História My Little Veela - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Andromeda Tonks, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Blásio Zabini, Cho Chang, Dino Thomas, Dobby, Draco Malfoy, Fleur Delacour, Fred Weasley, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Molly Weasley, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Pansy Parkinson, Personagens Originais, Ronald Weasley, Severo Snape
Tags Drarry
Exibições 478
Palavras 2.127
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


* Os personagens pertencem a J. K. ROWLING
* Fred Weasley e Severo Snap estão vivos, só resucitei esses eu acho...
* E uma fic Drarry, ou seja gay se não gosta não leia
* Beijinhos amo vcs meus pandinhas! ヾ(*'∀`*)ノ
* Fic também postada no Wattpad

Capítulo 1 - Negociando com os Malfoy's


Para Harry agora ter derrotado Voldemort pareceu brincadeira de criança, mas colocar o mundo Bruxo de volta nos eixos parece uma missão mais que impossível. Mesmo com o seu lider derrotado os Comensais da morte não davam descanso, o Ministério da magia ainda estava em posse deles, Hogwarts estava apenas destroços, ainda havia muito trabalho para ser feito, mesmo com a ajuda de alguns comensais que se redemiram e pediram para se juntar a Harry e seus amigos para livra o mundo Bruxo de seu passado sombrio, o trabalho ainda estava sendo deveras complicado com Hermione gostava de dizer.

A cede da Ordem da Fênix, a casa que após a morte de Sirius passou a ser de Harry havia virado uma mine escola, Sirius já imaginava que mesmo apos a derrota do Lord não seria nada fácil se livra de seus seguidores. No tempo que Black passava na casa, que era a maior parte do tempo ja que o mesmo não podia nem abri a porta sem ser perseguido, Sirius aproveitou todo esse tempo livre para aumentar a casa, deixando o primeiro andar so com a sala, cozinha e sala de jantar que era enorme, quatro andares para cima só de quartos e por fim mais dois andares só de salas, como laboratórios, escritórios, biblioteca... Transformou até o porão em um mine zoológico com direito ate uma pequena quadra de quadribol, fez tudo isso usando o feitiço extensor para que o tamanho da casa não alterace. Literalmente a casa havia virado uma mine escola.

Agora essa mine escola estava sendo ocupada por alguns alunos de Hogwarts dos dois últimos anos, para que os mesmos podessem estudar e ajudar na busca pelos Comensais. Harry mesmo não querendo fora eleito para ser o "diretor". Alguns professores passavam por lá as vezes para dá algumas aulas, como Snap e Minerva, mas a maioria estava ocupada nas outras cedes que foram construídas para ampliar o campo de batalha deles, ainda haviam pequenos confrontos, outros tinham que cuidar para que não ouvesse outra fuga de Azkabam, não podemos esquecer da reconstrução de Hogwarts que estava em andamento, mas por enquanto os professores eram os próprios alunos.

Harry dá aulas de Defesa Contra as Artes das Trevas e Transfiguração, Hermione de feitiços, Neville de Herbologia, Luna Adivinhação, Gina História da Magia, Fred e Jeorge de Trato das Criaturas Mágicas, Cho Chang Aritimancia, Rony Estudo dos Trouxas (Sim o Sr. Weasley amou essa notícia) e Pansy dá aulas de Runas Antigas. No momento estavam sem um professor para poções e astronomia, mas Harry estava indo para uma reunião nesse momento arranjada por Snap, que poderia arrumar um "professor" pelo menos para poçõe

POV HARRY ON

Não sei porque naquele momento o corredor não parecia ter fim, minha sala era a ultima porta do corredor, neste momento eu não poderia ficar mais nervoso a cada passo que dou, estou indo ter uma reunião com os Malfoy's, não os via des que eu havia ido no julgamento deles no Ministério e pedi que fossem inocentados de seus atos, mesmo ainda que suas varinhas foram confiscadas para serem devolvidas ao fim do prazo de punição pelos os seus atos ainda fora melhor que eles serem mandados para Azkaban, não aguentaria ver Dra... Os Malfoy indo para lá! Isso mesmo os Malfoy!

Quando me toquei ja estava na frente da porta parado, eu não conseguia entra na sala, se ele sentisse meu cheiro? Se ele não sentisse nada? E se... Que droga eu sou um grifinorio! Derotei Voldemort! Porque estou aqui fora fazendo papel de garotinha assustada?! Anstes mesmo que eu podesse ter qualquer outro pensamento eu jà havia aberto a porta dando de cara com quatro figuras igualmente pálidas e com cabelos loiros, quase fraquejei quando meus olhos encontraram a tempestade, porem respirei fundo e dei meu melhor sorriso paras figuras sentadas a minha frente.

