História My Little Baby - Jikook - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jikook, Jimin, Jimin Bottom, Jimin Uke, Jimin!bottom, Jimin!uke, Jungkook, Jungkook Seme, Jungkook Tops, Jungkook!seme, Jungkook!tops, Kookmin
Visualizações 339
Palavras 1.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Remédio ruim - Capítulo Dois


Fanfic / Fanfiction My Little Baby - Jikook - Capítulo 3 - Remédio ruim - Capítulo Dois

Jungkook estava extremamente cabisbaixo. Se sentia péssimo por ter que, praticamente, obrigar Jimin a se casar com sí.

Entendia que Jimin mal o conhecia, e que ele tinha infantilismo. Estava bem caro isso.

Você que não sabe oque é isso, vou lhe mostrar algumas coisas.

De acordo com o Google, infantilismo é:

“Infantilismo pode ser uma psicopatologia ou uma parafilia, consistindo no desejo ou excitação do indivíduo ao ser tratado como criança ou bebê, usando fraldas e outros acessórios infantis. Também pode ser conhecido como anacletismo ou autonepiofilia.”

Claro, é bem mais completo ali. Mas basicamente, infantilismo é um adulto agindo como uma criança; seja por achar exitante ou até mesmo por sofrer acidentes e querer agir assim.

Jungkook tinha estudado muito sobre infantilismo desde que começou a gostar de Jimin, era capaz de ser um profissional sobre isso.

Jeon, após caminhar em passos lentos e preguiçosos, estava no seu escritório; completamente jogado no sofá que tinha ali.

Sim, ele era poderoso o suficiente naquela empresa para ter um sofá, uma cama e uma televisão ali; além de uma cozinha praticamente completa.

Suspirou pesadamente, pensando em coisas positivas.

Ficou um bom tempo ali, até conseguir se animar completamente.

Tinha pensado que não valia a pena ficar triste, porque Jimin podia mudar de opinião sobre sí a qualquer hora.

Devia deixar o garoto pensar sobre aquilo, e principalmente fazer ele gostar de sí. Fazer ele ver que ele era legal.

Tinha colocado vários planos em sua cabeça, todos montados perfeitamente.

Sabia como o infantilismo afetava as pessoas. As deixando mimadas, chatinhas e confusas; pois eram, praticamente, crianças.

Pensava em como seu menininho devia estar confuso no meio daquilo tudo. E ainda por cima, sentindo pressão.

Tinha que ter uma enorme calma, muita mesmo.

***

Jungkook tinha ligado para o senhor Eunji, marcando para ele levar o Jimin a casa do mesmo.

Resolveu tentar ser amigo do pequeno, ou tentar convencer que não seria o fim do mundo.

Também foi avisado que, apesar de sua memória de criança (que sempre esquece tudo) Jimin lembrou muito bem do acontecimento, infelizmente.

Estava com uma roupa bem simples, mas descente para receber seu noivo.

Passou um perfume básico, bem cheiroso.

Tinha pedido um bolo de chocolate, um refrigerante,umas balas e outros doces e alguns salgadinhos; sabia como Jimin amava essas porcarias.

Certo, não queria seu pequeno doente, mas tinha que satisfazer as vontades dele, ou se não, sua imagem iria ficar mais suja ainda.

Tudo já tinha chegado, já que havia pedido as coisas uns trinta minutos atrás.

Escutou batidas fracas na porta, então correu para atender; sem antes arrumar sem cabelo pela décima quinta vez.

Abriu a porta, e logo já estava de cara com o baixinho emburrado.

Jimin se encontrava com uma calça jeans branca e um casaquinho rosinha claro, em cima de uma camisa branca.

Se encontrava com um biquinho enorme nos lábios.

Tinha odiado a idéia de ter que ir na casa do coelho irritante, Jungkook.

— Jimin! Entre. — Jungkook falou simpático.

Então, Jimin entrou e logo já estava observando em volta com cuidado.

A casa era grande e bonita. Jimin gostou do ambiente, calmo e ao mesmo tempo confortante e feliz.

— Então, eu comprei umas coisinhas para você, para comer. — Jungkook falou, colocando uma mão nas costas do miúdo.

Guiou o menor com cuidado para a cozinha, completamente feliz por ele não ter rejeitado seu toque.

Jimin estava com os olhos brilhando, de curiosidade, é claro. Amava presentes, e odiava a curiosidade.

