História My Little Brother - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Liam Payne, Zayn Malik
Tags Brother, Harry Styles, Liam Payne, Little, Perrie Edwards, Smut, Zayn Malik, Ziam
Exibições 95
Palavras 1.851
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oioi! :*

Capítulo 9 - VIII. Birthday


Naquela tarde de reconciliação ficou acordado que Zayn sairia com os dois colegas de faculdade para um almoço de aniversário, terminaria o dia de trabalho na livraria e Liam o buscaria no dormitório à noite para uma segunda comemoração.

Zayn se vestia em seu quarto sendo observado por Perrie e Harry. Optara por usar os presentes que ganhara naquela mesma tarde com os amigos: Uma calça skinny preta, presente de Harry, e uma blusa de tricô preta de mangas cumpridas que vestia muito bem, presente de Perrie.

O cabelo, depois do trote, era penteado para o lado lhe dando uma franja lateral charmosa, por mais que lhe incomodasse em alguns momentos e por vezes, Perrie o ajudasse prendendo a franja com algum prendedor de cabelo. Terminava de calçar seu tênis ao som de assobios debochados de aprovação quando seu celular tocou.

Perrie inclinou a cabeça para espiar o visor do aparelho jogado do outro lado da cama onde estava sentada e declarou em tom dramático:

- Seu príncipe o espera!

- Você é ridícula. – Zayn murmurou abafado por estar com a cabeça próxima aos pés, amarrando o tênis.

Harry olhou de Zayn para Perrie e comprimiu os lábios, numa tentativa falha de segurar o riso. Por outro lado, a loura ao seu lado ria escandalosa. Malik levantou a cabeça depois de terminar de calçar o par de tênis e se levantou com rapidez, o aparelho ainda tocando enquanto o ômega voltava a ajeitar o cabelo na frente do espelho.

- Não vai atender? – Harry quis saber, em parte já irritado com o toque insistente do celular.

- Eu já estou saindo. – Zayn justificou sem sair da frente do espelho.

- Você está ótimo, melhor impossível, agora quer fazer o favor de dar o fora daqui? Seu príncipe deve estar desesperado, princesa.

- Pois que fique. Agora deu pra defendê-lo, Perrie? Depois de tudo que eu te disse?

A loura revirou os olhos.

- Não começa, dramaqueen. – A ômega respondeu e pegou o celular alheio, atendendo a ligação. – Oi Liam, tudo bem?

- Hey Liam! – Harry gritou para ser ouvido também.

E Zayn estava petrificado perante a cara de pau alheia.

- Eu estou ótima, obrigada por perguntar. Zayn já está indo, assim que ele passar mais algumas horas no espel...

- Me dá isso aqui! Inconveniente! – Zayn acusou ao tomar o celular, fazendo os dois ômegas rirem. – Eu já estou indo, ok? – E desligou sem esperar resposta, envergonhado demais para ouvir Liam, que provavelmente estaria rindo de si.

Zayn pegou sua carteira e as chaves, ouvindo um “não vai precisar mais delas hoje” de Harry.

- Engraçadinho! Tchau, seus demônios. – O ômega se despediu com rapidez, largando um beijo na bochecha de cada um e deixando o quarto logo após.

- Boa foda! – Ainda ouviu Perrie gritar quando fechou a porta.

O ômega cruzou toda a ala dos dormitórios, cortou caminho pela área verde do campus e avistou Liam no estacionamento. O alfa encostado em seu carro, tinha uma expressão tranquila no rosto bonito e sorriu quando notou Zayn vindo em sua direção.

- Parece que as horas em frente ao espelho valeram a pena. Cada segundo. – Liam disse ao olhar Zayn de cima a baixo com atrevimento.

Num movimento rápido, Zayn acertou um tapa no braço do alfa, que soltou uma exclamação assustada antes de esfregar o local magoado.

- Não dê ouvidos a eles.

Liam levantou os braços, como que em rendição.

- Tudo bem. Será que eu posso te abraçar sem apanhar?

