História My Little Wolf - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 38
Palavras 1.418
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Luta, Mistério, Sobrenatural
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - Capítulo 17.


- Até a Coréia do sul? - Perguntei num tom sarcástico.

- (s/n), você tem que ir, sabe o quanto isso é importante. - Diz Jinyoung.

O plano deles era: Ir até a Coréia do Sul esta noite, e lá, encontrar uma garota chamada Shing-Hu, que vai me ajudar a descobrir porquê eu não me transformo em todas as luas cheias. Além disso, eles querem ir de "um jeito mais prático para nós" segundo Youngjae, ou seja: Vamos correndo daqui até a Coréia.

- Vocês acham que é facil pra mim? Eu até esqueço que sou sobrenatural, eu só vou atrapalhar vocês! - Digo. Bambam se levanta do sofá, e me abraça de lado.

- Atrapalhar? - Ele disse, sorrindo singelo. - (s/n), você agora é da nossa Alcateia! Você faz parte da nossa família agora, e o dever da família é cuidar, proteger, amar e ajudar! É isso que precisamos fazer, e precisamos que você vá junto para isso! - Ele diz. Todos os meninos me encaravam. Era estranho saber que esses meninos me amavam e queriam cuidar de mim, e mais ainda que eu também os amava e também queria protegê-los! Eu tinha que aceitar..

- Tudo bem! - Digo depois de um suspiros. Os meninos me abraçam e começam a gritar. Depois de um tempo, saí da casa de JB, que era bem perto da minha.

Saí andando em direção à minha casa, mas faz tempo que eu não vejo suk ou Anne... Porque não? Fui em direção à casa de Anne.

Bato na porta. Ninguém abre. Então, apenas entrei mesmo! Subi as escadas e fui em direção ao quarto de Anne, abri a porta e encontrei Anne jogada em cima de uma pilha de roupas, falando sozinham..

Parei em sua frente, que quando percebeu minha presença, apenas a ignorou e continuou resmumgando alguma coisa.

- Anne.. - Disse me segurando para não rir. - Oque é que você esta fazendo?

- Tava procurando roupa pra sair com Youngjae hoje a tarde, mas não encontrei, então desisti! E agora eu tenho um quase encontro cancelado e um quarto lotado de roupas espalhadas. - Ela diz encarando o teto.

- Não tem roupa? - Ela nega. Olho em volta vendo o tanto de roupas espalhadas, agora seria bem mais dificil. - Anne, levanta! - Digo a puxando pelo braço, levantando-a no ato.

- Pra quê?

- Vamos ao Shopping!

~☆~☆~☆~

Eu não costumo ir sempre ao shopping, só quando eu realmente preciso de roupas.

Anne corria de vitrine em vitrine, me obrigava a entrar nas lojas, entrava em dúvida sobre qual levaria, desistia e entrava em outra loja para fazer a mesma coisa. Com certeza já tinhamos passado mais de uma hora lá, até que ela escolheu alguma coisa.

Era um vestido simples, mas bom o suficiente, e bonito o suficiente, combinava com Anne. E ainda por cima e azul, sua cor favorita. O vestido não era muito colado, somente até a cintura, pois dali para baixo era mais soltinho.
Saímos da loja e nos sentamos num banco, eu tomava um sorvete quando Anne me cutucou.

- Hey, aquela não é a Clarice? - Pergunta forçando a vista para vê-la de longe. Olhei também.

- É sim! - Disse sem me importar.

- Quem é aquele com ela? Namorado novo? - Volto meu olhar para Clarice. Realmente tinha um cara com ela, mas ele não parecia amigavel, por mais que eu não o visse, ele era bem alto e Clarice tinha um olhar assustado, mais o cheiro de raiva que ela exalava disfarçava isso! A única coisa que pude ouvir antes de eles irem embora foi "Você está fazendo um bom trabalho, terá sua recompensa." Logo depois, ele saiu andando e Clarice foi atrás.

- Não importa, vamos voltar para casa. - Digo para Anne, me levantando.

Já era fim de tarde, Anne não parava quieta, seu cheiro de ansiedade era óbvio na sala. Não parava de me perguntar se estava bonita, até que alguém bateu na porta. Eu até diria que não sabia quem era, mais as batidas do coração de Youngjae estavam tão rápidas, que eu não poderia confundi-lo.
Abri a porta, encontrando um Youngjae mais sorridente do que podia, apertando as mãos tentando se acalmar.

