História My Little Robbery - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Tags Chara X Frisk, Charaefrisk, Charisk, Friskechara, Orange, Undertale, Yuri
Exibições 111
Palavras 1.485
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção Científica, Harem, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom, chegou final de ano é hora de colocar minhas ideias de Charisk em prática, duas deram errado por conta das provas e problemas que pretendo não explicar que daria um capítulo inteiro só dos problemas.

Enfim, não sei se a capa vai ser essa ou ficará temporária, não importa por hora, finalmente estou postando uma Fanfics que eu tanto dei a espera livre do colégio, não acabou ainda, mas já vamos adiantando.

E esse capítulo vai ser um pouco diferente, eu vou fazer em um narrador, mas só é para o prólogo

Capítulo 1 - Prólogo


Naquela manhã, completaria exatamente dois anos em que a primeira humana havia caído no subsolo, Chara estaria completando os seus treze anos no mesmo dia em que caiu e para tentar animar a garota que não comemora seu aniversário o Rei Asgore, então decidiu pedir para o seu velho amigo também conhecido por ser um ótimo cientista, criar de certa forma um androide que tivesse as características de um humano.

Assim concordou o velho esqueleto, criaria com prazer para a criança do Rei um androide cujo terá a característica de um humano.

Animado então colocaria suas brilhantes ideias em inspiração a primeira humana que caiu no subsolo, horas passaram, minutos e os segundos usados para a jovem respirar, após descobrir a noticia ficou ansiosa. Por mais que tenha rancor dos humanos acima, ela com certeza deveria sentir falta de ver outra pessoa além dela, embora saiba que não será um humano com coração.

Mas no que adiantaria pensar nisso? Estava tão animada que não conseguia pensar nada além de ver aquele androide na sua frente.

As portas do laboratório se abriram, Gaster saiu daquela porta entre seus braços segurando feito uma princesa a tão esperada sua criação. Uma androide qual tem as características de uma humana, Chara observou perfeitamente seus detalhes os lábios rosados e sua pele morena, seus olhos ainda fechados por não ter energia e seus cabelos um tanto familiar aos dela, porém mais longos e escuros.

Não estava mais conseguindo respirar, seus olhos rubros vibravam com o brilho de tanto encanto que a jovem via naquela pequena maquina, era um pouco menor, mas a tocando se sentia perfeitamente o calor como um humano, era macia como um e bela como várias.

Ela estava ansiosa para finalmente testa-la, Gaster a entregou um controle o qual haveria o botão para ligar a pequena maquina. Após apertar o botão, alguns segundos depois a androide abriu seus olhos lentamente, uma perfeita cor âmbar apenas encantaram mais a de olhos rubros.

Piscava algumas vezes e olhava ao seu redor para processar o ambiente, virou-se para a Chara piscando algumas vezes logo abrindo um sorriso gentil.

- Olá, eu sou Frisk. – Chara corou um pouco, era o nome que ela havia dado a uma flor tão dourada e bela que cresceu no seu pequeno jardim de flores douradas, mas diferente das outras era luminosa e nunca murchou.

- Gostou? Eu ouvi você chamar aquela pequena flor deste nome, parecia gostar, então eu pedi ao Gaster por no sistema dela este nome. – Disse Asgore envergonhado assim como a filha por saber que o pai a ouviu falando sozinha com uma planta do seu jardim.

- Eu adorei... – Disse baixo, mas audível o que fez o Rei abrir um sorriso aliviado- Ela é perfeita.

Chara se aproximava e olhava perfeitamente os detalhes da obra, os olhos rubros olhavam atentamente cada detalhe inclusive de seus olhos o que a destacava principalmente.

- É linda.

Disse acidentalmente, o que ela não pareceu se importar e nem ninguém, a androide amigavelmente deu um sorriso a deixando mais encantada, se isso era possível.

- Obrigado, você também é muito linda. – Disse em pausas, o que fez a Chara encolher os ombros de vergonha e corar minimamente, poderia diferenciar de suas bochechas naturalmente rosadas.

- Ela me entende? – Gaster olhou para a Chara como se aquilo fosse tão óbvio quanto à existência dele- Esquece, a gente vai se divertir muito.

Disse assim abrindo um sorriso luminoso em seus lábios.

Ela queria que tivessem se divertindo e muito, mas o tempo passa rápido, Chara está amadurecida já com seus dezessete anos, Frisk haveria sido esquecida há muitos anos estava guardada onde nem mesmo a própria dona saberia onde ela a colocou.

Chara neste exato momento estava na sala de aula estudando, para ser exata, cochilando como sempre faz em todas as aulas, se tornou o oposto do que esperariam preguiçosa, malandra e chega arrepiar algumas espinhas de várias pessoas pelo seu jeito arrogante e sombrio.

Tornou-se admirada por todos os monstros, acredite ou não eles não se importam em serem maltratados por ela, Chara chega aproveitar isso um pouquinho.

