História My Lost Angel - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Monsta X
Personagens Personagens Originais, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Sobrenatural, Tae, Taehyung
Exibições 70
Palavras 1.322
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


<3 Oi amores, espero que gostem desse capítulo <3

Capítulo 8 - Death Whisper


Fanfic / Fanfiction My Lost Angel - Capítulo 8 - Death Whisper

Fecho os olhos quando lembro do sonho novamente.

— Yumi não fique assim — Ele me abraça, mas fico sem graça e me afasto dele.

— Obrigada por tudo, mas acho melhor eu ir embora.

— Não precisa agradecer — O mais velho diz de forma doce — E não se preocupe, Namjoon ligou para os seus pais avisando que chegaria tarde.

Dou de ombros e me levanto da cama, fico um pouco tonta por ter levantado de vez e o Tae me segura.

— Eu estou bem, não se preocupe.

— Claro que você não está bem Yumi — Vejo o maior começar a olhar fixamente para os meus olhos assustado — Seus olhos...

— O que tem eles? — Pergunto sem entender onde ele quer chegar.

— A cor já mudou novamente.

— Como assim? — Corro até o banheiro e me olho no espelho e acabo por me assustar ao ver que um de meus olhos está lilás e o outro da cor normal — O que é que está acontecendo comigo, Taehyung?

— Yumi, eu não sei — Ele fala se aproximando de mim.

— Primeiro os sonhos e agora isso — Falo mais para mim mesma escutar.

— Sonhos? Como assim?

— Não é nada — Baixo a cabeça.

— Se quiser conversar comigo, estou aqui — Ergo a cabeça e o encaro.

— Não é por nada, mas eu mal lhe conheço.

Quando ele ia responder escuto a porta do quarto abrir e vejo o um menino alto de cabelos castanhos. Ele me olha da cabeça aos pés.

— Vejo que já está melhor — Diz ele, simpaticamente.

— Quem seria você? — Pergunto de forma fria.

— Eu sou o Jungkook, estou na mesma sala que você e sou irmão dos meninos.

— E por que não o vi ainda?

— Não fui para o colégio esses dias, estava um pouco doente.

— O que foi Jungkook? — Taehyung pergunta interrompendo nossa conversa.

— Youra quer falar com ela — Troco olhares com o Tae.

— Então acho melhor irmos — Ele responde ao mais novo.

Saio do quarto junto com eles e caminho até a sala dos quadros. Assim que entro lá vejo uma mulher com um vestido longo, ela tinha uma expressão de angustia no rosto.

— Youra ela está aqui — Jungkook diz e ela caminha até nós.

— Quero que me deixe a sós com ela — Ordena e os dois saem nos deixando sozinhas.

— A senhora queria falar comigo? — Início a conversa. 

— Sim, eu sou Min Youra — Ela sorri doce.

— Prazer em conhece-la — Me curvo e logo volto a olha-la.

— Seu olho — Assim que ela fala isso o cubro com uma de minhas mãos e fito o chão — Não precisa esconde-lo, ele está lindo — Ela segura em minha mão tirando a mesma de meu rosto.

— O que quer falar comigo?

— Queria saber como estar se sentindo e também gostaria de conhece-la.

— Me conhecer?

— Sim, Taehyung não para de falar sobre você por um instante — Coro com o que ela diz — Só não conte para ele que lhe disse isso, está bem? — Balanço a cabeça concordando. 

— O que gostaria de saber sobre mim? — Pergunto sem graça.

— Quantos anos você tem?

— Fiz dezoito anos a alguns dias atrás — Sorrio para ela.

— Você é daqui mesmo? — Youra pergunta enquanto senta em um sofá e faz sinal para que sente ao seu lado.

— Não, eu sou de Busan — Falo sentando ao seu lado — Me mudei com meus pais no dia do meu aniversário.

— Qual o nome de seus pais, princesa?

— Dae-Hyun e Yun Kwon, eu fui adotada por eles — Ao terminar de falar isso vejo Youra levantar-se rápido — Está tudo bem?

— Sim está, só acho melhor você ir embora — Ela fala rápido — Não quero que seus pais lhe repreendam, vou pedir para o Jimin leva-la em casa.

— Também acho melhor e além disso, já incomodei demais — Levanto e saio ao lado da senhora Min indo até onde os outros estavam.

— A bela adormecida acordou finalmente — Namjoon diz sorrindo.

