vez aquela sensação de atração invade meu corpo. Eu estou cansando já dessas “sensações”. Isso já está enchendo o meu saco.

— Guardião como assim? — Akira pergunta.

— Ah, pensam que são só vocês que podem ter um herdeiro? Não cortem meu barato. Eu fiquei com inveja de todos vocês terem um escolhido então procurei um pra mim! — Diz ela abraçando o tal de Hoseok alegremente.

— Mas você é a morte... Não é uma guardiã, e até por que você nunca vai morrer, então nunca vai precisar passar seus poderes pra ninguém. Porque até onde eu sei, você foi criada exclusivamente pra esse trabalho! Não pode passar isso para ninguém! — Diz Akira em um tom acusador.

— Eu faço isso desde sempre! Com toda certeza estou acostumada com esse trabalho, afinal fui criada com intuito de levar as almas à eternidade, mas...  — Ela mudou de expressão de uma hora pra outra, de risonha passou a incrivelmente sombria.

 —... Mas acha que é bom ficar matando humanos e criaturas e levando suas almas para o caminho seja do céu ou do inferno? Até pra mim é solitário! Por isso resolvi achar uma companhia pra eu não me sentir sozinha. Vocês sabem como é, todo mundo odeia a Morte! — Exclama séria.

— Acha mesmo que vamos acreditar nessa conversinha? Com certeza tem algo mais sério nessa conversa mal contada! — Exclama Erika alterada.

— Olha vocês sabem que se eu quiser, eu mato vocês agora mesmo não é? Por isso calem a boquinhas... Faço o que eu quiser, na hora que eu quiser, e quando eu quiser! Se eu quero alguém comigo nessa merda de trabalho, eu vou ter! — Disse alterada.  Apontou a foice em nossa direção, e lançou um olhar medonho. Todos tremeram diante da ameaça.

— Você sabe que somos praticamente imortais, apenas um guardião pode matar outro guardião! — Disse Akira a desafiando. Ele sempre foi ousado e atrevido, mas dessa vez ele passou dos limites.

Em questão de um segundo, vi a Morte pertinho de Akira, apontando a enorme foice diretamente em sua garganta. Ela estava a metros de distancia de Akira e de repente foi parar de frente pra ele, tudo em um piscar de olhos.

Quer pagar pra ver? — Disse ela em uma voz sombria. Pude ver Akira soar frio, ele está em extremo perigo. — Será que se eu cortar sua garganta e separar sua cabeça de seu corpo, você ainda irá viver? Que tal fazermos essa experiência? — Ela agarra seus cabelos com força e o pressiona contra a foice que está em sua garganta, pude ver uma ferida se abrindo. Um sentimento de ódio começou a me dominar. Eu não vou deixar ela machucar meu pai. Nenhum guardião está se movendo, se eles não vão o ajudar... Eu vou.

Soltei-me de Namjoon e sai do circulo em grande velocidade e parei entre os dois. Peguei a mão em que ela segurava a foice e fiz impulso para frente, para tirar a arma da garganta de Akira. Todos me olhavam perplexos, por meu impulso de enfrenta-la. Continuei forçando suas mãos contra ela, e vi que Hoseok se encontrava do lado da mesma também.

— Tire suas mãos dela! — Diz Hoseok me desafiando, me olhando com frieza.

— Ela que tire as mãos de Akira! — Pouco me importa se eu sinto uma droga de atração por esse cara, se tiver que enfrenta-lo eu vou. Nós ficamos nos encarando friamente, ele sabe fazer uma expressão sombria, mas eu também sei. Estava em alerta porque pensei que a qualquer momento nós dois iríamos nos tampar na porrada. Mas nada aconteceu, ele simplesmente me analisava, possivelmente esperando que eu fosse me desculpar com a Morte ou algo assim. Mas me recuso.

— O que foi? Não vou tirar as mãos enquanto ela não largar essa merda de foice! — Exclamo alternando entre olhar para a Morte e Hoseok.

Hoseok me encarou e encarou, e ficou assim por um pequeno período de tempo.

— Senhora, por favor, largue a foice! — Hoseok murmura com a mulher, mas foi alto o suficiente para eu ouvir. — Desde quando você ficou assim? No seu juízo perfeito iria atacar ela sem hesitar! — Ela exclamou e ele a olhou torto.

