História My Little Ômega - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jimin Jungkook Jikook
Visualizações 133
Palavras 2.267
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo longo pra vocês!
E doido também...

Capítulo 5 - Psycho Girl


Fanfic / Fanfiction My Little Ômega - Capítulo 5 - Psycho Girl

Nunca pensei que Jeon havia passado por isso com essa garota, na verdade eu não sei quase nada sobre o Jeon, nos conhecemos ontem...

Bom, após ele me alertar sobre aquela garota eu confesso que fiquei com um pouco de medo, que tipo de ser humano ela é? Não consegue aceitar um término, fala sério! Saímos da sala e Jeon realmente havia chorado. Resolvemos ir embora, eu e muito menos Jeon estávamos com condições de assistir a aula. Fomos caminhando somente nós dois, o chamei para ir lá em casa, já que eu queria saber mais a respeito dele. Jungkook caminhava de cabeça baixa...

- Ainda está pensando naquela menina? - Pergunto fazendo o mesmo me olhar

- Infelizmente. Quando eu resolvi estudar nessa escola eu pensei que ela não estivesse mais estudando aí, porém ela está, e agora o meu maior arrependimento foi ter me matriculado nesse escola. - Ele me encara - Você não tem noção do quanto essa menina já me fez sofrer, e não por ter feito besteiras em nosso relacionamento, mas sim pelo fato de destruir meus outros relacionamentos pelo simples fato de que ela não aceitava que eu havia terminado com ela. No dia em que eu terminei ela jurou com todas as letras que iria transformar minha vida num inferno, e foi o que ela fez e continua fazendo. Desde aquele dia ela nunca mais me deixou em paz, sempre atrás de mim pra saber se estou namorando ou ficando com alguém...Ela é psicopata, daquele tipo que precisa ser internado. Eu não aguento mais! - Ele dizia enquanto caminhava lentamente. Apressei os passos e ele fez o mesmo, eu não via a hora de chegarmos em meu apartamento.


[...]


- Chegamos, Jungkook. - Falei destrancando a porta do meu apartamento e Jungkook força um sorriso. Assim de abri a porta nós entramos. Jeon sentou-se no sofá e eu fui até a cozinha pegar um copo de água para ele.

- Por que me chamou aqui mesmo? - Ele pergunta

- Quero saber mais a respeito de você. Sei tudo sobre meus amigos, e agora quero saber de você...Mas se não quiser não tem problema.

- Tá tudo bem, eu irei falar mais sobre mim. - Eu sorrio e me sento ao seu lado. Jeon se posiciona no sofá olhando para mim. - Enfim, minha vida é muito sem graça, na verdade sempre foi, tirando o fato de que devido a minha beleza eu sempre chamei muita atenção. Bom, tenho 18 anos como você já sabe, gosto muito de ouvir músicas, gosto de qualquer tipo de comida que contenha massa...Hum...ah, sou bixessual, como a grande maioria dos alfas. - Ele diz e eu rio - É...Gosto muito de jogar vídeo-game, assisti filmes e doramas, e, por incrível que pareça eu canto bem, pelo menos muitas pessoas que me viram cantando dizem isso, mas eu não acho.

- Uh! Você canta? Posso ouvir sua voz? - Pergunto e ele faz uma cara em negação 

- Tenho vergonha. E também minha voz não é lá essas coisas, é apenas...boa? - Ele diz e eu faço um biquinho, fazendo o mesmo rir

- Por favor, Kookie. Gosto de ouvir pessoas cantando. - Falo e ele suspira, então assente e eu sorrio.

- Tudo bem...- Ele limpa a garganta e começa a contar. Eu sinceramente nunca ouvi uma voz tão bonita assim na minha vida! Ele começou a cantar paper hearts, sua voz era suave e não perdia o tom, um grave misturado com agudo, realmente perfeito...Fechei os olhos e fiquei ouvindo sua voz ecoar sobre a sala em silêncio. Jeon também fechou os olhos enquanto cantava, parecia sentir a música.

[...]


- Sua...sua voz é perfeita. - Falo ainda chocado com a voz dele.

- Não é pra tanto. - Ele sorri - Mas mesmo assim, obrigado!

- Já pensou em fazer alguma audição para uma gravadora? - Pergunto e ele nega

- Não, mas já quis trabalhar nesse ramo. O negócio é que não sei se vai dar certo...e eu ainda sou novo! - Ele diz e nós dois sorrimos. Não sei porque, mas o sorriso do Jeon me manipulou, não consegui falar mais nada, apenas o encarando, e ele fazia o mesmo...


            P.O.V JUNGKOOK

Aquele sorriso e aqueles olhinhos fechando eram incrivelmente fascinantes. Fiquei paralisado quando ele sorriu daquele jeito, Tão bonito, tão...não sei explicar. Ficamos nos encarando até que o interfone toca, chamando a atenção de Jimin.

