História My little baby - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias ASTRO, Bangtan Boys (BTS), EXO, G-Friend, Got7, TWICE
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Dahyun, Eunha, Eunwoo, Jackson, JB, Jimin, JR, Jungkook, Mark, MJ, Momo, Moonbin, Rocky, Sana, Sanha, SinB, Sowon, Suga, Tzuyu, V, Yugyeom, Yuju
Tags Cio, Hibridos, Kook Bunny, Outros Casais, Taekook, Yoonmin
Exibições 105
Palavras 1.032
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi pessoas! Estou de volta, no cap anterior eu falei que esse ia ser o niver do Tae, mas surgiu uma inspiração da pqp, então deu no que vcs vão ler.
Até as notas finais.

Capítulo 7 - Do not think about anything, do not say a word, just give me


9 anos depois.

 

- Omma, eu já disse que eu não quero festa. - Taehy reclamava. Daqui alguns dias meu Hyung/Namorado faria 16 anos. Sana-noona vinha insistindo a um mês para fazer uma festa de ''arrombar'', ela queria chamar toda a escola para o aniversário de Taehy, ele não queria de jeito nenhum, preferia ficar em casa, com a família e os amigos. Taehy nunca foi de festas, ele não gosta de multidões, não gosta de shopping's, não gosta de aglomerações, ele prefere ficar em casa, passear nas praças afastadas da cidade de Seul, lugares onde não tem muitas pessoas. Estavamos jantando, eu, meus appas, as noonas e o Taehy. Appa Yoongi revirava os olhos com a insistencia da noona, Appa Jimin só ria, e Dahyun-noona dava de ombros. Sana-noona só faltava implorar para fazer a festa de 16 anos do Taehy, ela queria deixar marcado. Minha noona olhou para mim com um olhar de desespero, ela queria que eu convencer-se.

- Taehy, amor, eu sei que você não quer a festa, mas vai ficar marcado. Só se faz 16 anos uma vez só. - Eu o olhava com a minha melhor cara de pidão. Eu estava sentado ao lado da Dahyun-noona, Taehy estava na minha frente, Sana-noona ao seu lado, e os meus appas nas pontas.

- Isso é muito golpe baixo Jungkook, quando você me olha assim eu sempre faço as suas vontades. - Eu continuava o olhando com a minha carinha de pidão. - Você venceu, fassam a festa, mas eu escolho os convidados. - Eu e Sana-noona sorrimos felizes.

Terminamos de jantar, as noonas que cuidam da limpeza vieram e começaram a retirar os pratos, eu, o Taehy e os appas formos para casa. A alguns anos eu e os appas não moravamos mais no mesmo prédio que as noonas, nos mudamos quando eu tinha 10 anos, formos morar em uma casa, que tava mais para mansão, em um dos bairros mais ricos de Seul. Ano passado o Taehy veio morar conosco, na época nos namoravamos escondidos, mas quando o Taehy foi morar lá em casa, um mês depois, uma das governantas nos pegaram aos beijos no quartinho que guardava os matérias de limpeza, ela contou para os appas e para as noonas, eles não brigaram e nem proibiram de namorarmos, bem ao contrário, eles deram total apoio. Estavamos no carro, voltando para casa, appa Yoongi dirigia, enquanto conversarva sobre algunha coisa que eu não tenho a miníma ideia com o appa Jimin. Desde de que entramos no carro Taehy não olhava para mim, eu tentava segurar sua mão e ele soltava, o chamava e ele fingia que não escutava, comecei a achar que tinha sido por causa da festa, ele olhou para mim e pude ver raiva e tristeza em seu olhar, ele estava bastante chateado. Quando chegamos em casa Taehy foi o primeiro a descer do carro, ele entrou em casa e bateu com força a porta, os appas se assustaram com atitude dele, nos apreçamos em entrar, quando entramos Taehy me olhava com muita raiva.