— Por favor, você o atacou antes... Ela só esta tentando protegê-lo! — Diz apontando pra Akira e tentando acalma-la... Ele está me defendendo.

— O que aconteceu com você? Você sempre me defendeu, não importa se estava errada ou não!É por causa dela? — Pergunta apontando o dedo pra mim, parecendo surpresa, acho que eles se esqueceram de que todos estão nos olhando. Hoseok parece ficar sem graça.

— Talvez... Eu estou tendo um tipo de ligação forte com ela agora... Mas não sei por que isso está acontecendo, eu nunca a vi na minha vida! Mas estou te pedindo... Apenas largue a foice! — Ela pareceu pensar um pouco, ela olhou para mim e depois soltou a foice, eu larguei suas mãos imediatamente. Amparei Akira no mesmo instante, vi que sua ferida estava se curando sozinha, me aliviei no mesmo momento.

— Quem é você? — Pergunta a mulher me encarando torto.

— (S/N)... Futura guardiã da Luz! — Ela arregalou os olhos e paralisou, depois colocou uma mão sobre o peito de Hoseok e o empurrou levemente para trás. Pareceu pensar um pouco e depois colocou um sorriso meio forçado no rosto.

— Ah... Guardiã da Luz! Como você cresceu! — Disse ela em um grande sorriso me abraçando de repente. Hoseok nos olhou estranho, pareceu ter estranhando o ato repentino.

— Já nos vimos antes? — Pergunto olhando de lado e discretamente olhando para Hoseok.

— Ela foi a “amiga” que me disse onde você estava localizada, eu já te contei isso antes! — Disse Akira me tirando dos braços dela. — Sem ela, eu possivelmente não teria te achado naquele orfanato! Agora o que eu não entendo é como ela sabia onde você estava! — Lança um olhar desconfiado pra ela. Que linda “amizade” eles tem, ciclo de amor e ódio.

— Eu sou a Morte. Eu sei de muitas coisas, anos de experiência! Mas isso não vem ao caso agora. — Ela olha para todos os guardiões. — Onde está Riki? 

Quando Akira abriu sua boca pra falar, tudo ao nosso redor começou a ficar preto. Mas não era uma fumaça, não tem como descrever o que era aquilo. Parecia que todo o brilho que tinha naquele lugar tinha desaparecido.

De repente sinto uma presença atrás de mim... Meu corpo gela no mesmo instante.

— Akira... — Diz o ser bem perto de mim, fiquei paralisada, meu corpo não se mexia. Pela voz é um homem. Vejo um brilho de repente, e percebo ser de Akira. Ele estava lançando uma espécie de bola de luz no céu, que começou a crescer mais e mais a cada vez que subia. Com o tempo toda aquela escuridão foi embora possibilitando eu ver a pessoa que estava atrás de mim. Era um homem muito alto com longos cabelos castanhos, usava um elegante terno preto.

— Riki, por que demorou tanto? E onde está seu escolhido? — Pergunta Akira. O mesmo me puxa pra longe de Riki.

— Eu não achei meu herdeiro! — Diz Riki sério. Pude ver que Morte sorriu logo após ouvir. Isso tá me cheirando a encrenca.

— Como assim não achou? Você não conseguiu localiza-lo? — Perguntou Akira em grande voz.

— Não, eu tentava, mas não conseguia sentir ele. Tem algo atrapalhando minha conexão com o escolhido! Procurei por toda a parte, mas não o achei! — Diz ele irritado. — Vocês não podem fazer a cerimônia! 

— Não podemos fazer isso, temos que fazer com ou sem você! — Exclama Akira. O mesmo me puxou até o circulo. Olhei para a lua e ela estava começando a escurecer.

— Vocês não podem fazer isso. O equilíbrio vai se quebrar! Vão acontecer guerras, os seres sobrenaturais irão se descontrolar! — Exclama Riki.

— Você fala como se nunca quisesse guerra! — Acusa Akira com a expressão reprovadora. — Temos que nos arriscar, talvez não aconteça o que pensamos! —Akira me coloca no círculo, e os outros guardiões se colocam em suas posições.

