História My Little Freak - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Demonios, Exo, Ficção, Kaisoo, Sadomasoquismo, Yaoi
Exibições 52
Palavras 878
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, eu tinha dito que ia sair antes de quarta e hj é quarta ahshahs desculpa :' ( eu tava com bloqueio ontem e nem tinha escrito ainda, escrevi metade e hoje escrevi o resto pra postar, sem contar que acabou a bateria da eu tava mal —ainda to ;-; — e cagou tudo, enfim né.
Boa leitura.

Capítulo 9 - Nono


"De fato, é. Vamos guardar nossas coisas, que irei te mostrar as redondezas aqui." Falou JongIn sorrindo. Guardaram as coisas dentro do guarda roupas, pegaram um casaco cada um, pois estava frio, e saíram casa à fora para entrar no carro e irem ver ali por perto.


Estava realmente frio. Mesmo os dois estando dentro do Jeep continuava frio, KyungSoo iria perguntar se o aquecedor do carro estaria estragado ou algo do tipo mas acabou deixando pra lá. 


"A casa em que a gente vai ficar, que nós acabamos de sair, fica um pouco, talvez muito longe das outras que vamos ver quando chegarmos mais perto." Falou e KyungSoo assentiu balançando a cabeça. "Quais eram as coisas que você tinha que analisar nas pessoas para o trabalho?"

"Felicidade, raiva, stress e tristeza." Falou. "Mas não sei, talvez fosse só palpites do professor, não sei se deveria ser exatamente estas."

"Tudo bem, já pensei em tudo para o seu trabalho." KyungSoo lhe encarou com as sombrancelhas arqueadas. "Tenho pessoas para você visitar, entrevistar, não sei o que irá fazer. Primeiramente, que pela felicidade você pode me analisar ou  analisar, pela raiva, conheço um garoto chamado Sunyoul, ele sofre de TEI*."

"TEI? Eu sei o que é, um primo distante meu tem isso. É horrível." Falou KyungSoo.

"Sim, é realmente dificil de controlar a pessoa. Mas voltando, Sunyoul com certeza não irá querer falar sobre isso, então você pode falar com a mãe dele, a dona Jiryo, ela com certeza vai lhe ajudar de bom grado. Com o estresse, você poderia inventar uma entrevista qualquer, e ir falar com o senhor Seok, ele é dono de um mercadinho aqui, e é bem ranzinza, normalmente ele se estressa muito fácil. E por fim, a tristeza. É tristeza, não é?" 

"Sim, sim." 

"Bom, tem uma garota chamada Chunli, ela sofre de depressão, e creio eu que ela aceitaria falar com você." Falou JongIn já pegando as chaves do carro no bolso do grande casaco grosso que estava usando.

"Muito obrigado mesmo por já ter elaborado tudo para o meu trabalho, não sei se eu iria conseguir pensar em um jeito de o fazer, venho estando um pouco, talvez muito aéreo ultimamente." Falou KyungSoo olhando para o lado de fora do Jeep, que ainda estava parado.

"É o mínimo que posso fazer, além de que, não me custava nada. Ponha o cinto, como eu disse antes irá demorar um pouco." Falou JongIn já de cinto dando partida no jeep, KyungSoo lhe obeceu e logo botou o cinto. 


Logo quando saíram na estrada coberta pela camada grossa de neve, KyungSoo ficou admirando o lado de fora do carro pela janela. Não fazia muito tempo desde a última vez que nevou em Seoul, mas de qualquer maneira KyungSoo ficava angustiado ficando muito tempo sem ver a neve, sem tocá-la, gostava muito dos flocos caindo por cima de sua cabeça, gostava também de fazer bonecos de neve, não do tipo grandes, mas sim pequenos, miniaturas, e depois pegava algum gravetinho qualquer e fazia de nariz para o mesmo. 

JongIn estava imerso dirigindo sobre a neve, afinal tinha que tomar mais cuidado pois a estrada ficava bem mais escorregadia quando nevava, KyungSoo aproveitou que toda a atenção de KyungSoo estava virada para a estrada, e ficou lhe encarando. JongIn era muito bonito, daria em um ótimo Deus grego, isso na percepção de KyungSoo. Sua pele morena não era clara como a da maioria dos coreanos, o que acarretava com alguns muitos olhares tortos para cima de sí na rua, mas é claro que o moreno não dava a mínima. KyungSoo ao contrário dessas muitas pessoas, achava o moreno incrívelmente bonito e atraente, sem contar que seu físico é impecável, de dar inveja em muita gente.


"Sabe KyungSoo, normalmente quando as pessoas vão encarar uma outra, elas disfarçam, não é? Acho que você não está nem aí para isso." Falou JongIn rindo de leve logo depois. "Não que isso seja ruim, até porquê se for você me encarando por mim não faz mal."

"Yah! Não fale essas coisas, me deixa constrangido..." Foi abaixando o tom de voz. "Mas me diga, já estamos chegando?" Desviou do assunto.

"Eu sei que quer desviar do assunto, e mesmo eu querendo te caçoar um pouquinho por isso, sim, já estamos chegando." 

"Ok. Você é idiota, não se deve caçoar os outros, isto é bullying sabia?" Falou KyungSoo irônico arqueando as sombrancelhas.

"Então eu pratico bullying constantemente com os hyungs." Riu. "Você quer apenas observar aqui por perto ou já quer começar as entrevistas?"

"Vamos apenas observar as casas, depois vamos embora. Outra hora nós voltamos para as entrevistas." 

"Tudo bem, você que sabe." 


Continuaram mais alguns pouquíssimos minutos de carro, e já podia-se ver casas ao longe, que ficavam cada vez mais perto à medida que o carro avançava. Todas elas eram bonitinhas, pequenas, e a maioria de dois pisos e grande quintal, todas bem cuidadas e pintadas. O espaço entre as casas não era dividido entre cercas, muros ou algo do tipo, entre elas tinham grandes árvores, algumas poucas sem folhas devido ao frio. O céu era realmente bem limpo, era bonito, tinha o ar puro, diferente de Seoul. Depois que atravessaram todas as casas, deram meia volta e voltaram para a casa, JongIn ainda tinha que ver o que iriam almoçar.


Notas Finais


Transtorno explosivo intermitente

O transtorno explosivo intermitente, (abreviado TEI) escreve uma situação onde uma pessoa, nos momentos de raiva, não consegue conter seu comportamento e acaba perdendo o controle: xinga, berra, ameaça, destrói objetos, ataca fisicamente as pessoas. 

•••••

Eu queria fazer um lemon durante essa viagem, não sei ainda :v eu também queria fazer um capítulo especialmente para os casais ships secundários, como un bônus, outra coisa que não tenho certeza se irei fazer realmente ou não. Me desculpem se não estiver muito bom o cap :(
Xau ✧


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...