História My Little Baby - HunHan/ChanBaek. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Originais
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Hunhan, Sulay, Taoris, Xiuchen
Exibições 128
Palavras 1.221
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ♡

Volteeei ^^

Capítulo 5 - Escola.


-Vamos logo!- Sehun gritava impaciente rumo a garagem.

- Calma!- BaekHyun gritou do quarto- Temos 20 minutos ainda Sehunnie.

Sehun havia ansiado aquele dia, havia planejado oque iria fazer, oque iria falar e como iria encontrar LuHan naquela gigantesca escola. Sehun nunca ficava animado para o primeiro dia de aula mas este era especial e ele não se importava em destruir a casa para ir rápido.
Sehun estava prestes a gritar quando viu a sombra de seu Appa BaekHyun próximo a escada.

- Nem reclame! Quem estava se enrolando era ele- disse apontando para ChanYeol que lhe deu um beijo no pescoço fazendo o mesmo arrepiar.

Sehun bufou.

- Escola!- ChanYeol desligou-se do seu pequeno mundinho e voltou sua atenção ao impaciente Sehun- Vamos!- disse puxando BaekHyun pela cintura fazendo-o perder o equilíbrio e chocar-se contra seu peito.

Sehun fitava os pais pensando em como seria acordar todos os dias ao lado de LuHan e ter um filho com ele. E pela primeira fez naquele dia Sehun sorriu aliviando seu coração de toda ansiedade.

- O carro não quer ligar.- ChanYeol exclamou batendo a mão no volante com um misto de "vou perder o trabalho, fudeu" e raiva.

- E agora?- BaekHyun fitava o marido preocupado.

ChanYeol tentava e tentava fazer o carro funcionar mas nada adiantava, uma sombra se aproximou da pequena família.

- Precisa de ajuda?- Jong In falou.

- Da sua ajuda não.- BaekHyun se pronunciou. Ele odiava Jong In, não sabia a verdade mas levava consigo na memória as noites que KyungSoo se recusava a comer, as noites que Soo chorava sem parar, quando ChanYeol e ele acolheram-o em sua casa para faze-lo comer e se lembrar que tinha um filho e precisava ser forte.

- Na verdade sim.- ChanYeol falou colocando a mão esquerda sobre a coxa direita de BaekHyun como se dissese "Por favor não me mata".

Assim que Jong In fez a "chupeta" o carro voltou a funcionar. E Sehun estava prestes a arrancar os cabelos por estar 10 minutos atrasado.
ChanYeol não correu no trânsito mesmo com um Sehun implorando que fosse o mais rápido possível.
BaekHyun se despediu do marido com um beijo lento meio atrapalhado pois tinham o pequeno filho puxando a blusa de BaekHyun para o apressar.

Sehun bufou quando foi puxado pelo pai para um abraço mas cedeu afinal era o seu dumbo preferido.
O pequeno entrou as pressas na escola, o pai quase não conseguiu acompanhar os passos do filho mas de sobressalto parou no meio do percurso.

- LuHan hyung?- Sehun perguntou se ajoelhando ao lado de um menino que estava chorarando alto.

O menino levantou o olhar vermelho de choro e Sehun sentiu novamente seu coração apertar.

- Porque esta chorando?!- Sehun praticamente se jogou encima do loiro mas não se importava em formalidades e enrolação, ele queria saber quem havia feito mal ao amor de sua vida.

- Eles me odeiam.- LuHan disse com voz de choro se afundando no peito molhado por causa de seu choro.

- Quem te odeia?

- Todos Sehunnie-ah. Eles riram de mim e disseram que eu sou uma menininha frágil que não merece viver e me bateram.- LuHan dizia numa tentativa falha de conter os soluços.

- E a professora?- Sehun tentava manter o auto controle.

- Ela me trouxe aqui e me deu um copo de água.- LuHan apontou para a caneca vazia que estava ao seu lado.

Sehun abraçou LuHan apertado procurando tirar todos os pensamentos horríveis e as lembranças das maldades que fizeram à ele algum dia.