- Sr. e Sra. Malfoy e um prazer revelos, à você também Malfoy. - falei o último olhando para o menino a minha frente que tinha uma expressão indecifrável no rosto igual ao pai.

- E bom revê-lo tambem Sr. Potter - disse Narcisa com um pequeno é discreto sorriso - Ainda mais em circunstâncias melhores - ela estendeu a mão e trocamos um aperto de mãos em sinal de paz.

- Concordo com minha esposa Sr. Potter - falou Lucius, me comprimentando também.

- Potter - Draco apenas deu um aceno com a cabeça, o que me deixou um pouco chateado, mas como sempre ignorei a dor no meu peito.

Tomei meu lugar na minha mesa, estava me sentindo estranho ainda não havia me acostumado a essa coisa toda de "diretor e responsável", porem tinha que tomar coragem, essa reunião e de estrema importância para um bem maior, olhei de relance para o quadro de Dumbledore, o mesmo deu uma piscada para mim me encorajando, agora não tem mais volta mesmo...

- Desculpa por chamar vocês aqui tão repentinamente - falava tentando me lembra dos ensaios que tive com a Hermione, sentia minhas mãos suando - Mas o assunto que tenho para falar com vocês e de extrema importância. Sei que desque traíram Voldemort para me ajudarem a derota-lo estão sendo perseguidos por outros Comensais já que ainda não conseguimos recuperar o Ministério da Magia, então venho propor para vocês Sr. e Sra. Malfoy um abrigo para não prescisarem mas se esconder.

- Mas o que você ira querer entroca Potter? - perguntou Lucius

Nesse momento as portas da minha sala foram escancaradas por uma Hermione descabelada, toda suja de leite e com o pequeno Teddy no colo chorando sem parar.

- Harry eu juro que eu tentei mas parece que esse guri só gosta de você!

Levantei apressadamente e peguei meu sobrinho do colo de Hermione e o aninhei em meus braços, ele tem apenas 6 meses ainda e tão pequeno.

-Pronto já passou meu pequeno, shiiiii, vai ficar tudo bem agora o dindo está aqui...

Teddy parou de chorar após uns minutinhos e ficou me encarando com seus grandes olhos de bolita verde quando chupava o dedo.

-Não entendo como faz isso. - falou Hermione olhando Teddy - Vou tomar um banho. E me descupem por interromper a reunião.

- Tudo bem Mione eu fico com o Teddy pode ir.

Ela concordou com um aceno de cabeça e se retirou da sala fechando a porta, retomei meu lugar na cadeira conjurando uma mamadeira com leite que sempre deixo por perto, logo a dando para Teddy.

- Esse por acaso e o...

- Sim Sra. Malfoy esse e o filho de Tonks sua sobrinha, conheçam Edward Remo Lupin, meu afilhado.

Os três olharam atentamente para o pequeno ser em meu colo, que nesse momento tinha uma aparência um tanto parecida com a minha.

- Juraria que era seu filho Potter - falou Draco com uma voz de desdém, jurei que vi uma sombra passar pelos olhos tempestuosos, deve ser apenas impressão minha.

- Ah sim, ele é um metamorfo igual a mãe vive mudando de aparência, mas a maior parte do tempo mantem os olhos da mesma cor que os meus. - falei dando um sorriso bobo para meu afilhado, amo essa coisa miúda.

- Então Potter poderiamos voltar para o que estavamos falando? O que você ira querer em troca de manter eu e minha família em segurança? - perguntou Lucius com um ar desconfiado.

- Bem, como podem ver estou cuidando de Teddy, Andrômeda está muito doente e não pode cuidar do pequeno e como ele só aceita ficar comigo o peguei para cuidar, mas Andrômeda não conseguira se recuperar sem cuidados constantes, Severo que está na casa dela cuidando dela, pós sua casa e uma das Cedes da Ordem da Fênix, mas Snap tem outros compromissos e não pode ficar o tempo todo ao lado de Andrômeda.

- Então você quer que ficamos na casa de Andrômeda e cuidamos dela em troca de nos proteger dos outros Comensais? - questionou Lucius, eu estava suando frio já.

-Bem é...

- Não vejo o minimo problema nisso Lucius, posso perfeitamente cuidar de minha irmã - falou Narcisa ela parecia até... animada?

- Acho que os outros participantes da Ordem podem não concordar Potter

- Não se preocupe Sr. Malfoy, já avisei a todos que devem respeitá-los, Severo estará com vocês o tempo todo, e claro - aceinei minha varinha fazendo três caixas aparecerem em frente aos Malfoy - irei devolver a varinha de vocês, consegui a liberação antecipada, agradeceria se não comentassem isso.

