História My Little Brother - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Liam Payne, Zayn Malik
Tags Brother, Harry Styles, Liam Payne, Little, Perrie Edwards, Smut, Zayn Malik, Ziam
Exibições 105
Palavras 2.174
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - VII. New Beginning


Zayn estava na sala de aula. Quando saiu do apartamento de Liam, depois de alugar um quarto barato num hotel de aparência duvidosa e se remoer durante toda uma noite, o ômega decidiu pela manhã que seguiria em frente. Afinal, nada mais podia ser feito.

Aceitou o ingresso em uma das universidades logo depois de ser aceito num emprego como vendedor em uma livraria. Não ganharia muito, mas seria o suficiente para se manter e alugar um dormitório na universidade. Escolhera voltar para o curso de Inglês e estava feliz ali, adicionando matérias como literatura e sociologia, que também o interessavam.

Se tudo desse certo terminaria o curso de Inglês no fim do ano, isso se conseguisse passar nas adaptações e matérias atuais ao mesmo tempo. Mas estudar nunca fora um problema para Zayn, o problema na verdade era Liam. A verdade era que desde que o alfa construíra sua vida longe de Malik e com outro ômega, tudo começou a desandar para Zayn.

E era irônico pensar que desta vez fora justamente seu afastamento de Liam que o trouxera de volta à universidade.

Zayn mordia a ponta de uma caneta enquanto sua atenção era voltada para o que o professor dizia quando a porta se abriu. O Sr. Collins, mesmo a contragosto, visto que odiava interrupções em sua aula, foi até a porta e quando voltou, junto a um rapaz com um buquê, anunciou:

- Zayn Malik.

O ômega travou em seu lugar enquanto recebia todos os olhares dos colegas de classe. Alguns riam e outros apenas o olhavam com comoção pela cena.

- Zayn Malik. – Collins voltou a insistir, fazendo Zayn dar um salto da cadeira e descer as escadas rumo à entrada da sala. – Tinha mesmo que fazer isso agora, rapaz? – O professor ainda repreendeu o entregador. – Dispersou a minha classe!

- Me desculpe por isso, professor. – Zayn se desculpou pelo garoto que não aparentava mais de dezesseis e se mostrava envergonhado. – Tem certeza que isso é pra mim? – Perguntou recebendo um aceno e um papel com um enorme “x” onde assinou.

- Parabéns, senhor. – O rapazinho disse logo após ter o recibo assinado.

- É seu aniversário, senhor Malik? – Collins o surpreendeu quando Zayn voltava para a mesa.

- Sim senhor.

- Ora, meus parabéns! Deve ter alguém muito apaixonado o esperando hoje. – O homem brincou para o espanto de Zayn e o resto da turma, que nunca vira o professor brincar antes. – Agora voltem à atenção para a aula, sim?

Zayn e seus colegas até tentaram, mas logo a cena se repetia, dessa vez com outro entregador, porém.

- Eu... Eu vou esperar lá fora! Me desculpe por isso, Sr. Collins. Eu não faço ideia do que seja isso. – Zayn se desculpou envergonhado, segurando agora dois buques e sua mochila.

- Tudo bem, rapaz. – Collins disse fazendo um movimento displicente com as mãos e permitindo a saída de seu aluno. – Jovens... – Ele murmurou quando Zayn saiu.

O ômega só queria saber quem seria o responsável por aquela brincadeira. E esperava estar errado a respeito de sua suspeita. Quando o terceiro buque chegou, Zayn tentou ao máximo extrair algo do entregador, mas nada conseguiu.

Os colegas ao saírem no final da aula, junto ao senhor Collins se surpreenderam ao ver o ômega já com cinco buques de rosas. Zayn já estava tão vermelho quanto elas, devido aos comentários.

Mas ele só veio a ter a curiosidade saciada quando chegou ao seu dormitório no final da manhã, tendo a ajuda de Perrie para carregar todos os buquês, uma ômega linda e loura que conhecera nas aulas de literatura.

- O que você está fazendo aqui? – O ômega perguntou ao ver o alfa sentado em sua cama quando abriu a porta do dormitório.

- Seu colega de quarto me deixou entrar. – Liam disse indicando o ômega de cabelo cacheado sentado em sua escrivaninha.

Será que Harry nunca ia à aula? Zayn se perguntou vendo o outro ômega olhá-lo confuso.

- Zayn eu acho que já estou indo. – Perrie disse ao reconhecer o alfa e saber do que se tratava.

A ômega estava visivelmente constrangida, odiava assistir a discussões.