Caminhava com pressa, fazendo o mais velhos gargalhar baixinho.

Jimin arregalou os olhinhos delicados quando viu uma enorme mesa com docinhos, balinhas e outras coisas super gostosas!

Abriu a boca em surpresa, sem saber oque falar ou até mesmo oque fazer.

— Então, gostou? — Jungkook perguntou relutante, com medo da rejeição.

Jimin assentiu afoito, aquele coelho não era chato, e muito menos irritante; pelo visto.

— Pode comer, Jiminiie. Tudo é seu, fique a von- — não teve tempo de falar, porque Jimin já estava pegando os inúmeros docinhos dali.

Jungkook soltou uma gargalhada baixinha, feliz por ver o menor tão alegre.

Jimin comia tudo com um sorriso no rosto, uau! Tantas balinhas e outros docinhos para ele comer, ah! Estava tão feliz!

— Jungkook! O-obrigadinha! Obrigadinha pelas balinhas e outros docinhos! — falou embolado, abrindo um sorriso maior ainda.

Jungkook assentiu sorrindo abertamente.

— Tudo bem, é um presente. Sei que gosta disso. — sorriu mais ainda ao ver o menor assentir, colocando mais um doce na boca.

Jimin arregalou os olhos, ainda mastigando os docinhos, quando viu um enorme bolo de chocolate.

— Uau! — falou apenas isso, e logo já estava correndo para lá. — Jungkookie! Jungkookie, serve! Serve para mim! — pediu afoito, quase implorando.

Jungkook gargalhou e assentiu, indo pegar as coisas para servir.

Abriu a porta do armário e pegou um pratinho pequeno; logo foi em direção a uma gaveta e pegou lá dentro uma colher e uma faca.

Foi em direção ao bolo, cortando um pedaço mediano e colocando no pratinho; logo fincou a colher no bolo de chocolate, molhado e cremoso; delicioso.

— Aqui. — falou estendo o bolo para Jimin.

O pequeno pegou rapidamente, sorrindo aberto.

Já pegou um pedaço enorme e em seguida colocou dentro da sua pequena boca.

— Obrigada Jungkookie! — falou abafado, com a boca cheia de bolo.

Jungkook assentiu, observando a feição alegre do menor enquanto comia suas coisas alegremente.

Se passou longos minutos, ou até mesmo umas longas horas para que a mesa estivesse vazia.

Jimin se encontrava sentado numa cadeira, com uma enorme dor de barriga.

— Jimin? Não devia lhe deixar comer tanto assim! — Jungkook reclamou, resmungando baixinho coisas nada importantes.

Por sua culpa Jimin estava com dor de barriga, e pelo visto doía muito, já que seus olhinhos delicados estavam marejados.

— Vou lhe dar um paracetamol Jiminiie, espere um minuto. — exclamou baixinho, correndo para o banheiro.

Pegou o remédio azedo e correu para a cozinha, pegando um copo de plástico e uma colher grande.

— Qual seu peso, Jiminiie? — perguntou baixinho, perto do menor.

O menor lhe falou seu peso, ou melhor, resmungou.

Jungkook colocou a quantidade de gotinhas necessárias na colher e estendeu para Jimin.

Jimin observou aquele remédio ruim, e fez careta.

— Não vou tomar! — reclamou baixinho, emburrado.

Jungkook suspirou e olhou Jimin seriamente.

— Se você tomar, vou te deixar mexer no meu celular. — falou calmo.

Sabia que Jimin amava celulares e que não tinha.

Jimin fez biquinho e assentiu, contra sua vontade.

Abriu a boca e logo a colher já estava nela; virando o remédio dali.

Após a colher de afastar, procurou o copo aflito, pelo gosto ruim em sua boca.

Tomou a água toda ali presente, para no final falar isso:

— Eca! Remédio ruim! — falou, fazendo biquinho.

Jungkook gargalhou alto, sorrindo aberto.


Notas Finais


Oiiiiiii! Oi capítulo está pequeno? Ruim? Talvez os dois? Eu acho que sim :(

Desculpe por isso gente, mal é o começo da fanfic e os capítulos já estão broxantes... Acontece que eu não estou conseguindo escrever, sabe? Isso é uma droga.

Eu queria escrever algo legal, mas né :(

Vocês querem um grupo do whatsapp? Uh? Se sim, falem okay? Talvez você s me ajudem com isso.

Tchau meus xuxus...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...