História My Little Boy. - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Baby, Boyxboy, Ciumes, Crossdressing, Daddy, Daddykink, Fluffy, Inseguranças, Lemon, Love, Promessas, Romance, Yaoi
Visualizações 46
Palavras 1.291
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


"CHEGAY, to preparada pra atacar, quando o grave bater eu vou quicaaar..."

Eu acho que seria muita cara de pau minha pedir desculpas depois de todo esse tempo sem postar nada, mas eu vou explicar alguns dos motivos pra vocês manas, bom, eu tenho trastorno de ansiedade, então quando eu tenho uma crise eu não gosto de nada que eu faço (no caso, escrevo) e minha alto estima fica muito baixa (fudida), e também fiquei um tempinho sem internet, por isso eu não postei nada em todos esses dias. Sorry :(((

But, eu tô de volta!!!!

Depois desse momento emocionante (só que não) vamos ao capitulo de hoje.

Boa leitura :))))))

Capítulo 15 - Capítulo 15: Serenidade.


Fanfic / Fanfiction My Little Boy. - Capítulo 15 - Capítulo 15: Serenidade.

John dormia serenamente quando Thomas entrou em seu quarto sem fazer barulho algum para não acordá-lo. Havia chegado a casa do pequeno a alguns minutos e Johanna pediu para que o acordasse, pois o café da manhã não demoraria a ficar pronto.

 Ao entrar no cômodo teve a visão daquele ser pequeno enrolado como uma bolinha em meio a um emaranhado de cobertas, Thomas reprimiu o riso e se aproximou calmamente, não querendo fazer barulho algum para não assustar o garoto que parecia tão sereno, ele estava abraçado ao seu ursinho, seus lábios róseos se encontravam entreabertos, e sua respiração era branda, o que denunciava que ele ainda dormia.

 Se aproximou e pode constatar que ele vestia o mesmo moletom que havia lhe dado na noite passada, e o quão ele ficava lindo o vestindo, sorriu e se aproximou ainda mais da cama do menor, sentando-se na beirada da mesma, enquanto analisava mais uma vez a feição calma do menino, e o quão ele havia mudado. Levou seus dedos vagarosamente ao seu cabelo, acariciando os fios calmamente, na sua visão tudo com ele tinha de ser feito calmamente e com cuidado, tinha medo que ele se quebrasse, pois ele aparentava ser tão frágil e vulnerável, ainda mais naquele momento, era como uma boneca de porcelana.

-Ursinho...- O chamou baixinho, sem obter uma resposta, nem mesmo uma mudança em sua expressão, sorriu e continuou acariciando seus cabelos macios.- Está na hora de acordar pequeno.- Disse ainda em um sussurro, passando a acariciar uma de suas bochechas vagarosamente, sentindo a maciez de sua pele leitosa na ponta de seus dedos, após poucos minutos, viu seus olhinhos cor de céu sonolentos se entre abrirem e um sorrisinho preguiçoso se desenhar em seus lábios.

 Thomas ficou olhando para o pequeno sonolento a sua frente e sorriu bobo ao vê-lo coçar vagarosamente seus olhos com as pontinhas de seus dedos, voltando a fechar seus olhos novamente por poucos segundos, para abri-los novamente com mais um sorriso em seus lábios. 

-B-bom dia grandão.- Escutou sua voz sair baixinha e lenta por ter a acabado de acordar e sorriu bobo, levando sua mão novamente aos cabelos alheios, que se encontravam soltos e esparramados por seu travesseiro, vendo ele fechar seus olhinhos novamente para aproveitar ainda mais as carícias, tombando ainda mais sua cabeça contra a mão sua mão, a procura de mais carícias e praticamente ronronar com o carinho, como um gatinho. Adorável.

-Você precisa levantar pequeno, o café da manhã já está quase pronto.- Disse calmamente, escutando um murmurinho incompreensível sair de seus lábios em meio aos carinhos feitos em seus cabelos, sorriu e parou com as carícias, retirando sua mão dali, vendo-o bufar baixinho e um bico emburrado se formar em seus lábios.

-Vamos pequeno, não seja um garotinho mimado.- Falou olhando para o bico extremamente fofo do menor, que bufou novamente, descobrindo seu torso e sentando-se na cama, de frente para Thomas, com as pernas ainda cobertas por suas cobertas.

-Mas eu não quero sair daqui, quero mais carinhos.- Murmurou emburrado, tirando as cobertas de suas pernas e engatinhando até estar bem próximo a Thomas, que o olhava estático, até poder sentar-se em seu colo, sem nem ao menos se lembrar das roupas que havia ido se deitar na noite anterior.

-Pequeno...- Thomas disse ao ter o menor sentado em seu colo, o abraçando e o rosto escondido na curva de seu pescoço.