- Não, você fica. – Zayn a segurou pelo pulso e apontou para Liam. – Quem vai sair é ele!

- Não vou sair até falar com você.

- Não tenho nada para falar com você.

- Olha Zayn, sua amiga e seu colega de quarto parecem apavorados. – Liam indicou com um movimento de cabeça a loura e o cacheado que pareciam realmente desesperados com seus olhos bem abertos. – Você realmente está disposto a dar um show? Porque se não quiser sugiro que aceite me ouvir.

- E se eu me recusar? Vai me obrigar?

- Sabe que não é má ideia?

“É melhor ouvi-lo.” Zayn constatou e revirou os olhos.

- Me desculpe, Zayn, eu não sabia que... – Harry, o ômega mais novo disse desesperado quando Zayn o interrompeu.

- Você não tinha como saber, Hazz. Está tudo bem.

O garoto ainda voltaria a se desculpar quando Perrie o puxou pelo pulso.

- Nós vamos esperar lá fora. – A loura disse antes de fechar a porta atrás de Harry e de si.

Zayn encostou-se à escrivaninha de madeira e cruzou os braços em frente ao peito.

- Estou esperando.

- Eu estou realmente orgulhoso de você, Zayn. Por estar de volta aos estudos.

- Obrigado. Como está Tommy?

- Está bem e na escola, sou pai de um rapazinho estudante agora. – Liam disse orgulhoso. – Estou impressionado com você, Zayn, sempre acreditei em você. – O alfa sorriu.

- O que veio fazer aqui, Liam?

- O que houve com o seu cabelo? – Liam perguntou ao notar pela primeira vez na lateral esquerda raspada.

- Trote. – Zayn revirou os olhos.

- Ficou bonito em você.

- Obrigado. Mas o que veio fazer aqui?

Liam suspirou pesado antes de responder com seriedade:

- Te pedir em casamento.

Zayn riu alto, gargalhou. Liam não poderia estar falando sério.

- Essa foi boa, Liam. – O ômega bateu palmas. – Também estou orgulhoso, quem diria que viraria um comediante?

- Estou falando sério. Nunca falei tão sério, Zayn. Eu pensei desde que você saiu e percebi que te amo. – Liam se interrompeu com um  movimento nervoso de mãos. – Percebi não, aceitei.

- Tem um jeito meio peculiar de demonstrar. – Zayn alfinetou. – Agora se me der licença, tenho mais o que fazer.

O ômega não acreditava em Liam, não conseguia. Por mais que seu coração palpitasse e implorasse para que Zayn simplesmente aceitasse o que estava sendo dito por Liam o ômega não podia aceitar aquilo tão fácil. Não depois de tudo. Estava tudo muito confuso afinal.

- Zayn, eu...

- Vá embora, Liam. Por favor.

Liam aproximou-se do mais novo e se inclinou, diminuindo a distancia entre os rostos. Zayn o deixou se aproximar, mas logo despertou e virou a cabeça no momento em que Liam juntaria os lábios nos seus.

- O que pensa que está fazendo?

- Tentando nos salvar. – Liam disse e voltou a se afastar, respeitando o espaço do ômega.

Conseguia entendê-lo depois da forma como o tratou desde o Natal.

- Olha Zayn, eu te entendo. Sei que tem todo o direito de sentir raiva de mim. – Liam começou antes de ser interrompido.

- Oh, como você é bom e compreensivo, Liam! – Zayn disse sarcástico.

- Mas apesar da sua raiva, sei que ainda me ama.

- Como pode ser tão presunçoso, Liam Payne?

- Olha, eu não acho que ficar discutindo vá nos levar a algum lugar.

- Exatamente. – Zayn concordou.

O ômega estava satisfeito, enfim se veria livre daquela conversa sem sentido com o alfa que tentava esquecer-se desde que saíra do apartamento que dividiam.

- Que bom que concorda comigo, Zayn. – O alfa sorriu malicioso.

No segundo seguinte Liam já tinha uma mão na cintura de Zayn enquanto a outra lhe segurava o rosto. A boca sedenta do alfa atacando a do ômega. Malik até se permitiu sentir a carícia por alguns momentos, mas foi ele quem os afastou depois de um tempo, apoiando ambas as mãos no peito forte de Payne.

- Por que você fez isso?

- Às vezes ações valem mais que palavras. – Liam sorriu cafajeste e deu de ombros.

- Eu deveria socar o seu nariz, Liam. Agora vá embora daqui!

- Zayn, você não entende? Eu precisava de um tempo, nós precisávamos.

- Você não tem o direito de decidir nada por mim.