— Deixe ela, Nam — Jin bate na cabeça do mais novo — Como está se sentindo Yumi?

— Estranha — Ponho a mão sobre meu olho.

 — Seu olho? O que aconteceu com ele? — Jimin pergunta indo até mim — Acho melhor você não deixar seus pais verem isso.

— Não, imagina — Falo revirando os olhos — Eu vou chegar em casa gritando: Mãe meu olho está da cor de jasmim, vem aqui ver que lindo — Escuto os outros rirem e olho de lado vendo Youra ir para o andar de cima.

— Posso bater nela? — O de cabelos meio cinza pergunta aos outros, fazendo bico.

— Não vou nem lhe responder — Yoongi fala sem olhar para ele.

— Jimin leve ela em casa e fale com os pais dela o porquê da demora — Ouço o senhor Min gritar da cozinha para o menino.

— Aigo por que eu? — Ele resmungar e caminha até a porta — Você vem?

— Já estou indo — Falo pegando minha mochila que estava no sofá — Desculpe por incomodar vocês meninos — Me curvo — Obrigada.

— Você não incomodou, pirralha — Yoongi fala sorrindo de lado — Até amanhã.

Sorrio e saio de lá com o Jimin, ele pega o carro do senhor Shou e vamos o caminho todo em silêncio. Não demora muito para chegarmos em minha casa, saio do carro junto com o garoto e fico em frente a porta.

— Muito obrigada por me trazer. — Suspiro pesado — Jimin?

— Sim?

 — Me desculpe por ter falado com você daquele jeito.

— Sem problema — Ele sorri largo — Chame seus pais para mim falar com eles.

— Não precisa, está tudo bem — Engulo seco e baixo a cabeça — Eu me resolvo com eles.

— Está bem então — Me despeço dele e entro em casa.

Assim que entro vejo meu appa no sofá,  olhando-me com um olhar de fúria e caminha devagar até onde estou. 

— Você sabe que tem hora para voltar para casa, não é Yumi?

— A senhora Min pediu para que me juntasse a ela e a sua família na hora do jantar.

— Não me venha com essa, um jantar não demora tanto assim — Ele segura forte em meu braço e me puxa até o meu quarto.

— Appa me solte, por favor — Tento me soltar dele, mas é inútil — Onde está a omma?

— Ela saiu, deve estar em alguma esquina se oferecendo para o primeiro que aparecer.

— Não fale dela desse jeito — Digo em voz alta e sinto um tapa forte em meu rosto.

— Eu falo do jeito que eu quiser — Diz gritando e me joga forte no chão — Você está precisando de uma lição garota, maldita hora que encontrei você — O mais velho me levanta do chão, pelos cabelos.

— Está me machucando — Grito sentindo muita dor.

— Era para ter deixado você lá, para que morresse congelada ou de fome.

Não falo mais nada, apenas tento me soltar. Quando tento isso, ele me joga contra a parede e bate minhas costas com força na mesma. Levanto cambaleando e o olho de lado.

— Não mandei você levantar — Ouço ele berrar e sinto uma pancada forte perto do canto de minha boca, baixo a cabeça e vejo o sangue pingar no chão.

Tento me levantar novamente, mas sou impedida por um chute que recebo em minha barriga e caio no chão. Ergo um pouco minha cabeça e vejo ele sair do meu quarto, me arrasto até perto da parede e sento em posição fetal, abraçando meus joelhos e começo a chorar por conta da dor enorme que estava sentindo, vejo que estou melada de sangue mais não me importo apenas continuo a chorar.

 — Você está sozinha Yumi, você não tem ninguém para lhe proteger e quando você menos esperar a lamina da morte passará por sua garganta, deixando um corte impecável nela.

Escuto isso como um sussurro em meu ouvido, mas não havia ninguém mais ali comigo.

“Estou ficando louca, louca. ”

Me levanto com dificuldade e vou até o banheiro, tomo um banho rápido com dificuldade por causa da dor. Logo saio de lá, ponho um pijama e deito na cama. Fico me pergunto o porquê de estar dando tudo de errado na minha vida e lembro de cada coisa que aconteceu hoje e acabo por adormecer. 


Notas Finais


Uhh muitas tretas...
Espero que tenham gostado, comentem o que estão achando e favoritem se tiverem gostado.
Até a próxima, bjs!!! <3 <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...