História My Little Brother - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Death Note
Personagens L Lawliet, Light Yagami, Matt, Mihael "Mello" Keehl, Misa Amane, Nate "Near" River, Personagens Originais, Watari
Tags Melloxnear
Visualizações 155
Palavras 2.557
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi oi ^^

Amores do Meu Coração, Por favor dem amor até a "Since I Don't Have You" acabar para essa história ?

Estou preparando surpresas para as futuras histórias, Por favor me esperem

Love And Good reading

Capítulo 3 - Hormônios


Muitos dizem que a adolescência traz muitas surpresas, E naquela tarde Mello teve a sua primeira surpresa.



07 de Janeiro, 2004



-Não quero ver esse filme – Nate resmungava pela quinta vez sobre a escolha de filme que o irmão fez


-Quantas vezes Eu tenho que dizer que nada é real ?, Tudo é de mentira – Protestou irritado com a Infantilidade do Irmão


-Olha como Essa mulher é feia ! – Pegou o DVD das mãos do Loiro – ”O grito”, até o Nome do filme é idiota.


Mello Apenas revirou os olhos, 10 minutos se passaram e a cena que o espírito descia As escadas de forma torta chegou. Ele reagiu de forma normal, Era raro filmes o assustarem, já Nate que praticamente se jogou em seu irmão pelo susto.


-Tira esse filme Mihael – Acabou deitando no Loiro Que pelo baque acabou deitando no chão.


-Tá tá – Suspirou derrotado, Esticou seu braço ate pegar o controle, Somente deu pausa no filme –Nem dá tanto medo assim...


-Estamos sozinhos em casa, E isso que me deixa com mais medo. Só tem os seguranças, E eles estão do lado de fora ! – resmungava dengoso escondeu seu rosto no peito do Adolescente.


-A princesinha vai ficar com medo de ir ao banheiro? – Zombou do Albino, Sabia muito bem de que ser chamado assim o irritava.


Ele apenas resmungou algo que não conseguiu compreender e se remexeu em um lugar…

Que depois que a adolescência chegou, Ficou bem sensível a Toques. Near acabou Roçando na intimidade coberta do Loiro. E suas reações hormonais vinheram em seguida.

Seu rosto ficou rubro, A respiração difícil, E seu interior começando a formigar. Nate parceria um bebê se remexendo tanto Para encontrar uma posição que o agradasse


-Tem algo aqui – Ele remexeu o quadril mais uma vez, Esfregando sua intimidade na do Garoto mais velho, Ele fechou seus olhos com força,Aquilo foi tão gostoso, Mas se Segurou ao máximo para não deixar um pequeno gemido sair.


Ele estava ficando mais ereto, E Tinha que sair dali para acabar logo com aquilo.


-Eu vou no banheiro – Tirou o Albino de Cima de seu colo, e em seguida virou de costas. Apesar da calça preta ser folgada era claro ver o volume ali.


-Tudo bem ? – Falou confuso observando o irmão de costas


-Sim, Eu já volto – Saiu do Quarto em grande velocidade e se trancou no banheiro de seu quarto, Que Por muita sorte era ao Lado do quarto do mais novo.


Encostou-se na porta do Banheiro, Ofegante. Tinha corrido mais exageradamente que o comum, Olhou no grande espelho e Suspirou por ver seu reflexo. Corado, ofegante, E com um volume entre suas pernas.  Apertou levemente e gemeu baixo ao sentir como estava sensível.


Sua cabeça estava martelando, Seu coração parecia que iria sair por sua boca.  Seu membro pulsava implorando por atenção. Tinha ficando naquele estado por seu maldito Irmãozinho ter praticamente rebolando em cima de si ?  Tal pensamento o atordoou e toda a adrenalina correu por suas veias fazendo a vontade de tocar-se ainda maior.


Mesmo que estivesse completamente Sozinho Sentiu seu rosto esquentar ainda mais quando Desceu a calça juntamente com a Cueca até a metade das coxas, Seu membro pulou para fora.  Pegou com uma mão gemendo apenas por sentir o contato, e começou a fazer movimentos de sobe e desce por toda a extensão, Arrepiado, Era fodidamente bom…


Aumentava o ritmo a medida que o prazer ia aumentando e seu corpo ficando mais quente, As vezes com sua mão livre tapando a boca para que os ofegos não saíssem altos de mais.

