História My light, my hope (J-Hope) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Imagine, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rapmonster, Sobrenatural, Suga, Taehyung, Você
Exibições 166
Palavras 1.985
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meu povo!

Tá meio tarde eu sei kkkk

Provavelmente não postarei capitulo nessa semana, pq deu a louca nos professores de todos passarem trabalhos e provas pra mesma semana, por isso, só posto depois das minhas provas! ;-;

Perdoem os erros, eu estou com muito sono, e amanhã prometo que vou revisar melhor! <3
Boa leitura!

Capítulo 7 - Obrigação


Fanfic / Fanfiction My light, my hope (J-Hope) - Capítulo 7 - Obrigação

Acordei lentamente, meu corpo não doía mais, mas eu podia sentir que algo estava diferente. Olhei em meu redor e todos olhavam para mim preocupados.

— (S/N), você está bem? — Pergunta Namjoon que me segurava com gentileza.

— Sim, estou bem, só estou um pouco tonta! — Digo chacoalhando minha cabeça levemente. — Há quanto tempo eu estava desmaiada? 

— Não tem nem um minuto! — Diz Jimin.

— Eu não consigo entender! O que aconteceu com ela, Sung-soo? — Pergunta Akira.

— Eu não sei isso nunca aconteceu com nenhum guardião antes, eu vou procurar saber com mais precisão mais tarde. Isso não é normal! — Diz Sung-soo preocupado.

— N-não acho que tem necessidade, deve que apenas ela estava com medo da cerimônia, e teve essa reação estranha! — Diz dona Morte nervosa.

— Eu não acho que seja isso! — Protesto em resposta.

— Não importa mais, ela esta bem, olhem só! Não tem com que se preocuparem! — Diz ela tentando nos convencer. Todos passam a me olhar novamente.

— Não se preocupem comigo, eu... Eu estou bem! — Digo me levantando com a ajuda de Namjoon.

— Tem certeza? — Pergunta Akira aflito.

— Sim, já passou! Foi só um susto! — Digo tentando os acalmar.

— Isso... Foi um susto! Com certeza não ela deve morrer agora... Eu não tenho previsão de levar nenhum meio-humano hoje! — Diz Morte sorrindo, como se isso fosse melhorar a situação.

—Suas palavras são muito reconfortantes! — Exclama Hoseok irônico.

— Grandes idiotas! — Exclama Riki de longe se aproximando rapidamente.

— Vocês não tem ideia do que fizeram! — Diz dando passos largos em nossa direção. Estava com o olhar cheio de ódio. E a cada passo que dava, ficava tudo mais escuro atrás dele.

— Nada aconteceu de anormal! Está tudo bem! Não tem com o que se preocupar! — Diz Akira sorrindo.

— Vocês quebraram as regras! Fizeram a cerimônia sem os guardiões das Sombras! — Diz Riki puxando Akira pela gola da camisa.

— Não é culpa nossa se você foi irresponsável e não achou o escolhido! — Diz Akira se soltando de Riki. — Por acaso aconteceu algo aqui? Você se sente mais fraco? 

— Até agora não!Mas aconteceu algo anormal com essa garota! — Diz Riki apontando diretamente pra mim.

— Ela está bem, ela estava apenas nervosa! E nós estamos falando de você, não dela! — Diz Akira olhando pra mim. Mas depois volta a olhar Riki. — Por que está tão preocupado com o equilíbrio? Se dependesse de você teria guerra de todos os tipos e de todas as raças! 

— O problema é que não sei o que pode acontecer comigo! Eu estou pouco me importando com guerras... Por mim todos podem morrer! Não teria problema nenhum! — Diz Riki debochando.

— Então é por isso... Você não liga mesmo pra os outros não é Riki? Só quer saber de maldade! — Diz Akira em tom reprovador.

— Eu sou o guardião das trevas e da escuridão, é obvio que eu gosto de maldade, é o que mais me dá poder! — Sorri cínico.

Akira olha pra ele e depois solta um suspiro alto. — Vá embora agora mesmo, eu não sou obrigado a ficar no mesmo lugar que você... Você é impiedoso, não liga pra dor dos outros, só se importa com você mesmo, só quer saber de maldade, e do que é errado! — Diz o olhando indignado.

— Lá vem você com esse papinho de bom moço! — Exclama Riki friamente. — Nós dois sabemos que você não é assim tão bom quanto diz ser, sua “Luz” um dia não foi o bastante pra te segurar a fazer besteiras! — Exclama Riki sorrindo cinicamente.  Akira arregala os olhos e abre a boca pra falar algo, mas nada diz. O que ele fez?