- Chara, acorde, você está dormindo novamente na minha aula. – Toriel a acordou como sempre calma, descruzou seus braços que estavam encima da sua classe junto com seus livros bagunçados coçou seus olhos bocejando.

- Oi mãe. – Com pouco interesse forçou-se a falar.

- Aqui é professora, se continuar assim eu não irei permitir, que você fique na aula mesmo sendo minha filha. – Cruzou os seus braços, ela sabe como a mãe odeia se irritar com a filha inclusive chamar sua atenção no meio da classe e atrapalhar a aula.

Chara revirou seus olhos rubros suspirando entediada, jogou sua cabeça para trás olhando o teto enquanto sua mãe ainda passava o sermão. Estava cansada de estudar, ela nem sequer precisava estudar, a matéria que eles faziam era completamente sobre coisas daquele lugar, ela não era dali embora entendesse, ela não gostava daquilo.

O sinal tocou finalmente, todos saíram das suas cadeiras, disparados para se encontrarem com quem realmente queriam estar. Chara se alevantou logo em seguida de algumas pessoas saírem, ela caminhou pelos corredores agitados algumas pessoas chegavam a esbarrar nela propositalmente para simplesmente ter o prazer de toca-la? Chegava ser estranha essa obsessão de algumas garotas.

De qualquer forma seguiu o seu caminho até a frente do colégio onde aguardava o carro do seu pai e logo atrás vinha Toriel sempre a mesma rotina iam juntas vinham juntas, tem ela como professora, ela se irrita com a garota por dormir. Uma bela rotina para a Chara podemos se dizer assim.

Desta vez o seu irmão Asriel estaria vindo de uma viagem que fez escolar então a casa vai se tornar um campo minado, ela adora provocar e colocar medo nele desde pequenos, isso nunca mudou. Chara é um pouco estressada e o jeito de criança do Asriel chega a irrita-la por isso sempre que ele volta de alguma viagem, ele começa a contar sobre os medos e o que sentiu lá, ela apenas o provoca.

Falando nele, estava no carro e sorria carinhosamente para as duas, Chara sentou-se no banco de trás do carro fazendo companhia para o pequeno irmão.

- Chara, eu tenho tantas coisas a te contar sobre a viagem. – Asriel disse animado, já a garota pode se dizer ao contrário.

- Eu quero saber viu? – Toriel se pronunciou, Asriel começou a falar e nunca mais parava.

Chara revirou seus olhos rubros, sem argumentos e vontade de provocar o irmãozinho, demorou um tempo até que pudessem sair do carro para a casa e assim que chegaram a primeira a sair foi à garota que foi chamada atenção pela mãe novamente.

- Chara não se esqueça de arrumar o sótão. – Gritou para que a garota pudesse ouvir.

- Tá, eu sei. – Suspirou, subiu para o seu quarto e jogou sua mochila num canto, lembrar-se de arrumar o sótão já a irritava por ter ordens, ela tem culpa daquilo está uma bagunça? Se não fosse Asriel jogar as tralhas dele lá.

Foi até o corredor de sua casa puxando a cordinha que ficava encima abrindo uma escada, tudo estava cheio de pó e com cheiro de mofado, começou a tirar as caixas dali e os brinquedos velhos do irmão, tocou em algo um pouco pesado que causou dificuldade para tirar, acabou puxando com tanta força que junto com aquilo outras caixas caíram a fazendo cair junto.

- Que merda! –Disse um pouco baixo, ela sabia que Toriel odiava a ouvir falar este tipo de coisa.

Olhou o que ela havia puxado se surpreendeu ao ver que era o seu antigo androide completamente empoeirada e arranhada, fazia um bom tempo.

Ela a deixou de lado enquanto arrumava aquela bagunça de cima, depois de tirar o pó e ajeitar as caixas voltou a dar atenção àquela máquina.

Pegou o androide indo para o andar de baixo, levaria para fora ou mandaria para Alphys transformar em algum porta copos.

- Chara aonde você vai? – Toriel disse sentada no sofá chamando atenção da jovem.

- Eu vou levar essa sucata para a lixeira ou para a Alphys, eu não sei.

- Sucata? – Ela olhou para trás do sofá olhando a androide- Ah, você tem certeza? Eu posso ficar com ela então?

- Com isso? Isso aqui nem deve ligar mais, apenas virou um lixo enferrujado, mas se você quer é toda sua. – Chara entregou para Toriel o androide- Eu vou ficar no meu quarto, não me incomodem.

Ela disse subindo, Toriel ficou admirando a pequena nos braços, estava suja e arranhada, mas ela acha que poderia ser concertada.

- Eu tive uma ideia.

Toriel disse para si mesma pegando seu celular para ligar para Gaster em sua cabeça se passavam grandes ideias para renovar a androide, mas a grande ideia que ocupava em sua mente era transformá-la em sua filha.


Notas Finais


Sinceramente não tenho nada para o que colocar aqui, acho que só até o próximo capítulo seu comentário me inspira para próximos capítulos e obrigado por ler?

Acho que só.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...