- Ah, a c-comida chegou! - Ele diz se levantando. Ri por ele ter gaguejado, talvez por vergonha. Fui com o mesmo até a porta para receber a comida.


- Aqui está! - Jimin entrega o dinheiro para o entregador e sorri em seguida. O homem entrega a comida e me olha.

- Belo casal! Tenham um bom almoço. - Ele sorri e vai embora sem nos deixar falar algo.

- Casal? - Jimin murmura para ele mesmo e quando olha para trás se assusta ao me ver - Aigoo! - Eu começo a rir e ele me bate com a mão desocupada - Você estava atrás de mim, por isso ele falou "Casal"?

- Acho que sim...- Nós dois rimos e fomos até a cozinha. Me sentei em um banquinho da bancada e fiquei olhando Jimin retirar o almoço da sacola

- O que você quer? - Ele perguntou apontando para as comidas

- O que tem?

- Bom, tem kimchi, lamen, bolinho de arroz e macarrão normal. - Ele diz encarando as comidas. Aponto para o lamen e ele assente pegando o prato e colocando o lamen já pronto dentro.

Fomos até a sala e começamos a comer. Jimin tinha pego bolinho de arroz para ele. Estávamos conversando normalmente como na hora em que chegamos. 

- Continue a falar sobre você.- Ele diz e eu confirmo 

- Tá...moro com meu irmão mais velho também em um apartamento. Meus pais moram no Brasil e até hoje não sei o motivo dessa mudança radical. 

- Wow! - Ele exclama - No outro lado do mundo? Nossa! - Ele diz e eu ri

- Pois é...longe! Bom, meu irmão namora um alfa um ano mais velho que ele. Pra deixar claro meu irmão tem 20 anos, somente dois anos mais velho que eu. Tenho trauma de perder as pessoas que amo, como já aconteceu várias vezes, e não suporto pedir desculpa mesmo que eu esteja errado, pra mim isso é tipo eu estar me "rebaixando" para alguém...aprendi isso com meu appa. Meus pais foram embora quando eu tinha 15 anos e meu irmão 17.

- Eles deixaram seu irmão adolescente cuidando de outro adolescente? 

- Claro que não! Eles nos deixaram com nossa tia, mas quando meu irmão completou 19 anos ela morreu. Então ficamos somente nós dois no apartamento. 

- Entendi. E como é o nome do seu irmão? - Ele perguntou curioso

- Jeon Jung-hyun - Falo e ele sorri

- Parecido com o seu, ambos bonitos. - Ele diz e eu sorrio.

- Agora é sua vez, me conte de você. - Falo e ele ri 

- Minha vida é tão sem graça que você irá dormir no meio da história. 

- Não precisa ter graça, apenas quero ser uma das pessoas na qual você conseguiu se abrir. - Falo e ele sorri fofo. - Vai contar? 

- Tudo bem. Moro sozinho, pois meus pais viajam muito por conta do trabalho. Tenho 17 anos, sou mais novo que todos. Adoro as cores azul e preto, como qualquer tipo de comida, tenho um irmão mais velho, porém ele mora em Daegul, me assusto com qualquer coisa, adoro animais e igual a você, também tenho medo de perder as pessoas que eu amo, como também já aconteceu. - Ele diz e fica cabisbaixo. 

- Eu iria pedir para você falar sobre isso, mas acho que não vai querer.

- Não, tudo bem. Perdi minha avó paterna com apenas 13 anos...Ela era muito importante na minha vida, eu a amava mais que a mim mesmo, era como se fosse uma segunda mãe para mim, mas exercendo o primeiro lugar. Infelizmente ela teve um derrame e morreu, mas sinto como se ainda estivesse com ela. Outra pessoa foi minha melhor amiga, Jiwoo. Cara, nunca tive uma amizade tão verdadeira como a dela...Mas infelizmente ela se viciou em drogas e foi ficando cada vez pior. Passou a usar drogas fortes, beber todos os dias e mudar seu jeito e estilo. Do que era conhecida como uma menina feliz e sempre arrumada passou a ser conhecida como drogada e alcoólatra...Ela tentava sair das drogas mas cada vez ela parecia que se viciava ainda mais até que isso tirou a vida dela, as drogas tiraram a vida da minha quase irmã. Foram tantos momentos juntos, tantos momentos divertidos e uma amizade tão verdadeira que, do nada, foram por água a baixo. E tudo isso foi culpa de Mathews, acho que você ainda não ouviu falar dele mas ele é o "traficante" da escola. Vive se metendo em encrencas, levando advertências, suspensões e, já chegou a matar pessoas. Ele que ofereceu droga para Jiwoo, e ela ingênua aceitou, mas ela não sabia que isso iria acabar com a vida dela...- Ele diz e eu apenas escutava atentamente enquanto o encarava, ele estava quase chorando 

- Não precisa terminar, Jimin. Eu sinto muito. - Falo e ele força um sorriso.

- Mas e você, por que tem trauma de perder as pessoas que ama? 