- Eu não poderia admitir que abandonasse os estudos e uma carreira brilhante por um casamento, Zayn. Do mesmo jeito que queria ter certeza dos meus sentimentos.

- Muita gente abandona tudo e é feliz do mesmo jeito. – O ômega argumentou. – Vamos Liam, admita que só pensou em você.

- Não, muitos ômegas jovens largam tudo e depois vivem em casamentos infelizes. E você é tão jovem pra saber, Zayn. – Liam falou calmo. – Era a sua felicidade que estava em jogo, afinal. Como acha que seria se não tivesse conseguido provar a si mesmo que é competente?

- Eu poderia me casar e continuar estudando.

- Tive medo de que se contentasse em ser apenas esposo.

- Quer saber por que eu deixei a faculdade, Liam? – Zayn perguntou com irritação. – Eu deixei a faculdade porque depois do seu casamento e do nascimento de Thomas eu já não conseguia mais me concentrar em nada, Liam. Fiz de tudo para continuar, mas não estava funcionando mais.

Liam ergueu os olhos do chão para o ômega sem acreditar.

- Eu te atrapalhei?

- Não, Liam. O meu amor por você me atrapalhava.

- Isso quando eu nunca fui casado com Jake... – O alfa disse ao manear a cabeça numa mistura entre pensativo e amargurado.

- O que disse? – Zayn perguntou com espanto.

- Nunca fui casado, Zayn. Ele engravidou por um descuido durante um cio e eu fiz a proposta, mas ele não queria a criança. Ficou acordado que Jake teria Thomas e me entregaria antes de ir embora, mas o pior aconteceu e no dia do parto ele não resistiu. – Liam suspirou cansado.

– Nunca houve amor entre nós, ele só passava os cios comigo. Eu achava que houvesse, eu realmente pensei, mas percebi que não era recíproco no momento em que fiz a proposta. – Explicou.

- Passei esse tempo todo desacreditado no amor. Eu sabia da sua paixonite por mim. – Liam fez um movimento de mão para impedir Zayn de interrompê-lo. – Mas era isso, naquela época eu pensava que tudo não passava de uma paixonite e que você amadureceria e me rejeitaria como Jake o fez.

- Jamais faria isso.

- Eu sei, por isso estou aqui. Naquela noite eu finalmente entendi isso, eu me senti amado, mas eu também estava muito confuso. Meu relacionamento com Jake começou com sexo e eu não queria que o nosso começasse assim também para não correr o risco de me cegar de novo. – Liam fez uma pausa. – E eu me sentia culpado pelo que sentia por você devido a nossa diferença de idade.

- Você deveria ter falado sobre isso comigo, Liam.

- Eu sei, agora sei disso, mas já não dá pra voltar atrás. Me perdoe por tudo, Zayn, principalmente pela forma como eu o fiz se sentir naquela manhã, eu prometo que isso jamais irá se repetir. – Liam voltou a se aproximar e segurou as mãos do ômega nas suas. – Eu quero muito me casar com você, Zayn. Eu estava falando sério e gostaria muito que me aceitasse.

- Liam, eu não posso negar que amo você, mas eu planejei uma nova vida e já não sei se agora seria um bom esposo ou pai para Thomas. – Zayn foi sincero.

- Eu só preciso que estejamos juntos, Zayn. Vamos fazer funcionar, eu tenho certeza.

- Não planejo parar de estudar quando concluir o curso de inglês, eu adicionei outros cursos na grade e já sou um dos indicados para o mestrado. Também não está nos meus planos sair do meu emprego.

- E se casar comigo? Pode adicionar isso aos seus planos, Sr. Malik?

- Liam, você tem certeza que não vai se arrepender disso? Porque eu não estou pronto para mais grosseria. – Zayn impôs em tom de aviso.

Liam riu. Como sentira falta daquele jeitinho desaforado do seu ômega! Agora, olhando para o rapaz tão de perto, não conseguia saber como conseguira passar tanto tempo longe de Zayn.

- Eu sei, meu amor, eu sei. E eu volto a prometer que algo assim jamais acontecerá de novo. E então, o que me diz?

- Tudo bem, mas conto pra mãe na primeira merda que você fizer.

- Okay. – Liam sorriu gigante e ergueu o ômega em seus braços antes de beijá-lo com saudade. – Eu senti tanta falta disso. – Ele murmurou entre os lábios do menor. – A propósito, feliz aniversário!

E aquela tarde ficaria conhecida para sempre para Perrie e Harry como o dia em que Zayn entrara no dormitório solteiro e saíra de lá noivo, com um lindo anel no dedo. A vida poderia ser surpreendente às vezes.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...