— Você diz que é a Luz e que é o mais pacífico, mas você conhece bem seu passado. Você fez algo terrível pra alguém que se diz guardião da luz, e olha que eu sou a escuridão, mas eu nunca teria coragem de... — Riki é interrompido.

—VAI EMBORA! — Akira grita espantando todos que estavam ali.

—Não aguenta a verdade não é? O que houve? Eles não sabem do seu passado podre? Pois deviam... — Diz Riki o desafiando.

— Já mandei ir embora! — Diz Akira entre os dentes.

— Ui... O pacifico está alterado! Cuidado pra não se descontrolar e fazer besteira como da ultima vez! — Zomba Riki.

— Riki... — Diz Akira. Uma luz forte começa a surgir de suas mãos, e a luz começa a crescer e se transforma em uma espada. Ela é cintilante e completamente brilhante que chega a dar uma sensação desconfortável aos olhos.

— A “Luz” se descontrolou...  Que ótimo. Luz versus Sombras batalha épica! — Diz Riki sorrindo cinicamente. Um tipo de sombra começa a surgir de suas mãos também, e formam um tipo de garras negras nas mesmas.

Quando os dois iam começar a correr um contra o outro, um grande terremoto começa a estremecer todo o chão. Era tão forte que estava começando a criar rachaduras, perdi o equilíbrio e quase caí, mas me mantive firme.

— Young, é você que está fazendo isso? — Grita Namjoon.

— Não, mas eu vou dar um jeito de conter! — Diz ela, a mesma estende as mãos e tenta parar o terremoto.

 Com o tremor uma fenda se forma entre meus pés, não consigo me equilibrar para um lado, pois ainda estou tonta por causa da cerimônia, Namjoon tenta me puxar para o lado dele, mas não dá tempo... A grande rachadura se abre mais com o grande tremor e acabo caindo entre a fissura, mas consigo me segurar em meio às rochas dentro dela. Como o tremor não parava as rochas em que eu me auxiliava se romperam me fazendo cair dentro da terra.

Vejo grandes pedras caindo junto comigo, e aproveito e tento alcançar uma delas que está por perto e consigo subir... De repente vejo que Hoseok pulou dentro da fissura no mesmo momento em que eu caio das rochas, ele vem correndo e pulando rapidamente de pedra em pedra que caiam, até mim; ele me alcança e puxa minha mão e me pega no colo. Ele começa a subir da mesma forma: de pedra em pedra até que consegue sair da fenda.

Apesar de já termos saído da fissura, Hoseok continua comigo no colo. Talvez ele pense que ainda posso me desequilibrar, pois o chão ainda continua tremendo. Ele me segura fortemente me prendendo ao ponto de quase não me mover.

— Segure-se em mim! E não me solte! — Ele ordena me olhando de lado. Um pouco constrangida eu coloco minhas mãos em volta de seu pescoço e aperto. No mesmo momento ele me prensa mais ainda contra ele. Fiquei tão perdida com esse aperto que por um segundo esqueço-me do terremoto. Ele corre comigo até um local longe da grande rachadura na terra.

Ele corre até Morte, que me lança um olhar desconfiado. Tremi no mesmo instante... E não foi por causa do terremoto.

Young tenta parar o tremor, estende as mãos mais uma vez e junta às mãos... No mesmo instante a fenda começou a se fechar vagarosamente.

Quando pensamos que tudo tinha terminado, uma grande luz se forma cortando os céus até o horizonte. No mesmo instante uma nuvem negra surge e começa a chover fortemente. Vejo Suga e Erika correndo buscando se proteger de alguma forma, não resisti em acabei rindo um pouco pelo fato de Suga estar correndo de uma maneira bem engraçada, tentaram ir para o chalé, mas como jardim é grande não adiantaria muito ir para lá agora. Começa a chover granizo e as pedras de gelo muito grandes, quase anormais até.  E também raios e mais raios em nossa direção. O que está havendo agora? Chiyun tenta parar a chuva tentando controlar o nível da água.

Uma grande pedra de gelo cai em nossa direção, Hoseok vira suas costas pra cima e eu fico em baixo, a centímetros de seu rosto... Ele me olha fixamente. Ele vai me proteger com seu corpo, isso vai ser um ferimento daqueles. Quando eu ia me mover pra tentar tira-lo daquela posição de proteção, a Morte pega sua foice a atira contra o grande granizo o destruindo completamente.