E antes que recebesse alguma resposta, logo estava agarrado na cintura do ômega, tendo sua nuca rodeada pelos braços do menor logo após.

 

٭٭٭٭٭٭

 

Se Liam Payne não acreditava na sorte, aquele era, definitivamente, um bom momento para começar a acreditar. No momento em que abria a porta de seu apartamento, tendo sua mão entrelaçada na mão do ômega atrás de si, deu de cara com duas malas no vestíbulo.

Karen. Liam sentiu seu corpo gelar só de pensar na hipótese de não ter conseguido acertar as coisas com Zayn e ter que confessar tudo para a mãe. E o ômega atrás de si teve de empurrá-lo para que Liam saísse do lugar. Talvez a comemoração de aniversário combinada com um surpreendente e glorioso noivado estivesse arruinada em partes.

Ao menos não haveria ressentimentos por conta da sogra, uma vez que compartilhavam a mesma. E o pensamento fez Liam rir.

- Oh, vocês chegaram! – O furacão louro apareceu, provavelmente vindo dos quartos. – Zayn, querido, você deve ter pensado que eu esqueci, não é? – A mulher perguntou ao acolher o filho num abraço apertado. – Eu ia fazer uma surpresa. – Explicou.

O ômega sorriu sem graça, imaginando se deveria ou não ocultar o anel em seu dedo.

- Obrigado, tia Karen. É muito bom ver a senhora depois de tanto tempo! – Disse sincero.

- Oh, meu amor! – A mulher exclamou feliz tocando o rosto de Zayn com ambas as mãos e largando um beijo em sua bochecha. – Mas onde está Thomas? – Perguntou com confusão quando se afastou.

Liam coçou a nuca.

- Eu o deixei com uma amiga. Tinha a intenção de levar Zayn para jantar fora. – Mentiu.

Mas Liam era péssimo com mentiras, principalmente para alguém que o criou desde que ele era um bebê e ambos os rapazes puderam perceber que a mulher não ficara convencida. Zayn sentiu o rosto esquentar e cometeu o segundo erro: Levantou exatamente a mão do anel e a deslizou pelo rosto, num gesto claro de nervosismo já conhecido pela mãe.

Liam já maneava a cabeça de um lado para o outro com nervosismo quando a ômega os surpreendeu:

- Okay. – Foi tudo o que respondeu. – Agora vou te dar o seu presente, Zayn!

- Não precisava, tia.

- Precisava sim! Agora sentem, não vão mais crescer, uh? – Ela disse, sendo obedecida de imediato pelos dois rapazes, que se olhavam com confusão.

Karen estava no vestíbulo de costas para a sala e procurava o presente de Zayn em sua mala. Liam se levantou do sofá e atravessou a mureta que separava a cozinha da sala, precisava dar um fim no jantar preparado na cozinha antes que a mãe se desse conta da mentira.

A ômega loura voltou com um embrulho de tamanho médio nas mãos e um sorriso gigante.

- Aqui está. Não pensei em outra pessoa que não você quando vi, espero que goste. – Ela informou vendo o filho caçula desembrulhar o presente.

Zayn sorriu grande ao perceber do que se tratava.

- É linda, tia! – O ômega disse e logo tratou de experimentar a jaqueta de couro com tachinhas que acabara de ganhar. – Obrigado.

- Ficou perfeita em você, amor. Você está tão bonito, mas como foi que escolheu esse corte de cabelo?

- Foi um trote de faculdade.

- Oh, coitadinho! Mas ficou bonito do mesmo jeito, você nunca conseguiu ficar feio, afinal. – Karen confidenciou. – Nem quando cismou com o lápis de olho e camisetas de banda na adolescência. – Ela disse fazendo ambos rirem. – Na verdade, lhe caíam muito bem até. – Piscou.

Liam voltava da cozinha para a sala, mas não voltou a se sentar.

- Então, podemos ir? – Ele perguntou se dirigindo aos dois ômegas.

- Eu vou ficar, filho. Estou cansada da viagem.