Ali encostando na parede, Olhou para seu reflexo e suspirou. Achando a visão de si  mesmo tão excitante...

Alguns fios da franja grudaram em sua testa, Seu corpo explodindo em hormônios se contraia e suava, O pré-gozo ajustava nos movimentos os tornando mais simples, Estava perto, Aumentou ainda mais a velocidade, Controlando aqueles sons que queiram sair altos.

Gemeu alto abafado por sua mão, Respirou aliviado após sentir toda aquela pressão ser liberada em um jato de gozo, Sujando toda sua mão e um pouco da Cueca branca.

Seu coração batia rápido, Seu rosto estava suando e seus músculos que aos poucos iam se definindo molhados pelo suor.

Esperou sua respiração normalizar, Limpou os vestígios de gozo, E fez sua rápida higiene. Estava em frente ao espelho arrumando o cabelo da melhor forma possível para disfarçar que está úmido.


Ainda se sentia confuso pelo motivo que o levou a se tocar, Mas quanto MENOS pensasse nisso seria melhor.



-Mihael ? – Pulou de susto ao ouvir a voz de Nate


-Um minuto – Engoliu seco e jogou sua Franja para o lado da melhor forma para disfarçar, Destrancou a porta dando de cara com pequeno – Que foi ?


-Tudo bem ? – O olhava com seu expressão preocupada.


-Sim. Vamos voltar assistir o filme agora Ou você ainda está com medo princesa? –Tentou Mudar o foco da conversa.

-Não estou mais – Bufou irritado –Tem certeza que está bem ? –Parou na frente do mais velho – Você não quis usar meu banheiro, Ele estava mais perto que o seu


-Eu  apenas quis usar o meu próprio banheiro. tem algum problema com isso ? – Parou de andar no corredor escuro


-Na-Não mas 


-Então chega Desse assunto, Você Pode mudar o Filme se quiser, Eu não me importo – Deixou Near para trás, Entrou no quarto do mesmo sentando no chão.


 O mais novo entrou em seguida e foi procurar um DVD antes que o Loiro mudasse de ideia. Near  escolheu Disney para assistir.

Sabia muito bem que o irmão odiava filmes da Disney por terem muitas canções de serem muito coloridos, mas não queria voltar a ver filmes de terror então, Aproveitou muito bem essa repentina mudança de humor do irmão.

Olhou para o lado e viu que na metade do filme O loiro Pegou no sono. Era nesses momentos que ele parecia uma pessoa calma, Sorriu para si próprio ao pensar em como eles eram diferentes.

A franja caía de forma delicada escondendo seus olhos, e todo foco ia para sua boca rosada. Ele Parecia o que as pessoas diziam que eram anjos, Mas ele era o oposto de um.

Voltou sua atenção ao filme, cena de beijo o padrão era sempre o mesmo...

O príncipe  olhava para boca da princesa e a beijava. Beijos demorados e cheio de “sentimento”.




Near POV'S


Nos filmes as personagens mostram que são muito apaixonados um pelo outro, que chega a dar um incômodo.

Não achou errado mas tudo muito forçado.


Olhei para o lado novamente ele ainda dormia. Fiquei preocupado quando ele saiu do quarto. Mas dei privacidade que ele precisava, 10 minutos e eu já estava desesperado, Com medo de encontrá-lo morto no banheiro e quando ele saiu de lá fiquei aliviado mas ele parecia estranho, distraído.


-Nate ? – Ouvi uma voz feminino me chamar, Fui até a Porta e hildegard estava parada lá.


-senhora ?


-Você não deveria estar dormindo? –Ajeitou seus óculos de Leitura – Achei que fui clara quando disse que queria vocês na cama quando fosse. 22:10, Foram ordens de seu Pai.


-Desculpe...Eu não faço ma-mais – Virei para dentro do meu quarto – A senhora vai ter que me ajudar com uma coisa...


-O que aconteceu ? – Me Olhou seria, Eu não gostava disso...

-Eu preciso de ajuda para Levar O Mihael para o quarto dele, Ele adormeceu e eu não aguento leva-lo para o quarto dele – E também que ele é o mau humor em pessoa alguém o acorda...


