História My Little Sweet - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Esquadrão Suicida
Personagens Personagens Originais
Tags Batman, Coringa, Romance
Exibições 161
Palavras 1.453
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Luta, Romance e Novela, Super Power, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi,pessoinhas do meu core!Tudo chuchu beleza?
Tô postando mais cedo porque tenho que estudar nesse final de semana :,( Aproveitem <3
#odeioprovas

Capítulo 15 - Aceitando os fatos.


Durante muito tempo,Bruce foi tudo de mais importante na minha vida.Meu primo,meu irmão,meu protetor,meu melhor amigo.Não me lembro dos meus pais,já que eles morreram em um acidente de carro quando eu tinha 2 anos.Martha e Thomas Wayne me criaram como sua própria filha,mas também não tenho muitas lembranças deles.A única coisa constante em minha vida sempre foi a presença do meu primo,e a de Alfred também.Minha família.

Tudo mudou quando eu conheci o Coringa pessoalmente.Sempre li sobre ele nos jornais,e mais de uma vez eu já escutei Bruce reclamar sobre o Palhaço.Porém,não é como todos pensam.Sim,ele é um sociopata,insano,comediante,intenso e inconsequente,mas...tem algo mais nele,algo que ele esconde e que eu quero descobrir.Seus vários defeitos,suas poucas qualidades,seus segredos obscuros,tudo me fascina.Me atrai.

O barulho de vidro quebrando me lembra de que não é hora de analisar minhas relações afetivas,pois nesse momento,Coringa e Batman estão trocando socos,chutes e mordidas (essas últimas são cortesias do Palhaço).

O Morcego possui mais técnica e força física,enquanto o Coringa luta com selvageria e astúcia ao mesmo tempo.Estão empatados.

-Vamos,morceguinho!Venha dançar comigo! - cantarola ao saltitar ao redor do Cavaleiro,desviando de seus golpes.O lugar está deserto,tirando os mafiosos desmaiados em um canto.O Batman acabou com eles antes que sequer tivessem chance de reagir,então voltou sua atenção para nós.O Coringa tirou-me de seu colo e disse para apreciar o show,antes de partir pra cima de meu primo.O Cavaleiro tentou chegar até mim,mas o Palhaço o impediu;avisando que ninguém,nem mesmo seu morcego favorito,poderia tocar em seu brinquedo favorito.

Agora estou paralisada em meu lugar vendo os dois lutarem.Não vou interferir,pois não é meu primo que está lutando,e sim o vigilante mascarado.Isso não impede que eu fique preocupada com ambos.

Meus pensamentos são interrompidos quando sinto o cano de uma arma encostado na minha cabeça.

-Fiquem parados ou eu atiro nela! - essa é a voz daquele cara que me lembra um motoqueiro.

Eles olham em nossa direção.

-Solte a garota - o Batman dá um passo à frente,mas estanca quando o homem pressiona ainda mais a arma contra a minha cabeça - Ela não tem nada a ver com isso.

-Cale a boca!Eu vou sair desse inferno e vou levar ela comigo.Se um dos dois vierem atrás de mim,eu encho ela de buracos.

A risada do Coringa assusta a nós três.Ele anda tranquilamente na minha direção,mas o cara não atira.Para frente a frente conosco.

-Quer saber?Transforme ela em uma peneira!Vai,eu QUERO ME DIVERTIR - ele grita a última parte.A mão que segura a arma começa a tremer.EU começo a tremer.

-O que pensa que está fazendo,Coringa? - pergunta friamente o Batman.

-Não vê?Estou me divertindo.Vou me divertir ainda mais quando eu eu ligar para um amigo meu - o homem de cabelos verdes olha para o motoqueiro - Você também vai se divertir meu amigo.Aposto que vai adorar ouvir os grito de dor da sua querida Consuelo.

-Minha mulher está bem protegida!

-Tem certeza?Acho que seu primo não deu conta do recado,mas meu amigo Crocodilo tomou seu lugar - o Coringa faz uma cara de pensativo - Porém,se eu fosse você,tomava uma decisão logo.O Jacar...digo,o Crocodilo não é muito conhecido por sua calma e serenidade,e quando fica impaciente ele se torna mais...faminto. UAHAHAHAHA .

-Se tocarem em um único fio de cabelo dela...

-Aposto que ele nunca provou uma latina-americana de 1,53 m,64 kg e com um bonito cabelo preto.Mencionei que as partes favoritas dele são os olhos?Principalmente quando são castanhos e gentis - continua o Palhaço

É com esse cara que eu me agarro durante o sono.Com certeza meu primo vai ficar muito orgulhoso se descobrir.Com toda certeza!

-Vamos,aperte esse gatilho!

-Não dê ouvidos a ele - diz o Morcego.

-Se eu soltá-la,promete não deixar ele matar a minha esposa? - pergunta.

-Sim.

O homem me empurra e eu caio nos braços do Coringa.Ele começa a correr em direção a saída mas um tiro o acerta nas costas.A bala veio da arma que está na mão do Palhaço.Batman nem mesmo pôde reagir.

-Porque fez isso?

-Porque eu quis! - vira o rosto pra mim - Nossa,docinho,como você é atirada! - suas mão me estreitam mais - E na frente do nosso convidado!Tsc,tsc,que menina obscena você é.

Suas risadas preenchem o ar e começa a me rodopiar.Depois que fico tonta,ele me solta.

-Que tal continuarmos? - pergunta ao Cavaleiro.