- Shunnie-ah eu não entendo. Eu não entendo. E-eu nunca fiz mal algum para eles, eu nem se quer os conheço e porque eles me trataram assim? Eu mereço mesmo morrer? Eu sou um erro? Porque ter uma aparência frágil quer dizer ser frágil por dentro, eu não sou frágil mas eu não aguento mais, eu tenho 10 anos! Sehunnie eu quero sair desse lugar.

BaekHyun estava ponto de dizer algo e os tirar dali mas parou tudo que estava cogitando em fazer quando viu os lábios rosados de seu filho se encontrarem com os do chinês. LuHan corou de imediato mas aproveitou a sensação de ter os lábios carnudos de Sehun em contato com os seus.

- Você acha que é errado eu estar apaixonado por meu hyung? - Sehun perguntou fitando os olhos cheios de brilho de LuHan.

- Desde que este hyung seja eu...- LuHan começou a falar mas não terminou pois seus lábios foram preenchidos novamente pela boca macia de seu amor.

BaekHyun que assistia não pensava em incomodar ou dizer que é errado, que eles são novos demais, as vezes o amor vem cedo de mais para alguns e tarde demais para outros, BaekHyun sentia-se orgulhoso de seu filho, ele o amava e queria lhe ver feliz.

LuHan soltou-se do abraço de Sehun e fitou BaekHyun corado.

- Desculpa.- ele se curvou em sinal de respeito e BaekHyun sorriu.

- Vamos a uma sorveteria. Se animem.- BaekHyun disse moldando um sorriso com as mãos no rosto de seu genro.

Sehun não via malicia no ato de beijar LuHan, ele via uma forma de demonstrar seu incondicional amor, ele não queria que as coisas fossem rápidas demais mas sentia que mesmo sendo criança o sentimento é verdadeiro.
Passaram o dia todo na sorveteria dos pais de MinSeok, que contaram a BaekHyun que JongDae e MinSeok estavam igual Sehun e LuHan e que se sentiam incomodados com tal aproximação.

- Eles são apenas crianças. Eu não gosto disso.-
JoonMyeon dizia com expressão perdida com misto de raiva.

- Eu sei mais veja como são felizes juntos.- BaekHyun disse apontando para a mesa onde as quatro crianças conversavam e davam risada.

- Com essa idade eles não deviam estar beijando e pensando em namorar Baek.- Yxing interrompeu o argumento de BaekHyun.

- O amor não vai faze-los ser menos crianças.

- Mas você acha certo Sehun beijar LuHan sendo que Sehun tem 9 anos e LuHan 10? Pois, eu não acho.- JoonMyeon falou olhando o filho próximo de JongDae.

- Não acho que é questão de certo ou errado, acho que é questão deles de resolverem se eles acham que se amam e que podem dar um passo a frente, eles são livres, não quero que eles façam sexo com 10 anos, eu quero somente a felicidade de ambos e se eles se sentem seguros desta forma e vêem isto como um ato inocente de amor, que mal ?

- Para mim isto é influência de casa. MinSeok nunca nos viu beijando.- Yxing estava nervoso por ver seu pequeno trocar olhares apaixonados com o garoto de sorriso natural.

- No entanto nós nos beijamos antes de Sehun e LuHan.- MinSeok se pronunciou e toda a confusão cessou.

- Minseo...

- Appa eu amo JongDae. De verdade. Eu o quero perto de mim a cada segundo. Eu tenho apenas 11 anos mas o quero para a vida inteiro, não vai ser nenhum de vocês que vai me impedir de ama-lo, me desculpem mas eu o amo.

Yxing e JoonMyeon não falaram nada apenas abraçaram o seu pequeno. BaekHyun permitiu deixar um sorriso de alívio sair de seus lábios ate ver oque menos esperava.

Jong In e KyungSoo entrando pela porta sorrindo um para o outro.


Notas Finais


Amém XiuChen ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...