-Acho que não será necessário – Ela riu


-Por que ? – Ela apontou para o quarto, Meu quarto, por que ele está de castigo e não pode ver filmes no quarto dele, Na verdade ele não pode ver nenhum filme.

Quando olhei vi que ele estava na minha cama, Deve ter tido mais uma crise de sonâmbulo e foi pra minha cama.


-Boa Noite Nate – Ela já estava no final do corredor.


-Boa Noite


Apaguei a luz do quarto, Acendo o meu abajur e  deitei ao seu Lado. Não demorei tanto assim para dormir, Mihael estava ao lado.






Mello POV'S



Gozar realmente dá muito sono.

Já não aguentava mais esses filmes que Nate escolheu, Era tanta alegria canções arco-íris que não acabavam, Mas foi meio do filme, Que foi impossível não pegar no sono.

Meu corpo estava tão relaxado….

Só lembro de ter ido para cama dele e ouvir vagamente vozes provavelmente de hildegard conversando com ele, Dando bronca Porque nós não dormimos no horário que foi dito.

Acordei e olhei a minha volta, ainda estava no quarto do Nate foi quando eu olhei para baixo eo ouvi deitado sobre o meu peito.


Fazia um bom tempo que não dormíamos assim. Era até estranho pensar que eu não posso mas dormir com ele.

Quando éramos crianças e isso nunca me incomodou mas eu fui crescendo e certas coisas eu não posso mais fazer.

Se não.... Aquele incidente pode acontecer de novo, acho que não vou conseguir escapar tão fácil se acontecer mais uma vez. Ser adolescente é definitivamente uma merda !


Dei um pulo de susto quando um grande trovão cortou o céu. Amo noites de chuva Especialmente quando são tempestades, Mas ele não. Senti seu braço me apertar mais ainda, Lembro muitos daquela tarde.


Seu medo por tempestades começou ali…



Little Flash Back...


-Papai ele não está no quarto – Sua voz era preocupada, Por que uma criança de 8 anos estava tão aflita ?


 algo extremamente importante tinha desaparecido

- Nós vamos achá-lo meu anjo, Fique calmo – L depositou um leve beijo no pequeno e foi procurar nos outros cômodos – Só tome cuidado com a chuva.


Nesse momento um grande Trovão cortou o céu fazendo o pequeno se encolher de medo.




Foi caminhando pela área coberta do jardim, seus olhos iam pegando qualquer detalhe que ajudasse a achar seu irmão.


Trovões altos começaram a cortar o céu, foi quando por mais baixo que tivesse escutado. Um grito de medo, O som não se repetiu, O loirinho tentou de todas as formas achar o lugar de onde ele veio…


A casa da árvore !



-Nate ? – Ouviu a voz do mais velho, ele rapidamente ergueu a cabeça seus olhinhos estavam lacrimejados – Nate !


Correu em direção ao pequeno garotinho encolhido no canto com medo o abraçou com toda força.


-Mihael me desculpe – Respondeu ao abraço com a voz triste.


-Não posso mentir estou aliviado de te ver, mas eu não posso limpar a sua barra mais uma vez. Você me assustou e assustou o papai, nunca mais faça isso ! – conseguiu que sua voz saísse zangada, não poderia demonstrar o quão aliviado estava em tê lo nos braços – Ficamos muito preocupados.


-Eu prometo que não faço mais – escondeu o rosto na curva do pescoço do mais velho, Sentia-se extremamente culpado por causar tudo.


-Ok – Afastou o pequeno de si, Seu pescoço era sensível demais – Agora me explique porque você veio justo para cá ?!


-Eu achava que você não ia me achar aqui então eu vi só que aí começou a chover e..


-E como o bebê chorão que você é ficou com medo – Riu da cara de raiva do Garotinho – Vamos papai deve estar mais preocupada agora.


Os dois desceram com calma, Os degraus ainda estavam meio escorregadios, O segurança já estava à espera com um grande guarda-chuva Preto. Os dois foram guiados pelo maior até a entrada da casa onde seu querido papai se encontrava sentado do jeito de costume com dedo na boca A única diferença de seu habitual era sua face preocupada.


Quando viu a figura de seus dois filhos levantou imediatamente tomou sua postura séria.


