História My love - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Dakota, Iris, Jade, Kentin, Kim, Lysandre, Melody, Nathaniel, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Escolar, Hentai, Meu Amor, My Love
Visualizações 77
Palavras 733
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá!
Espero que gostem.

Capítulo 4 - "Eu odeio ele"


Fanfic / Fanfiction My love - Capítulo 4 - "Eu odeio ele"

Eu passei o resto do dia deitada. Me levantei apenas para tomar banho e vê como minha mãe estava, mas ela não quis falar comigo.
Meu pai me ligou diversas vezes, mas eu não quero falar com ele.
Acordei atrasada para o colégio. Eu não queria ir, mas não posso simplesmente faltar no segundo dia.
Me arrumo e vou no quarto de minha mãe, ela tá dormindo.
Chego atrasada. O sinal já tocou e todos estão na sala:

- Eu posso entrar?
Pergunto ao professor que está administrando sua aula.
- Entre!
Não há muitos lugares disponíveis, me sento junto com Kim.
Na carteira ao lado há duas garotas. Ainda não às conheço.
Elas estão falando algo:

- A novata já tá chegando atrasada no segundo dia. (as duas sorriem olhando para mim)
Prefiro não prestar atenção na conversa delas:

- Não liga pra essas duas. São duas idiotas! (Kim olha para mim e sorri)
- Quem são elas?
- A loira é a Ambre, irmã do Nath, e a outra é a Debrah.
Não consigo prestar atenção na aula. Eu só quero voltar pra casa. O intervalo chega:

- Eu vou lanchar você vem? (Kim me pergunta guardando suas coisas?)
- Não! Vou ficar aqui.
- Então tá.
Abaixo a cabeça.
Meus pais disseram que as coisas melhorariam se mudássemos de cidade, mas tudo só piorou:

- Yuna!
Olho pra cima.
Lysandre está em pé na frente da carteira:

- Tá tudo bem com você?
- Vai ficar!
É o que espero. Mas não tenho tanta certeza assim.
- Você quer conversar?
Eu balanço a cabeça em negação:
- Só quero ficar sozinha.
- Desculpa atrapalhar. (ele saí da sala)
Eu tô com muita raiva do meu pai pelo que ele fez, mas ainda assim, ele é meu pai.
Fico o intervalo inteiro pensando no que aconteceu.
As últimas aulas se passam e enfim posso ir pra casa.
Saio do colégio e encontro com Nath:

- Oi!
- Oi!
- Você vai para casa?
- Vou.
- Posso te acompanhar novamente?
- Tudo bem. (eu só espero que ele não queria conversa, porque eu não tem nem um pouco a fim)
A gente já ia saindo:

- Yuna!
Me viro e vejo Castiel perto do portão:
- Posso falar com você?
- Eu já volto! (digo para Nath e caminho até Castiel)
Eu preciso mesmo falar com ele, preciso pedir que ele não conte a ninguém sobre o que aconteceu:

- Vamos para um lugar onde não haja ninguém.
Segui ele. Fomos ao jardim:
- Sua mãe resolveu aquele problema?
- Ainda não conversamos. Assim que chegar em casa vou tentar falar com ela.
- E você tá bem?
Ele só pode ser idiota. Como eu vou tá bem depois do que aconteceu?
- O que você acha?
- Não seja grossa garota.
- Você contou a alguém sobre o que acontece?
- Não!
- Obrigada! Pelo que fez ontem e por não ter contado a ninguém.
Ele sorriu:
- Você se lembra exatamente o que eu fiz ontem. (ele se aproximou)
Eu tinha esquecido, ontem ele me beijou:

- Eu tenho que ir. Preciso falar com minha mãe. (saí quase que correndo de lá)
Nath ainda estava me esperando lá fora:

- Obrigada por me esperar.
- Imagina, não é nada. De qualquer forma, não gosto de ir sozinho.
- E sua irmã?
- Na maioria das vezes ela saí com a Debrah depois da escola.
- Entendi.
Por um momento eu esqueci o que aconteceu no dia anterior, mas foi apenas por um instante:
- Filha! (já estávamos em frente a minha casa quando escuto meu pai me chamar do outro lado da rua)
- Pai!!! (eu não esperava que ele viesse aqui, não quero conversar com ele)
Agradeço a Nath por ter me acompanhado e ele vai embora:

- Porque você veio aqui?
- Eu vim me desculpar filha! Eu não queria ter feito aqui.
Minhas lágrimas caem:
- Mas fez! Você bateu nela pai. Eu te odeio! (as palavras saem por vontade própria)
- Filha! Me perdoa! Eu não sei o que deu em mim. (ele parece aflito)
- Eu nunca vou perdoar o que você fez.
Eu corro pra dentro de casa e fecho a porta com força.
- Filha!!! (ouço meu pai chamar batendo na porta)
Vou rápido para meu quarto. Eu não quero vê-lo nunca mais.


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Posto o próximo capítulo amanhã.
Beijos 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...