História My Little Kat - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X, Sistar, The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai), Yu Yu Hakusho
Personagens Bora, Dasom, Hyoryn, Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Soyou, Won Ho
Exibições 13
Palavras 1.621
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Não tenho muito a falar, só aproveitem o capítulo.

Foto: Da esquerda para a direita atrás: Hyungwon, Minhyuk, Shownu, Wonho e Jooheon
Da esquerda para a direita na frente: Kihyun e I.M

Capítulo 3 - Akuma


Fanfic / Fanfiction My Little Kat - Capítulo 3 - Akuma

Cap.3

Soyou: Ok, onde vamos morar? - perguntou, enquanto andavam pelas ruas de Seul, estavam seguindo Katty há uns 10 minutos.

Kat: Tem uma casa por aqui que está abandonada a tanto tempo que nem tá para alugar ou comprar mais. Vamos ter que fazer umas reformas, mas é o que temos.

Hyorin: Então estamos indo para uma casa abandonada, que o dono já morreu cerca de duas décadas atrás e que deve está em pedaços?

Bora: É o que parece. - diz dando de ombros.

Dasom: Na verdade, é isso. O pior é que não temos outra opção....

Soyou: Verdade.... Que deprimente.  - suspirou pesadamente

Kat: Poderíamos estar sem casa, o que vocês preferem? - perguntou, já sabendo que as fadas não iriam querer ficar na rua, mesmo que as quatro pudessem se virar sem esforço algum. Apenas ouviu um suspiro das mais velhas e soltou uma risada baixa. - Chegamos....
       As cinco pararam em frente à casa. Tinha apenas um andar, mas era grande o suficiente para uma família de sete pessoas. As paredes de fora da casa, que uma vez fora rosa claro, se encontrava num tom meio bege e rachadas pelo desgaste do tempo. No telhado, telhas estavam faltando, estavam rachadas ou quebradas. O pequeno muro de tijolos vermelhos, estava desgastado, e o portãozinho de ferro estava enferrujado e rangendo. Nos fundos da casa encontrava-se uma pequena cabana de madeira, caindo aos pedaços, que tinha matérias de carpintaria e jardinagem. O jardim estava com a grama extremamente alta, os arbustos de rosas vermelhas, margaridas e tulipas, precisavam de cuidados urgentes, se não morreriam. As árvores frutíferas dos fundos do quintal, precisavam ser podadas.

Kat: Sendo sincera, tá melhor do que eu esperava. - ri.

Hyorin: Poderia estar pior.... 

Dasom: Nunca se diz isso antes de ter olhado tudo.

Bora/Soyou: É verdade. - concordaram em unicismo.
       Hyorin dá um pequeno empurrão no portãozinho de ferro, que faz um barulho agudo e estridente e quase cai no chão. 

Dasom: Eu avisei. - diz passando pelo portão.
        Quando Bora encostou na porta dupla de madeira para abri-la, ela foi-se ao chão, fazendo o barulho do pacto com o chão reverberar pela casa e Katty pôr as mãos na cabeça para proteger as orelhas.

Bora: Desculpa... - sorriu amarelo.
        Entraram no primeiro cômodo da casa, que aparentava ser uma antiga sala. O estofamento do sofá estava desgastado e um pouco rasgado. Os móveis antigos ainda se encontravam em ótimo estado, porém extremamente empoeirados, fazendo com que a híbrida tivesse uma intensa crise de espirros após entrar naquele cômodo.

Kat: Bora, você poderia- Atchin! Tirar a poeira? 

Bora: Claro. - diz dando um passo à frente. Pôs ambas as mãos coladas em frente ao rosto e com elas fez um tipo de funil, assoprando o espaço. Daquele simples sopro, saiu uma rajada de vento que varreu a sala e levando toda a poeira pela janela aberta do outro lado do cômodo. - Pronto.

Kat: Obrigada. - diz tirando a mochila das costas e a colocando no sofá, assim como as mais velhas.

Hyorin: Temos sete quartos, todos com cama de casal e banheiro, um banheiro no corredor. Todos os banheiros com chuveiro elétrico, não sei como, mas estão funcionando aparentemente. - diz voltando para a sala, onde a híbrida estava. - Achou algo que possa nos ajudar com a reforma?

Kat: Vocês já sabem que com o dinheiro que sobrou não dá para comprar uma casa. Então, eu achei uma loja que vende matérias de construção por um preço mais acessível, isso é, se o que tiver no galpão ainda prestar.

Soyou: Podemos fazer uma horta no quintal, o terreno é bom para isso. Não teria muita coisa, mas já é alguma coisa, afinal, já temos um mini pomar mesmo, mais uma horta não faria diferença.

Dasom: Exato, eu e a Unnie iriamos cuidar do pomar e da horta.

Hyorin: E você vai ir caçar de tempos em tempos mesmo, já são custos a menos. 

Kat: Sabem que vamos ter que trabalhar mesmo assim, né? - olhou para as mais velhas, que estavam em pé ao lado do sofá.

Hyorin: Sabemos, infelizmente. 

Kat: Ok... E a cozinha? - perguntou voltando seu olhar para o laptop em seu colo.

Bora: Temos que trocar tudo praticamente... O mármore da pia e os canos de água estão em ótimo estado. Os armários precisam ser trocados. 