— Mas e eu? Querendo ou não eu faço parte dos guardiões! — Exclama Riki completamente irado.

— Quem sabe se nós fizermos sem você, à escuridão desapareça pra sempre! Talvez o mal desapareça e as pessoas fiquem livres da maldade que você coloca nesse mundo! — Diz Erika com o sorriso debochado.

— Eu faço parte do equilíbrio, fogo e água, luz e sombras bem e o mal! Eu sou tão importante quanto qualquer um de vocês! —

— O eclipse vai acontecer agora! — Grita Min-Jun.

— Seus idiotas! — Murmura Riki.

Olhei para o céu e a lua estava escura. É agora. O eclipse está completo.

Apertei as mãos de Namjoon e Jin que estava a minha esquerda.

O círculo de fogo começos a girar, e o fogo avermelhado se transforma em um fogo azul e muito mais quente. O chão começou a brilhar, uma luz forte e azulada, meu corpo inteiro começou a formigar. Todos os guardiões se aproximaram do círculo e atravessaram o fogo, mas não se queimaram. Todos estenderam as mãos, pegaram as mãos dos escolhidos e entrelaçaram.

Primeiro eclipse, primeira lua... Os herdeiros foram achados... — Todos os guardiões falaram em uníssono. Todos começaram a brilhar inclusive eu.

—... O ciclo dos guardiões deve continuar... Nossa essência e poder devem ser passados a diante! — Tive impressão que a lua apesar de negra começou a brilhar intensamente. De repente vejo uma espécie de brilho saindo da boca de todos os guardiões. Os brilhos cresceram e vieram em nossa direção. Eu estava hipnotizada por aquela luz. As luzes eram de cores diferentes para cada guardião e a Luz de Akira era um brilho branco. Inconscientemente abri minha boca e a luz de Akira entrou dentro dela.

De repente tive a sensação de algo errado. Meu corpo parecia não aceitar esse brilho; senti meu corpo todo arder fortemente. Cai de joelhos, a dor era insuportável. Acabei olhando de repente para Akira e ele parecia não entender o que estava acontecendo. Olhei para os telespectadores que estavam de fora da cerimônia e vi que Hoseok me analisava, não consegui perceber que tipo de expressão fazia, e Morte parecia aflita com meu estado. Riki me fitava friamente.

Eu não entendo só eu estou sentindo essa dor forte. Tem algo de errado, se eu não me levantar eu posso acabar estragando tudo. Eu não vou deixar, eu não vou ser um fardo para ninguém agora. Seja lá o que está acontecendo com meu corpo eu posso suportar.

Levantei-me lentamente, essa dor está terrível, parece que todos os meus órgãos e ossos estão sendo esmagados. Mas eu tenho que aguentar, fiz o máximo que eu podia para não demonstrar mais dor alguma. Continuamos a cerimônia.

Primeiro eclipse... Primeira lua... Completo! — Recitaram todos juntos. O brilho pareceu descer minha garganta, e comecei a flutuar junto com os outros escolhidos. Senti uma grande energia parecer se unir ao meu corpo. Eu comecei a brilhar intensamente. E meu corpo paralisou. Somente sentindo toda a energia que estava se unindo a mim. De repente voltamos ao chão e o círculo desapareceu lentamente. Olhei para o céu e o eclipse estava desaparecendo.

Estava exausta, nunca senti algo tão forte assim, percebi que todos me encaravam... Mas percebi também que minha vista estava embaçada. Essa coisa acabou comigo, perdi o equilíbrio, mas Namjoon me pegou a tempo. Estou tonta e essa energia toda está fazendo meu corpo adormecer. Eu não entendo por que só eu estou tendo essa reação? Todos os outros escolhidos parecem estar em bom estado.

Não pude pensar em nada, minha mente se esvaziou. E meu corpo adormeceu junto com minha consciência...


Notas Finais


Esse capitulo pode ter ficado bem simples ou bem interessante... Depende da maneira como imaginaram! :v
Bom, na minha cabeça... teve muitos efeitos especiais! huahsahuah
Espero que tenham gostado! <3
Comentários são muito importantes, estimulam o autor a fazer um bom trabalho, e ele fica sabendo sobre sua opinião em relação a historia! E também ele fica feliz! *3*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...