Young bate os pés no chão e a terra de repente começa a se mover... Um pouco da terra sai do solo e vai até nossas cabeças, com o objetivo de proteger da chuva de granizo e dos raios.

Min-jun sai da proteção de terra e estende as mãos pra cima e suas mãos começam a brilhar um verde intenso. Ele lança esse poder para os céus e aos poucos a chuva juntamente com os raios e as nuvens negras começa a desaparecer. Esperamos mais alguma coisa vir, algum tipo de reação da natureza, mas nada mais aconteceu.

Hoseok continuou comigo no colo... E não tinha mais nada acontecendo, os outros começaram a nos olhar discretamente, menos Akira que insistia em demonstrar seu desconforto diante da situação.

— A-acho que você já pode me soltar! — Digo envergonhada pelo fato de ainda estar no colo dele. Ele me olha e fica nessa por uns tempos, até que parece que finalmente entendeu o que eu disse e me largou rapidamente.

— Tudo bem... Isso foi muito estranho! Esse chalé não é protegido?— Diz Chiyun completamente paralisada.

— Eu avisei... — Riki se pronuncia.

— Tudo bem... Devo admitir... Isso foi uma prova de que termos feito a cerimônia sem todos os guardiões e escolhidos, resultou na quebra do equilíbrio da Terra! Por isso aconteceu o terremoto e a chuva, e nos atingiu mesmo com o escudo de proteção ao nosso redor! —Diz Sung-soo coçando a cabeça em sinal de preocupação.

— Eu tentei avisar, idiotas! — Exclama Riki. — Vocês não pensaram em mim, e ainda tiveram audácia de pensar que se fizessem sem mim, o mal iria desaparecer! — Diz alterando a voz. — BANDO DE OTÁRIOS! 

Akira olha para ele e estreita seus olhos.

— Vá embora, gente como você não é bem vinda aqui! — Exclama Akira.

— Vocês vão se arrepender amargamente! — Sussurra Riki, ele vira de costas e vai andando até a floresta escura até certo ponto. E se vira logo depois:

— VOCÊS OUSARAM FAZER A CERIMÔNIA MESMO SABENDO QUE EU PODERIA ENFRAQUECER! VOCÊS VÃO PAGAR POR ISSO! — Grita de longe. Seu olhar era de puro ódio, e senti que sua alma estava sombria.        

Riki correu entre as árvores e desapareceu nas sombras.

— Bom acho que já vamos também não é, Hoseok? — Diz dona Morte. — Ainda temos muito trabalho pra fazer hoje! Foi ótimo o show de hoje, mas o dever nos chama! — Diz ela pegando sua foice e ajeitando o capuz.

Hoseok estava prestes a sair de perto de mim pra acompanha-la quando toco seu braço.

— Hoseok... — Ele vira pra mim friamente. Perco-me naquele olhar vazio, mas logo após me recomponho.

— Obrigada por me defender hoje, e também por me salvar da queda! — Digo tímida.

— Hum... — Ele me encara por um momento, provavelmente pensando no que dizer. —... Não pense nada errado! — Diz friamente.

— Como?!— Pergunto sem entender o que ele quis dizer.

— Não pense que só por ter te salvado, eu tenho algum tipo de simpatia por você... Muito pelo contrario! Eu não fui nada com sua cara! — Diz ele me fitando. Ele tá encarando demais pra alguém que “não gostou da minha cara”.

— Então por que me salvou? 

— Você é uma escolhida, ia ser desastroso se você morresse! Não te salvei por que quis salvei porque tinha que ser feito... Uma obrigação! — Aquelas palavras foram como uma tijolada na cabeça. Ele botou seu capuz e saiu sem dizer mais nada, entrando no portal junto com a Morte. Mas antes dele entrar pude ver que ele virou pra trás pra me olhar antes de desaparecer juntamente com o portal.

Ah então é assim? Levei o maior vácuo...

Obrigação... Por mais que eu tente, eu não consigo acreditar nessa historia. Não pareceu obrigação quando ele me prensou contra seu corpo... E que corpo meu Senhor, um pedaço de mau caminho... NÃO, PERA...Chega de pensamentos obscenos (S/N).

— Obrigação... Conta outra! — Sussurrei pra mim mesma sorrindo.

Jung Hoseok... Isso está ficando interessante...


Notas Finais


Espero que tenham gostado! *3*
O que será que Akira fez de tão grave?!
Comentem! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...