Kat: Ok.... - diz digitando algo rapidamente no laptop - Vamos fazer assim, - fecha o aparelho - Hyorin e Soyou vão na loja de construção comprar o que está nessa lista, enquanto eu, Bora e Dasom começamos a dar um jeito aqui. - disse entregando uma lista para as mais velhas.
      As duas saíram da casa e foram até a loja, deixando as outras três sozinhas na casa. Bora e Dasom foram começar a arrumar os quartos e Katty foi para a cozinha tirar os armários. 
     Saiu meio desajeitada pelo quintal com as tábuas de madeira empilhadas em seus pequenos braços. Abriu a porta da cabana com o pé. Entrou e deixou tudo em cima da mesa de carpintaria.

Hyorin: Não precisava. - ouviu a mais velha dizer da entrada da casa.

Wonho: Estava pesado para você e eu não me importo. - ouviu o loiro de pontas azuladas retrucar quando chegou mais perto do local onde eles se encontravam.

Kat: Conseguiu comprar tudo unnie? - perguntou parando em frente a eles - Cadê a Soyou? - perguntou olhando para os lados a procura dela. 

Hyorin: Os materiais estão com ele. - aponta para o rapaz - A Soyou foi comprar as sementes e materiais novos de jardinagem. 

Kat: Entendi.... - suspira - Pode me dar isso? - perguntou para Wonho.

Wonho: Está pesado.

Kat: Não ligo só me dá. - estende a mão e o loiro entrega a sacola com certo receio. - Obrigada. - se retira.

Wonho: Ela é sempre assim? - perguntou após a pequena ter se afastado dos dois.

Hyorin: Quase sempre... - suspirou triste. - Ela já foi feliz e sorridente, mas depois do que aconteceu... - olha para Wonho - Ela tem motivos para ser assim, motivos que você talvez nunca entenda Hoseok. - disse e andou calmamente até a casa, deixando o loiro plantado na calçada, tentando entender algo no que a mais velha havia lhe dito. 
      Entrando em casa, Hyorin viu Bora e Dasom andando com caixas até a sala.

Hyorin: Achamos! - diz animada, fazendo as outras duas fadas a olharem sem entender nada. - Achamos eles! 

Bora: Sério?! - perguntou e viu Hyorin confirmar com a cabeça. - Kat! - gritou pela mais nova.

Kat: Eu? - perguntou aparecendo na sala. - O que foi? - perguntou, fazendo uma cara de desentendida, muito fofa na opinião das mais velhas.

Bora: Primeiro: para de ser fofa. - disse rindo, fazendo a menor virar o rosto corado para o outro lado e bufar, não gostava de ser chamada de fofa. - Segundo: Achamos eles!
      No mesmo instante Katty virou para elas e as olhou com os olhos arregalados.

Kat: Mesmo? Não está brincando, certo?

Hyorin: Ne! Sabe o rapaz que me trouxe aqui?

Kat: Ne, ne, a energia espiritual dele é bem forte até.

Hyorin: Então, ele é Shin Hoseok, além dele, ele anda com mais onze, desses onze, tem um Kihyun, Jooheon, Hyungwon, Changkyun e dois Minhyuks.

Kat: Sério?!

Hyorin: Mais sério impossível!

Dasom: Já é um bom começo. - disse sorrindo - Katty, a Akuma já voltou?
       "Akuma" vem do japonês e significa "Grande demônio". Quando mais nova, Katty deu esse nome para suas borboletas.

Kat: Não ainda não... - foi questão de segundos para a pequena borboleta negra entrar pela janela aberta e pousar no ombro da híbrida. - Bem, acabou de chegar. - ri. Pegou a pequena borboleta e a colocou na palma da mão.

Soyou: O que aconteceu? - perguntou entrando em casa.

Bora: A Akuma. - disse e todas fizeram silêncio.

Akuma: Katty, gostaria de lhe informar que o sete pecados ainda estão sem marcas, elas aparecerão na segunda lua cheia do mês.

Bora: Segunda lua cheia do mês? Isso é...

Dasom: Hoje.

Akuma: E descobrimos que vai ter que proteger um semi-deus.

Todas: UM SEMI-DEUS?!

Kat: Alguém me mata, por favor.

Akuma: Isso é tudo. - a Akuma finalizou e se silenciou.

Kat: Fez um ótimo trabalho pequena. - disse levantando a manga da camisa e fazendo as marcas aparecerem. Levou a mão em que a borboleta estava até seu braço e logo essa se desfez em sombras e voltou a ser parte de suas marcas. 
        Suspirou e massageou as têmporas. Já não bastava ter que explicar para sete desconhecido que eles eram as reencarnações dos setes pecados capitais e que eles teriam que treinar para controlar seus poderes, como teria que proteger um semi-deus. Tinha como piorar? Claro que tinha, sempre tem.
         Tirou o gorro de sua cabeça e o jogou no sofá. Suas orelhas estavam em pé. Tinha uma energia de alguém por perto e Katty sabia quem era.
Kat: Já volto.
         Foi até o quintal e deixou as quatro fadas conversando na sala. 
        Não demorou um minuto para ter a visão da garota de kimono rosa bebê e cabelos azuis claros sentada em um remo em sua frente.
Kat: Botan, quanto tempo. - disse sorrindo

Botan: Igualmente! - sorriu.

Kat: Imagino que não esteja aqui para pôr a conversa em dia.

Botan: Infelizmente. - suspirou e olhou para a híbrida. - O Senho Koenma quer falar com você.

Kat: Aish.... - choramingou. - Ok. - disse pulando para o remo da shinigami em sua forma de gato.
      Botan se assegurou de que Katty estava segura e saiu voando com seu remo.


Notas Finais


Me digam o que acharam, por favor!

Spoiler do próximo capítulo: Vai ter luta

Bjs de jujuba 🦄😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...