- Mas não vai mesmo. A senhora não dirigiu até aqui pra me deixar sozinho no meu aniversário! – Zayn disse imperativo.

- Olha como fala com a sua mãe, garoto! – Karen disse, mas toda a sua autoridade foi embora quando ela não aguentou segurar o riso. – Okay, vamos lá!

 

٭٭٭٭٭٭

 

O jantar estava agradável, por mais que não fosse a noite que Liam planejara para si mesmo e Zayn. A verdade é que fora muita ingenuidade de ambos em pensar que Karen não pudesse aparecer, uma vez que não dera sinal de vida durante o dia inteiro. Também havia a agravante de ser o primeiro aniversário de seu caçula fora de casa. E é claro que a mamãe Payne faria questão de estar presente na data de nascimento do filho caçula.

Pouco antes de fazerem o pedido da sobremesa, já um pouco descontraída por conta do champanhe que tomavam, Karen levantou a taça propondo um brinde.

- Por que não fizemos um brinde ainda?

- Ainda podemos fazer, mamãe.

- Okay, faça você, Liam. Não estou mais com tanta cabeça para isso. – Ela confessou divertida.

- Bom... – Liam pegou sua taça e encarou Zayn nos olhos, os olhos cor de chocolate transbordavam admiração e nada disso fugiu dos olhos de Karen, que sorria. – Um brinde ao Zayn, que se tornou esse homem maravilhoso e que só nos enche de orgulho e que continue dessa forma, mesmo sendo tão irritante e petulante às vezes. – Liam finalizou sem perder a chance de provocá-lo.

- E um brinde ao noivado de vocês! – Karen resolveu soltar, fazendo Zayn se engasgar com a bebida.

- Mãe! – Liam repreendeu antes de levantar-se para socorrer o noivo.

- O que foi? Eu conheço o anel do seu avô quando o vejo. Quando pretendiam me contar? Eu me senti envergonhada quando vi um jantar prontinho no seu apartamento e vocês voltando sozinhos, sem Thomas. Daí o anel só confirmou as minhas suspeitas. – A mulher explicou.

- Tia, nós...  – Zayn iniciou e estava visivelmente nervoso.

- Ora, querido, acalme-se. – Karen tratou de tranquilizar o filho. – Eu já esperava por isso, na verdade. Só não contava que Liam pudesse deixar de ser cabeça dura tão cedo. O que um par de olhos de mel não pode fazer, não é mesmo? – Ela disse brincalhona.

Zayn estava incrédulo enquanto Liam apenas se divertia com a sua reação. Não era como se não receasse uma reação contrária de Karen, mas também não estava amedrontado. Zayn era seu e Liam estava disposto a enfrentar quem quer que fosse por ele desde que tomara a sua decisão. Até mesmo sua mãe.

- A senhora não se importa então? – Zayn perguntou ainda temeroso.

A loura sorriu se inclinando para tocar nos cabelos do ômega mais novo.

- É claro que me importo. – Discordou fazendo Zayn se sobressaltar por um ínfimo momento. –Se Liam lhe fizer alguma coisa ele vai levar umas boas tamancadas. – Ela ameaçou o filho mais velho, sorrindo de forma amável logo após para o caçula. – Você é minha coisinha preciosa, Zayn. E vocês tem a minha benção, mesmo que seu alfa safado não tenha vindo me pedir.

- Eu ia falar, mãe. É que eu pedi hoje. – Liam justificou sem graça.

- Hoje? Meu Deus, é pior do que eu imaginei! Eu arruinei a comemoração de vocês!

Zayn estava da cor das rosas que ganhara novamente quando chegara ao restaurante. Karen estava mesmo insinuando que ele e Liam fariam aquelas coisas naquela noite? O ômega se escondeu atrás da enorme taça de sorvete que acabara de ser colocada a sua frente. Enquanto isso Liam ria.

- Sim, você estragou tudo. – O alfa disse enquanto roubava um pedaço de petit gateau no prato da mãe, recebendo um tapa no braço.

- Olha como fala com a sua mãe! E tire já as mãos do meu petit gateau!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...