-Solte-a! - Bruce levanta o braço e navalhas em forma de morcego voam em direção ao Palhaço .Empurro-o sem pensar,e ele acaba saindo com apenas um arranhão no braço.

Os olhos de meu primo se focam em mim com surpresa.

-Ugh,acho que a festa acabou! - o Coringa joga uma bomba de gás na direção do Morcego - Bye,bye, Bitchman!

Pega em minha mão e corremos.Quando estamos longe da boate,ele tira um controlezinho de um dos bolsos e aperta o botão.

A explosão faz com que minhas pernas tremam.Ele passa o braço bom sobre meus ombros e ficamos assistindo enquanto a fumaça tinge o céu e o fogo consome a construção.Pelo amor de Deus,que meu primo tenha conseguido escapar.

-Fogos de artifício não são românticos,docinho?

Olho em seu rosto.Ele parece bem.Meu coração ainda está batendo alucinadamente com a lembrança das navalhas.

Por que o empurrei?Elas não o matariam.Por quê continuei segurando sua mão?Eu podia ter fugido.Por que estou preocupada com seu ferimento?É apenas um arranhão.Por que quando aquela arma estava apontada na minha cabeça,eu fiquei com medo de nunca mais poder olhar em seus olhos e me perguntar até onde sua loucura vai?

Porque eu o amo.  

                                                                                                                     _ . . . _

Afundo minha cabeça na água e suspiro,observando as bolhas subirem.

Coringa ligou para Jonny,que foi nos buscar e agora já estávamos sãos (nem tanto) e salvos (não completamente) na Circenses.O Palhaço foi fazer sei lá o que,enquanto eu corri para tomar banho.Precisava pensar,por a cachola no lugar.Continuo preocupada com Bruce,mas acho que ele escapou.Meu priminho é duro na queda.

Nesse momento,tenho outra preocupação: estou apaixonada por um palhaço serial killer,sociopata e mentalmente perturbado,que por acaso,até um tempo atrás,era meu paciente.Totalmente antiético e perigoso.

Não sei o que eu amo nele.Um homem cheio de defeitos,um homem considerado um monstro pelas outras pessoa...Mas não consigo refrear meus sentimentos.Acho...acho que o que realmente me atrai nele são seus defeitos:sua sinceridade brutal e cruel,seu senso de humor tenebroso,suas manias e suas obsessões.A mente complexa e engenhosa,sua inteligência assustadora.

Saio da banheira.As gotas pingam pelo piso enquanto me enxugo e sigo para o quarto.Coloco meu pijama,sento-me na cama.Logo ele chega.Sem o paletó,com a camisa entreaberta,a manga esquerda com uma mancha de sangue.

-Precisa de ajuda com isso? - pergunto apontando para o machucado.

-A gentileza em pessoa,hein? - questiona ironicamente,mas não nega - Mas espere eu tomar banho - assinto e ele caminha até o banheiro.Quando volta,ando até o armário do banheiro e pego um kit de primeiros socorros  enquanto ele veste as calças.No quarto,o Palhaço está sem a camisa e sentadinho na cama.

-Avise-me se doer - digo me sentando ao seu lado.Ele só resmunga e depois dá uma risadinha.Desinfeto o corte e enrolo seu braço com gaze - Não foi profundo,então não vai precisar de pontos - murmuro quando termino.Guardo as coisa,deito-me na cama,sendo logo acompanhado por ele.

Tenho consciência de seu dedos se infiltrando por debaixo da minha blusa.Viro-me quando sua boca encosta no meu ombro.Seguro seu rosto em minhas mão e,dessa vez,sou eu quem começo o beijo.

É nosso primeiro beijo em dias e nossas línguas parecem famintas uma pela outra.Seu cheiro de café confunde meus sentidos,seu corpo quente me excita e nosso dentes se roçam levemente,uma vez ou outra.Ele me puxa para que eu fique embaixo enquanto ele massageia meus seios.É gostoso.

Nos separamos e eu tomo coragem para atacar seu pescoço.Pressiono meu lábios levemente sobre sua pele pulsante.E sussurro os números de seus batimentos cardíacos.Encosto minhas mão em seu peito e roço meu mindinho no seu mamilo.Ele me aperta ainda mais,de um jeito dolorosamente bom.

Mas eu o impeço de por sua mão dentro do meu short.Ainda não estou corajosa o suficiente para isso.

-Vamos parar por hoje? - pergunto ofegante.

-Até quando vai me fazer dormir de pau duro,docinho? - rosna olhando em meus olhos.Esfrega sua ereção contra minha coxa,como que para demonstrar seu ponto.Não respondo,apenas me volto a me deitar com as minhas costas aconchegadas em seu peito.Sei que estou brincando com fogo.

Ele rosna mais um pouco,depois suspira.Acho que ele não vai aguentar mais muito tempo.

Porém,as coisas estão um pouco mais fáceis agora.O tsunami de culpa não me atingiu dessa vez,apenas senti uma cutucada da minha consciência.Não vou fechar meu olhos em relação a sua crueldade,mas desisto de mudá-lo.Ele é o que é,e amo-o de qualquer jeito.Ficarei ao seu lado o tempo que for permitido.

-Boa-noite,Coringa. 

 

 

 

 

 

                                                                                                                  

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Não estou completamente satisfeita com esse capítulo,mas juro que tentei o meu melhor!Desculpinha qualquer erro,meu amores!
O ponto bom é:FINALMENTE ESSA MENINA ASSUMIU QUE AMA O JOKER!!! Já não era sem tempo,né minha gente?
Beijos amorosos e sonhem com fogos de artifícios,minhas maluquinhas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...