História My Lost Angel - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Monsta X
Personagens Personagens Originais, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Sobrenatural, Tae, Taehyung
Exibições 85
Palavras 1.527
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


^_^ Oiee amores!!

Espero que gostem, esse capítulo ficou um pouco diferente.

Capítulo 9 - History Of An Angel


Fanfic / Fanfiction My Lost Angel - Capítulo 9 - History Of An Angel

Acordo antes do despertador tocar, ainda sentia muita dor por todo o meu corpo. Levanto e vou até o banheiro, olho-me no espelho, vejo que o canto de minha boca está cortado e com vestígios de sangue. Observo melhor meu reflexo e percebo que meus olhos já voltaram para a cor normal. Tomo um banho um pouco demorado, saio do banheiro e termino de me aprontar para ir ao colégio. Saio devagar do quarto para não fazer barulho e caminho até a porta.

— Filha, não vai comer nada? — Viro-me ao escutar a voz da minha omma — O que aconteceu Yumi? — A mais velha pergunta assustada ao ver meu rosto.

— Não estou com fome — Digo em voz baixa — Já vou indo, tenho que apresentar o trabalho com os meninos — Abro a porta — Não reclame com ele, não quero que acabe se machucando por minha causa.

Saio de casa por fim e faço o meu caminho de sempre em direção ao colégio, logo chegando no mesmo. Ao chegar na sala de aula vejo somente o Yoongi em sua banca e caminho até o meu lugar de cabeça baixa.

— Yumi, está bem? — Ele pergunta vindo até mim — Ei, olhe para mim — Fala enquanto ergue minha cabeça, delicadamente.

— Yoongi eu estou bem.

— O que foi isso? — Pergunta soltando o meu rosto.

— Eu me machuquei ontem, só isso — Falo baixinho.

— Quem fez isso com você? — O mais velho pergunto com o tom de voz alterado.

— Ninguém, já disse que me machuquei.

— Não minta para mim pirralha, fale de uma vez — Baixo a cabeça.

— É complicado — Volto meu olhar para ele e percebo que ele está concentrado.

— Foi o seu pai né?

— Suga...

— Ele não pode fazer isso com você, por que não ligou para alguém?

Não respondo o rapaz, apenas ergo a cabeça e caminho até o meu lugar de antes que é ao lado da Jennie. Fito ele ao ver que o mesmo estava me encarando. Viro meu rosto na direção da porta e avisto o Kai passar por ela com o Sehun, D.O e outros dois garotos que não conhecia.

— Oi princesa, nem deu tempo de conversar ontem com você — Kai fala vindo até mim, junto com os outros — Para sua sorte o Xiumin apareceu ou o foi para o seu azar?

— Suma da minha frente, agora — Resmungo desviando o olhar para o outro lado.

— Nossa, que bravinha — Fala um garoto muito alto, de cabelos negros.

— Ela até que está menos que o normal, Chanyeol — Responde D.O sorrindo cínico.

Levanto da cadeira e tento passar pelos meninos, mas não consigo.

— Dá para me deixar passar?

— Nossa o circo já está na cidade pessoal e qual é a atração principal? Isso mesmo os palhaços do Xiumin — Reconheço a voz do Jimin e sorrio fraco — Saiam da frente dela, agora.

— E se eu não quiser, vai fazer o que? — Pergunta um menino meio magro.

— Eu tiro você a força, Chen.

— Me poupe — Empurro os meninos que estavam na minha frente e saio andando até o Yoongi e o Jimin — Onde estão os outros?

— Eles, estão resolvendo algumas coisas — Jimin diz sem olhar para mim — O que foi isso com você?

— Eu não quero falar sobre isso.

— Yoongi, você sabe o que foi? — O de cabelo cinza pergunta.

— Sei — Jimin fica esperando o Suga responder algo.

— Vai falar ou não?

— Se não lhe respondi até agora, o que é que você acha... — Responde o fitando.

Volto para o meu lugar, logo mais alunos chegam e em seguida a professora, mas nada dos meninos chegarem.

— Turma como dou a mesma matéria que senhor Lee, só que em outra sala, ele me pediu que corrigisse seus trabalhos, já que não poderia vim hoje — Ela observa toda turma e para o olhar no Suga — Onde estão seus irmãos Yoongi? — Pergunta a moça.

— Eles já estão a caminho, senhora Wang — Ele suspira e completa — Nossos pais pediram que resolvessem uma coisa.

— Está bem, então sou vou esperar mais alguns... — A professora é interrompida por a zoada da porta da classe sendo aberta, eram os meninos — Pronto, já que chegaram vamos começar.

Os grupos começam a apresentar os trabalhos, quando chega a vez do meu, vou até o começo da sala junto com os rapazes e começamos a falar.

— Pediram que escolhêssemos um gênero de texto e criássemos uma história em cima disso — Yoongi diz — Criamos a tal história com o gênero sobrenatural e gostaríamos de apresenta-la a vocês, mas não aqui na sala — Ele diz por fim e me olha, para que prosseguisse.