- Oi (s/n)! Cadê a Anne? - Eu estava parada na porta, com a cabeça encostada na mesma e sorrindo igual uma idiota.. Que orgulhinho dos meus bebês! Jae e Anne se aproximaram tanto! ahh.. olhei para trás.

- A Anne? Ta ali ó? Anne! - Digo seu nome batendo palma pra ela olhar para mim, ela estava parada no meio da sala sorrindo para o nada. Ela então veio até a porta e cumprimetou Youngjae.

Os dois se despediram e eu só sai da porta quando o Carro do Youngjae saiu da frente da casa. Eu com certeza teria muito que conversar com ela depois!.

[...]

Estavamos na casa da árvore. Já se passara cinco horas desde que Anne havia saído com Youngjae, que no caso já estava lá também, sorrindo igual bobo por qualquer coisa! Eu estava bem apreensiva, tensa, não sabia oque fazer! E se eu parasse no meio do caminho, me afastasse deles? E se..

Na minha cabeça só passavam coisas ruins, Yugyeom e BamBam pediam pra eu me acalmar o tempo todo, mas não estava dando muito certo. Tudo só piorou quando JB disse que poderíamos ir, mas antes, queria conversar com Jackson. Alguns momentos depois, os dois voltaram e nós fomos em direção à parte de tras da casa. Todos estavam bastante animados, menos eu, mas eu teria que fazer isso,vai me ajudar não é?! Talvez nem seja tão ruim!

- Todos sabem oque fazer né? - Pergunta JB, e todos assentem. Não! Resmunguei comigo mesma.

- Pelo amor de Deus, se comportem! - Disse Mark olhando para BamBam e Yugyeom, que assentem.

- Aí, tão afim de apostar uma corrida? - BamBam perguntou para Yugyeom e Jinyoung.

- Pra você perder? - Diz Jinyoung. - Topamos! - Em seguida, os três dispararam a correr, logo sumindo de minha vista.

- EU DISSE PARA SE COMPORTAREM! - Diz Mark, correndo atrás dos dois, seguido por Youngjae. JB olhou para mim e para Jackson, sorriu, e assim como os outros, correu para dentro da Floresta. Enfim, só restamos eu e Jackson.

- Preparada? - Pergunta animado.

- Pra ser sincera? Não! - Digo.

- Aish! Você é sempre tão insegura assim? - Pergunta com cara de descontentamento. - Se fosse Celine no seu lugar, ela já estaria preoarada para correr o quanto precisasse! - Ele diz olhando para o chão, como se lembrasse dela.

- Ta me comparando com ela Wang? Ta duvidando de mim? - Pergunto já irritada.

- Não comparando.. Eu só..

- Ah! Você me paga! - Interrompo ele, mas ele sai correndo rumo à floresta. Não pensei duas vezes em ir atrás dele.

Juro que não percebi o quão rápido eu corria, sei que alcancei os meninos bem rápido, Jackson vinha atras de mim, e eu só aumentava minha velocidade. Aquilo para mim era incrivel, e para eles, era tão normal. Eu apenas aumentava minha velocidade, escutei JB rir e gritar "(s/n), espera!", enquanto tentava me alcançar, todos eles tentavam, e eu tentava alcançar Mark, que ria toda a vez que eu quase o alcançava, mas não conseguia.
Corríamos todos muito rápido, passamos por vários lugares despercebidos, até que diminuí minha velocidade, não queria me cansar, não sabia o quanto aquilo ia demorar.

Quando enfim chegamos à fronteira, vi os meninos abaixados atrás de um muro, atrás de Mark, que esperava o momento certo para "atacar", tinha alguém depois daquele muro. Senti Jackson colocar a mão em minha cintura, e se abaixar junto comigo, e fomos nos aproximando do resto dos meninos.

Eu sentia cheiro de medo, haviam pelo menos três pessoas ali.

- Temos mesmo que ficar aqui? - Uma das pessoas pergunta.

- É! Já estamos aqui a muito tempo, já chega! - Outra voz.

- Vamos ficar! Sabem oque viemos fazer! Esqueceram? Devemos caçar quem noc caça! Vamos ficar nem que isso dure a no... - Enfim a terceira voz se pronuncia, mas antes de terminar, é interrompido. Escuto o barulho de alguém caíndo, logo em seguida, outro também!

Era como se o último tentasse lutar contra quem fosse que estivesse, mas no fim, caiu também. Todos os meninos ficaram tensos, pareciam prontos para atacar.

- Já podem sair dai! - Uma voz feminina ecoa. Shing-Hu!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...