-Obrigado William – O segurança assentiu e saiu da sala os deixados sozinhos – Nate Lawliet, Sente-se – Sem demora nenhuma o menor obedeceu a ordem do pai e sentou na poltrona de frente a sua – Mihael Vá tomar banho, Depois da Nossa conversa Nate, vá imediatamente para o banho.


-Sim Papai – O loiro passou por seu irmãozinho, O ver ali de cabeça baixa com expressão tristonha  era de cortar o seu coração mas o que seu pai dizia era...Uma ordem, Que ele não ousaria desobedecer.








Já vestido com seu tradicional pijama preto e suas pantufas de Pernalonga, foi  dar um boa noite para o seu pai.

Ele iria a mais uma viagem, seu Vôo seria cedo por isso teria que se despedir de noite. Ao atravessar o corredor avistou a única Mulher Que mandava na casa Saindo do quarto do pequeno. Ela percebeu sua presença no corredor e virou para si


-Mihael, Acho que fui Clara em dizer que o senhor já deveria estar na cama – Sempre como se eu tô sério repreendeu o Garoto.


-Eu ia dar boa no-noite para o papai – Sorriu sem graça, Apenas ela e seu pai faziam ficar daquela maneira


-Quando voltar vá direto para sua cama estamos entendidos ?


-Si-Sim Senhora.


Ela sumiu no corredor e apesar da curiosidade de saber se seu irmão mais novo já dormia tinha que ser rápido não queria levar outra bronca. Bateu Duas vezes na grande porta do quarto.


-Papai ?


-Entre – Abriu a porta e deparou-se com a rescisão de seu pai de costas mexendo em uma mala parecia querer incluir mais alguma coisa no pequeno espaço – hildegard Deu bronca por você estar fora da cama ? – virou e recebeu o pequeno em seus braços sentou na cama com ele em seu colo.


-Sim, Papai ela parece mais um general quando se trata da gente.


-Sei como é isso, Quando Watari me trouxe para Casa, Aprendi que nunca devemos desobedecer o general hildegard.


-E o senhor vai demorar muito para voltar para casa dessa vez ? – Mudou de assunto


-Não sei meu bem, Vai depender muito do caso também estou triste, mas você sabe que é o meu trabalho.


-Sei sim...O Senhor ajuda as pessoas..— forçou um sorriso — O que o senhor quer colocar mais aí na mala ?


Saiu do colo do maior sentando na cama, às vezes se perguntava porque o pai tinha uma cama tão grande e macia sem ser quer dormir.


-hildegard não me deixa levar alguns doces dizendo que já estava comendo demais. Então quero esconder Alguns na mala.


-Não é errado mentir para ela ? – franziu o cenho.


-Digamos que só vai ser dessa vez. Eu não posso ficar longe dos meus cubos de açúcar, Você não contaria para ela não é ?


-Hmm... – Levou seu dedo até o queixo fingindo pensar – Se o senhor me trazer 5 barras de chocolate Wonka surpresa crocante de nozes ela nunca vai saber – Sorriu de forma convencido para o moreno.


Era como se estivesse em uma conversa com Leona, não era apenas Na aparência que eles se pareciam. Ela também era ótima em fazer chantagem e uma ótima manipuladora.


-Ok o senhor manipulação venceu – beliscou de leve o nariz do pequeno o fazendo soltar uma risada — Agora vá para a cama está ficando tarde, de um beijo no seu irmão por mim.


-Tudo bem — aproximou-se do pai e se encolheu nos braços dele – tchau papai..


- Tchau meu bem – Apertou o loirinho em seus braços e depositou um beijo no topo da cabeça – Durma bem.


Se separou e a criança saiu do quarto não sem antes acenar um “tchau” com a pequena mãozinha. A porta foi se se fechando e o detetive sozinho novamente. Se sentia mal todas as vezes que viajava e deixava as coisas mais importantes de sua vida para trás.


Era sua paixão, Ser detetive, O melhor do mundo. Mas ao mesmo tempo o deixava deprimido.


 Pular de hotel em hotel não era o que queria para eles. Ambos desde que nasceram não poderiam chamar a vida que tinha de Normal 


Pelo menos eles tinham, hildegard, Ela poderia ser seria demais mas nunca escondeu o amor que sentia pelas duas crianças. L também foi criado por por ela, E  nunca se cansaria de agradecer a ela e a Watari por darem uma família há ele.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...