— Agradeço se nos acompanharem até a sala de música para que possamos dar continuação a apresentação — Falo e saio acompanhada por toda a turma.

Chegando ao local fecho as cortinas de quase todas as janelas e sento em frente ao piano, observo o Suga encostar no instrumento e o Taehyung se posicionar no centro da sala. Todos os alunos e a professora sentam em um círculo em volta do mais velho e ficam em silêncio.

— Vocês acreditam em anjos? — O de cabelo preto pergunta a turma e recebe algumas respostas já esperadas como, não, sim, eles não existem.

­— Podemos negar que nossos anjos existam..., mas eles aparecem de qualquer maneira — Falo de onde estava e toco algumas teclas do piano e o Yoongi assobia devagar a música que eu estava a tocar.

— Essa história que vamos contar a vocês, é a história de um anjo que perdeu quase tudo e uma das poucas coisas que lhe restaram foi a esperança de encontrar sua pequena garota — Suga diz.

Começo a tocar uma melodia calma, olho o menino no centro da sala e sorrio fraco ao vê-lo olhando para mim, vejo o Yoongi sorrir ao escutar a história começando.

— Há muito tempo atrás no céu, todos se respeitavam. Lá tinha alguns anjos que não eram iguais aos outros, esses eram fortes, tinham poderes, eram belos. Nesse grupo de anjos especiais cada um se destacava por uma coisa diferente e justamente por causa disso, um desses anjos tornou-se o soberano, ele se chamava Wonho e outro anjo foi encarregado de guarda uma jovem humana por ela ser especial, o nome dele era V.

 Começo a tocar uma melodia mais melancólica acompanhando o tom de voz do Tae.

 — O anjo que ficou encarregado de cuidar da humana, falhou em protege-la, mas o Wonho o perdoou. Anos se passaram e o céu começou a virar um caos, pois o anjo soberano estava sedento por poder e ficou sabendo de um bebê que havia nascido com poderes especiais e mandou que o anjo mais novo a trouxesse até ele, para que pudesse tomar os poderes dessa criança.

— Yoongi, por que o Tae conta isso com uma voz de culpa e dor? — Pergunta ao menino com uma expressão de tristeza em meu rosto.

— Todos temos culpa de alguma coisa que fizemos e depois nos arrependemos, Yumi — Ele me responde de forma simples e continua prestando atenção no mais novo.

— V recusou, Wonho não gostou e baniu ele para a terra — Taehyung fecha os olhos — O pequeno anjo tinha amigos que eram como irmãos para ele, quando souberam do que o soberano tinha feito foram em busca de seu amigo e se juntaram a ele em seu exilio. Esses mesmos anjos acabaram por conhecer um casal e viraram melhores amigos. O casal tinha dois filhos, um menininho branco como a neve e uma bebezinha que possuía um olhar penetrante que transmitia paz — Suga baixa a cabeça ao escutar sobre a bebê.

Paro de tocar o piano e presto atenção em cada palavra do Tae, a voz dele era tão doce e ao mesmo tempo me causava calafrios por transmitir uma enorme tristeza e raiva.

— Os anjos acabaram ficando tão próximos da família que receberam abrigo e assim começou uma linda relação entre eles. Os filhos do casal cresceram um pouco e o V se aproximou mais da pequena menina e criou um laço muito forte com ela. Quando a pequena tinha apenas um aninho de idade aconteceu uma coisa fatal com ela. A única chance de salva-la era dando uma parte de sua graça a pequenina e assim feito eles se ligaram eternamente — Ele abre os olhos e suspira pesado — O mundo é um lugar injusto como todos sabem e não foi diferente com ele. Quando a pequena completou dois anos ela morreu, pelo menos foi o que todos acharam. V não achou isso, ele nunca iria acreditar naquele blefe. O mesmo percorreu por todo lugar a procura da menina, fez coisas erradas e proibidas para um anjo, como consequência corrompeu-se e para completar ainda arrancaram suas asas.

— E o que aconteceu depois? — Uma das alunas pergunta, ele sorri e olha para mim.

— Ele continuou com esperanças. Ele dizia para se mesmo todas as noites antes de dormir que iria encontra-la — Coro com o olhar dele ainda sobre mim.

— E ele achou ela? — Outro aluno pergunta.

— Encontrou, mas ela não sabe sobre ele, ela não sabe que ele a ama. Eles têm um fio vermelho os ligando e nada e nem ninguém nunca poderá afasta-los para sempre. Porque ele a ama com todas as forças do mundo e nunca desistirá dela...


Notas Finais


Desculpe se tiver algum erro e obrigada para quem leu até aqui.
Não se esqueçam de comentar o que acharam, sua opinião é muito importante e favoritem se tiverem gostado.
Até o próximo capítulo amores, bjs... <3 <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...