- Eu que agradeço Potter por nós devolvê-las - falou Lucius pegando sua varinha, podi ver un brilho bem pequeno de felicidade em seu olhar.

- Obrigada Potter - agradeceu Narcisa sinceramente.

Agora vem a parte mais difícil... Droga se ele não aceitar?! E se ele se recusar e preferir partir com seus pais?! E se... fui tirado dos meus devandeios por uma risada infantil, Teddy estava encarando Draco e rindo para o mesmo, até que mudou seus cabelos negros para os loiros iguais do Malfoy, mas sempre premanecendo com os olhos verdes, isso aqueceu meu coração, imaginar que seria assim um filho meu com Draco me deixa feliz e triste ao mesmo tempo, pos sei que isso nunca virá a ocorrer. Respirei fundo, estava fazendo isso muito hoje, e falei.

- Malfoy - falei me diregindo ao loiro mais novo - Tenho um pedido para lê fazer, poderá recusar se não quiser, mas saiba que seria de grande ajuda para nós que, em vez de ir com seus pais para casa da Andrômeda você pode-se ficar e me ajudar, digo nós ajudar aqui na "escola", sabe estamos prescisando de um professor de poções é pelo que eu me lembro você foi o melhor aluno.

- Quanto a San... Granger? - perguntou com desdém.

- Ela nunca foi tão boa quanto você Malfoy, e ela já está dando aulas de Feitiço.

- Você quer que eu fiquei aqui, no meio desse grifinorios, lufanos e corvinais Potter?

- E sonserinos - completei

- Sonserinos? - perguntou erguebdo uma sombrancelha.

- Sim, muitos alunos de sua casa aqui também, muitos se juntaram a nós durante a batalha, até mesmo Pansy, ela está dando aulas de Runas Antigas.

- Então e aqui que eles estão se escondendo... - falou pensativo - Potter aceito sua ideia louca.

- Mas filho tem certeza? - perguntou a senhora Malfoy preocupada.

- Muitos não podem ser a favor de sua presença

- Não se procupem Sr. e Sra. Malfoy, todos tem ordens minhas dizendo que devem obedecer Draco Malfoy, ele será professor e responsável por sua casa Sonserina e claro, Pansy esta tendo... dificuldades para cuidar deles.

- Então você prescisa desesperadamente de mim Potter? - disse Draco com um sorrisinho de lado.

- É bem, sim...

- Então porque não negociamos? - o sorriso dele só aumentava

- O que você quer Malfoy? - suspirei

- Por enquanto nada, mas quero que prometa que quando eu fizer esse pedido você ira realizá-lo - seu sorriso me dava calafrios

Eu pensei, pensei, eu presciso dele mesmo, acho que não vai fazer mal eu prometer isso...

- Eu prometo Malfoy.

- Como sei que e um grifinorio honrado não pedirei nenhum pacto - seu sorriso era de tirar o folego - então eu aceito.

- Então que está tudo resolvido vamos arrumar nossas coisas. Potter - Narcisa levantou e estendeu a mão para mim a apertei meio desajeitado já que Teddy dormia em meu colo.

- Já ia me esquecendo, aqui - entreguei um colar para Narcisa, um com pijente de chave - É um portal para casa de Andrômeda.

- Obrigada novamente Potter - falou Narcisa que logo em seguida foi para a laleira, usou o pó de flur e logo em seguida desapareceu.

- Potter - olhei para Lucius - Sinto muito pelos ... Problemas que causamos a você no passado.

- Deixe o passado onde está, espero que de agora em diante nós poderemos ser amigos - falei dando um sorriso radiante e sincero.

- Até logo Potter - falou Lucius que se digeriu a laleira e como sua mulher desapareceu.

Restava apenas eu e Draco na sala, ele me encarava como se eu fosse uma presa, isso me fez estremecer, apertei o pequeno corpo de Teddy contra o meu, o mesmo havia dormido em meus braços cansado do falatório. Malfoy se aproximou perigosamente de mim.

- Espero que cumpra o que eu pedir - falou com uma voz... Sedutora?!

Fiquei congelado no lugar, não consegui falar nada, só me toquei que Malfoy havia se afastado quando eu o ouvir me chamar.

- Até mais tarde Potter

E ele desapareceu no pó de flur...

- Bem isso foi divertido! - falou Dumbledore animadamente de seu quadro.

Olhei para Teddy que ainda dormia calmamente em meus braços chupando seu dedinho, seus cabelos ainda estavam loiros, dei um risinho.

- Eu estou fodido...


Notas Finais


Mereço coments meus pandinhas?! DIZ QUE SIMMMMM! Amo interação no meio das fics, não se preocupem as vacas para vcs chingarem vão aparecer logo, logo.
Beijinhos para meus pandinhas ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...