- Lembra da pessoa que estávamos falando a minutos atrás? - Ele confirma - Então... - Jimin arregala os olhos 

- E-ela matou...?

- Infelizmente. Pra começo de história eu gostava muito de uma menina, na verdade eu amava aquela menina, e isso foi depois de terminar com aquela ômega. Bom, aconteceu que eu e essa menina acabamos nos apaixonando e eu decidi pedi-lá em namoro, mas Krysta descobriu...ah, Krysta é a ômega de mais cedo. Enfim, ela descobriu e procurou saber de tudo sobre a menina que eu namorei. Vou chama-la de "menina" porque eu realmente não quero lembrar dela mais do que estou lembrando, o nome dela me faz sofrer. Um dia eu e a garota fomos passear no parque, e isso de madrugada já que estávamos no tédio, mas aconteceu que nesse parque estava Krysta com mais uma amiga sua, as mesmas amarraram a menina na árvore e começaram a soca-la até sangrar. Eu chorava desesperadamente mas em nenhum momento eu decidi gritar por ajuda, até porque eu sabia que ninguém estava acordado naquela hora...

                  Flashback 

- Krysta, para! - A menina dizia chorando enquanto eu era segurado pela amiga de Krysta.

- DEIXA ELA! - Eu gritei e Krysta veio em minha direção com os olhos vermelhos. 

- Você se lembra quando terminou comigo e eu jurei que sua vida iria virar um inferno? Pois então, aqui estou eu Jeon Jungkook...Ninguém mandou você terminar comigo, você me fez sofrer, agora vai sofrer também, mas pelo resto da sua vida. - ela diz e eu sinto o ódio tomar conta de mim, tentei me soltar da outra garota mas eu estava amarrado, Krysta voltou pra perto da menina e por fim apontou uma arma para a cabeça dela. Antes dela atirar eu encarei a garota e disse um "Eu te amo muito, desculpa te fazer passar por isso."...Krysta me encarava bufando de raiva

- Deixe eu me despedir dela...por favor! - Falei e ela com ódio concordou. A outra menina me soltou e eu corri até a garota, abracei ela o mais forte que pude e ela chorava em meus ombros com o rosto todo machucado, eu queria matar a Krysta naquele momento, e foi o que eu tentei fazer...Peguei a arma da mão dela e apontei para a mesma

- Para de ser psicopata, eu não te amo mais, destruir meus namoros não irá mudar nada. Eu não vou voltar com você, muito menos agora, eu te odeio Krysta, não sei como tive coragem de namorar você! - Falo e quando iria atirar a amiga de Krysta pega a arma da minha mão e me empurra tão forte que eu fico sem ar.

- Não perguntei nada, Jeon. - Ela aponta a arma para minha namorada e eu rapidamente vou em direção a ela para protegê-la. Abracei ela com todas as últimas forças que eu tinha e chorei. Olhei bem no fundo de seus olhos e falei tudo que eu queria falar a muito tempo.

- Desde o primeiro dia que eu te vi eu te achei a garota mais linda desse mundo mas nunca tive coragem o suficiente para lhe dizer isso. Você não merecia estar passando por isso agora e eu sei que você não tem culpa, mas quero que saiba que eu te amo, e que eu nunca vou te esquecer, NUNCA amor...Eu não quero te perder, amo você como nunca amei ninguém na minha vida. - Limpei o sangue que escorria de sua testa. Ela gemia de dor e eu apenas chorava - Me perdoa, se eu soubesse não teríamos saído de casa. Eu te amo, tá? Não esquece isso meu amor, eu te amo! - Novamente abracei ela e dei um selar em seus lábios. Antes de começar um beijo mais longo, Krysta me puxa com força para longe da menina e aponta a arma para ela.

- Acabou, Jungkook. - Krysta diz, e por fim atira.


                FlashbackOFF


- Eu gritei tanto que minha garganta ardeu, eu havia acabado de perder a pessoa que eu amava e tudo por culpa daquela garota. E todos as outras que eu me apaixonava eu prefiri manter em segredo, por medo de sofrer de novo... - Falo e Jimin suspira fundo ainda com os olhos marejados

- Aquela garota é muito perigosa Jeon, como foi se envolver ela?

- nem eu sei, Jimin...nem eu sei! 



Notas Finais


Krysta é psicopata, sim ou claro?
gente, enquanto eu escrevia eu ficava imaginando a cena da psicopata de Krysta atirando na "menina" e o Kookie chorando desesperadamente...Eu sei que é ficção, mas enquanto eu imaginava eu ficava com um aperto no coração, com pena do Jeon e da menina.
sobre a "menina", ao decorrer da história vocês irão saber quem ela foi.
sobre Jiwoo também, vocês irão saber mais dela ao decorrer.
Jiwoo pra quem não sabe é uma das meninas do KARD, e Mathews é um dos integrantes...pesquisem que vocês irão saber quais são eles.

Beijos, até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...