-Eu gosto do seu cheiro.- Murmurou com a voz ainda sonolenta e Thomas foi capaz de sentir sua respiração próxima a sua pele, arrepiando os pelos do local.

-Ursinho...- Thomas murmurou desconcertado, mas não foi capaz de terminar a frase ao ser cortado pelo menor.

-Me deixa ficar assim só mais um pouquinho... Eu senti falta disso.- Sussurrou baixinho próximo ao ouvido de Thomas, e voltou a esconder seu rosto na curvatura do pescoço do mesmo novamente. Sorrindo satisfeito, ao que Thomas não retrucou, ele parecia imensamente confortável, ali daquele jeito.

-Tudo bem.- Murmurou e enlaçou seus braços pela cintura do mesmo o abraçando fortemente, sentindo ele sorrir novamente contra sua pele, e não pode deixar de sorrir junto. Parecia que havia se passado tão pouco tempo desde que John era apenas um garotinho que não conseguia dormir sozinho por medo do escuro e sempre vinha manhoso pedindo colo à Thomas, dizendo que quando estavam juntos os monstros malvados não apareciam.

 Eles haviam passado poucos minutos naquela posição, até que Thomas pode sentir a respiração de John ir se acalmando pouco a pouco, até que ele estivesse ressonando baixinho contra seu pescoço. Ele havia adormecido. Quis rir, mas se controlou, para não acabar o acordando, iria falar para Johanna que não conseguiu acordá-lo e que ele parecia cansado, assim talvez garantiria mais algumas horas de sono ao menino, eram somente 8h da manhã de um sábado, ele poderia dormir um pouco mais sem problemas.

 Se levantou com cuidado para colocá-lo na cama, e assim que o colocou novamente sobre a superfície macia, pode perceber uma coisa, o tecido do moletom havia subido um pouco em um dos lados de sua cintura, mostrando um pequeno pedaço de tecido delicado de cor rosada, ficou o encarando por breves minutos, respirou fundo e o cobriu com suas cobertas novamente, o ajeitando na cama da forma mais confortável possível e retirou algumas mechas de cabelo do rostinho alheio, para que não o incomodasse durante o sono, fechou as cortinas, para que nenhum raio de sol entrasse e atrapalhasse o sono do garoto, só então se dirigiu a porta de saída do quarto, e assim que fechou a porta do cômodo, já do lado de fora, suspirou.

"Não é da sua conta"

Gritou seu pensamento, assim que voltou a pensar na cena se segundos atrás.

-Realmente não é da minha conta.- Repetiu em voz alta.

-O que não é da sua conta querido?- A voz de Camila soou próximo a si, deu um pequeno pulo de susto, mas logo se recompôs, olhando na direção em que veio a voz da mulher, e a viu perto de si o olhando com de uma forma curiosa e Thomas sorriu para tentar "disfarçar".

-Não é nada tia.- Disse rapidamente.- Eu não consegui acordar o baixinho e ele parecia cansado, então o deixei dormindo, tudo bem?- Falou mudando de assunto, tentando desconversar. E Camila sorriu tentando segurar o riso, estava na cara dele que havia acontecido algo, ele havia crescido, mas continuava transparente, igual quando era pequeno, ele mentia realmente mal.

-Tudo bem então, vai ficar para tomar café conosco querido?- Falou deixando o assunto para lá.

-Não, eu tenho que fazer algumas coisas.- Mentiu coçando sua nuca desconcertado.

-Okay, mas volte outra hora, para John.- Assim que o nome do menor foi mencionado, as bochechas de Thomas ganharam um quase imperceptível rubor, mas que foi notado por camila, o mesmo pigarreou sua garganta e se despediu da mulher, descendo as escadas logo em seguida, quase que correndo.

 Camila riu sozinha e entrou no quarto de seu filhote, lembrava-se do quanto ele amava aquele quarto e das birras que dava para dormir na casa dos avós quando era menor, sorriu e seu olhar se dirigiu para a cama onde ele estava adormecido. Sorrindo assim que viu sua face serena, parecia um pequeno anjo. Seu pequeno anjo.

Sentou-se na beirada da cama do pequeno e acariciou a lateral de seu rostinho sorrindo.

-Parece que nossas vidas vão ser bem agitadas a partir de agora, não é little bear?- Disse em voz alta, e riu de si mesma, sabendo que o pequeno não responderia, e então sorriu novamente deixando um beijinho amoroso em sua testa antes de sair do quarto, fechando a porta, logo atrás de si, enquanto sussurrava.

"Bons sonhos, meu amor".

 

 

 

 


Notas Finais


Oi novamente!!!!

O que acharam?? Espero que tenham gostado.

Eu estava pensando em postar mais uma fanfic Larry ( que seria a minha primeira fanfic do gênero) o que acham???

Beijo, beijo, beijo e até o próximo capitulo, cara. (Entendedores entenderão...)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...