- Porra Jungkook, eu juro que eu tento, tento de todas as maneiras não fazer você sentir ciumes, quando o Hoseok vem com aquelas brincadeiras de abraçar, de beijar, eu me afasto, mas você, você não, ainda da mole para ele, quando ele te abraça você deixa, quando ele te beija você deixa, até na minha frente. Prometi que ia deixar passar, mas quando estavamos saindo da casa da omma, chega a novidade, o Namjoon manda uma foto de vocês dois agarradinhos nos maiores beijos. - Taehy tinha os olhos cheios de lágrimas, prontas para transbordarem.

- Quê ? Eu e o Hoseok ? Isso nunca aconteceu, Taehy seja lá o que for que o Namjoon mandou para você não é verdade, eu nunca seria capaz de fazer isso com você, Taehy eu te amo, você mais do que ninguém sabe que o Namjoon odeia o fato de estarmos juntos, ele deve ter feito uma montagem do Hoseok e eu juntos. - Eu já chorava, só de pensar na possibilidade de perder meu Taehy... - Taehy me-me desculpa, eu não vou deixar mais o Hoseok me abraçar ou ficar com brincadeirinhas comigo. Taehy e-eu... - Não consegui terminar minha frase, senti meus joelhos vacilarem e os braços do Tae segurar minha cintura, apertei sua blusa azul com força, minhas mãos estava em frente ao seu peitoral marcado, com a destra me segurava pela cintura, e com a canhota fazia um leve cafuné em meus cabelos, minha cabeça estava em seu ombro esquerdo, eu chorava, estava em prantos, os appas já não estavam mais na sala, nos deixaram as sós. Taehy pegou em meu queixo, levantando minha cabeça para que eu o olhasse para si.

- Me desculpa, e-eu confio em você, se você diz que não é você naquela foto eu acredito. - Ele beijou minha testa, depois meus olhos, meu nariz, terminando em meus lábios, não era um beijo, um encostar de lábios para ser especifico. Taehy pegou na minha mão, subimos as escadas, entramos em nosso quarto, não trocamos de roupa, só nos deitamos e ficamos abraçados, Taehy falava em meu ouvido que me amava, e jurava que ficariamos para sempre juntos. Taehy me olhava com carinho, dava pequenos selares em meu rosto. Ele começou a cantar baixinho.

- Gyeote meomulleojullae
Naege yaksokhaejullae
Son daemyeon naragalkka buseojilkka
Geobna geobna geobna

Siganeul meomchullae
I sungani jinamyeon
Eobseotdeon iri doelkka neol irheulkka
Geobna geobna geobna

Butterfly, like a butterfly
machi Butterfly, bu butterfly cheoreom
Butterfly, like a butterfly
machi Butterfly, bu butterfly cheoreom

Amugeotdo saenggakhaji ma
Neon amu maldo kkeonaejido ma
Geunyang naege useojwo

- Eu te amo tanto Jungkook, não posso pensar nem na possibilidade de te perder. Jungkook você é um presente de Deus na minha vida, tão perfeito. Amor agora não pense em nada, não fale nada, apenas sorria, sorria só para mim. - Com essa mini declaração, ele me beijou, nosso primeiro beijo de verdade nessa noite, havia tantos sentimentos naquele beijo, nos separamos, ficamos nos olhando até pegarmos no sono.

''Não pense em nada, não diga nem uma palavra, apenas me dê um sorriso. ''


 


 


Notas Finais


Se leu até o final é porque gostou.

Quero bater um papo reto com vocês. Estou com dificuldades para continuar a fic, não queria que ela fosse pequena, quero que ela tenha mais caps, mas meus problemas são graves, estou na reta final da escola, provas, trabalhos, finais. Tenho que estudar, quero saber de vocês, vocês preferem ter mais dois caps e finalizar a fic, ou vocês esperam até Janeiro para caps na saliência, limonadas, cutes e com mais de 1000 palavras ?

Amanhã sai o cap do niver do Taehy.

VAI TER ESPECIAL DE NATAL E ANO NOVO PORQUE JÁ ESTÃO PRONTOS ; SALIENCIAS SÓ NO ESPECIAL DE ANO NOVO.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...